1. Spirit Fanfics >
  2. Entre a amizade e o amor parte l (revisão) >
  3. Luta pelo pergaminho

História Entre a amizade e o amor parte l (revisão) - Capítulo 33


Escrita por: Ailee-Lauren

Capítulo 33 - Luta pelo pergaminho


Fanfic / Fanfiction Entre a amizade e o amor parte l (revisão) - Capítulo 33 - Luta pelo pergaminho

SAKURA POV

Nos encaramos por breves segundos e eu esperava anciosamente por uma resposta da parte dele. Eu queria poder confrontá-lo com tudo o que eu estava sentindo naquele momento. Queria que ele tivesse a coragem de admitir que me tinha somente usado por puro egoísmo e que reconhecesse, tudo o que estava me fazendo passar, agindo daquela forma comigo. Mas... tentei me segurar.

Sakura: Você não pensa dizer nada? O que foi? Ficou surpreso por eu ter descoberto o seu lance com a Karin?- eu tentei jogar o mesmo jogo que ele, usando o mesmo tipo de deboche que ele custumava fazer, contra ele mesmo.

Sasuke: E isso o que te interessa?- eu fiquei sem palavras com aquela resposta. Como ele ainda tinha coragem de me dizer aquilo? _ Os caminhos que eu segui no meu passado, não te dizem respeito!- mais uma vez ele confirmava a consideração que ele tinha por mim... ZERO!

Sakura: Você sempre me diz isso...- eu senti que ia começar a fraquejar e acabar chorando á frente dele. Então baixei a cabeça e serrei os meus punhos, pra tentar me segurar. _ Mas se é assim, então pare de fazer isso comigo! Pare de vir atrás de mim e me agarrar! Eu odeio você por isso!- eu o encarei e gritei na cara dele, irritada. Eu queria que aquilo acabasse de uma vez!

Sasuke: Não pode me pedir algo, logo depois de você ter aceitado que isso acontecesse.- ele voltou a debochar da minha cara com aquele sorriso. _ Você não me pediu nenhuma vez para parar... Então, fica meio dificil de entender o que você não quer que eu faça, desse jeito. É melhor ser um pouco mais clara, da próxima vez.

Sakura: Sério, Sasuke-kun... Porque tá fazendo isso comigo? Eu só queria entender.

Sasuke: O que você quer ouvir exatamente?- ele me apanhou de surpresa com aquela pergunta.

Sakura: A verdade, eu acho... Porque você me beija ou porque você diz coisas como "você é minha"?...- meu corpo começou a tremer sem eu ter controle sobre ele. Eu nem acreditava que eu tava tendo aquela conversa com o ele. A gente pouco conversava e eu pouco sabia sobre os verdadeiros sentimentos dele.

Sasuke: Não era isso que você queria que eu fizesse? Você sempre sonhou com isso, não foi?- ele retocou as minhas perguntas. Eu tinha razão ao pensar que ele se achava no direito de usar e abusar de mim, pelas minhas atitudes com ele no passado.

Sakura: Eu admito que no passado, eu queria muito que tudo isso acontecesse... Mas agora... Eu não queria que fosse assim. Talvez agora, eu queira alguém que me ame de verdade e que me diga isso antes de qualquer coisa!- eu abri o meu coração com ele.

Sasuke: Desculpa, mas eu não sou o Naruto. Se você espera que eu te diga coisas idiotas, então eu lamento. Mas eu não vou fazer isso.- ele virou as costas pra mim. _ Então, cabe a você interpretar as minhas ações com você, do jeito que preferir.

Sakura: É... Eu não esperava outra coisa vinda de você. Afinal, você é o Sasuke.- eu baixei minha cabeça, desapontada com a resposta dele.

Sasuke: Sua missão era salvar o Orochimaru. Então, já pode voltar para Konoha se quiser.- ele tinha razão. Eu já não tinha mais que ficar ali, suportando aquilo tudo. _ Mas, eu prefiro que não volte sozinha. Já que veio comigo, eu tenho responsabilidades pra com você.- eram essas atitudes, que por vezes ele tinha comigo, que me deixavam confusa em relação a tudo.

Eu fiquei realmente triste quando ouvi tudo o que ele me disse. De facto, ele não era o Naruto. Mas a verdade, é que eu queria muito que ele fosse um pouco como ele, sim! Eu queria que ele me falasse abertamente dos seus sentimentos, assim como o Naruto fazia comigo e até mesmo, como eu já tinha feito com ele. E como uma boba, eu esperava que depois de todas as demostrações que ele me deu, ele fosse se declarar pra mim, ou ao menos me dizer que eu não lhe era indiferente ... Eu não queria os beijos dele, se os beijos não tivessem qualquer tipo de sentimentos. Não era assim, que eu queria ter o Sasuke-kun. Porém, ele tinha sido bastante claro! Eu tinha que aceitar que aquele era o jeito dele comigo e eu não podia fazer nada quanto a isso. Eu mesma, não sabia o que queria de facto. O meu coração ainda estava confuso. Por isso, achei melhor continuar a missão com ele, para explorar mais os meus sentimentos e finalmente entender o que eu realmente queria pra mim. Eu precisava ter essa resposta antes de voltar para Konoha... Antes de me encontrar com o Naruto outra vez.

SAKURA OFF

 

SASUKE POV

O meu olho esquerdo realmente estava doendo muito. Acho que ainda não me acustumei com o poder do Rinnegan. A receita que a Sakura me passou da ultima vez que fui ao consultório dela, até que tem aliviado um pouco a dor, mas mesmo assim... Eu não posso usar sempre que posso o Rinnegan e isso acaba me deixando puto, pois eu acabo perdendo tempo em completar as missões.

Estavamos quase chegando á Aldeia do Som e com o mapa detalhado do Orochimaru, eu iria encontrar com facilidade o pergaminho roubado. Esse pergaminho... O Itachi deve ter dito uma boa razão pra tudo isso. Segundo o Orochimaru, ele continha uma profecia sobre o meu clã. Pelos vistos, Konoha tinha fortes razões para temer os Uchiha! Com tanto poder e um DNA priveligiado, qualquer um de nós poderia dominar o mundo ninja se quisesse. Acho que foi o que o Madara pensou também. Mas agora... Eu sou o último do meu clã e preciso encontrar o meu novo caminho ninja. Se eu sou o Uchiha da profecia, então esse pergaminho pode me causar alguns problemas. Se esse poder ocular, for ainda mais poderoso que o Rinnegan, acredito que poderei ser uma ameaça até mesmo para Konoha. Eu não posso entregar esse pergaminho de jeito nenhum para o Kakashi!

Só que eu não tinha apenas esse problema no momento. Sakura, era um contratempo. Eu não tinha ideia do que eu estava fazendo com ela. Falhei na regra ninja que eu mais preservava, desde que voltei pra vila. "Não demostrar os seus sentimentos". Realmente, esse era um defeito do clã Uchiha. Nós eramos o clã que mais sentíamos de facto, e talvez a nossa fraqueza vira-se a nossa força no final de contas. Quebrar qualquer laço com as pessoas que você mais ama, isso te fará ser mais forte enquanto Uchiha. Por isso eu tentei mata-la e a desprezei tantas vezes. Ela era realmente irritante! Sempre no meu pé, mexendo comigo e com minhas emoções. Por ela e o Naruto, eu quase deixei tudo de lado!

Naquele dia que eu deixei a vila, ela me prometeu que se eu ficasse, ela me faria feliz. Por momentos, eu realmente pensei que não seria uma má ideia deixar tudo pra trás. Mas... No fundo, eu não me arrependo. O caminho que eu segui, me fez tornar o ninja que sou agora e descobrir toda a verdade, em relação ao Itachi e ao meu clã. Mesmo, que eu tenha perdido minha única familia, ao menos eu descobri o que o amor podia fazer com as pessoas... E principalmente com os meus. Eu não conseguia dizer o que sentia pra Sakura como talvez o Naruto faria. Mas, aquele era eu! Do meu passado, da minha história de vida, eu criei a minha personalidade e apesar de ter sido salvo, por aquele idiota... Eu ainda, não consigo me abrir totalmente com as pessoas. Eu fiquei fora de mim, quando soube que ela correspondeu aos sentimentos do Dobe. Na verdade o "moleque medroso" da história era eu agora. Eu fiquei com medo de perdê-la pra ele, ou até mesmo pro Kakashi. Eu estou com medo até agora, porque as coisas mudaram, ela mudou. Eu fico dizendo coisas pra ela, pra me convencer a mim mesmo que ela ainda gosta de mim. Que eu ainda sou o escolhido dela... Mas, eu receio que já não seja assim e o medo de perder essa pro Naruto, é muito grande!

Porém... Eu sinto que ainda estou em vantagem, pois eu consegui algo, que nem ele mesmo conseguiu. Por outro lado, eu não acho que seria uma boa ideia eu me envolver com ela no momento. Não com esse pergaminho no meio. Eu não sabia o que o futuro me reservava, mas... Seja lá o que for, aquele era mais um fardo que só eu podia carregar. Ela não merecia carrega-lo também...

SASUKE OFF

... 

Nesse momento em Konoha, o Rokudaime parecia meio preocupado com a missão secreta do Sasuke e da Sakura. Alguns dias já haviam se passado e ele não tinha tido nenhuma informação do desenvolvimento da missão. E se algo tivesse corrido mal? Ou pior, se algo tivesse acontecido entre os dois durante a missão? Essa hipótese, torturava a sua cabeça de tal forma, que ele decidiu tomar uma atitude pouco improvável.

Naruto: Mandou me chamar, Rokudaime?- o loiro entra na sala do Hokage e tenta se controlar, relembrando a posição dos dois na vila. Desde que soube de tudo o que o seu antigo Sensei ousou fazer com a sua amada, ele ainda não teve a oportunidade de o confrontar.

Kakashi: Sim Naruto. Como deve saber, a Sakura partiu em missão com o Sasuke fora da vila. Uma missão importante de facto. Mas os dias se passaram e a unica missão dela era salvar a vida de alguém importante. O resto da missão, só diz respeito ao Sasuke. Eu estou um pouco preocupado porque eles ainda não deram nenhum sinal de vida... E a Sakura, já deveria ter regressado.

Naruto: Você está preocupado com algo, Sensei? Por acaso você não está pensando que eles estão demorando, porque estão aproveitando um tempo juntos, pois não?- o Jinchuriki sorriu maliciosamente para o seu antigo sensei.

Kakashi: Como Hokage, eu tenho várias razões para estar preocupado. Principalmente, porque eu ainda não confio a cem por cento no Sasuke. Devo relembrar que ele ainda está sobre observação depois de tudo o que fez. Qualquer deslize ou se ele representar uma ameaça de novo, eu não vou hesitar em coloca-lo de novo na prisão!

Naruto: Então porque mandou a Sakura logo numa missão com ele?- o Uzumaki se mostrou irritado com as decisões do Rokudaime.

Kakashi: Porque eu não tive escolha! Mas as minhas decisões não vêm ao caso, agora! Naruto, eu tenho uma missão pra você.- o loiro soltou uma risada debochada, deixando o Hatake confuso.

Naruto: Pode relaxar agora, Sensei. Eu já saquei o que você tentou fazer comigo e com a Sakura, quando a gente namorava. Me dando missões, pra cacete, só para me manter afastado o maximo possivel dela. Jogou bem! Não é que o seu plano resultou direitinho?- ele se aproximou mais perto do Hokage e falou seriamente olhando bem fundo nos olhos dele. _ Aposto que pensa que já ganhou! Mas, eu te dou um conselho... Não se anime antes da hora, porque quando a Sakura-chan regressar, é bem possivel que reatemos o nosso namoro! Enquanto isso, você não tem mais razões para passar missões pra mim. Ela não tá aqui mesmo!

Kakashi: Eu acho que é você que tem que parar de ser iludido. Quando a Sakura chegar, o surprendido pode ser você!- o Hatake se sentia em confiança, por saber que de alguma forma tinha mexido com a rosada e tinha quase certeza que ela também queria ter algo com ele, quando voltasse da missão.

Naruto: É o que vamos ver!- os dois se encaram com ódio. Se pudessem, teriam travado uma luta ali mesmo, para resolver as suas adversidades.

Kakashi: Apesar de tudo... Eu ainda sou o Rokudaime e preciso que vá numa missão por mim. E eu acho que você até vai me agradecer depois dessa.- o Hatake sorriu para o loiro que o olhou desconfiado.

Naruto: Que tipo de missão é essa?

Kakashi: Quero que vá atrás da Sakura e a traga de volta!

Por esta o Uzumaki não contava. Jamais lhe passaria pela cabeça, que Kakashi tivesse tido tal ideia. Juntar os membros da equipa sete novamente. Algo lhe dizia, que aquela missão iria trazer sangue e lágrimas e que laços poderiam mais uma vez serem quebrados.

 

...

Sakura e Sasuke tinham finalmente chegado até á vila do Som. O moreno já tinha estado lá, quando foi discipulo do Orochimaru, então ele sabia por qual caminho entrar sem serem apanhados pelos guardas da vila. A rosada se mantinha atrás dele, seguindo cada movimento em silêncio, para não serem descobertos.

Tinham que chegar até ao lado Leste da vila, para encontrarem a tal caverna que o Orochimaru citou. Eles conseguiram entrar dentro da vila, mas acabaram sendo descobertos por um Ninja do Som.

Ninja do Som: Quem são vocês?! Como ousam entrar assim na nossa vila!- ele apontou uma espada na direção dos dois, ameaçando-os. Sasuke se colocou á frente da parceira e pegou igualmente na sua espada.

Sasuke: Eu vou já avisando... Saía da minha frente, agora! Eu não quero ter que machucar ninguém, então é melhor obdecer.- ele ativa o Sharigan.

Ninja do Som: Eu sei quem você é! Sasuke Uchiha, o traidor! Traiu a sua vila, juntando-se a nós e depois nos traiu de novo, matando muitos de nós!- o ninja ficou ainda mais irritado quando descobriu a identidade do Uchiha.

Sasuke: Eu vim, com a permissão do Orochimaru! Então me deixe passar, eu não tenho tempo a perder!- o Uchiha começou a perder a paciência.

Ninja do Som: O Orochimaru? Esse filho da puta, perdeu o direito de mandar na nossa vila! Ele tá nem aí pra nós e nem mora cá! Então se veio a mando do Orochimaru eu lamento, mas vai morrer do mesmo jeito!

Sasuke: Tudo bem, já que quer assim!

Os dois avançaram em direção um no outro e travaram uma luta com as suas espadas. O oponente de Sasuke, não estava ao mesmo nivel que ele e em segundos já tinha perdido o combate. Não foi preciso muito pra deixa-lo caido no chão, com alguns ossos partidos.

Sasuke: Eu não quero voltar a ser repetitivo, mas eu falei que não queria machucar ninguém. Eu posso acabar com a vila do Som inteira se eu quiser, então é melhor você ficar na sua e não se intrometer!- Sakura observava tudo, sem interferir.

Ninja do Som: O que vocês querem na nossa vila? Porque vieram pra cá?...- o ninja tentava se levantar do chão com dificuldade.

Sasuke: Viemos recuperar algo que o vosso fundador roubou da nossa Vila. A gente pega o que temos que pegar e vamos embora. Sem ter que machucar ninguém... Você decide.- o ninja se mostrou bastante irritado, principalmente porque sabia que não lhe restava outra opção. Sabia do imenso poder do seu oponente.

Ninja do Som: Tudo bem... E pra onde vocês tão indo?- ele se mostrou curioso em saber.

Sakura: Para a parte leste da vila. O que estamos á procura se encontra em uma das cavernas do leste. Sabe pra onde fica? - Sasuke revirou os olhos e respirou fundo.

Sasuke: Você quer dar mais alguma informação a ele, ou já foi o suficiente?- ele parecia desprezar a atitude dela com o oponente.

Sakura: Qual é o problema? Ele acabou de nos deixar passar. Eu acho que depois do estado em que você o deixou, ele não vai fazer mais nada.

Sasuke: Eu achei que fosse mais esperta, mas afinal é igualzinha ao Naruto! Vocês os dois realmente se merecem.

Sakura: Eu vou ignorar o que você falou.- ela se aproximou do ninja do Som e colocou suas mãos sobre o corpo dele, soltando a luz verde de chakra. O ninja ficou meio assustado com tudo aquilo.

Ninja do Som: O que tá fazendo? Que jutsu é esse?!

Sakura: Tá tudo bem, relaxa. Eu sou médica. Só estou curando você.- Sasuke revirou mais uma vez os olhos. Ele não podia acreditar no que via. Sakura era demasiado bondasa pra ele, de tal modo que ele perdia fácil a paciência que tinha com ela.

Sasuke: Fala sério, você só pode estar de brincadeira!

Sakura: Eu achei que a sua missão, era apenas pegar o pergaminho e não machucar ninguém. Ele já percebeu, então o que custa curá-lo? Você o deixou num estado que ele teria dificuldades em voltar a andar.- ela continuou a curar o ninja do Som, sem olhar para o parceiro.

Sasuke: Legal! Graças a você eu vou ter que usar um gentujsu nele.- o moreno utilisa o Mangekyou Sharingan para colocar o ninja num gentujsu, onde ele iria esquecer por completo a presença deles na vila. _ Feito! A gente já pode ir agora.

Sakura: Tudo bem, você que manda.- ela acabou de curar o ninja ferido e voltou para perto do moreno.

Sasuke: Não vou ter outra escolha... Vou ter que usar o teletransporte. Até chegarmos á parte leste, corremos o risco de encontrar outros ninjas e não seria uma boa ideia começar a lutar com todos eles.

Sakura: Sim! Porque isso pode ser considerado uma declaração de guerra entre as vilas. E tudo o que queremos agora, é manter a paz.- mas algo a deixava intrigada. _ Mas Sasuke-kun... Se você pode usar esse teletransporte, porque não o usa? Não tiria sido mais fácil, do que entrarmos assim na vila dos outros, sem sermos convidados?

Sasuke: O meu olho esquerdo... Me doi.- ele parecia envergonhado em admitir isso.

Sakura: Realmente te doi tanto assim? Você quer que eu veja isso pra você?- ela ficou preocupada com ele, e no impulso se aproxima dele e pega no seu rosto com as duas mãos. Eles ficam tão proximos um do outro, que o Uchiha acabou ficando desconfortável e empurrou a Sakura pra afastá-la dele.

Sasuke: A gente não tem tempo pra isso agora. Eu ainda consigo usâ-lo... Vamos logo pegar esse pergaminho!

Ele abriu um portal negro na sua frente e os dois atravessaram ele logo em seguida. Chegaram do lado leste da vila do Som em poucos minutos, perto de várias cavernas no meio do nada. Ninguém parecia viver perto dali.

Sakura: Que lugar mais estranho...- a Kunoichi olhava em volta deles.

Sasuke: Parece que este foi o primeiro esconderijo do Orochimaru antes de construir a sua propria vila. Ele escondeu o pergaminho numa dessas cavernas.

Sakura: Como vamos saber em qual delas procurar? Este lugar parece um pouco sinistro, você não acha?

Sasuke: É... e com algumas armadilhas também. Fique atenta! O Orochimaru me fez um mapa pra conseguirmos encontrar o pergaminho, mas eu ainda não confio nele. Ele jamais iria entregar algo assim, tão facilmente. Fique atrás de mim e não tente fazer nada idiota, dessa vez!- avisou ele. A Haruno se sentiu ofendida com as palavras dele.

Sakura: Fala sério! Tá pensando que eu sou o Naruto? Eu sou uma Sennin igual você, então não me subestime!- ele soltou um sorriso de leve.

Os dois entraram na caverna que o Orochimaru indicou no mapa, com precaução. A Haruno obdeceu ás regras do seu parceiro, e ficou bem atrás dele. Quanto mais avançavam dentro da caverna, mais barulhos estranhos podiam escutar. Sakura ficou meio preocupada com os sons. Eram diferentes sons reproduzidos ao mesmo tempo, como assovios e chocalhos... tudo junto.

Sakura: De onde vem esse barulho? Eu sei que estamos na vila do Som, mas não deixa de ser sinistro escutar isso.

Sasuke: São serpentes!- a Haruno se assustou ao ouvir isso. _ Pelo som, deve haver um milhão delas aqui!

Sakura: Você tá de brincadeira!...

Sasuke: Você tá com medo?- ele se voltou pra trás pra encará-la e debochar dela.

Sakura: Claro que não... Eu sou uma ninja... Eu só acho elas repugnantes e ainda por cima se estiverem todas juntas...- ela envolveu o seu corpo com os seus braços, mostrando calafrios só de imaginar o animal.

Sasuke: É melhor ter cuidado. Com certeza são venenosas.- ele continou tirando sarro dela.

Sakura: É, eu me esqueci que você entende bem do assunto!- ela faz referência  ao tempo que o moreno passou com o seu antigo mestre. Já que ele também aprendeu muito sobre serpentes.

Sasuke: Pelo menos eu não tô tremendo que nem você, só de ouvir o som vindo do fundo da caverna.

Sakura: Pode parar, Sasuke-kun... Isso não tem graça nenhuma!- ela começou a ficar irritada com a situação.

Nesse instante, uma serpente passou rastejando pelos pés da Kunoichi. Ela se arrepiou ao sentir algo estranho tocando nela, que acabou levando um susto e saltando para o colo do Uchiha, sem se aperceber. Ela abraçava ele com força, mantendo os seus olhos fechados, de tão assustada que estava.

Sasuke: E eu me pergunto... Como você quer, que eu perceba que você não quer que eu te agarre de novo, quando é você que me agarra desse jeito?- ele não resistiu em continuar debochando dela. A rosada, percebe o que tinha feito e se afastou rapidamente dele.

Sakura: Eu só me surpreendi... Eu senti algo passando entre os meus pés.

Sasuke: Já ouvi desculpas melhores.- ele continua brincando com ela, a deixando ainda mais irritada e envergonhada com a situação!

Sakura: SASUKE-KUN!- por primeira vez, ela gritou com ele com a intensão de o fazer parar de zoar com a cara dela.

Eles continuaram a andar dentro da caverna em direção a uma sala secreta que o Orochimaru criou. No caminho encontram um monte de serpentes enroladas entre si, barrando toda a passagem que dava acesso á sala do pergaminho. Elas eram tantas, que havia até no teto e nos cantos das paredes. Sakura se sentiu arrepiada, principalmente pelo barulho que elas faziam.

Sakura: Eu nunca tinha visto tanta serpente em toda a minha vida! Elas estão bloqueando a passagem.- a rosada se mostrou preocupada.

Sasuke: Relaxa!- ele ativou seu Sharingan. _ Amaterasu!- e lançou chamas negras sobre todas elas, eliminando-as. _ Agora a gente pode passar sem problema.

Sakura: Vamos lá, então.- ela ficou sem saber como reagir á facilidade que o seu parceiro lidava com as suas ditas "amigas".

Os dois avançam em direção á porta da sala, quando umas flechas vindas do nada, são disparadas sobre deles. Sasuke, tem reflexos rapidos e envolve Sakura em seus braços, recebendo as flechas em seu lugar. Elas perfuram as costas dele. A Haruno, fica chocada com o que tinha acontecido.

Sakura: Sa... Sasuke-kun. Você se machucou?

Sasuke: Tudo bem... Não foi nada.- ela o ajuda a retirar as flechas do seu corpo e tenta curá-lo, mas o Uchiha a impede. _ Não... Retire apenas as flechas, não temos tempo a perder. Não sei quantas mais armadilhas podemos encontrar neste lugar. Quero sair daqui o quanto antes.

Sakura: É... Você tem razão.- ela não podia evitar ficar preocupada com ele. Afinal de contas ele salvou a sua vida. Eram esse tipo de atitudes que a deixavam por vezes confusa em relação a ele.

Entraram finalmente na famosa sala e começaram a procurar pelo pergaminho. Havia muita tralha dentro daquela sala abandonada. Parecia que o Orochimaru, tinha deixado muita coisa pra trás, já que se mudava constantemente de esconderijo. Encontrar o pergaminho não seria tarefa fácil.

Depois de muita procura, foi Sakura que acabou achando algo suspeito. Aquilo se parecia um pouco com um pergaminho, mas ela não tinha certeza se era o que estavam procurando.

Sakura: Eu acho que eu achei! Deve ser ele!- ela se mostrou feliz com a sua descoberta, já Sasuke, ficou meio preocupado. _ O que será que está escrito aqui?- ela se preparava para abrir o manoescrito mas foi impedida pelo Uchiha.

Sasuke: Me entrega o pergaminho, Sakura!- ele se aproximou dela e lhe estendou a mão, esperando que a rosada obdecesse. Ela ficou chocada com a atitude rude dele.

Sakura: Calma, Sasuke-kun... Eu só queria ver se é mesmo o que a gente está procurando.

Sasuke: É o pergaminho! O Orochimaru descreveu ele pra mim, então passa pra cá!- ele continou falando de forma rude pra ela, a deixando preocupada com a sua reação.

Sakura: Porque você está agindo dessa forma, Sasuke-kun?- ela começou a ficar desconfiada e recuou alguns passos pra trás, para se manter afastada dele.

Sasuke: Pare de fazer perguntas e me dê logo a DROGA DO PERGAMINHO!- ele ativa o seu Sharingan, deixando a rosada ainda mais assustada. _ Essa missão é minha desde o começo, então ele é responsabilidade minha!- ele não segurou o nervossismo e perdeu o controle com a Haruno.

Sakura: Não!- ela falou firmemente pra ele. _ Você está agindo de forma muito estranha... Eu não vou entregar ele pra você!

Sasuke: Eu estou começando a perder a paciência, Sakura! Deixe de ser irritante e ME DÊ LOGO O PERGAMINHO!- ele voltou a gritar com ela.

Sakura: Se quer o pergaminho, então vai ter que me arrancar das mãos! Porque eu não vou entrega-lo pra você, de jeito nenhum! Eu mesma vou leva-lo até o Kakashi-sensei!- ela tinha acabado de desafiar o moreno.

Sasuke: Sério, Sakura! Eu pedi pra você não fazer nada idiota que nem o Naruto! Pare de dar uma de durona, só porque treinou com a Tsunade! Você não tem qualquer chance contra mim.- ele voltou a debochar dela.

Sakura: Vem lutar comigo pra tu ver então, Sasuke Uchiha!- ela não se deixou intimidar.

Sasuke: Tudo bem, como você quiser. Vamos para um lugar longe da vila do Som, então!- ele achou que aquilo podia até ser divertido e concordou em fazer a vontade da kunoichi.

Ele usou mais uma vez o Rinnegan pra transportá-los longe da vila fundada pelo Orochimaru e para perto de umas montanhas que se encontravam a dez quarteirões de lá.

Os dois se encaravam, ficando frente a frente. Sakura estava disposta a lutar com tudo o que tinha para impedir o moreno, seja qual fosse a verdadeira intensão dele. Na verdade, ela sentiu receio que no fundo, o Uchiha não tivesse mudado e que o facto de querer tanto que o pergaminho ficasse na pose dele, significaria que talvez, ele estivesse pensando em trair mais uma vez Konoha. Apesar de lhe magoar muito essa possibilidade, ela não podia deixar o Sasuke seguir a diante com o seu plano, como Kunoichi da vila da Folha. Eles estavam prestes a se enfrentarem, numa luta séria.

Por outro lado em Konoha, Naruto se preparava para deixar a vila e ir ao encontro dois. Ele parecia ancioso para rencontrar a ex-namorada. Desta vez, ele podia agradecer ao Kakashi, pela brilhante missão.

Quando ia atravessar os portões da vila para partir, acabou se esbarrando com Hinata.

Naruto: Hinata? O que faz aqui?- ele pareceu surpreso em vê-la.

Hinata: Eu estou indo junto com você, Naruto-kun.

O loiro ficou surpreso com a resposta da Hyuga e ficou sem entender nada. Porque Hinata iria com ele numa missão para buscar a Sakura?

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...