História Entre Almas ( Imagine - Jungkook and Jimin) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Fantasmas, Jimin, Jungkook, Personagem Original, Sobrenatural, Suspense, Terror
Visualizações 70
Palavras 1.708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vou fugir das pedras aqui, pois eu tô sentindo que hoje o pau vai comer! Capítulo especialmente para minha amiga @SkyBoo pq essa doida sempre me cobra e me incentivou a continuar com essa Fanfic aqui, pois eu já estava quase desistindo. Enfim, espero que gostem e não me matem tá?

Comentários ajudam a incentivar minha escrita, então n seja igual o Jimin fantasma. Apareça baby!

Capítulo 4 - Revelations


Suspirou pesado enquanto arrumava sua postura diante daquela cena um tanto engraçada. Sofia ficou de frente para Jimin que havia brotado ali do nada.


— Uh, papai chegou. — comentou enquanto sentava em uma das cadeiras perto de seu irmão.


— Muito engraçado. Vai me dizer que foi você que espantou todos aqueles fantasmas? — cruzou os braços em cima do peito enquanto batia nervosamente o pé sobre o solo da madeira.


— Digamos que eu dei o meu jeitinho. —sorriu, afirmando.


— Está conversando com quem, Sofia?— Jungkook agora chamou sua atenção, fazendo a loira desviar os olhos para prestar atenção em si.


— Com o seu irmão. Jimin! — respondeu como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.


— Impossível! Impossível ser ele, ele não está aqui! — comentou enquanto caminhava de um lado para o outro, nervoso, confuso com toda a situação.


— Diga para ele que eu me lembro bem quando a gente brincava de putinha na beirada da piscina. — Jimin pediu. 


— Jimin me disse que vocês costumavam a brincar de "putinha" na beirada da piscina. — tentou segurar o riso enquanto repetia as palavras do outro moreno. 


— C-como? — ele parou para encarar a loira que sorria com a cena. — Não é possível, só eu e ele sabíamos disso e nem me pergunte como era a brincadeira! Por favor!


—Meu irmão é um boiola mesmo! — Jimin comentava enquanto se divertia com o nervosismo de Kook.


— Jimin falou que você é um boiola. — pausou quando os olhos de Jungkook a fuzilaram. — Olha, eu não sou pombo correio pra ficar repetindo as mensagens não viu? O assunto aqui é sério! Você não pode ficar sozinho, Jungkook. Aqueles fantasmas não estavam de brincadeira quando disse que viriam te buscar e algo me cheira com o passado que você teve. Ou seja, reencarnação. — comentou, pensativa. 


— E o que iremos fazer? Eu preciso ir atrás do meu irmão, se ele está vivo, eu preciso encontrá-lo!


— Acalma esse espírito perturbado aí ok? E nós iremos. Você tem dinheiro o suficiente? Pois eu tenho e não ligo de trancar a faculdade. Mas antes, eu preciso te tocar. Preciso de pistas. —pediu enquanto se aproximava do moreno. Ele apenas assentiu.


— Opa! Como assim tocar? Não tô gostando disso não. — Jimin murmurou com ciúmes.


— Não era você que não se importaria de me dividir? — Sofia susurrou de volta.


— Isso só quando eu estiver em meu corpo, Sofia. Não me faça te dá um orgasmo na frente de meu irmãozinho, pois eu farei. — sorriu malicioso.


Sofia apenas ignorou enquanto aproximava mais um passo em direção ao outro moreno.


— Se importa se eu te beijar? Ou você tem algo, pode ser até uma acessório de Jimin. Isso servirá também, aí você não precisa me beijar. — pediu envergonhada.


— Eu tenho um relógio de bolso dele. — afirmou enquanto caminhava em direção a gaveta de sua mesa, tirando de lá o pequeno relógio. 


Apressou os passos entregando o pequeno acessório nas mãos da loira, que logo revirou os olhos ao encostar no objeto.



Flashback


O lugar era escuro, era como uma...Caverna. Sim! Era uma caverna totalmente escura.


Sofia caminhou em direção as luzes no fim que se encontravam cada vez mais fortes. E assim que chegou perto, pôde ver o corpo de Jimin intacto, sem nenhum arranhão, nem algum indício de que havia sofrido um acidente.


Mas, por que? 


Deu mais um passo, agora, observando duas pessoas que estavam paradas ali, conversando algo que não pode entender muito bem.


— Ele ficará até o momento certo chegar e aí teremos nossa vingança. Ele é a chave e a armadilha perfeita para atrair Jungkook e sua namorada de volta para o passado. — um homen de meia idade comentou enquanto observava o corpo de Jimin deitado sobre o altar de uma ceita de macumba.


— É questão de tempo a loirinha descobrir que estaremos na cidade pequena de Busan, bem no interior. E também, perto de uma caverna que tem logo a entrada da floresta, na esquerda. Onde que irá achar Jimin. — outra mulher comentou.


— E que a vingança comece! — então, o homem se virou para atrás olhando diretamente na direção que Sofia estava.



Flashback Off




— A merda! Puta merda! — Sofia xingou alto enquanto largava o objeto em cima da mesa.


— O que houve? — Jungkook tentou encostar na loira, mas ela tapeou sua mão.


— Por favor, não enconsta em mim ou teria mais visões e isso não quero por agora. Eu já sei onde está o corpo de Jimin, ele não está morto, apenas dormindo em cima de um altar de ceita maligna! E o filho da puta daquele cara, ele fez de propósito falando todas as coordenadas. É uma armadilha! — afirmou nervosa enquanto tentava encontrar uma solução para resolver.


— Então iremos imediatamente para essa cidade e iremos ficar lá em um hotel, até planejar como iremos libertar o corpo de meu irmão. E claro, matar todos os fantasmas. — Jungkook pensou alto demais, como se isso fosse simples de fazer.


—Taca a mão na cara do meu irmão, antes que eu eu mesmo taque! — Jimin pediu. 


— Já sei bem para quem ligar e nos ajudar. Eu sei que parece loucura, mas ele é tipo os caras daquela série Supernatural. É quase um Whinchester. 


— Sério, Sofia? Tá brincando comigo né? — Jungkook franziu o cenho enquanto encarava a loira dar risadas baixas.


— Nunca falei tão sério em minha vida! É hora do show, porra! — sorriu confiante.



[...]



E depois daquele dia, Sofia e Jungkook correram atrás do contato de Seokjin, finalmente o achando com um de seus amigos loucos, Yoongi. O branquelo também havia topado participar de toda aquela loucura afirmando que sabia bem sobre espíritos e também que tinha uma casa exatamente na cidade que o susposto corpo de Jimin estava.


Claro, nada sairia barato e Jin quis uma boa quantia de grana pelo seu serviço. Iriam planejar, aprender a se defender e usar todas as armas que existiam para matar qualquer tipo de aberração existente no mundo. 


Sofia havia deixado claro para seus melhores amigos que voltaria e para não se preocuparem, pois ela iria salvar uma alma boa como Jimin. E também, descobrir mais sobre o passado que ligava ela ao Jungkook. 


O finalzinho da tarde foi tranquila enquanto chegavam ao lugar que Yoongi tinha. Era uma casa enorme, mas não tão velha assim. Haviam pessoas cuidando delas, empregados do pálido. Estavam cansados da viagem, então não tardaram de tirar as malas e adentrar na enorme casa. 


Observaram o lugar iluminado e o cheiro delicioso da comida que já estava sendo preparada para o jantar. Yoongi indicou os quartos, a casa poderia ser grande, mas só haviam 3 quartos ali. Um era do pálido, outro iria ficar o Jin e por último, Sofia iria dividir o mesmo quarto com Jungkook. 


Subiram as escadas e foram tomar um banho relaxante para tirar o cansaço e suor da longa viagem. 


Os empregos logo os chamaram para o jantar da noite para colocar os planos em prática. 


A mesa era bem espaçosa e diversos pratos foram servidos para cada um ali presente. Sofia se admirava com tanta comida, pois amava comer, era tipo um de seus hobbies. 


— Então, já que estamos aqui, vamos falar sobre o que a senhorita Sofia planeja fazer. — Jin quebrou o silêncio esperando uma resposta da loira.


— Eu ainda estou pensando. Ele indicou o lugar certo, e certamente é uma armadilha, mas o que ele não espera é que vamos ter reforços. Então, eu serei a isca. — respondeu enquanto levava mais um pedaço de carne em sua boca.


— Beleza, mas como iremos fazer? E se eles fizerem mal à Jimin? Sou eu que eles querem! — Jungkook afirmou nervoso. 


— Tenham calma, sim? Temos alguns dias ainda e então até lá, iremos treinar. Eu já tenho um plano e espero que vocês colaborem. — Jin sorriu satisfeito. Planos eram com ele mesmo. 


— Eu estou dentro. — Yoongi que até então estava calado, falou. 


— Beleza, o plano é... — Jin começava a contar empolgado.



[...]


E depois do ótimo jantar, todos foram para seus devidos quartos descansarem para amanhã seguinte de aprendizado. Sofia se encontrava aflita por ter que dividir a mesma cama de um homem no qual já teve um romance no passado.


Beirou o lado oposto, se deitando ali do lado de Jungkook. Não queria, mas era preciso, apenas por agora. Queria deixar seu corpo descansar o máximo possível. 


— Oras, não fique tão nervosa, eu não mordo. Só se pedir. — Jungkook brincou malicioso. Toda brincadeira havia um fundo de verdade.


— Vai dormi, vai. — respondeu ríspida. 


— Boa noite, meu amor. — brincou mais uma vez, agora se virando para o lado. 


O que tinha de errado com ele? 


Foi tirada de seus pensamentos assim que Jimin aconchegou-se atrás de seu corpo, querendo tomar todo o espaço disponível ali.


— Chegou meu karma... — Sofia resmungou enquanto ele entrelaçava seus braços ao redor da cintura da loira.


— Eu sei que sentiu minha falta, meu neném. Mas agora tô aqui! Não tá feliz? Eu nunca te deixaria dormir tão perto de meu irmão assim. Eu ainda não tô louco o suficiente. — susurrou no pé do ouvido dela. Um leve arrepio percorreu sobre sua espinha diante daquela voz rouca.


— Se continuar, vou acordar o seu irmão e pedir para ele continuar o que pretendia fazer: Me beijar. — provocou o moreno enquanto escutava um suspirar pesado.


— Então... — Jimin se afastou do corpo da garota enquanto trilhava o caminho até a barra do vestido, levantando-o o suficiente para deixar a calcinha exposta para si. — Que tal você gemer baixinho? Eu não quero ser atrapalhado. Meu irmão pode ouvir, então fique caladinha enquanto eu te chupo. — sorriu satisfeito com a careta que a loira fez.


— Jimin, não! Sai daí... Ahhhhhhh — gemeu baixinho quando sentiu os dedos dele adentrando em sua cavidade úmida. — Puta merda, Jimin! Chupa logo, vai. — pediu manhosa. 


— Apressadinha... Hum, hum. — resmungou enquanto colocava a calcinha dela de lado. — Agora aprecie o quão mágica pode ser a língua de uma simples assombração. — ela quis rir daquele comentário, mas o tesão não permitia. 


A noite seria longa.










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...