1. Spirit Fanfics >
  2. Então isso é viver? >
  3. Capítulo XI

História Então isso é viver? - Capítulo 11


Escrita por: LionRed

Notas do Autor


Tenham uma ótima leitura ^-^

Capítulo 11 - Capítulo XI


Então ela é puxada por alguém que logo a abraça bem forte. Era Suho que havia a puxado e a abraçado.

- Eu falei que ia te proteger como você me protegeu. - Suho fala acariciando a cabeça de Mi So. - Vou te levar para um lugar seguro. - Diz Suho ao pegar Mi So no colo.

- Ei! Me solta seu estranho. - Diz Mi So e Suho revira os olhos.

- Só vou te soltar quando chegarmos num lugar seguro. - Suho fala e continua andando.

Suho leva Mi So até sua casa e a coloca em sua cama, logo ele retira os saltos de Mi So. Ele leva os saltos dela até a sapateira presente no hall de entrada e pega um par de pantufas reserva e coloca do lado de sua cama.

Em seguida Suho cuidadosamente cobre Mi So e vai para o quarto de hóspedes. Ele se joga na cama e dorme.

Horas depois Mi So acorda meio tonta e com muita dor de cabeça. Mi So se senta na cama e olha em volta logo ela reconhece onde estava. Com isso ela se levanta depois de colocar as pantufas que Suho havia deixado lá. Mi So sai do quarto e com cuidado desce as escadas logo se deparando com Suho.

- Bom dia Mi So. - Diz Suho sorridente. - Eu fiz sopa pra sua ressaca. - Diz ao segura a mão de Mi So e começa a puxar até a mesa. - Ficou boa, pode comer.

- Certo. - Dito isso Suho sorrir e vai para o sofá. Ele liga a televisão e começa assistir desenho.

Mi So estava estranhando essas coisas que estavam acontecendo. Até porque fazia meses que ela e Suho não conversavam e quando eles ainda estavam juntos era Mi So que cuidava de Suho.

Apesar de estranhar tudo isso Mi So começa comer a sopa que Suho havia feito e se surpreende, a sopa realmente estava boa.

Foi realmente ele que cozinhou isso? - Mi So se pergunta enquanto come a sopa.

Após Mi So terminar de comer a sopa ela coloca a tigela dentro da pia e vai até o sofá e se senta do lado de Suho.

- Vai tomar um banho com a água morna, isso vai ajudar. - Suho sugere e Mi So o olha.

- Que roupa eu vou vestir? Até onde eu me lembro eu peguei todas as minhas roupas que estavam aqui quando te deixei. - Diz Mi So e Suho solta um pequeno riso.

- Eu fui na sua casa hoje bem cedo e peguei uma roupa para você. - Suho fala e se levanta do sofá. - Não se preocupe com as roupas de baixo porque eu também peguei elas. - Suho completa e Mi So o olha incrédula. Mi So não esperava que Suho também havia pegado essas coisas.

- Suho, eu não acredito que você fez isso.

- Pois acredite. - Suho fala e entrega uma bolsa para Mi So com suas roupas. - Achei que não teria problema já que você já fez isso cinco vezes comigo. - Mi So olha séria para Suho e pega a bolsa de sua mão e se levanta.

- Depois nós conversamos sobre uma coisa chamada p r i v a c i d a d e. - Mi So fala subindo as escadas.

- Okay. Mais tarde conversamos sobre isso. - Suho fala alto para Mi So escutar.

Assim que Mi So terminou de se arrumar ela foi pra sala e encontrou Suho arrumado. Suho estava de terno como sempre mas algo no pescoço de Suho chamou a atenção de Mi So.

- Suho. - Diz Mi So surpresa. - Você.... - Ela começa se aproximar do amigo. - Você conseguiu aprender dar o nó na gravata.

- Sim. - Suho fala contente. - Depois que você me deixou eu criei vergonha na cara e aprendi fazer o nó. - Suho fala um pouco envergonhado.

- Isso é muito bom. - Diz Mi So se sentar no sofá. - Meu bebezão ta crescendo. Parece que foi ontem o dia que eu dei o primeiro nó em sua gravata. - Diz Mi So fingindo secar uma lágrima.

- Mi So eu também aprendi a fazer arroz. - Suho se gaba orgulhoso e Mi So rir. - Ta rindo do quê?

- Nada não.

- Sei. - Suho fala e segura a mão de Mi So. Logo ele a puxa fazendo com que ela se levantasse. - Vamos ir comer hot dog.  

- Vamos. - Assim que Mi So concorda eles vão até o hall de entrada e calçam seus sapatos. Mas antes de saírem interrompe. - Espera! - Suho solta a maçaneta. - Você realmente vai comer hot dog de terno.

- E você? Realmente vai comer hot dog com roupa social? - Suho pergunta olhando Mi So de cima a baixo. Mi So se olha no espelho do hall e rapidamente abre a porta.

- Bora ir comer hot dog. - Diz Mi So tentando disfarçar a vergonha por não ter percebido antes que Suho havia escolhido uma roupa social pra ela.

Mi So e Suho foram comprar hot dog no mesmo moço que eles foram quando mais novos, que por coincidência ou não, era o mesmo moço que Mi So comprou hot dog meses atrás.

Assim que eles chegaram na barraca do moço Mi So sorrir. Suho percebe e não entende o motivo.

- Vejo que você não vai deixar de vender o melhor hot-dog. - Diz Mi So sorridente ao se aproximar da barraca.

- Como poderia fazer isso? Vender hot-dog é o que eu gosto de fazer. Pode ser pouco coisa mas eu gosto. - Diz o vendedor sorridente. O vendedor olha para Suho que até agora estava o encarando de forma desconfiada. - Vejo que você cresceu bem garoto sonhador. - Diz ele feliz. - Na verdade, ambos cresceram bem. Me lembro perfeitamente quando vi vocês dois quando jovens. Vocês eram dois jovens sonhadores. Eu sabia que vocês iam realizar o sonho de vocês. - O homem fala e começa preparar o hot-dog de Mi So e Suho. - Mas vocês já descobriram o que é viver? - Assim que ele pergunta isso Mi So e Suho se olham. - Durante o caminho para realizar o sonho de vocês, vocês descobriram isso? Ou descobriram depois? - Indaga com um sobrancelha erguida e entrega o hot-dog para Mi So e Suho.

- Claro que descobrimos. - Suho fala ao se sentar na mesinha que há lá, logo Mi So faz o mesmo.

- Então me diga, meu jovem.

- Nós vivemos porque temos que trabalhar e alcançar nossos objetivos. - Diz Suho confiante de que esse era o significado. Mas logo o moço sorrir.

- Tem certeza de que é isso mesmo, meu jovem? - Ele pergunta e Mi So continua sem dizer uma palavra sequer.

- Sim. - Suho afirma bem mais confiante do que antes.

- Certo. Se para você viver é isso então é porque você está certo, não?

- Não. - Mi So finalmente fala e o moço a olha. - Viver significa..... - Mi So para de falar e então abaixa a cabeça frustada. Ela não podia acreditar que não sabia responder uma perguntar simples como essa. Justamente ela que estudou tanto e já passou por diversas coisas na vida. Mi So não sabia o que responder para vendedor de hot-dog.

- Bom, pense mais, Mi So. - O homem sugere. - Talvez, você encontre o significado. - Diz ele indo atender as outras pessoas.

- Que moço estranho. - Suho fala e Mi So se levanta. - Onde vai?

- Trabalhar. - Mi So responde séria.

- Eu não acredito nisso, So. - Diz Suho chateado. - Depois de tanto tempo sem nos vermos, tanto tempo sem trocarmos uma palavra sequer você vai sair e me deixar aqui para trabalhar?

- Sim Suho. - Mi So fala e coloca o dinheiro dos dois hot-dog na mesa. - Eu preciso ir.

- Certo. - Suho fala e se levanta. - Se você tiver tempo de uma passada lá na empresa. Hoje eu vou estar lá o dia inteiro resolvendo algumas coisas.

- Okay. - Mi So fala e vai embora.

Suho não conseguia acreditar que Mi So estava sendo tão fria com ele. Ele não conseguia acreditar que Mi So estava o deixando novamente -mesmo que Mi So não havia voltado para ele- Suho pensou que Mi So voltaria para sua vida, e com isso ele a faria feliz como ela o fez. Mas tudo aos olhos de Suho parecia ter acabado. Suho apenas imaginou que Mi So voltaria e com isso, só se machucou.

Mi So tinha que ir para o trabalho, mas ela não ia para lá trabalhar. Mas sim para entregar sua carta de demissão. Pois já estava cansada daquele emprego que tanto consumia da sua energia e tempo, emprego do qual não a fazia feliz.

- Aqui. - Diz Mi So so colocar um envelope branco na mesa de seu chefe.

- O que é isso? - O chefe de Mi So pergunta ao pegar o envelope.

- Minha carta de demissão.

- Por que a Srta está pedindo demissão? - Ele pergunta e Mi So olha para a janela do escritório de seu chefe e respira fundo.

- Porque eu não quero mais trabalhar aqui. Já estou cansada daqui. - Mi So fala se afastando. - Meu lugar não é em nenhum dos lugares da sua empresa. 

- Okay. - Diz seu chefe ao pegar uma caneta e um bloco. - Quer que eu te recomende para alguma empresa? Ou qualquer outra coisa?

- Não. Eu já sei para onde devo ir. E também sei que vão me contratar. - Mi So fala ao abrir a porta.

- Você é confiante, gosto disso. - Seu ex-chefe fala e Mi So sorrir.

- Também gosto disso em mim. - Ao dizer isso Mi So sai do escritório e fecha a porta.

Mi So sai da empresa que estava trabalhando e pega um táxi. Logo ela passa o endereço do lugar que ia e o taxista começa dirigir.



Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Um grande beijo e até a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...