História Entangled by Pleasure - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 34
Palavras 2.816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooiiii lindas ❤
Mais tarde postarei outro capítulo
Espero que gostem, boa leitura

Capítulo 9 - VIX - Festa na piscina


Capítulo Nove

POV SN 

- Não. Com a mão não, com a boca. – meus olhos se abriram como pratos.

- Co – com a boca... – ele riu e lambeu meu pescoço.

- Sim neném, diga você não gostaria de lamber meu pau.

- Eu...

- Não minta, eu vi como você olhou pra ele. – ele afastou o rosto do meu e olhou seu membro, estava duro e mordi os lábios.

- Eu não saberia como fazer. – acabei admitindo, meu rosto estava extremamente quente e ele riu.

- Titio Jeon te ensina, neném. – se possível meu rosto ficou mais vermelho ainda. Ele riu e me fez levantar.

- Fique de joelhos. – ele abriu as pernas e fiquei entre elas, seu membro direto na minha cara e mordi os lábios com força. – Como da ultima vez, neném, me toque.

Um pouco hesitante segurei seu pau e ele gemeu jogando a cabeça pra trás. Movi minha mão pra cima e pra baixo, seu membro estava quente e tremia contra meus dedos.

- Isso neném, assim. – levantei o rosto e ele me olhava sorrindo, pegou minha mão que estava sobre sua coxa e beijou a palma. – Me aperte neném.

- Assim...? – ofeguei e ele assentiu de olhos fechados, seus lábios em meus dedos, sua língua trançou meu dedo e em seguida o colocou na boca. Parei de mover a mão observando e ele sorriu quando mordeu de leve a pontinha.

- Sua vez. – corei violentamente, ele queria que eu fizesse aquilo? No membro dele? Abaixei o rosto para seu membro e vi um liquido saindo da pontinha, lambi os lábios e abaixei a boca beijando a cabeçinha, ele gemeu rodeou meu dedo com a língua.

- Continue neném. – assenti e tentei imitá-lo lambi todo seu cumprimento, de cima a baixo e chupei a ponta, ele grunhiu e raspei os dentes na pontinha. Levantei os olhos e ele sorriu, sua língua rodeou meu dedo e fiz o mesmo em seu membro.

- Muito bem, neném. Novamente. – ele mandou e voltei a chupar a ponta, ele gemeu e abocanhou meu dedo, seus lábios subindo e descendo, um calor percorreu meu corpo se concentrando na minha entrada e esfreguei as pernas, meus lábios continuavam em volta de seu pau.

Levantei os olhos o vendo chupando meu dedo e chupei seu pau, ele gemeu e sorri, era bom ver ele tão afetado como eu ficava, me sentindo mais corajosa tentei engoli-lo mais e ele rosnou, mordiscando a ponta do meu dedo.

Comecei a mover minha cabeça, pra cima e pra baixo o engolindo ele o máximo que podia, ele gemi alto, sua mão veio para meu cabelo e o segurou em um rabo de cavalo, ele arqueava os quadris quase me fazendo engasgar.

- Porra neném, que boca quente você tem. – ele gemeu e senti seu membro crescendo em minha boca afastei os lábios confusa e ele me puxou para longe, seu pau jorrou uma gosma branca sobre sua camisa, ele gemeu satisfeito.

Ele tirou a camisa e a enrolou em uma bola e a jogou no chão, ele me segurou pela cintura e me puxou para seu colo, sentei em cima dele com as pernas abertas e corei.

- Você foi muito bem neném. – ele beijou minha garganta e gemi.

- Fui?

- Oh sim, mas você pode ficar melhor. – olhei em seu rosto e ele piscou pra mim, ri baixinho e abracei seu pescoço, suas mãos rodearam minha cintura me puxando para mais perto e gemi quando meus seios roçaram em seu peito, ele suspirou e levou uma mão a minha bunda.

- Você gosta, hum de sentir meu corpo no seu, meu pau ficando duro só de sentir o calor da sua bocetinha. – eu gemi, ele sorriu e beijou meus lábios, sua boca se movendo lentamente contra a minha, sua mão grande apertou minha bunda e minha entrada se esfregou contra seu pau, ele gemeu contra minha boca, e aprofundou o beijo.

Sua língua invadiu minha boca chupando a minha, me apertei mais contra ele, seu pau esfregando contra meu clitóris e meus mamilos pressionados contra seu peito, gemi alto, ele afastou nossos lábios e desceu sua boca para meu pescoço.

- Me deixa louco neném. Quero tanto foder sua bocetinha.

- Oh... Kookie... – gemi me esfregando contra ele, a boca subiu para minha orelha e mordiscou.

- Você quer neném, quer que eu enterre meu pau na sua bocetinha molhada?

- Que – quero... – ele riu roucamente e lambeu minha pele.

- Logo neném, logo. – ele gemeu contra minha pele e desceu sua mão para minha entrada e me penetrou com dois dedos.

- AAh... – gritei sentindo minha entrada dilatar e ele riu.

- Ah como adoro sentir sua bocetinha neném. Você gosta SN? Gosta que te foda com meus dedos? – eu gemi em resposta e ele parou de mover os dedos. – Responda SN.

- Sim – engasguei e ele colocou mais um dedo, e rebolei contra sua mão.

- Isso neném, siga seu instinto, deixe seu corpo te guiar, rebola pra mim.

- Oh... – fechei os olhos e rebolei em sua mão novamente, ele gemeu movendo seus dedos, minha entrada piscou e apertou seus dedos, meu corpo inteiro tremeu e gozei em sua mão.

Ele continuou esfregando seu pau em meu clitóris e gemi baixinho. Sua boca voltou a minha e nos beijamos com sofreguidão, sua língua devastava minha boca, minhas pernas bambearam, e me apertei mais contra ele que grunhiu em meus lábios.

Ele se levantou e cruzei as pernas em seu quadril, ele nos levou pelo corredor e abriu uma das portas e pareceu ser o seu quarto, ele me deitou em uma cama macia, e afastou a boca da minha, respirei ofegante.

Ele sorriu e começou a descer beijos chegando aos meus seios e lambeu os mamilos os levando na boca em seguida, chupando e mordendo os bicos, me contorci contra ele.

- Adoro seus seios neném, são apetitosos. – ele gemeu alto e continuou descendo a boca pelo meu corpo, chegou a minha entra e enterrou a língua em mim.

- Oh ... – gritei agarrando seus cabelos e senti sua língua me devastar, gritei novamente sentindo pela segunda vez o calor consumir meu corpo, e meu centro pulsar, sua língua subiu para meu clitóris e gozei novamente, ele continuou me lambendo. O ouvi gemendo e olhei pra baixo, ele massageava seu membro e rosnou quando liberou seu gozo sobre os lençóis.

Ficamos alguns minutos em silencio, ele beijou minha barriga e levantou, fiquei encarando seu corpo nu, enquanto ele entrava em uma porta e relaxei sobre os lençóis.

- Acorde bela adormecida. – senti uma boca quente em meu pescoço e gemi.

- Mais tarde. – senti sua risada contra minha garganta e abri um olho.

- Vamos neném, já está tarde. – fiz um biquinho e ele sorriu e beijou meus lábios, abri os olhos e ele já estava vestido, levantei e vi minha roupa da escola ao meu lado e a vesti rapidamente.

Ele saiu da cama e foi pegar uma jaqueta em seu closet e fiquei admirando, ele usava uma camisa pólo e calças jeans, ele estava tão bonito, adoraria levar ele na festa e exibi-lo. Ri do meu pensamento.

- Qual a graça neném?

- Ah só pensando.

- No que?

- Quer ir a uma festa comigo? – falei rápido e ele sorriu.

- Claro, aonde é?

- Eu preciso ver com Luuh, mais é sábado. – ele arqueou uma sobrancelha.

- Neném, é que a sua irma me convidou é no sábado?

- Oh, hum... É? – ele riu e sentou ao meu lado.

- Então o que faremos?

-  Você vai com Tae?

- Prefiro ir com você. Mas não sei o que fazer com sua irmã. – suspirou e sentei em seu colo, ele sorriu e me abraçou.

- Diz que não quer ir com ela.

- Não é tão simples SN. Você não quer que eu fale com seu pai, mas se sua irmã nos vir juntos...

- Eu sei. – deitei a cabeça em seu peito. – Você pode fugir dela. – ele riu.

- Soa como um plano para mim. – sorri e beijei seus lábios, ele gemeu e mordiscou meu lábio inferior.

- Agora vamos neném. – assenti e levantei do seu colo, ele pegou minha mão e fomos juntos para fora.

[...]

- Não sei não SN.

- Por favor, appa. – fiz um biquinho e ele riu.

- SN, aonde é?

- Luuh disse que é na casa dos Min. – falei, assim que chegamos eu liguei pra ela, confirmando o local e horário. Também tirei minha pulseira, antes que meu appa ou Tae vissem. - Appa, é a Luuh vai, deixa. – pisquei os olhos e ele olhou pra Tae e Kookie. Taeyeon rolou os olhos e Jeon ria.

- É a mesma festa que vou levar Kookie. – comentou Tae lançando um sorriso malicioso para ele, e eu rolei os olhos.

- Jimin, eu e Tae vamos, posso ficar de olho na SN. – olhei para meu appaa esperançosa e ele suspirou.

- Está bem. Mas obedeça ao Jeon .

- Appa! – olhei para Kookie que sorria malicioso.

- Isso SN, tem que obedecer ao tio Kookie. – ele falou serio e olhei feio pra ele que escondeu o sorriso.

- Ai Kookie, você não tem nada de tio.

- Obrigada Taeyeon.

Passamos o resto do jantar conversando amenidades, Jeon não tirava os olhos de mim, o que me deixava extremamente corada. Vi que Taeyeon me lançava um olhar estranho e tentei ignorar.

Quando terminamos meu appa e Joen foram para a biblioteca e subi para meu quarto, mal cheguei ao segundo andar e senti alguém apertar o meu braço.

- O que está fazendo Tae.

- Escuta aqui SN, não se atreva a colocar os olhos no Jeon.

- O que? – ofeguei e ela estreitou os olhos.

- Eu vi ele te olhando, não sei como o appa não vê. Mas você sabe que eu quero ele pra mim, então nem pense irmãzinha.

- Pare Tae, está me machucando.

- Esteja avisada, SN. – mostrei a língua pra ela e corri para meu quarto. fechei a porta e encostei nela, meu coração estava disparado e sentia vontade de gritar.

Por que eu não podia querer ele pra mim? Que direitos ela tinha sobre ele? Corri para minha cama e deitei emburrada. Taeyeon não tinha nenhum direito de exigir que eu me afastasse. Foi Jeon quem veio atrás de mim, e agora eu não iria deixá-lo, ah não ia mesmo.

Ouvi uma batida na porta e murmurei um entre sem levantar, o quarto ficou em silencio e senti a cama afundando e um corpo forte sobre o meu.

- Vim ganhar meu beijo de boa noite. – ele sussurrou contra minha orelha e sorri virando pra ele, e abracei seu pescoço e fiz um bico, ele riu e escovou os lábios contra os meus.

- O que foi neném?

- Nada.

- Você parece triste. – dei de ombros e me apertei mais nele.

- É que pensei que não viria hoje. – ele sorriu e levou sua mão a minha coxa a apertando.

- E perder a chance de ganhar um beijo dessa boca gostosa? – eu ri baixinho.

- Hmmm, sua boca também é gostosa.

- Ah minha menininha travessa, você gosta da minha boca? – assenti e ele beijou atrás da minha orelha. – Você gosta quando a minha boca está em sua doce boceta?

- Jeon Kookie! – ele riu e mordiscou minha orelha.

- Está bem, eu já vou. – cruzei minhas pernas em seu quadril e ele sorriu.

- Não quer ficar? – ele sorriu malicioso.

- Hmmm, proposta tentadora. Mas eu preciso ser convencido neném. – mordi o lábio.

- O que eu preciso fazer pra te convencer?

- Me surpreenda, neném. – mordi os lábios e comecei a tirar minha camiseta, ele sorriu e arqueou uma sobrancelha. – Ainda não me convenceu. – eu ri e joguei a camisa no chão e o empurrei, ele caiu ao meu lado e tirei a bermuda que usava e fiquei nua e voltei para a cama.

- E agora? – ele gemeu e beliscou meu mamilo.

- Ah minha menininha travessa.

- Não vai tirar a sua? – ele sorriu e se livrou das roupas e foi até a porta a trancando. Voltou e deitou em atrás de mim e puxou meu corpo de encontro ao seu.

- Eu vou acordar com meu pau tão duro, neném, mas vale a pena. – eu ri e rebolei contra ele, ele gemeu e colocou a mão sobre minha entrada e beijou meu ombro.

- Se comporte sua menininha travessa. – eu ri e relaxei em seus braços, ele beijou minha pele mais uma vez e não demorei a dormir.

[...]

Sábado começou como um dia normal. Acordei com Jeon apertado contra mim, depois da primeira noite que eu o havia convidado, agora ele vinha sempre. Não que eu fosse reclamar, eu estava adorando.

Espreguicei-me e ele bocejou me apertando contra ele, sorri e sai dos seus braços indo para o banheiro.

Tomei um banho rápido e sai enrolada na toalha, vi meu celular piscando em cima da cômoda e havia uma mensagem da Luuh. A festa seria as duas e era para eu ir de biquíni, mas não esquecer de um vestido, pois a festa ia até altas horas.

Fiz uma careta, mas comecei a separar a roupa que usaria. Ouvi a cama se movendo, mas continuei fuçando minha gaveta de biquínis e senti as mãos do Kookie em minha cintura.

- Bom dia neném.

- Bom dia.

- O que está fazendo?

- Escolhendo um biquíni pra festa.

- Você não vai com esses pedaços de pano SN. – suspirei.

- Kookie, vai estar todo mundo de biquíni e nadando e eu vou ser a única estranha que vai estar de roupa? – ele bufou.

- Está bem, mas eu escolho. – rolei os olhos e fui atrás de um vestido e peguei um azul curto que amarrava no pescoço e deixava as costas nuas, peguei minha maquiagem e coloquei tudo em uma bolsa.

Sentei na cama olhando a bunda linda que ele tem e mordi o lábio, ele demorou uma eternidade para escolher alguma coisa, mas eu estava apreciando a vista, então quem eu sou pra reclamar?!

- Este. – ele segurava um maio azul, as costas eram nuas e o decote até que era comportado, rolei os olhos e coloquei o maiô sobre a cama.

- Vamos logo seu mandão. – ele sorriu e foi vestir suas calças.

- Eu sei que você gosta neném. – eu ri e rolei os olhos.

[...]

Entrei no volvo com um bico, Kookie dirigia em silencio, enquanto ouvíamos Taeyeon tagarelar no banco ao lado do Jeon , do meu Jeon. Cruzei os braços olhando pra janela, minha vontade era estrangular minha irmã, mas me contive.

Ele me olhava através do espelho retrovisor o tempo todo e eu sorria para ele. Quando finalmente chegamos, ele saiu e abriu a porta para Tae e em seguida para mim. Como ainda era cedo eu usava uma bermuda jeans, e o maiô, Tae usava um biquíni extremamente curto era branco e quase transparente.

Jeon em compensação estava lindo, usava uma bermuda jeans e uma regata que deixava seus ombros  a mostra, estava praticamente babando nele. Ele me lançou um sorriso quando abriu aporta do carro pra mim e segurei sua mão.

- SNZINHA. – ouvi o grito animado de Luuh e peguei minha bolsa indo até ela.

- Oi Luuh.

- Menina o seu bofe é um escândalo. – eu ri.

- Eu sei.

- SN, eu devo estar por fora desse negocio de sair com homens mais velhos, mas desde quando se arrasta a irmã junto?

- Luuh, eu não trouxe ela. Na verdade ela o convidou antes pra essa festa.

- Oh.

- É. – ela me abraçou pelos ombros.

- Venha, vamos deixar o seu bofe escândalo com um pouco de ciúmes.

- O que...? – eu nem terminei de falar Luuh me puxou para uma rodinha onde estavam vários garotos.

Ela me apresentou todos e se agarrou no braço do tal Yoongi, ela sorriu deslumbrada para ele. O lugar estava lotado na mansão em que a festa estava rolando, uma musica alta e vários adolescentes bebendo, havia também alguns universitários que pareciam ter a idade de Tae.

- Vai nadar? – levantei o rosto e vi um garoto loiro que me parecia familiar.

- Hmmm, não sei?

- Não sabe? Eu posso te segurar.

- Acho que não.

- Veio com namorado? – olhei em volta e vi Kookie passando bronzeador nos ombros da Tae e bufei.

- Não. – o garoto sorriu.

- Ótimo, venha eu a levo. – ele segurou minha mão e começou a me arrastar para a piscina, passamos em frente Edward e Rose e o ignorei.

- Você é Bella, certo? – o rapaz perguntou e assenti, ele entrou na piscina e segurou minha cintura me puxando para a água, o lugar estava cheio e me segurei nas bordas.

- Certo, e você é?

- Jackson .

- Isso Jackson, nos conhecemos na piscina, certo?

- Isso, você estava acompanhada.

- Ah sim... Então aonde você estuda? – tentei mudar de assunto, ele se aproximou de mim e engoli em seco.

- Em uma escola particular muito chata. – resmungou e sorri.

- Ah sim, bem a minha não é lá essas coisas... – tentei me afastar, mas minhas costas bateram na borda da piscina e ele sorriu.

- Algo errado SN?

- Não, não eu só... Eu preciso sair.

- Saia depois. – seu rosto começou a se aproximar do meu e fechei os olhos e me afastei mais, quase atravessando a parede da borda.

- Hey... – ouvi o grito de Jackson e abri os olhos e o vi Jeon o levantando e jogando longe e se voltou para mim com uma carranca.

- SN o que estava acontecendo aqui?


Notas Finais


Eitaaaas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...