1. Spirit Fanfics >
  2. Entre a vida e a imortalidade >
  3. Capítulo vinte

História Entre a vida e a imortalidade - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - Capítulo vinte


Saímos andando de fininho daquela pista, e fomos atrás do balcão, nos abaixamos rápido para que ninguém nos veja. 

Olhei para a nossa frente, haviam  muitas garrafas ali... Peguei uma garrafa e abri, dei um gole.

-Bom?

Dei outro grande gole como resposta, era muito bom, mas havia um porém, tinha um pouco de álcool.

-Oouuu, vai devagar

Nessa hora ouvimos a voz da diretora, se ela descobrisse que havíamos pego uma garrafa, era morte para a gente.

-Quer saber? - Falei meio mole - Vamos levar ela com a gente, escondido

-Tá maluca? Acho melhor parar de beber

-É sério

A diretora avistou a gente

-Posso saber o que estão fazendo escondidos aí?

Levantei em um pulo, mas bati a cabeça no galpão, Patch foi ágil e tirou a garrafa de mim, a escondendo em algum lugar.

-Não estamos fazendo nada...

-Humm, estarei de olho nos dois... - Ela se afastou e foi conversar com alguém, ainda de olho na gente

Eu meio fora de mim, falei para o Patch

-No três a gente corre para o quarto.

-QUE?

-Um...

-Você tá louca, para com isso

-Dois...

-Vão nos ver e suspeitar, melhor ficarmos aqui com o resto

Antes de eu mesma falar o três, peguei na mão do Patch, tirei a garrafa dele e o puxei correndo. A diretora percebeu, e foi suspeitando atrás da gente.

Subimos as escadas correndo, destranquei a porta e puxei o Patch pra dentro, a diretora a essa altura já desistiu de nós. 

Encostei o corpo na porta e ri descontroladamente com o Patch.

-Não acredito que fizemos isso, hahaha - Disse enquanto dava um gole na garrafa - Chega desse champagne - O coloquei sobre a mesa

-Você realmente tá sem limites

-Haha, estou? Não sei - Cai na cama e olhei para o teto, ainda rindo

Patch ficou me olhando uns segundos, depois subiu em cima de mim.

-O que está fazendo? - Ele aproximou nossos corpos, e ficou com o rosto bem próximo do meu, me deixando sem graça - Para, Patch, sai de cima de mim

Ele me olhou, deu um sorriso maravilhoso.

-Você é a coisa mais linda que eu já vi.

Depois de ter falado isso, sem pensar duas vezes, me deu um beijo. 

Eu congelei na mesma hora.

Fiquei tentando processar o que ele havia feito, e correspondi. O beijei também, com muita paixão. Nunca, em toda minha vida, imaginaria estar em um quarto de um hotel fazenda, ás 01h45, beijando um garoto que jamais imaginaria estar beijando.

Seu beijo era maravilhoso, entrelacei minhas pernas em sua cintura, ele colocou sua mão por baixo da minha blusa, segurando meu quadril.

Ficamos um bom tempo assim... Mas pensei que eu poderia fazer algo que me arrependesse depois, o que me fez interromper o beijo.

-O que foi?

-Desculpe... não podemos

-Espera, não podemos o que?

-Não podemos, fazer... aquilo.

-Nora, eu jamais faria isso se você não quisesse, mesmo se eu quisesse muito.

-Tudo bem...

-Mas se quiser, podemos continuar nos beijando... Só se quiser

Parei um pouco pra pensar que talvez, aquele momento incrível jamais poderia acontecer novamente. E esse tipo de pensamento meu, me faz fazer coisas que jamais imaginaria fazer.

Não falei nada, olhei em seus olhos negros e o beijei em silêncio, enquanto sentia suas mãos entrelaçarem minha cintura, me puxando para mais perto dele, até que não houvesse um centímetro se quer nos separando. 

Tentava questionar aquilo, e me colocar contra meus pensamentos, mas sim, aquilo foi uma prova viva de que eu estava incondicionalmente louca por ele, e não lutava para que esses sentimentos parassem, por que, eu queria aquilo, eu queria... ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...