1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Amor, a Astronomia é a Paixão (Jikook) >
  3. Bônus

História Entre Amor, a Astronomia é a Paixão (Jikook) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Oie meus amores!

Último cap da fanfic! Quero dizer-lhes que foi uma grande satisfação escrever essa bebe e espero que todos que leram se apaixonem e sejam mais amante do universo!

O bônus não está tão grande pois só é a finalização da fic, é apenas uma parte do final feliz da historia de amor do Jikook.

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A
!

Capítulo 17 - Bônus


Fanfic / Fanfiction Entre Amor, a Astronomia é a Paixão (Jikook) - Capítulo 17 - Bônus

 

Jimin estava começando a ficar nervoso, várias pessoas saindo do portão mas nada do Jungkook sair.

_Oque será que aconteceu? Será que ele perdeu o voo?- se auto questionou ficando preocupado.

Porém quando todas as suas esperanças estava chegando ao fim ele o viu, viu aquele homem para qual era tão apaixonado, viu aquele homem todo de preto andando calmamente pelo portão dando-lhe a visão que sim era ele mesmo. Jungkook estava novamente em Seul, estava novamente ao seu lar.

Ambos se olharam de longe e não recusaram sorrir um para o outro, a saudade estava tão grande que não cabia em seu peito, então eles correram, eles correram um para o outro sem se importar com as opiniões alheias sobre o comportamento infantil deles. Eles queriam sentir o calor dos corpos e por isso ao se aproximarem Jimin pulou no colo do Jungkook o abraçando pelo pescoço sendo segurado pela cintura enquanto ambos se apertavam e sentiam o cheiro um do outro que tanto sentiam falta.

_Jimin!- falou feliz por ter novamente o roxado em seus braços.- _Ah meu Jimin, meu, meu, meu tudo!- o apertou mais.

_Gukkie! Eu não c-consigo r-respirar.- falou com falta de ar mas ao mesmo tempo nem ligando tanto para isso.

_Ah desculpe-me.- sorriu tímido soltando o outro.- _Uou.- acariciou seu rosto com as duas mãos.- _Como você está belíssimo! Como é possível alguém ficar com mais beleza depois de cinco anos? Você é como a própria galáxia, tem estrelas nos olhos e uma constelação em seu corpo.

_Para com isso.- abaixou a cabeça envergonhado.- _Está me deixando com vergonha.- corou.

_Nem mesmo o brilho do Sol é maior que o seu brilho.- o olhou nos olhos.- _Você é totalmente único Park Jimin, único! Por isso mesmo voltei para Seul sem nem pensar duas vezes. Você é o universo que eu mais quero conhecer, quero tê-lo em minhas mãos e admirar cada beleza que você pode me mostrar.

_Por que está me dizendo tantas coisas assim?- estava corado de vergonha e de felicidade pelas palavras do maior.

_Porque eu...- e olhou aqueles olhos castanhos que tanto amava, Park Jimin tinha os olhos mais bonitos que ele já viu na vida, em seus olhos ele podia enxergar o universo e também a alma do amor da sua vida.- _Porque eu te amo minha estrela.

Ao ouvir aquela frase saindo da boca do seu amor foi como se todo o seu ser entrasse em erupção pronto para explodir de felicidade, o primeiro eu te amo e de um jeito mais lindo de todos.

_Eu também te amo!- o puxou para um beijo que mesmo depois de tanto tempo continuava sendo o mesmo, aquele beijo era replete de carinho, amor, carência e principalmente saudade.

_Eu te amo.- deu-lhe um selinho.- _Te amo.- beijou a bochecha.- _Te amo.- beijou o queixo.- _Te amo.- e por fim a testa e aquele gesto fazia Jimin rir fofo.

_Eu também te amo, muito, muito, muito.- beijou o rosto do moreno.- _É impressão minha ou você ficou mais gostoso?- olhou todo aquele delícioso corpo a sua frente.

_E o momento clichê acabou.- riu.- _Esse é o Park Jimin que tanto amo.- abraçou novamente o menor.

Ambos foram pegar as malas de Jeon e logo depois foram para o carro. Eles não conseguiam tirar as mãos um do outro, nem que seja apenas com o toque dos dedos mindinhos.

_Suas coisas estão todas organizadas já na casa, coloquei do jeito que você gosta e as coisas de trabalho está organizada do jeito que você organiza.- respondeu sorrindo enquanto dirigia.- _A Sosoy me ajudou a organizar.

_Obrigado docinho. Mas eu não queria causar trabalho a vocês.

_Ah que nada, eu estava feliz de organizar suas coisas pois a ansiedade de te vê era grande. Sosoy teve que me dar um calmamente, eu estava realmente com muita ansiedade.

_Meu universo!- se preocupou.

_Relaxa, já estou melhor. Você está comigo de novo.

_E as coisas em geral?

_Hum, a sua casa está como você havia deixado, o jardim da Suzy cada dia mais bonito, aquele lugar me lembra muito ela.- falou um pouco triste.- _Jung-hyun cada dia mais apaixonado pela Minjoo.

_Até que enfim, eles se merecem.

_Sim.- confirmou com a cabeça.- _Yoongi cada dia falando mal do namorado mas sempre dando o cu para ele.- e Jungkook riu com aquilo.- _Sosoy está belíssima! Cortou um pouco o cabelo e está linda demais. Jin e Taehyung estão bem, sabe como é, advogados e blá, blá, blá.

_Ah fico feliz, mas e você? Como está?

_Feliz, muito feliz.- acariciou a mão do moreno que estava em cima da sua coxa.- _Você está de volta, só isso me importa.

_Então significa que voltamos a namorar?

_Ah sei não, eu curti muito a minha vida de solteiro. Fui para a praia, fui para boates e botecos, me divertir bastante esses cinco anos sem você.

_Mas que vagabundo mentiroso! Yoongi me mandava várias mensagens dizendo que você estava na seca, que você não pegou ninguém por cinco anos, que nem no seu cu o sinal do Wi-fi passa pelo simples fato do seu buraco estar tão fechado que precisa ser arrombado pelo meu pau.

_Bendita seja as estrelas do universo!- riu envergonhado.- _Você fala como se tivesse comido todos os cu do Japão.

_Oxi filhão, tu não sabe de nada.

_'Cê para de gracinha.- deu um tapinha em seu braço.

_Ok ok, eu não fiquei com ninguém. Não seria capaz de ficar com outra pessoa sendo que eu já tive você na minha vida.

_Eu sei, comigo foi a mesma coisa.- parou o carro no sinal vermelho.

_Então voltamos a namorar? Não aceito não como resposta.

_E tem como dizer não para Jeon Jungkook?

_Hum, não.- riram.- _Bom docinho...- falou com a voz um pouco mais rouca do que o normal.- _Pode considerar isso como fogo no cu ou algo parecido, mas eu estou com uma puta vontade de sentir o seu pau na minha boca.- Jimin engoliu seco.

_Está brincando né?

_Eu sou o tipo de cara que brincaria com isso?- rebateu a pergunta.

_Jungkook estamos dentro de um carro! Estamos vinte minutos longe da sua casa.

_E?- continuou debatendo pouco se importando com as circunstâncias que eles estavam. Quando Jungkook queria algo ele conseguia!

_Você está se ouvindo? Ou pelo menos me ouvindo?

_Deixa eu ser claro para você docinho, porque é você que não está ouvindo bem.- sorriu malicioso fazendo Jimin ficar nervoso com aquilo.

Óbvio que os hormônios deles estavam atacados, cinco anos sem o contato sexual com outra pessoa faziam eles ficarem mais carente um pelo o outro, mas Jimin esperava que Jungkook fosse ataca-lo quando chegasse em casa não na merda do carro!

_Eu estou pouco me fodendo para as circunstâncias em que estamos, eu te quero aqui e agora, quero chupar o seu pau até a minha boca cansar, quero ouvir seus gemidos de quando eu for bem fundo e principalmente quando eu lamber a sua glande.- falou autoritário e como o Jimin se odiou por amar aquilo.- _Então que se foda a porra do carro, tira a calça.

_Mas...

_Olha o tempo docinho, o sinal vai abrir.- falou olhando o farol.

_Desgraça.- bufou e tirou sua calça junto com a cueca e sim ele já estava excitado só pelo simples fato do Jungkook anunciar que iria lhe chupar.- _Meu universo que não tenha nenhuma polícia fazendo a ronda por aqui perto.- voltou a dirigir.

_Calma anjo.- colocou uma das suas mãos no membro do roxado o fazendo dar um pequeno pulo pelo susto e pelo contato frio da mão.- _É só não parecer suspeito.

_Pra você é fácil falar! Não vai ganhar um boquete.

_É só não gemer tão alto.- sussurrou em seu ouvido o vendo se arrepiar.- _O que será difícil para você já que sabemos que você não gosta de controlar essa sua boquinha.- deu um selar em seu pescoço descendo o corpo e por fim colocando na boca o membro duro do roxado.

_Oh céus!- apertou os olhos logo abrindo rapidamente pois ainda sim estava dentro de um carro dirigindo para casa.- _Quando chegarmos em casa eu acabarei com você! Eu vou fazer questão de- Porra Jeon!- gemeu ao sentir sua glande ir ao fundo da garganta do moreno.- _Aah. Não me fode assim porra.- mordeu os lábios.

Jimin continuava -- correção, tentava -- dirigir até em casa com segurança, mas isso era difícil quando se tem um Jeon Jungkook te chupando como se fosse o sorvete preferido, maldita boca deliciosa! Sabemos que Jungkook era o próprio pecado mas quando aquele homem queria ser o pecador nato ele conseguia! Jimin sempre soube que o seu corpo era controlado pelo moreno. Jungkook fazia movimentos lentos porém intensos indo até o fundo e voltando para a glande lentamente dando uma chupada e lambida na cabecinha rosada do membro do Park. Jimin mesmo que quisesse não conseguia controlar os gemidos ou suspiros, Jungkook sabia como fazer do jeitinho que ele gostava.

_Jungkookie! Meu universo! A polícia Gukkie!- olhou vendo a viatura a poucos quilômetros de distância.- _Jungkook a polícia! Jung- Huum.- mordeu os lábios. Jungkook estava atacado hoje.

_Ok ok.- ajeitou o corpo no acento.- _Vai falar com os policiais de pau duro.

_Você é o próprio Diabo!- resmungou levantando a calça com um pouco de dificuldade.

_Chegar em casa nós se acerta e acredite, hoje você goza três vezes.- e só com aquelas últimas palavras Jimin já se via gozando dentro da calça.

Jimin respirou fundo e dirigiu calmamente pela estrada porém o polícia o pediu para encostar o carro.

_Boa noite senhor policial, estou de pau duro por que meu namorado estava me pagando o boquete, deseja algo?- falou Jungkook rindo vendo o namorado encostar o carro.

_Eu juro que ainda irei te matar.- e aquilo causou mais risadas no moreno.

_Boa noite senhores.- falou o policial os olhando pela janela aberta do carro.

_Boa noite senhor policial.- responderam.

_Vou precisar ver os documentos do carro e a habilitação, por favor.- e assim Jimin fez o entregando.

_Estou de pau duro, estou de pau duro.- sussurrou Jungkook no ouvido do namorado.

_Bendita hora que você voltou para Seul!- resmungou fuzilando o mesmo com os olhos.

_Tudo certo senhor, desculpe o incômodo e tenha uma...- olhou para ele entregando os documentos, porém abaixou o olhar um pouco a mais vendo assim o membro ereto do Jimin.- _Uhum.- tossiu falsamente voltando a olhar para outro lado.- _Tenha uma boa noite senhores.

_Igualmente senhor policial.- pegou os documentos e os guardou já voltando a dirigir.

_MEU UNIVERSO!- gargalhou alto.- _Ele viu teu pau!- e continuou rindo.

_Não é possível que o universo queira tanto o meu cu assim?- resmungou corado de vergonha.- _Por sua culpa!- desferiu tapas no braço do namorado enquanto o mesmo continuava rindo.- _Passei a maior vergonha da minha vida! Tudo isso por sua culpa!

_Ai calma calma.- acalmou a respiração.- _Por que  a culpa é minha?

_Por que não seria?

_Bom questionamento.

 

 

(...)

 

[ No Dia Seguinte ]

 

Jimin ao ouvir as batidas na porta foi imediatamente abrir dando de cara com os amigos de trabalho.

_Entra ai pessoal.- falou logo depois de cumprimentar cada um.

_Cadê o JK? Viemos vê-lo, estamos morrendo de saudades.- disse Soyo.

_Vou chama-lo, ele está no quarto.- andou mancando pela sala.

_Por que está mancando Jão?

_Hum, caí da cama.

_Caí da cama ou caiu umas trezentas vezes no pau do Jungkook?- sorriu malicioso.

_Yoongi!- repreendeu o namorado.

_Hoseok meu jão para de ficar me repreendendo, tá ligado que eu não gosto disso. Não me testa!

_Então para de falar esses tipos de coisas!

_Eu vou chama-lo e Yoon...

_Sim?- o olhou.

_Vai tomar no cu!

_Viu Hoseok? Ele quer que você come o meu cu.

_Para com isso!- o repreendeu novamente.

_Ai!- retrucou.

Jimin foi ao quarto onde o namorado se encontrava trocando de roupa.

_Bom dia meu bem.- falou se aproximando do moreno.

_Bom dia meu roxado.- beijou sua testa.- _Está tudo bem? Está com dor?

_Agora está preocupado? Ontem enquanto me comia nem se lembrava disso.- riu.

_Sabe que eu me preocupo contigo, mas você também não se passa o pano, quicou no meu pau umas trezentas vezes.

_Meu Deus!- riu ainda mais lembrando da frase dita a segundos atrás pelo azulado.- _Vem, nossos amigos vieram te ver.

_Tá vamos, mas antes...- puxou a cintura do menor selando os lábios em um selinho amoroso.- _Eu te amo.- sussurrou com as bocas ainda próximas.

_Eu te amo.- repetiu a fala e desta vez foi Jimin que o puxou lhe dando outro selinho.- _Vamos lá.- e assim saíram do quarto indo até a sala.

_JUNGKOOK!- gritaram os amigos indo abraçar o mesmo que havia acabado de entrar na sala.

_Oi pessoal!- sorriu sentindo o abraço de todos.

_Ah que saudades JK!- falou Soyo beijando sua bochecha.

_Meu bebê cresceu.- disse Hoseok bagunçando os fios de cabelo do mesmo.

_Aish!- resmungou sorrindo para todos.

_Tá bonitão em jão! Japão tem essa macumba mesmo? Fazer um feio ficar bonito?- falou o azulado certamento o provocando.

_Se o Japão tiver mesmo essa macumba você deveria morar lá.

_Ui, voltou atacado no veneno!- sorriu.- _Gosto assim.

Ambos se sentaram nos sofás da sala do Jungkook ficando conversando, zoando, coisas que antigamente eles faziam e todos ali sentia falta daquilo.

_Se esse Akira vier me abraçar vai levar logo um cascudo na cabeça.- falou Yoongi olhando para o Jungkook.

_Não fala assim! Akira é um amor de pessoa e se você ousar em bater nele eu te quebro!

_Pagaria para vê você tentar me bater.

_Então paga para vê.- retrucou.

_Ai ai, crianças.- disse Soyo revirando os olhos.- _Diga Jungkookie, depois que o projeto finalizou teve alguma outra coisa lá para você?

_Hum, teve sim! Os cientistas me fizeram uma proposta.

_Outra?- perguntou Hoseok.

_Não seria a mesma né jão, ele acabou de finalizar a proposta.

_Tão ignorante! Bixo agressivo!

_Você fez uma pergunta idiota e ainda quer que eu não responda na ironia. Ah vai te dá o cu rapaz.

_Como eu ia dizendo, eu recebi outra proposta dos cientistas.

_Que seria?- perguntou Jimin.

_Ser vice diretor do museu do projeto.

_QUE?!- falaram todos.

_Eu ganharia muito mais, teria mais sucesso e mais reconhecimento global. Mas eu não aceitei.

_E por que não?- questionou Soyo.

_Muito óbvio, não?- apontou para o namorado que ainda estava o olhando com os olhos arregalados pela a proposta que havia recebido.

_Mas como foi isso tudo?- perguntou Hoseok.

_Foi o seguinte...

 

"_Senhor Jeon!- disse o cientista Wu que era coreano como eu.- _Que bom que pode vim conversar com a gente.

_Sempre terei tempo para vocês.- sorri os olhando.

_Temos uma proposta para você senhor Jeon.- disse o cientista Suzuki.

_Outra proposta? Vocês me enchem de proposta, não?- rimos.- _Qual seria a proposta da vez?

_Gostaríamos que você, senhor Jeon, fosse o vice diretor do museu.

_Vice diretor?!- falei surpreso.

_Sim, mas ai significaria morar aqui em Tokyo. Ganhará muito e terá muita oportunidade de sucesso.- falou Kim.

_Aceita senhor Jeon?- ditou Suzuky.

_Me sinto extremamente honrado pela proposta, mas devo recusar.

_Mas por que? Essa proposta mudará a sua vida, te dará tantas benefícios e tanto dinheiro!

_Eu sei senhor Suzuky, mas certas coisas que o dinheiro não poderá comprar para mim.

_Que seria?

_O meu grande amor que eu deixei em Seul.- falei sincero.- _Eu vim para o Japão tendo o arrependimento de deixar a única pessoa que eu realmente amei para trás, não vou cometer o mesmo erro duas vezes. Esse projeto foi totalmente único para mim, me sinto honrado de ter trabalhado com vocês e de ter feito uma amizade com cada um aqui e esse museu é de fato o meu grande sonho.- sorri para eles.- _Mas o projeto chegou ao seu fim assim como o meu fim de morar aqui no Japão. Agradeço de coração por ter pensado em mim para ser o vice diretor mas tenho que recusar.

_Irá recusar uma grande proposta, uma proposta que mudará a sua vida em questões de segundos por uma pessoa?- questionou Kim.

_Não vejo isso como recusar, não é meu sonho ser vice diretor de um museu, mas sim essa pessoa é o meu maior sonho e eu sempre sigo os meus sonhos. Recuso a proposta para por fim voltar para o meu sonho principal.

_Que seria?

_Ficar com quem eu amo e nunca mais abandona-lo."

 

 

_Ai eu sou tão boiola por vocês.- falou o azulado sorrindo com aquilo.

_Você fez isso mesmo?- perguntou Jimin chocado.

_Faria muito mais por você meu anjo.- sorriu acariciando a sua mão.- _Mas isso foi até bom eu ter recusado pois eu sugeri que eles colocasse o Akira no cargo de vice diretor, agora não sei se eles realmente o colocou.

_Que linda história de amor.- falou Soyo totalmente apaixonado pelos dois.- _O universo realmente tem as estrelas alinhadas ao amor de vocês, mesmo depois de cinco anos longe um do outro, vocês nunca esqueceram do mais importante, o amor.

E ela estava certa, eles nunca esqueceram do amor nem mesmo por um segundo. Ambos pertenciam um ao outro, assim como as estrelas pertencia ao universo.

 

 

[ 10 Anos Depois ]

 

_Papai!- gritou a menina correndo para o colo do Jungkook com seu pijama rosa -- que obviamente o tito Akira lhe deu quando foi visitá-los --.

_Bom dia minha Estrela!- beijou o rosto da garotinha que tinha cinco anos.

_Bom dia meus amores.- falou Jimin saindo do banheiro encontrando, agora, seu marido e sua filha no quarto.

_Bom dia.- responderam sorrindo.

O casal havia se casado já fazia cinco anos e Jimin havia se mudado para casa do Jungkook e depois de cinco anos eles optaram juntos adotar uma criança e foi aí que eles conheceram a menina de cabelos escuros que naquela época tinha apenas um ano e três meses. Aquela doce menina conquistou o coração dos dois em questão de segundos, ela tinha estrelas em seu olhar e por isso nomearam Estrela.

_Vamos tomar café! Quero panquecas do papai Gukkie.- abraçou o pescoço do moreno.

A linda Estrela era uma criança cheia de luz, uma criatura que o universo colocou todo a sua beleza numa única vida, que era aquela menina, e como eles se sentiam os homens mais sortudos do planeta.

_Vamos então, mas antes iremos ajeitar o seu quarto.- falou o moreno saindo do quarto com a filha nos braços.

_Como pode saber que eu não arrumei o meu quarto?

_Porque a senhorita é bagunceira igualzinho ao seu pai Jimin.

_Ei!- retrucou.- _Eu não sou bagunceiro, apenas não sou um perfeccionista como você, eu sou organizado de um jeito normal amor.

_Sei sei.- sorriu.

Logo após de ajeitarem o quarto da filha -- que agora dormia no antigo quarto da falecida Suzy -- eles foram para a cozinha preparar o café da manhã, com as melhores panquecas do Jungkook.

_Suzyna!- falou Estrela feliz ao ver a cachorrinha de pelos marrons se aproximando de si.- _Suzyninha.- acariciou seus pelos.

E sim, eles haviam adotado uma cachorrinha e colocado o nome de Suzyna em homenagem e pedido da própria Suzy.

_Café na mesa.- falou Jungkook terminando de arrumar a mesa.

_Hum delícia!- disse a Estrela se sentando na cadeira com a ajuda do Jimin.- _Chocolate por favor papai Jiminie.- pediu educadamente e o mesmo atendeu o seu pedido jogando um pouco de chocolate nas panquecas.

_Está gostoso filha?- perguntou Jungkook a vendo dar uma grande mordida na panqueca e se melando aos lados da boca com a calda de chocolate.

_Aham.- confirmou com a cabeça ainda comendo a panqueca.- _Ah! Isso me lembrou de algo papai, eu tive um sonho muito lindo!

_Sonhando com o universo de novo?- perguntou Jimin sorrindo pois amava saber que a filha também amava o universo assim como eles e a maioria das vezes sonhava que estava flutuando pelo universo com eles.

_Sim.- sorriu grande.- _Mas desta vez eu estava com uma garotinha também, estávamos brincando nas estrelas.- riu feliz.- _Estávamos também brincando de adivinhar os desenhos que as estrelas faziam, foi divertido.

_Ah que bom linda. Sabe o nome ou como essa menina era?

_Sei o nome, ela me falou no sonho papai Jimin. Seu nome era Suzy.

_Suzy?- questionaram.

E sim, era a pequena Suzy. Aquela mesma menina que alegrou os dias deles e que se foi dizendo adeus a todos, a linda Suzy brincava com a Estrela em seus sonhos e naquele momento os dois perceberam que em nenhum momento a Suzy os deixaram realmente pois ela estava os olhando do universo e agora estava brincando com sua filha em seus sonhos. As duas crianças que ambos mais amaram, Estrela e Suzy.

 

 

(...)

_O que estão fazendo?- perguntou Jimin se aproximando do marido e da filha que estavam deitados no gramado do jardim olhando o céu estrelado e falando nomes.

_Nomeando as estrelas com os nomes das pessoas importantes para nós.- falou Estrela sorrindo vendo o pai Jimin se deitar no meio deles.

_Ah que legal. Então que estrela eu sou?- olhou o céu com eles.

_Você é o Sol.- responderam fazendo o Jimin corar.

_O nosso Sol.- falou o marido beijando a mão do menor.

 

 

"O que é a luz do Sol perto da luz que você tem para iluminar a minha vida?"

-- Autora.


Notas Finais


Foi isso, foi bom escrevê-la e espero que vocês tenham amado assim como eu a amei!
Que as estrelas do universo iluminem a vida de cada um! E lembre-se que o universo tem alguém que é destinada a você! Basta ter paciência e nunca desistir dela.

Me sigam no instagram para ganhar spoilers/ frases de fanfics/ ou para mais novidades de fanfics a caminho!

https://instagram.com/author_lindina_army?igshid=1m1Ir76j2wh8


BJU NA BUNDA!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...