História Entre amor - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Harry Potter, Personagens Originais
Tags Drarry
Visualizações 81
Palavras 794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Veneno


Um tempo depois

Harry já havia sido liberado do hospital e agora se encontra em sua casa, Tom estava fazendo o jantar e Harry e Tommy, estavam conversando.

Tommy: Amigo, eu posso dormir aqui hoje.

Harry: Bom, espero que você não gema muito.

Tommy: Como assim, amigo?

Harry: Você e meu pai, certamente iram transar, se você dormir aqui hoje.

Assim que Harry acaba de falar, Tom aparece na sala e fala

Tom: Posso saber, o que o meu filhote esta falando, sobre mim?

Harry: Eu não estava falando, nada papai.

Tom: Tommy Malfoy, o que o meu filho esta falando sobre mim.

Tommy: Senhor Riddle, o meu amigo não estava falando nada sobre o senhor.

Tom: Ok, vamos jantar, que vocês tem que dormir, afinal amanhã vocês tem escola.

Logo todos eles entram na sala de jantar e começam a comer, depois de acabarem de comer, Harry fala

Harry: Papai, onde o Tommy, ira dormir?

Tom: Aonde ele quiser, meu filhote.

Harry: TOMMY CERTAMENTE, VAI QUERER DORMIR COM VOCÊ PAPAI.

Tom e Tommy Riem de Harry, logo eles ajudam Harry a ir para seu quarto, e depois Tommy e Tom vão para o quarto de Tom, já dentro do quarto de Tom, Tom fala

Tom: Baby, e hoje que eu te castigo.

Tommy: Vem com tudo, Daddy.

Enquanto isso no Quarto de Harry

Harry estava no seu quarto deitado, porém assim que começa a tirar um cochilo, o seu telefone toca e Harry o pega e percebe que e um numero desconhecido, com duvida de quem seja, o garoto atende.

���� Harry

Posso saber quem fala?

����  Desconhecido

Meu caro Harry, não interessa quem eu sou, eu so quero te informar que Tommy Malfoy não e confiável, você e seu pai correm uma grande perigo se continuarem juntos a ele.

����  Harry

O Tommy e uma pessoa maravilhosa, ele não e mal.

����  Desconhecido

Nem tudo que vemos e verdade, Meu Caro Harry, Tommy não e um santinho, e se você duvida pesquise por Tommy Malfoy na internet.

Harry estava começando a ficar com medo, e por esse motivo o garoto pega seu computador e pesquisa por Tommy e logo percebe que não a nada na internet, sobre Tommy Malfoy.

����  Harry

Não tem nada demais na internet, sobre o Tommy, você devia ir importunar a vida de outra pessoa.

����  Desconhecido

Quem avisa, amigo e meu caro.

O telefone cai, e Harry começa a ficar com medo, e logo sai de seu quarto e vai ate o escritório de seu pai e pega um caderneta onde possui todos os números de Tom.

Logo ele encontra o numero de Lucios Malfoy, e logo ele pega o numero e escreve em seu celular, quando Harry iria sair do escritório de seu pai, Harry vê Tommy parado sozinho no corredor de seu casa, e ao nota que ele esta conversando no celular, o mesmo se esconde e começa a escutar a conversa.

Tommy: Se acredita que eu consegui o bobinho assinar o papel, e agora o veneno esta agindo e até amanhã ele amanhecera sem vida. Mas bem meu amor, eu vou embora afinal eu não tenho, mas nada para fazer aqui.

Logo Harry vê Tommy desligar o celular, ao ver Tommy entram em seu quarto, Harry liga para o numero de Lucios Malfoy, que logo e atendido.

����  Harry

Senhor Malfoy, Ajuda a gente.......

Quando Harry ia terminar de falar, a porta do escritório de Tom se abre e Tommy entra e fala

Tommy: Harry, querido, eu tinha ido levar esse suco para você, mas não não te encontrei em seu quarto.

Harry: Eu estava procurando, o meu papai, eu achei que ele estava aqui.

Tommy: Seu pai esta dormindo, amigo, mas beba o suco que eu fiz para você.

Harry: Eu não posso beber suco Tommy, eu tenho alergia desse suco.

Tommy: Beba o Suco, AGORA HARRY.

Antes que Harry fale alguma coisa, Tommy escuta o barulho da sirene da polícia e fala

Tommy: Por quê parece que a policia está em frente, a nossa casa, Harry.

Harry: Eu não sei, mas sera que eu posso ir dormir agora.

Tommy: Beba o suco, e eu o deixarei ir dormir.

Harry pega o suco da mão de Tommy, e logo fala

Harry: Tem veneno aqui, também?

Tommy: Você escutou o que eu estava conversando NO TELEFONE, POIS SAIBA QUE O SEU PAPAI JÁ ESTA MORTO, E SE VOCÊ NÃO BEBER ESSE SUCO VOCÊ VAI PARA UM ORFANATO.

Harry leva o corpo com o suco, em direção ao seu lábios, porem antes de ingerir o Suco, a porta do escritório e aberta e alguém fala

Xx: NINGUÉM MEXE COM MEU FILHO, E NUNCA MAS TENTE DAR VENENO PARA O MEU FILHO E O MEU AMORZÃO.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...