1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Amor e Dinheiro - Mikelly >
  3. Jantar em família

História Entre Amor e Dinheiro - Mikelly - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ❤️

Capítulo 15 - Jantar em família


- Meu amor, eu estou tão feliz. - Kelly comentou dando um rápido beijo de língua nele e sorrindo. - Finalmente estamos juntos e nossas famílias vão se conhecer.

- Vamos reservar um restaurante só pra gente. - Mike respondeu sorrindo alegremente. - Vamos pedir para que eles façam um banquete dos grandes no restaurante. Nossas famílias vão ficar muito felizes em saber que dois ricos vão ficar juntos, mas pelo menos a gente se ama de verdade, é o importante.

- Eu nunca estive tão feliz na minha vida, era feliz antes de te encontrar. Mas agora que te encontrei sou muito mais feliz. - Kelly respondeu sorrindo apaixonada. - Eu conheço um restaurante muito bom que a gente pode ir lá fazer uma reserva só para nossas famílias.

- Pode ser, você é ótima com muitas escolhas sem sombras de dúvidas. - Mike respondeu sorrindo malicioso. - Inclusive o seu namorado é uma delas, a melhor escolha você não podia ter feito.

- Como você é convencido, hein garoto? - Kelly respondeu sorrindo dando uma revirada nos olhos, ela caminhou para cozinha para pegar umas bebidas e comidas que havia preparado. - Atende a porta por favor? Deve ser que nossos amigos que já chegaram, avisei ao porteiro que poderia deixar eles subirem.

Mike caminhou até a porta e abriu, ele sorriu ao ver que os amigos dele e os de Kelly estavam ali.

- Caralho, eu nunca fui num lugar tão longe como esse. - Phan exclamou com raiva. - Espero que tenha bebida e comida o suficiente.

- Não liga pra essa desbocada. - Mike respondeu revirando os olhos, todos os outros entraram.

- Eu trouxe sua comida favorita, sabia que você iria gostar de comer algo nesse momento de felicidade. O restaurante estava lotado e eu enfrentei uma fila por você por que eu te amo muito. - Mel comentou, entragando um pacote pra Kelly.

- As vezes eu acho que você ler a minha mente, eu também amo muito você meu docinho. - Kelly respondeu sorrindo e abraçando ela. - Sejam todos bem vindos.

- Seu apartamento é enorme, um dia eu vou ser rica assim como você. - Phan disse se jogando no sofá. - Tem cerveja nessa casa ou você só bebe bebidas importadas?

- Tem uns chopps na geladeira, se você quiser pode ir lá buscar, eu ainda estou sem empregados. - Kelly respondeu dando de ombros. Phan foi para cozinha com Thomas e Mike pegar as outras bebidas.

- Você tinha mesmo que convidar essa garota? Ela é tão mal educada, ainda mais ela que fez um escândalo na festa aquele dia. - Mel comentou revirando os olhos.

- Mel, você precisa esquecer isso, é passado. Agora eu estou feliz com Mike e vocês precisam se adaptar porque ela é melhor amiga dele e você é minha melhor amiga, com certeza se um dia eu e o Mike for casar vocês vão ser madrinhas. - Kelly respondeu dando de ombros.

- Verdade, meu amor. - Mike se pronunciou abraçando Kelly. - Acho que Phan Redwine deve desculpas a garota por ter passado ela na vergonha durante a festa, não é?

- Eu não tenho culpa se ela tava brigando com dois machos que queriam comer ela, mas se você vai ficar satisfeita com isso me desculpe, isso não fere meu ego. - Phan respondeu com deboche.

- Primeiramente, eu não sou comida e segundo engula o seu deboche, não aceito seus pedidos de desculpas. - Mel respondeu fuzilando ela com os olhos.

- Gente por favor, não chamamos vocês aqui pra vocês ficarem brigando e sim comemorarem comigo e com Mike, estamos juntos em um relacionamento sério. - Ela rosnou. - Por quê depois daqui vamos jantar só entre famílias e queremos comemorar com vocês, mas agora se vocês forem ficar de briguinhas idiotas é melhor cada um para suas casas e eu comemoro só com meu namorado. - Kelly exclamou com as sobrancelhas arqueadas.

- Me desculpa pela discussão em um momento comemorativo, mas é que essa garota passa dos limites quando fala comigo, olha que ela nem me conhece. - Mel respondeu com raiva. - Mas se é por vocês dois, eu fico em paz na minha.

- Eu sou amigo dela e concordo muito com você, ela é uma chata do caralho mesmo. As vezes eu queria desconhecer ela. - Mike respondeu sorrindo e Phan deu um tapa na cabeça dele. - Eu tô brincando com você, ruivinha.

- Você me ama isso você nunca vai conseguir negar, meu querido amigo, que eu tanto tenho vontade de quebrar sua cara. - Phan disse agarrando ele pelo pescoço.

- Vamos beber e curtir a nova fase do nosso relacionamento. - Kelly respondeu sorrindo. - Todos prontos para começar a festa?

- Sim, estamos todos prontos. - Phan respondeu erguendo a garrafa. - Espero que tenha um quarto reversa aqui, porque essa noite eu bebo até desmaiar.

- Você ver se pega leve na bebida, dona Phan Redwine por que você ama beber muito e depois eu tenho que aturar você com as suas loucuras. - Thomas se pronunciou sorrindo, dando um gole na bebida. - Aliás, temos que ir pra casa.

- Você é muito chato, Thomas Blake. Mas pode ficar tranquilo que eu não vou desmaiar antes de nós dois quebrarmos mais uma cama nossa. - Phan respondeu dando um rápido beijo de língua nele.

- Vocês são muito safados, eu estou chocada com essas conversas de baixo calão de vocês dois juntos, parem com isso. - Kelly respondeu sorrindo. - E eu achando que o Mike era muito safado, mas vocês dois se superem total.

- Você não viu nada, loirinha. - Phan respondeu sorrindo maliciosa. - Eu vou te contar uns babados depois que se tornamos amigas, eu sempre quis ter uma amiga rica. Apesar do Mike ser rico, ele ainda consegue ser mão de vaca.

- Ela é de presentear muito as amigas. - Mike respondeu sorrindo. - Mas ela já tem uma melhor amiga pra fazer isso, sua oferecida.

- Eu posso pegar essa vaga, não seria tão difícil. - Phan respondeu dando uma piscadinha, fazendo Mel arquear as sobrancelhas.

- Como você ama provocar as pessoas, hein? - Thomas disse dando uma gargalhada. - Vocês precisam se acostumar com esse jeito dela, vão ter que engolir o veneno dessa cobra ruiva querendo ou não.

- É, pelo visto eu vou ter que me preparar mesmo. - Kelly respondeu dando de ombros. Eles voltaram a beber e comer os petiscos.

Apartamento de Williams

- Agatha?!! O que você tá fazendo aqui com essas malas? - Williams perguntou. - Entra e me conta tudo, você parece que tá tensa.

- Tudo saiu do controle, eu estava presa no porão da casa dos Marshall sendo feita de fantoche. - Agatha respondeu soltando as malas e sentando no sofá. - Pega água pra mim, eu vou te contar.

- Por que eles prenderam você no porão da casa deles? - Williams perguntou, pegando água na geladeira e colocando no copo.

- Eles descobriram que minha mãe e eu estávamos tentando dar o golpe. - Agatha respondeu, pegando o copo com água.

- Golpe? Agatha, você me disse que ia se casar com esse tal de Mike para garantir um futuro melhor pra você, não pra dar um golpes neles. - Williams respondeu com as sobrancelhas arqueadas. - Imagina se essa gente mata você por essa obsessão por causa de dinheiro? Você pirou de vez, garota?

- Você não vai me julgar não né? - Agatha perguntou com as sobrancelhas arqueadas. - Essa história ainda não acabou, eu vou recuperar tudo o que é meu, não vou deixar tudo pra eles de graça. Eu tenho todo direito de ficar com uma parte daquele dinheiro.

- Agatha para com isso, você não é uma golpista ou criminosa. - Williams respondeu com raiva. - Você pode ganhar dinheiro de forma limpa, de outra forma.

- Como, Williams? Me diz? Trabalhando de garçonete? Passando dia e noite atendendo mesas e aturando clientes insuportáveis? - Agatha perguntou com raiva. - Eu quero o meu dinheiro, eu não vou deixar eles ficarem por cima com o dinheiro do meu pai. Com o dinheiro do suor de um trabalhador que morreu e lutou muito antes de morrer pra não me deixar sem nada, então eu vou ser o orgulho.

- O que é isso? Do nada ser garçonete é algo ruim pra você? - Williams perguntou com o cenho franzido. - Você prefere ser uma golpista ao trabalhar de forma limpa, Agatha Rivers? Parece que meses que você passou com aquela família de doentes por dinheiro, a doença deles por dinheiro passaram pra você, eu não acredito que você tá assim. Deixou o dinheiro subir pra sua cabeça.

- Ver se dá um tempo, Williams. - Agatha respondeu revirando os olhos. - Eu vou me vingar daquela família e se você quiser ficar fora disso, tudo bem. Mas não dê palpites negativos como se eu tivesse deixando para trás uma roupa usada sem nenhuma utilidade. É minha herança que tá nas mãos daqueles imundos, é o meu futuro que tá em jogo, então eu vou jogar.

Mansão dos Madson

- É hoje que vamos conhecer o futuro marido de nossa filhinha. - Sharon comentou sorrindo. - Eu espero que ele seja muito rico mesmo, não aceito menos que isso. - Ela olhava os vestidos para usar na ocasião especial.

- Claro que ele é rico, não iria deixar a nossa filha namorar um garoto pobre qualquer. - Jason respondeu dando um gole em seu wiskey.

- Nossa filha passou a fazer escolhas melhores depois que amadureceu. - Sharon respondeu. - Eu estou tão orgulhosa da nossa menina, sabia que ela não ia ser uma vadiazinha pra sempre, uma hora ela iria sossegar de vez.

- Com certeza esse cara que ela tá apaixonada colocou ela na linha, coisa que Aron Prevost não fez. Ele era um inútil. - Jason respondeu sorrindo. - Ela me disse que reservou um restaurante só para nós e para família desse garoto, ainda não sei sobre essa família.

- Pra que saber? Eles são ricos é o que realmente importa. - Sharon respondeu sentando no colo dele.

- Eu estou com bons pressentimentos sobre esse garoto que a nossa filha vai criar um futuro. - Sharon disse saindo do colo dele e indo pegar a bolsa dela. - Mas agora eu vou para o salão me produzir toda, eu tenho que estar elegante para ver essa família aí.

- Eu vou fazer o mesmo, vamos passar ótimas impressões pra essa gente. - Jason respondeu. - E depois falaremos de empresas.

- Como sempre as empresas sendo propriedades. - Sharon respondeu sorrindo. - Eu sinto cheio de dinheiro no nosso orçamento.

[...]

Horas mais tarde, todos os amigos de Kelly e Mike foram embora para suas casas. Até mesmo Mike, foi por que ele precisava se arrumar também pra ir para o jantar no restaurante reservado por ele e Kelly para o encontro da família.

Era um jantar muito importantes para ambos conhecerem as famílias um do outro, só dela pensar nisso, ficava com um nervoso gigante, Kelly pegava todos os vestidos e lingeries mais lindas que ela via em sua frente, ela queria ficar mais bonita do que já era, aquela noite ficaria marcada para sempre em sua vida.

- Me desculpa senhor. - Kelly disse ao bater seu carrinho no pé dele. Quando ela levantou sua cabeça para olhar era Aron que estava ali. - Ah, é você? Meu dia tava ótimo.

- Como vai, Kelly? - Aron perguntou. - Estourando o cartão de crédito para comprar vestidos para seu maridinho novo? Até por que quando era pra mim, você fazia questão de dormir de pijama.

- Estava indo tudo bem até agora. - Kelly respondeu revirando os olhos. - E com certeza estou comprando as melhores roupas, vestidos e lingeries para agradar o meu noivo. Já transamos tanto, você não faz ideia de como você era um corno.

- Você é uma vadia mesmo né? Uma vadia igual aquela sua amiga. Aliás, como sua amiga está? - Aron perguntou sorrindo debochado.

- Ótima meu querido, melhor impossível. E você não me ofende me chamando de vadia ou de qualquer outra coisa que você ache que é insultante, até por quê eu prefiro ser uma vadia do que sua atual esposa. - Kelly respondeu entediada. - Agora ver se me erra.

- Eu sinto muito pelo acontecido de você ser minha noiva, parece que era uma desgraça isso. Mas pelo visto você nunca gostou de mim, né? Enquanto eu te amava de verdade e só queria seu bem. - Aron respondeu com o cenho franzido.

- É lamentável, Aron! Agora eu tenho que ir, não posso ficar aqui parada batendo papo com você, tenho uma ocasião muito especial hoje a noite. - Kelly respondeu arrastando o carrinho e sentiu a mão dele segurando seu braço.

- Você acha que está certa fazendo isso? Olha pra mim, eu sou uma pessoa nova agora. - Aron exclamou olhando nos seus olhos. - Eu te amo muito e nunca tive alguém tão boa quanto você, Kelly.

- Meus parabéns Aron Prevost, você quer o que? Um troféu por isso? - Kelly perguntou com deboche. - Você bateu na minha amiga, acabou de me chamar de vadia. Isso é mudança pra você? Deixa de ser babaca cara, cresce!

- Te quero de volta Kelly, eu vejo o quanto eu fui e idiota e consigo enxergar o quão você se sentia mal por isso. - Aron respondeu.

- Eu lamento em te dizer isso, mas agora eu amo outra pessoa. Amo uma pessoa que também me ama de verdade. - Kelly respondeu dando de ombros. - Eu nunca te amei, nunca iria te amar.

- Ama? Fala sério Kelly, eu sei que você só está usando mais um como tampa buraco por causa de dinheiro. - Aron sorriu sem humor.

- Nunca mais diga isso, Mike e eu estamos indo muito bem com o nosso relacionamento. - Kelly rosnou dando um tapa no rosto dele. - Ele é muito melhor que você em tudo, então aceita o fato de ser trocado por alguém melhor. - Ela saiu de perto dele.

~••~

A noite logo caiu, e Kelly estava se produzindo para o jantar no restaurante com sua família e a família de seu namorado, ela estava feliz por o relacionamento dela com Mike em tão pouco tempo, estava dando certo.

Tudo estava correndo bem, com ele, eles se amavam e aquilo já era tudo para os dois, Kelly terminou de se vestir, ela estava usando um vestido longo preto com glitter brancos e um salto preto, ela fez um coque no cabelo e desceu para esperar seu namorado ir buscar por ela de carro.

 Alguns minutos depois, ele chegou de terno preto e branco com gravata borboleta, ele desceu do carro abrindo a porta para ela entrar.

- Você tá muito perfeita, meu amor. - Mike comentou dando um selinho nela. - Você é a mulher mais linda desse mundo inteirinho.

- Obrigada meu amor. - Kelly respondeu sorrindo apaixonada.- Você também tá maravilhoso de terno. - Ela entrou no carro, ele deu a volta e entrou no carro também.

- Pronta para esse encontro? - Mike perguntou e ela suspirou confirmando com a cabeça, fazendo ele sorrir. - Você tá tão nervosa, relaxa que vai dar certo.

Kelly e Mike chegaram no restaurante onde seria o encontro dos pais deles, eles entregaram o carro para o manobrista e entraram para dentro do restaurante.

Os dois foram conferir com os garçons se já estava tudo pronto para aquela noite. As duas famílias logo chegaram juntas, porém uma cada uma chegou de um lado. Mike foi receber os seus pais enquanto Kelly foi receber os pais dela.

- Que bom que vocês chegaram. - Kelly disse dando um abraço nos pais dela. - Eu fico tão feliz.

- Vamos lá, me leve até a família do seu noivo, eu estou tão ansiosa para conhecê-los. - Sharon respondeu sorrindo, Kelly pegou nas mãos de seus pais e caminhou até a mesa. Mike ainda estava entrando com seus pais pela porta inicial.

Os garçons serviram os vinhos nas taças, enquanto Sharon e Jason se acomodavam nas cadeiras, à espera de Jenny e Tom. Eles só não imaginavam que iriam se encontrar mais depois de tantos meses, ali estava os Marshall e os Madson para celebrar o relacionamento dos seus filhos que deveriam ser rivais. 

- Amor esses são meus pais. Jenny e Tom Marshall. - Mike se pronunciou sorrindo, Jason e Sharon levantaram as cabeças. Mas não gostaram nada do que viu ali em suas frentes. Os Marshall.

- Que merda é essa, Kelly Madson? - Jason perguntou com as sobrancelhas arqueadas. Eles e levantaram das cadeiras, afastando-se cada vez mais dos Marshall como se fossem bichos.

- Venha pra cá agora mesmo. - Sharon rosnou puxando ela pelos braços. - Eu não tô acreditando nisso não, isso é brincadeira?

- Mike Drew Marshall, você tá namorando as filhas dos Madson? - Jenny perguntou com o cenho franzido. - Você tem merda na sua cabeça? Por quê você tá namorando essa garota? Você não tem consideração pela sua família?

- Eu não tô entendendo nada do que vocês estão falando, o que tá acontecendo aqui? Me expliquem por favor? - Kelly perguntou com os olhos lacrimejados. - Mike por favor, eu não tô entendendo nada do que tá acontecendo aqui.

- Eu não acredito que você estava o tempo inteiro da sua vida namorando esse garoto, namorado um inimigo da nossa família. - Sharon respondeu com raiva. - Você tá namorando um Marshall? Os rivais dos seus bisavós.

- Você não vai namorar essa bastarda, vamos embora agora mesmo desse lugar asqueroso. - Tom se pronunciou. - Você vai se ajoelhar e pedir perdão para os seus bisavós por ter se envolvido com sua inimiga.

- Não, eu não vou embora de lugar nenhum. - Mike respondeu com as sobrancelhas arqueadas. - Eu não sou inimigo de ninguém, muito menos da minha namorada.

- Sua namorada coisa nenhuma, você vai terminar com essa menina agora mesmo. Em sobrenome da nossa família Marshall, de tudo que passamos para estar aqui. - Jenny respondeu com raiva. - Acabou essa palhaçada de namoro.

- O mesmo serve pra você, Kelly Madson, eu quero que você acabe com esse relacionamento. - Jason se pronunciou. - Tá acabado.

- Não tá acabado coisa nenhuma, eu amo o Mike e não me importa qual seja o sobrenome dele ou a rivalidade que vocês começaram no passado sabe lá porquê. - Kelly respondeu com os olhos lacrimejados. - Por que ainda dessa rivalidade familiar? Queremos fazer a diferença, não queremos ser igual a vocês, nós se amamos demais.

- Essa briga já é velha, do tempo de vocês e dos nossos bisavós. Kelly e eu se amamos de verdade, como ela disse, não importa o sobrenome que fez toda essa guerra das nossas famílias. - Mike respondeu puxando Kelly para perto dele e abraçando ela.

- Solta a minha filha agora mesmo, seu bastarado. - Jason rosnou com as sobrancelhas arqueadas.

- Me desculpem, mas eu vou ficar com o Mike mesmo que vocês achem que ele é meu inimigo, eu amo ele. - Kelly respondeu abraçando ele e dando um selinho nele. - Vocês vão ter que aceitar o meu namoro com o Mike.

- Nem essa rivalidade, nem vocês vão afastar nós dois, nunca. - Mike respondeu com o cenho franzido. - Essa rivalidade acabou aqui. Kelly e eu vamos ficar juntos para sempre.


Notas Finais


Bjs até o próximo capítulo 😘❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...