1. Spirit Fanfics >
  2. Entre amarelo e cinza. >
  3. Estrelas brilham; one.

História Entre amarelo e cinza. - Capítulo 1


Escrita por: e blububblegum


Notas do Autor


Repostando.

Capítulo 1 - Estrelas brilham; one.


Entre amarelo e cinza.

A pequena estrela olhou ao seu redor, vendo sóis enormes e com formas diferentes escolherem alguns planetas, asteróides e luas para entrelaçar as mãos, e assim, formar sistemas planetários gigantescos. Parecia tudo correto e sistêmico demais, pois, por que apenas os grandes poderiam fazer parte da união? A única questão que lhes importava era a massa contida em cada astro?

A cada três milhões de anos luz, estas uniões se posicionaram e se fixaram, prontas para erguerem os braços e suportarem juntas até seu último suspiro.

Enquanto isso, a estrelinha continuou lá, cabisbaixa olhando suas irmãs partirem rumo ao espaço, para formarem as mais belas constelações afim de iluminarem o céu cinzento de antes.

A minúscula quase pensou não ser suficiente e tampouco condizente àquela realidade, mas o último sol nascido chamou-a e gentilmente convidou-a para fazer parte de sua união. Os outros integrantes do sistema, reclamaram, queixando o quão nada especial e total insignificante era a estrela. Já prestes a ignorar o pedido do astro maior, este sugeriu outra proposta — completamente louca na visão da amarelinha —, a de formarem uma dupla.

Houve um estranhamento inicial, porque de modo implícito ele estaria expulsando os demais para juntar-se somente a um. Era uma tal loucura.

Entretanto ele não voltou atrás, persistindo até o último minuto e, de tanta insistência conseguiu aliar-se com ela.

Todos sabiam que de nada seria um sistema composto por um sol e uma estrela; estavam fadados ao fracasso.

Porém em sua primeira vez na vida a estrela acreditou em seu potencial e tão cedo descobriu que deveria ser suficiente para si; contrário de para todos.

Ao longo de diversos anos, as uniões começaram a ruir, perdendo a força nos dedos entrelaçados e cada vez mais se prendendo ante a grandeza e síndromes de superioridade.

Se comparado a massa das outras, o duo sempre seria inferior e deveras lamentável entre tantos, mas acima de tudo eram suficientes. Suficientes pela obtenção do que se pretendia.

Eram pequenos em massa, mas enormes em seu interior. Então juntos e abertos para novas emoções, o sol e a estrela mantiveram-se a iluminar o que nem milhares de constelações conseguiram; iluminar a alma e coração.


Notas Finais


Perdoe os erros porque eu esqueci de salvar a versão definitiva e tive q arrumar novamente. E, @xBardox, OBRIGADA por me indicar.
🖤❤️💚💛💙🧡💜
Lembrem-se, quantidade jamais significará qualidade.
Bye-bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...