História Entangled by Pleasure - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 26
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi floreeeees 💕😙
Boa leitura
Espero que gostem 💕

Capítulo 11 - XI - Ele não me ama


Capítulo Onze

POV SN 

- Ótimo, estou louco pra ver você usando nada mais além do colar. – eu ri e corei pensando, que essa era uma boa oportunidade pra seguir as dicas de Luuh.

Afinal não custava nada tentar.

Eu estava nervosa, não estava muito nervosa, eu estava uma pilha de nervos, meu coração estava disparado.

- bebê? – Jeon estalou os dedos na minha cara e quase pulei de susto, olhei em seus olhos e ele arqueou uma sobrancelha. – Você está bem, neném?

- To, to ótima, nunca estive melhor. Por que, eu não pareço ótima?

- Você parece um pouco nervosa.

Eu sabia que estava nervosa. Levantei do seu sofá onde eu me instalei desde que nos chegamos, ele deu um gole em sua bebida e sorriu.

- Então está mesmo nervosa? Com o que? – ele sentou onde eu estava e olhei rapidamente para suas calças.

- Eu estou ansiosa acho... – ele sorriu e deu uma palmada em sua coxa musculosa.

- Vem aqui neném. – fui rapidamente e me sentei, ele sorriu e colocou a mão dentro da minha saia, suspirei e ele riu, colocou o copo sobre a mesinha de centro e apertou minha coxa.

- Relaxe neném, só vamos nos divertir um pouco. – eu ri nervosamente. – O que há SN? – ele segurou meu queixo me olhando preocupado e suspirei.

- Desculpe.

- Me conte neném, tem alguma coisa errada?

- Não, eu estou bem.

- Tem certeza? – eu acabei sorrindo, ele era fofo todo preocupado, segurei seu rosto com minhas mãos e beijei seus lábios.

Ele sorriu contra minha boca e o abracei pelo pescoço, a ponta da sua língua varreu meu lábio inferior e suspirei abrindo a boca, ele gemeu contra meus lábios e invadiu minha boca, nosso beijo se tornou urgente e rebolei em seu colo, ele gemeu e afastou nossos lábios.

- Hmmm, minha menininha travessa, está aprontando. – eu ri roucamente e beijei seu pescoço, sua pele era cheirosa e tinha um gosto bom, continuei beijando seu pescoço e comecei a abrir sua camisa enquanto beijava cada pedaço de pele nua.

- Ah que boca gostosa tem minha menininha. – eu sorri contra seu peito e beijei seu mamilo, rodei com a língua e chupei, ele gemeu e sorri mais fazendo à mesma coisa no outro.

Continuava desabotoando sua camisa cada vez mais, ele suspirava e comecei a sentir o nervosismo se afastando, me levantei e tirei a camisa pelos ombros largos, ele me ajudou e a jogou no sofá.

Ajoelhei-me entre suas pernas e senti meu rosto corar. Ele ficou em silencio me observando, desabotoei a calça e puxei o zíper para baixo, mordendo os lábios olhei pra ele, e segurei nas beiradas da calça, ele sorriu e ergueu o quadril a puxei para baixo engolindo em seco, abaixei os olhos e tirei sua calça pelas pernas. Quando levantei os olhos podia ver sua cueca estufada e lambi os lábios.

- Neném, está me matando. – eu corei mais ainda e olhei pra ele através dos cílios.

- Desculpe. – ele suspirou e puxou a cueca para baixo e seu membro já ereto saltou pra fora, quando ele empurrou a cueca pelas pernas eu terminei de tirar pra ele.

- O que você pretende sua menininha travessa? – ele cantarolou e massageou seu pau, suspirei e tirei minha blusinha ele parou de tocar seu membro e me olhou serio.

- SN... – cheguei mais perto do seu pau e o segurei firmemente, ele gemeu e me olhou intensamente, tomando coragem lambi a cabeçinha. – Deus... – sorri e chupei com um pouco de força e vi seus olhos revirarem.

Comecei a passar a língua por todo seu cumprimento, Luuh disse que ele tinha que estar molhado e corei com o pensamento, mas continuei lambendo e deixando bem babado, já saia um pouco de liquido da cabeçinha e espalhei com a ponta do dedo voltando a lambê-lo.

Tomando muita coragem, eu fiquei ereta e me aproximei mais, peguei meus seios com ambas as mãos e vi os olhos de Jeon se arregalarem e sorri enquanto apertava meus seios em volta do seu pau.

- PQP. – ele gemeu travando a mandíbula e sorri, enquanto movimentava meus seios em seu pau, ele fechou os olhos por um momento e quando abriu, ele praticamente rosnou.

- Chupe. – abaixei a cabeça chupando a ponta do seu pau, ainda esfregava meus seios em seu membro, senti o calor e ele estremecer, um grunhido saiu de sua boca e seu pau pulsou com força em minha boca, movi meus seios mais rápido, subindo e descendo, sem deixar de chupá-lo, não demorou muito, senti o esguicho na minha boca.

Ele gemia ofegante e ainda esfregando meus seios em seu pau, engoli seu gozo, ele segurou meu cabelo e puxou minha boca fora dele quando ele havia acabado e um sorriso safado brincava em seus lábios.

- Ah mais que menininha travessa. – ele ronronou e me fez ficar de pé, acariciou meus seios e beliscou os mamilos. – Tire a saia neném, deixe-me ver sua bocetinha, aposto que está molhadinha.

Eu corei, pois na verdade eu estava e muito, masturbar seu pau com meus seios me deixou extremamente excitada. Desabotoei a saia e a empurrei pra baixo, ele gemeu e agarrou minha bunda a apertando, e me puxou para seu colo, sentei com as pernas abertas, uma de cada lado do seu quadril, seu membro começando a ficar ereto roçando meu clitóris.

- Você está tão molhadinha neném. – ele gemeu, minha boceta molhava seu pau.

Gemi baixinho e abracei seu pescoço, ele gemeu rouco e me puxou mais de encontro a ele, apertando minha bunda no processo. Dei pequenos beijos em seu pescoço e ele suspirou.

- De onde veio isso neném? – me afastei um pouco e olhei pra ele e dei de ombros.

- Você não gostou? – ele rolou os olhos.

- Deus como eu gostei, adoro quando você é uma menininha travessa. – eu dei uma risadinha e beijei sua boca.

- Eu não sou menininha.

- Não. – ele concordou. – Você não é uma menininha, é uma mulher. – sorri e me apertei contra ele, nós dois gememos, ele começou a beijar minha garganta e passei minhas mãos por seus braços fortes.

- Jeon.

- Hmmm? – ele mordiscou minha orelha e gemi.

- Quando nos vamos, hum você sabe. – ele parou de me beijar e me olhou sorrindo.

- Quer o meu pau neném?

- Jeon! – corei vermelho brilhante e ele sorriu.

- Como pode corar, você está nua se esfregando em mim, que também estou nu e ainda cora.

- Não posso evitar.

- Na verdade eu gosto neném, adoro ver seu corpo corado enquanto te toco, quando provoco os seus orgasmos. – ele suspirou e apertou minha bunda e me puxou de encontro ao seu pau, meu clitóris era esfregado contra sua dureza e estava me deixando louca.

- Jeon, você não respondeu. – ele suspirou e segurou meu queixo olhando nos meus olhos.

- Eu queria agora mesmo .

- Então...

- Por que não. Por que você é uma menininha inocente, é muito bom brincar com seu corpo gostoso, mas sexo é mais serio SN.

- Mas eu quero. – falei sem pensar e minha cara ficou rubra. Ele riu e mordiscou meu queixo.

- Quer mesmo. Quer perder sua doce virgindade comigo, um cara tarado que fica se esfregando em você.

- Jeon ! – ele riu.

- É verdade bebe, e você sabe. – mordi o lábio e olhei pra ele.

- Mas... Mas você gosta de mim, não é? – ele sorriu e beijou minha testa.

- Gosto neném. Mas você não deseja fazer isso com alguém que você ame? – ele evitou meus olhos e corei. Era isso, ele não me amava. Senti um aperto no peito, mais eu o amava? Eu nunca havia me apaixonado antes. Deitei a cabeça em seu peito  e ele suspirou e beijou meus cabelos.

- Foi o que pensei. – ele me apertou contra seu peito e beijou meus cabelos.

[...]

Quando chegamos em casa, ele sorriu e segurou meu queixo e me beijou longamente, suspirei e sai meio zonza do carro.

Depois da nossa conversa não falamos mais nada, cada um preso em seus pensamentos. Ele foi para o banheiro e me vesti rapidamente, fomos para casa em seguida, e no caminho também ficamos em silencio. Não havia muito a se falar, meus pensamentos estavam na nossa conversa.

Jeon havia dito o tempo todo que transaria comigo e agora vinha com essa de amor. Será que ele não sentia nada por mim, tipo nadinha? Meu coração voltou a apertar com a possibilidade.

Entrei em meu quarto e deitei na cama e passei o resto do dia no quarto, já era noite quando ouvi uma batida e murmurei um "entre"


???????


Notas Finais


Será que Jeon não gosta da SN?
E agora ?
Quem será que foi ao quanto da SN?
Será que é o Jeon ou a Tae?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...