1. Spirit Fanfics >
  2. Entertainer >
  3. Prefácio.

História Entertainer - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Prefácio.


Fanfic / Fanfiction Entertainer - Capítulo 2 - Prefácio.

Kihyun estava nervoso, nada passava por sua cabeça naquele momento. Andava de um lado para o outro na ampla sala escura, onde somente via sua sombra por conta da baixa luz fria.
O barulho que seus sapatos faziam a cada passo no porcelanato, o irritava ainda mais, nem mesmo a música calma e lenta que tocava lá fora o destraia. Se perguntava como havia entrado naquela situação, enquanto observava pela segunda vez aquele local.

Mas estava tudo bem, pensará. Afinal, por qual motivo não estaria?
Talvez estivesse irritado consigo mesmo, levando em consideração o fato de que estava indo contra todos seus princípios e ideais, mas não há problemas quando se está interpretando algo que você não é, certo?

"— Creio que já conversamos o básico sobre você... — Daeshim continuava a falar calmamente, enquanto retomava sobre suas longas mãos adornadas de anéis caros, a xícara que estava repousada em cima da mesa. — ...Estou curioso para saber como me encontrou.

— Oh, sim senhor! — Kihyun pigarreou com intenção de limpar a garganta antes começar a falar, ajeitou-se rapidamente na cadeira confortável, ainda não tirando seu olhar fixo nos do homem a sua frente. Teria de mostrar convicção se quisesse chegar em seu objetivo. — Um conhecido me indicou após uma longa conversa. Não foi fácil devo admitir, mas tudo bem, com um belo jogo de lábia tudo costuma a dar certo, você entende bem sobre isso não é?

— Costumava a entender, Yoo. Faz tempo que não tenho contato direto dessa maneira. Me pergunto por qual motivo estou aqui gastando palavras com você e não o gerente... — O respondeu ríspido. — Ainda sim, você conseguiu me deixou intrigado e talvez seja apenas por isto.

— Creio que algumas coisas são melhores quando mantidas em segredo. — Kihyun respondeu firme porém desviando do assunto, tentando não demonstrar algum traço de intimidação após o último comentário.
Enquanto em baixo da mesa, sorreitamente passavas mãos levemente suadas em seus jeans.

Retirou rapidamente sua visão de Daeshim, quando uma mulher entrou para perguntar se desejavam mais alguma coisa. Apenas acenou que não, enquanto o outro a dispensava e voltava sua atenção para si.

Hoo sorriu arrastado sem mostrar os dentes, enquanto observava cada detalhe do garoto sentado a sua frente. Era notório o pequeno sentimento de nervosismo emanar do mesmo, por mais que estivesse tentando esconde-lo.
Gostava daquilo, a maneira com que o garoto lançava cada palavra destemidamente, nunca desviando seu olhar, poderia sentir sua pele queimar por isso.

Estava realmente ponderando em dar uma chance, o garoto era de fato encantador. De altura mediana, a pele tão alva e delicada quanto qualquer peça de porcelana que adornava sua sala, seus longos fios castanhos escorridos por sua testa, destacando cada detalhe de seu rosto enquanto cobria um pouco seus olhos, o nariz e boca perfeitamente desenhados.
Cada traço parecia ter sido minuciosamente encaixado para não haver se quer uma imperfeição.

— Entendo. Me diga, por qual motivo você está sentado a minha frente, me pedindo uma chance, isto ainda não ficou claro para mim. — O perguntou com os olhos brilhando de curiosidade.

— O motivo? — Foi a vez de Kihyun sorrir para Daeshin, mas agora, de um jeito presunçoso. — Pelo dinheiro."

Foi retirado de seus devaneios quando escutou leves batidas na porta, chamando por seu novo codinome.

— Kyun? — Dak-ho o chamou com formalidade, ainda com a mão na maçaneta, apenas com sua cabeça visível enquanto esperava pelo menino que aparentava estar com a mente distante. — O senhor está pronto?

Se antes estava nervoso, no atual momento se tornará desesperado. Uma onda de frio súbito passava por seu corpo, enquanto podia sentir cada músculo ficar tenso e suas mãos terem calafrios a cada passo que dava em direção a porta.

Antes de sair virou-se brevemente para o grande espelho que ficava dentro daquele local. Estava bonito com as roupas que disponibilizaram; Uma calça preta longa de tecido, a blusa de manga de um cetim roxo entreaberta em seu peitoral e um cordão prata adorando seu pescoço.
Passou a mão em seu cabelo que estava impregnado de fixador para ajustar o penteado na posição correta, suspirou profundamente se dirigindo até a porta.

— Estou pronto. — Sorriu falsamente se pondo ao lado de Dak-ho, enquanto o mesmo o guiava.

Passaram pelos corredores que Kihyun só notará por agora, ter o mesmo clima que a sala onde se arrumou.
Escuros, com pouca iluminação só que agora no tom de um azul denim, frios provavelmente por conta do ar condicionado instalado por todos cômodos do prédio. Em alguns cantos das paredes, podia notar pequenas caixas de som instaladas tocando músicas suaves, além de pinturas que para si, não expressavam nada demais olhando rapidamente.

— Hoseok hyung ficou irritado. — Dak-ho chamou a atenção de Kihyun tentando descontrair o clima entediante entre os dois e o nervosismo palpável do menor. Afinal de contas, teria de o acompanhar por mais algumas semanas até que se acostumasse. Ficar nesse clima de silêncio durante o tempo em que iriam subir 2 longos andares, o deixava incomodado.

— É? Por qual razão? — Arqueou as sobrancelhas curioso enquanto encarava as costas largas e fortes de Dak-ho, que andava calmante, até chegar a frente do elevador, que se abriu no mesmo instante. O mais alto dando espaço para Yoo adentrar primeiramente o local e depois o acompanhando. — Obrigado.

— Eu diria que ele está mais preocupado. Vocês são bons amigos, estou certo disso? Ao menos ele me pediu para cuidar bem de você, ele não expressa tantas palavras para com os outros. — Olhou para Kihyun de relance que apenas concordou com a cabeça e revirou os olhos para o drama de seu amigo. —   O dê um desconto, mesmo que o chefe faça de tudo para tornar daqui um local mais seguro, coisas ainda acontecem...

Pode notar o garoto ao seu lado voltar a ficar tenso e sua respiração engatar depois de ouvir aquelas palavras.
Então Yoo parecia não saber sobre tudo, pensará. Decidira ficar quieto sobre o assunto, seria melhor seu amigo explicar, desde que seria uma conversa longa.

— Ainda não conhece os outros, não é? Você começou rápido, achei estranho, deve ser muito bom- Digo, com muito respeito! — Um rubor subiu subitamente por suas bochechas. Estava falando demais, queria descontrair o clima, mas parecia estar se atrapalhando a cada palavra que dizia.

Kihyun riu com a mudança de conversa e pelo tom envergonhado do segurança, que sorriu o acompanhando, vendo que mesmo com seu deslize, conseguiu desviar a atenção do garoto sobre o assunto anterior.

— Está tudo bem! Não precisa se preocupar, eu entendi. É que cheguei um pouco atrasado, espero chegar na hora amanhã, sabe? Cumprir as normas — Levou a mão até a nuca a coçando envergonhado. — Se você puder me apresentá-los amanhã, seria bom.

— Claro. — Respondeu com uma pontada de entusiasmo em sua voz. — Enfim chegamos!

— É, nós chegamos.

 


Notas Finais


Dei uma revisadinha antes de postar, espero não te muitos erros ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...