1. Spirit Fanfics >
  2. Entre a amizade e o amor parte l (revisão) >
  3. Não quero machucar você

História Entre a amizade e o amor parte l (revisão) - Capítulo 34


Escrita por: Ailee-Lauren

Capítulo 34 - Não quero machucar você


Fanfic / Fanfiction Entre a amizade e o amor parte l (revisão) - Capítulo 34 - Não quero machucar você

NARUTO POV

Eu fiquei bastante surpreso quando a Hinata disse que estava indo junto comigo. Desde que ficamos juntos da outra vez, eu nunca mais tinha me encontrado com ela. Não era como se eu não me importasse com os sentimentos dela, mas... Ela sabia que eu amava a Sakura-chan e o que aconteceu foi um erro. Eu tinha perdido a cabeça nesse dia e usei a Hinata pra me acalmar. Foi uma das coisas mais erradas que eu já tinha feito, eu sabia que tinha sido horrivel utilizando ela daquele jeito, mas eu já não podia voltar atrás.

Ela concordou em guardar segredo do que tinha rolado entre a gente e espero que ela tenha respeitado o nosso acordo. Porém, eu ainda não entendia o que ela queria comigo. Porque razão ela tá falando pra mim, que vai junto comigo buscar a Sakura-chan?

Naruto: Do que você tá falando, Hinata? Como assim você ta vindo junto?

Hinata: É que... Foi uma ordem do Rokudaime. Ele me chamou e me disse que eu iria partir com você em uma missão. É por isso que estou aqui...- ela não pareceu confortável com a situação.

Claro que tava bom demais pra ser verdade! Kakashi-sensei jogando sujo mais uma vez! Aquele desgraçado! Lógico que ele nunca iria cometer o mesmo erro duas vezes. A presença da Hinata, poderia me atrapalhar muito e com certeza ele sabia disso.

Eu não tive outra escolha senão aceitar, afinal, ele era o Hokage e eu só tinha que obdecer. O importante é trazer a Sakura-chan de volta. Mas, confesso que estou preocupado. Porque ela ainda não voltou? Será que aconteceu alguma coisa ou... Será que o Sasuke tentou algo com ela? Droga! Eu tento tirar esses malditos pensamentos da minha cabeça, mas tá dificil. Eu só espero que a Sakura-chan, não se deixe levar e que o sentimento que ela diz sentir por mim, prevaleça.

NARUTO OFF


SASUKE POV

Aquilo não estava nos meus planos, quando decidi levar a Sakura junto comigo na missão. Eu acabei me entregando, quando reagi daquela maneira pra ela. Mas eu fiquei nervoso, quando vi que ela iria abrir o pergaminho e ler o que lá estava escrito, não deu pra me segurar. A verdade é que eu não tinha ainda um plano definido para não entragar pro Kakashi, mas eu iria pensar em algo mais tarde. Primeiramente eu precisava tê-lo na minha pose. Com o pergaminho nas mãos da Sakura, eu tinha que pensar em outro plano, agora que ela descobriu a importância que ele tem pra mim. Talvez, agora eu não pudesse voltar mais para a vila da Folha... Mas eu não podia deixar o pergaminho nas mãos deles.

Sakura teve a coragem de me desafiar para um combate. Achei engraçado vê-la tão determinada. Eu pouco tinha visto das habilidades dela e estava curioso pra ver do que ela era capaz, por isso aceitei o desafio. Pois, convenhamos que ela não é páreo pra mim e nunca será. Seria fácil demais, pegar o pergaminho das mãos dela, só que eu tava tentando não ser tão grosso com ela, não queria assustá-la. Mas eu confesso, que achei essa Sakura muito mais interessante, a tal ponto que me deixava excitado!

Sasuke: Você sabe que não pode me derrotar, não sabe?- eu sorri pra ela.

Sakura: Só lutando, pra ver!- ela tava me deixando louco... De desejo! A minha vontade naquele momento era esquecer o pergaminho e agarra-la ali mesmo! Queria tê-la de novo, como da ultima vez. _ Se prepare, Sasuke Uchiha! Shannaroooooo!

Ela concentrou bastante chakra na sua mão direita e saltou em minha direção. Era um golpe preciso, mas com o meu Sharingan eu consegui prêver cada movimento e desviei a tempo. Ela acaba dando um golpe fortissimo no chão, quebrando ele. Daí ela passou ao Taijutsu e ela realmente era bastante rápida e ágil com os ataques, mas eu me limitei a desviar de todos eles. Se eu não tivesse o meu poder ocular, eu jamais conseguiria evitar qualquer ataque dela. Eu sabia que assim que ela conseguisse me tocar, eu estaria com metade dos ossos partidos. A força fisica dela era monstruosa!

Sakura: Você tá se acovardanto? Porque não luta e só se desvia dos meus ataques!- ela começou a ficar irritada por não conseguir me atingir. _ Se você não me atacar, nunca vai ter o pergaminho!


Não era como se eu não pudesse acabar com aquilo rapidamente. Mas de facto, eu não queria atacar. Eu tinha receio de a machucar novamente e eu não queria isso. Antes, era tão mais fácil, já que eu tinha decidido quebrar qualquer tipo de sentimento dentro de mim. Mas agora, eu já não tinha mais razão pra lutar contra o que eu sentia o tempo todo. Eu carregava dentro de mim um peso muito grande. Tinha memórias dolorosas de tudo o que eu fiz e de tudo o que eu a fiz passar também. Não queria que ela me visse como o Sasuke de antes... Como o Sasuke que tentou matá-la.

Eu via a determinação dela em cada ataque e isso me deixou orgulhoso. Ela já não era aquela garotinha inútil que só queria saber de paquerar. Se tornou uma Ninja guerreira e determinada. Eu tava bastante impressionado com a evolução dela. Na verdade, eu sempre tive admiração por ela, desde a época que a gente formou o time 7. Ela era inteligente, mas pouco mostrava as suas capacidades. Apesar de não ser de um clã renomado, ela demostrou ter uma forte capacidade para realizar jutsus e até mesmo lutar contra genjutsus. Talvez por isso, eu comecei a gostar dela. Mas claro... Que eu jamais iria admitir isso pra ninguém.


Sakura: Essa é por você ter roubado a minha virginidade de mim!- e daí ela me acerta bem fundo na minha barriga com um soco.

Eu me distraí com as palavras dela! Não contava que ela me dissesse aquilo no meio de uma luta. O golpe dela tinha sido tão forte, que me fez soltar sangue pela boca. Nossa! Então aquela era a a verdadeira força dela? Ela podia ter-me matado naquele instante. Eu caí de joelhos no chão, levando a mão na minha barriga, tentando recuperar da dor. Eu tossi várias vezes, pra conseguir respirar direito de novo. Aquele golpe, tinha atingido os meus pulmões e eu continuava cuspindo sangue pela boca.

Foi aí que eu entendi o quanto ela devia estar irritada, por eu ter transado com ela. Eu desconfiava que ela ainda pudesse ser virgem, antes de ter estado comigo. Pelo menos eu sabia que nada tinha acontecido com o Naruto, segundo o que ele me contou. Mas estava na dúvida, se o Kakashi e ela tinham tido algo mais sério. Fiquei feliz de saber que nada tinha acontecido com ele e que no final, eu fui o primeiro a chegar até lá. Mas, pelos vistos ela pensava que eu a usei e deitei fora. Foi o que eu consegui entender, depois que ela veio com a conversa sobre mim e a Karin. Era normal ela me odiar... Eu não soube o que fazer quando acabou e não tive coragem de lhe falar uma unica vez o quanto eu a queria de verdade. Era mais forte do que eu... Eu não sabia como fazer as coisas ou como dizer. Eu achei que estava dando sinais suficientes para ela entender os meus sentimentos. Mas pelos vistos... Eu só piorei as coisas.

Durante o tempo que eu estive com o time Taka, a Karin sempre se insinuou pra mim. Chegou até ser insuportável, ter que lidar com as investidas dela. Eu nunca me foquei em mulheres e achava que tinha controle suficiente, pra não me deixar levar por coisas bobas. Mas nunca uma mulher se mostrou assim pra mim. Diferente da Sakura, a Karin tomou atitudes que mesmo um cara como eu, não iria conseguir aguentar por muito tempo. Apesar de tudo, eu era um garoto na adolescência e controlar aqueles hormônios todos, não era fácil. Ainda mais, se era constantemente provocado. Com a Karin, só era sexo, nada mais! Mas com a Sakura, já não foi assim. Com a Karin, eu aprendi com a prática, como satisfazer o corpo de uma mulher... Só que eu não sabia ao certo, como agir depois da transa, principalmente com alguém que eu gostava. Eu não sabia fazer as coisas de outro jeito. Talvez, ela esperasse algo diferente de mim, mas eu não pude dar isso a ela.


Sasuke: Você fala de roubo... Mas eu pensei que você tivesse dado pra mim de bom grado. Ou vai dizer que não gostou?- eu a encarei, ainda ajoelhado no chão, e não hesitei em fazer uma piada com ela. No fundo, eu gostava de a provocar.

Sakura: Você praticamente me usou e jogou fora! Era a minha primeira vez, Sasuke-kun... E você nem se importou com isso! Sabe como me fez sentir?- ela continuava irritada comigo.

Sasuke: Eu não faço ideia...- eu me esforcei pra me colocar de pé, ainda sentido muita dor. _ Mas como eu disse... Se não queria... Era só impedir!

Sakura: Eu até que tentei... Mas você...- ela baixou a cabeça, procurando as palavras pra me dar uma desculpa.

Sasuke: Podia ter tentado mais! Com a força que você tem... Concerteza teria me impedido. Mas a pergunta que você tem que fazer é pra você mesma.- ela me encarou de novo. _ Porque você deixou que a sua primeira vez, fosse comigo?- eu vi que ela ficou sem resposta pra me dar. Eu a surprendi com a minha pergunta.

Sakura: Eu não sei...- ela mordeu o lábio e eu pude ver o quanto ela ficou desconfortável com o meu questionamento.

Sasuke: Eu acho que você sabe muito bem. Porque não admite logo pra mim que gostou?- ela baixou a cabeça e eu vi ali uma boa oportunidade pra lhe provocar mais uma vez. _ Vamos Sakura, admite que você nunca sentiu tamanho prazer! Se quiser a gente pode acabar a luta de outra maneira. Eu posso entrar dentro de você agora, se você me pedir!


Eu a tinha deixado bastante irritada com a minha provocação e ela partiu com tudo pra cima de mim. Dessa vez, eu tinha que me defender dos seus ataques e lutei com ela usando algumas técnicas de combate. Nos enfrentamos em taijutsu, e graças ao meu Sharingan, eu pude prêver cada golpe vindo da parte dela. Eu tava em desvantagem, já que me faltava um braço, então utilisei a bainha da minha espada, sem retirá-la pra fora. Eu não queria ter que machucar ela. Ela se afastou de mim e rapidamente fez um sinal com as mãos, reproduzindo um jutsu de clonagem. Agora eu estava lutando contra duas Sakuras!

Enquanto uma me atacava de frente, outra vinha por trás com toda a sua força. Eu não tive escolha e fui bastante ágil em me defender dos ataques que recebia da verdadeira Sakura, com a bainha da minha espada e atacando com os meus pés o seu clone.

A luta estava ficando séria naquele momento e eu vi que ela não iria desistir tão fácil. Ela acabou retirando sobre a terra um peçado enorme de rochedo e lançou com toda a força em minha direção. Nossa! De onde vinha tanta força? Como aquela garotinha frágil que foi minha parceira, se tornou numa ninja tão forte? Eu rapidamente, fiz um jutsu de substituição e evitei o ataque. Eu desapareci por instantes do campo de visão dela, fazendo-a ficar desesperada á minha procura.

Sakura: Droga! Cadê você?!

Eu apareci bem atrás dela e assim que a surprendi, ela olhou pra mim e eu utilisei o gentujsu de paralisia. Quando ela ficou sem se mexer, eu coloquei uma Kunai no seu pescoço. Não tinha intenção de machucá-la, mas precisava detê-la naquele instante.

Sasuke: Você lutou bem... Mas a brincadeira acaba aqui. Eu vou te tirar do gentujsu e quero que me entregue o pergaminho, agora!- eu falei calmamente perto do ouvido dela.

Sakura: O que você vai fazer com ele Sasuke? O que você está pensando? Sabe que pode ser morto caso decida trair de novo a vila?!

Sasuke: Se esse manuscrito chegar até lá, eles terão outro tipo de razões pra quererem a minha morte!- eu tinha revelado demais.

Sakura: Do que você tá falando?- eu a deixei confusa.

Sasuke: Nesse pergaminho está a razão da minha existência. Esse pergaminho foi a unica coisa que o meu irmão levou de Konoha. Tenho a certeza que ele tinha um plano, me deixando vivo, quando matou todo o nosso clã. Se Konoha me manteve vivo durante tanto tempo, é porque não tinham conhecimento do que está escrito nesse pergaminho.

Sakura: Mas Sasuke-kun... Você tá dizendo, que já sabe do que está escrito no pergaminho? Mas como?

Sasuke: O Orochimaru... Ele contou tudo pra mim.

Sakura: E o que tem escrito lá?- ela se mostrou cada vez mais curiosa em saber mais detalhes sobre o pergaminho.

Eu não sabia se podia confiar nela e lhe contar toda a verdade. Talvez o melhor no momento, seria prendê-la em algum gentujsu, mas ela ia acabar se libertando dele e terminando revelando tudo pro Kakashi. Eu não tinha outra escolha... Eu tinha que contar a verdade pra ela e pedir a sua ajuda.

Sasuke: Meu clã, sempre foi uma ameaça para Konoha. Por causa dos nossos poderes oculares e as nossas habilidades, podiamos criar um golpe de estado e espalhado sangue em toda a vila. Meu irmão foi convencido que o melhor para todos, seria que o nosso clã deixasse de existir, mas desde o começo, me deixar vivo estava nos planos dele. Eu demorei a entender o porquê. Ele não foi claro comigo e me fez entender que eu teria que matá-lo para vingar o nosso clã! Mas, com o roubo desse pergaminho, isso me faz pensar que ele queria que eu fosse o Uchiha da profecia. Ele queria que eu me tornasse mais forte que ele, pra o matar e assim ser o ultimo do nosso clã. Quero acreditar que ele tenha tido um propósito maior, pra ter feito o que fez. - eu me abri com ela, explicando tudo. Eu já tinha feito isso antes, na nossa primeira prova com o Kakashi, onde eu lhe contei um pouco sobre mim e a minha história. Não sei porquê, mas eu conseguia falar desse tipo de coisas com ela.

Sakura: Você falou de uma profecia... Que profécia?- ela se mostrou curiosa na história que eu contava pra ela.

Sasuke: Segundo Orochimaru, nesse pergaminho está escrito uma profecia sobre o meu clã. O ultimo Uchiha vivo, terá raros poderes oculares nunca antes vistos em todo o mundo ninja. Um poder tão forte e imaginável, que só um Uchiha pode carregar.

Sakura: Você é o único Uchiha vivo... Quer dizer então!...- ela ficou chocada quando conseguiu apanhar o meu raciocínio.

Sasuke: É... Eu sou o Uchiha da profecia. Pelo histórico do meu clã, você acha mesmo que os kages vão me deixar viver, depois que essa profécia for revelada?

Ela não tinha uma resposta pra me dar. Parecia que a tinha deixado pensativa sobre o assunto. Eu tinha confiado nela e agora eu precisava saber se ela me entregaria.

Sasuke: Agora que já sabe de tudo, você acha que eu devo entregar esse pergaminho nas mãos do Kakashi?

Sakura: Mas Sasuke-kun... A sua missão era exatamente essa. Se você não entregar o pergaminho o que vai acontecer? Você tinha um plano?

Sasuke: Eu não faço ideia. Eu estava pensando destruir ele e entregar os pedaços para Konoha. Assim eles não tinham acesso ao que está escrito nele.

Sakura: Mas eu sei o que está escrito nele... Você contou pra mim.

Sasuke: Ai já é com você... Você vai me entregar?

Sakura: E o que você pensa fazer com toda essa informação? Você por acaso, está pensando em dominar o mundo, caso tenha esse poder todo? Se eu não contar nada... Você não vai fazer mal pra ninguém, não mesmo?- ela parecia estar na dúvida.

SASUKE OFF


Naruto e Hinata, corriam velozmente, saltando de árvore em árvore. Naruto tentava sentir o Chakra de Sakura, para poder encontrá-la. Eles seguiram a caminho da Vila da Som, pois era o lugar que o Sasuke poderia estar naquele momento, segundo as informações dadas pelo Rokudaime.

A Hyuga se mostrava incomodada pelo facto de sentir que o Uzumaki, não ficou feliz com a presença dela na missão.

Hinata: Naruto-kun... Você não ficou feliz de eu ter vindo com você, pois não?

Naruto: Isso não tem importância. Tanto eu como você estamos numa missão dada pelo Rokudaime. Então, não há razão para reclamar.- ele não parou para olhar para ela um segundo e continuou focado em avançar mais depressa.

Hinata: Tem razão...- ela baixou a cabeça, triste com a resposta. _ Você e a Sakura-chan acabaram não foi? Você tá feliz de ir buscá-la?- ela tinha algumas duvidas que queria esclarecer com o Jinchuuriki.

Naruto: A gente só deu um tempo. Assim que ela voltar, a gente volta a namorar. E desta vez eu tenho certeza, que tudo será melhor que antes.- a Hyuga ficou desapontada com a resposta que recebeu.

Hinata: É, eu entendo... Você ama muito ela.- ela baixou a cabeça. _ Sabe Naruto-kun... Eu estive pensando... E eu acho que quero contar toda a verdade pra Sakura-chan.- o loiro pará em um tronco de uma árvore e encara a Hyuga.

Naruto: Do que você tá falando, Hinata?

Hinata: Ah, você sabe... O que se passou entre a gente, Naruto-kun... Acho que não é justo esconder isso da Sakura-chan.- ela parou igualmente em uma árvore ao lado dele. De repente ele avança até ela, surprendendo-a. Ele parecia furioso.

Naruto: O que você tá pensando? Eu achei que a gente tinha deixado claro, que aquilo que aconteceu entre a gente daquela vez tinha morrido ali! Como assim você quer contar pra Sakura-chan? Você quer me ferrar, é esse o seu plano?!

A Hyuga ficou sem reação ao ver o quanto o seu amado tinha ficado nervoso, com a possibilidade dela revelar tudo pra sua amiga. Ela nunca tinha visto o Naruto assim tão irritado com ela, antes.

Hinata: Não... Não é nada disso... Só que eu não acho justo. Ela é minha amiga e eu não quero que ela pense que eu traí ela. Eu me sinto mal, só isso.- ela tentou se explicar pra ele.

Naruto: Eu vou te dar só um aviso! Se você abrir a boca pra falar algo pra ela... Eu não vou te perdoar nunca!

A princesa do Byakugan ficou chocada com as palavras dele. Aquele era mesmo o Naruto por quem ela se apaixonou um dia?


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...