História Anjos Caídos - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Anjos Caídos, Aventura, Demonios, Guerra, Irmãos, Luta
Visualizações 23
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura.

Capítulo 6 - Batalha


Fanfic / Fanfiction Anjos Caídos - Capítulo 6 - Batalha

De Manhã Cedo... 

Lá estava a grande Kuin-Sama, uma bela mulher de cabelos brancos que não eram muito longos, seus cabelos eram curtos e encaracolados, tinha orelhas de raposa em sua cabeça, pele esbranquiçada, tinha olhos alaranjados e idênticos a de uma raposa. Abaixo de seus olhos tinha duas marcas de cada lado. 

A mesma usava um kimono branco com detalhes vermelhos. Tinha 1,77 de altura, usava sapatilhas vermelhos, e por fim, tinha 9 caudas, entre todos de lá, ela era a única com 9 caudas. Muitos tinham 2, 5, 8 caudas, mas  era muito raro ver duas Kitsunes com 9 caudas. Diz: 

Kuin: olá, forasteiros, o que fazem nesta floresta? — dizia com as  mãos para trás. 

Zankuro: atravessar a floresta. — diz Zankuro com seu tom calmo. 

Kuin: como querem atravessar está floresta sendo que vocês não conseguiram nem escapar do meu clã? 

Zany: você vai nos matar? — perguntou sentado de joelhos. 

Kuin: dependerá de vocês. Geralmente resolvemos isso em lutas com nossos generais. 

Zankuro: espera, iremos lutar contra esses tais generais sem mais nem menos? — perguntou olhando-a. 

Kuin: sim. Caso vençam, podem fazer o que quiser, como fugir. 

Zankuro: como será essa batalha? Será uma batalha individual? — perguntou pondo as mãos atrás da cabeça. 

Kuin: sim, o de cachecol vai lutar contra um general e você lutará com outro general. — ela se levanta. — preparem eles para a luta. 

Ela sai andando, deixando apenas os guardas e os dois prisioneiros sendo amarrados pelas guerreiras da Vila. Zankuro realmente não queria se separar seu irmãozinho, mas era o jeito. Zany foi separado e levado por uma mulher guerreira e Zankuro levado por uma guerreira mais velha. Pergunta Zany: 

Zany: onde está me levando? — perguntou sendo arrastado pela mulher. 

Mulher: irá se preparar para a batalha. — respondeu indo até uma casa feita de galhos e folhas. — aqui. Espere aqui. — ela se vai saindo dando as costas. 

Zany: ... 

Zany não ousou desobedecer a ordem da mulher de cabelos negros. Tudo estava em silêncio, um pingo de som não se fazia naquele cantinho de folhas, tirando o som das folhas. Ele ficou esperando por um pequeno tempo, até que ouve passos vindo e era a mesma mulher com roupas e algumas coisas em suas mãos. Ela se aproxima e começa a cuidar dos ferimentos do pequeno, logo colocando novas roupas da Vila em situação de combate quando se tratava nessa situação. Zany vestiu, mas não deu o cachecol de jeito nenhum. Diz a mulher: 

Mulher: pronto. Está na hora. — ela pega o pulso do pequeno e vai até uma área deserta. — aqui. 

Zany: hum! — ele olha para os lados. — onde estou?! 

Mulher: não está óbvio? É um campo de batalha. — falou andando sem se preocupar com o menino. 

Zany: espera, quando a luta vai começar?? — perguntou tímido. 

Mulher: não se sabe. Então fique bem atento. — ela some de sua visão. 

Zany: a-ahn... 

Ele ficou com medo, mas sabia que se continuasse sem fazer nada, iria morrer. Zany apenas deu coragem para si mesmo e foi andando pelo campo, enquanto ele andava, um rapaz o observava ele de longe. Diz: 

???: parece que não irei me divertir tanto. — ele revira os olhos. 

Zany: ... — ele andava em alerta. 

Em segundos, um corte enorme no estômago do garoto foi feito. Zany rapidamente pega folhas e se cura, ele ver uma pequena garra no chão. Ele não tarda e pega a garra. Mas em segundos outro corte se fez no braço, os movimentos eram muito rápidos. Diz a voz: 

???: você é fraco!! — ele continua a cortar o garoto sem dó. 

Zany: ai!! Grr! — ele tenta atacar mesmo com a dor intensa em seu corpo. 

Zany não conseguia indentificar seus ataques, os movimentos eram muito rápidos para seus olhos, nem mesmo sentir se poderia fazer. Logo o misterioso cria espécies de raposas deformadas para atacar o menor. 

O garoto começa a atacar contra as 10 raposas deformadas, não estava mais aguentando as mordidas insuportáveis. Mas mesmo assim ele não desistiu e continuou a atacar as criaturas. Até que teve uma hora em que uma criatura arrancou seu cachecol do pescoço e saiu correndo com ele. 

Zany sentiu uma raiva enorme dentro de si. Ele rapidamente luta contra as raposas deformadas, com muito esforço, conseguiu após dá vários e vários zig-zags e outras coisas. Ele foi correndo atrás de seu cachecol, logo ele achou. O mesmo carinha estava com o cachecol em sua mão. Pergunta: 

???: isso é seu? — perguntou segurando o cachecol de qualquer jeito. 

Zany: ei, cuidado com meu cachecol!! — gritou. 

???: por que isso é tão importante para  você? — ele puxa o cachecol de um lado e pro outro. 

Zany: não!! — ele fecha o punho.

???: na verdade, vou ser gentil e deixar meu animal de estimação rasgá-lo. — ele dá para a raposa. 

Raposa: *prestes a rasgar o cachecol*

Zany: grr!! — em segundos, ele dá um soco na raposa e em seguida um chute forte no homem. 

???: ahn--?! — ele bate na árvore, formando uma cratera na mesma. — (que força!) 

Zany: droga... — ele pega o cachecol. — ... 

Zany rapidamente dá impulso no pé, fazendo ir na direção do Homem rapidamente. Logo se fazendo um soco direcionado a cara do sujeito, mas o mesmo desvia, fazendo o soco atingir a árvore, fazendo um buraco. 

O sujeito sorrir e dá um soco no estômago do menor. Zany põe a mão na nuca do maior, logo pegando impulso e fazendo a cabeça dele ir para baixo. O menino pega uma folha e a endurece, colocando a "adaga" nas costas do homem. Diz: 

???: ahhh!! — ele dá um chute em seu rosto e estômago. 

Zany: hum!! 

O pequeno cai no chão, fazendo o mais velho ter vantagem e atacar o menor em cheio. Eles começam a lutar, mas nada além de socos e chutes, no final de tudo isso, o homem só obteve um corte em sua bochecha e Zany obteve o corpo ferido. 

Zany cai no chão. Quando o homem ia matá-lo, Kuin-Sama aparece dizendo: 

Kuin: não, não o mate, Kanataka. — ela olha o garoto. — deixe ele viver. 

Kanataka: sim, Kuin-Sama. — ele faz reverência. 

Kanataka pega o garoto pelo ombro e vai embora com ele. 

°°°

O menino acordar e a primeira coisa que ver é uma mulher costurar seu cachecol, era Mandy costurando. Zany tentou se levantar, mas estava muito ferido para se levantar. Diz: 

Mandy: não irá se levantar agora. — disse costurando. 

Zany: c-cadê meu irmão?? 

Mandy: já, já irá vê-lo. Ele irá lutar contra outro general. 

Zany: eh?! 

Zany não podia acreditar naquilo. A única coisa que ele queria é que seu irmão vencesse. 


Continua... 


Notas Finais


Boa Leitura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...