1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Anjos e Demônios >
  3. Desafio dos heróis (II)

História Entre Anjos e Demônios - Capítulo 17


Escrita por: e Joasma


Notas do Autor


Fala pessoal, mais um capítulo postado com a segunda parte do desafio dos heróis!

Capítulo 17 - Desafio dos heróis (II)


 

 Após Gaara ter sido derrotado, a outra oponente de Naruto já estava posicionada no centro da arena.

 

- Hum... Konan, certo?

 

- Só para deixar claro, eu não duvido de suas habilidades, Naruto Uzumaki, mas eu não posso deixar com que você ocupe o mesmo lugar que a nossa Comandante. Você não chega aos pés dela e infelizmente essa festa acaba aqui. – Disse a mulher dos cabelos curtos e azuis com um olhar sério.

 

Naruto colocou sua espada para frente, enquanto Konan estendia sua mão.

 

- Certo... – Disse ajeitando os pés, porém, algo passou muito rápido pela espada de Naruto fazendo com que a lâmina se partisse ao meio e caísse no chão.

 

A espada quebrada, após um pequeno brilho desapareceu imediatamente.

 

- Entendo... – Pensou. – Então você se aproveitou da fragilidade da minha lâmina para quebra-la usando um corte na horizontal, não é mesmo?

 

- Agora que está desarmado você não será capaz de me derrotar, está pronto para desistir?

 

- Ora! Mas nós acabamos de começar...

 

Naruto começou a correr em direção a sua rival, que o olhava atentamente. O Uzumaki aumentou um pouco sua velocidade e Konan percebeu algo reluzente surgindo ao lado dele.

 

- Mas o que... – Disse a azulada se inclinando para trás, quando percebeu que Naruto havia empunhado outra espada e usado sua respiração de água para aumentar sua velocidade no ultimo instante, tendo apenas alguns fios de cabelo e um pequeno corte na bochecha.

 

Scathach se inclinou para frente surpresa pelo movimento.

 

Logo após a investida, Konan conseguiu se equilibrar e se afastar do loiro. Naruto, por sua vez ficou ereto novamente arrumando sua postura de ataque com uma nova espada de lâmina branco e detalhes em dourado.

 

- Como ele fez isso? – Pensou a mulher analisando a situação.

 

Naruto tentava descobrir o que havia acertado sua espada no primeiro ataque, mas não conseguia localizar nada que pudesse ter causado aquele estrago.

 

- Eu não lembro de você na academia... – Questionou Naruto.

 

- Isso porque eu sou sua Senpai. Me formei alguns anos na sua frente... Mas ao contrário de você, eu sei tudo sobre você e a sua rara respiração de água.

 

- Entendo... Então não tenho outra escolha a não ser forçar, para descobrir qual é o seu poder.

 

- Não se engane, Uzumaki. Não vai conseguir descobrir qual é a minha respiração, pois eu não uso respirações, espadas ou lanças. Eu sou uma das poucas heroínas que usa magia.

 

- Magia? – Pensou.

 

- Mas não vou ficar explicando uma coisa, que acabará logo. Tchau, Naruto Uzumaki. – Disse estendendo a mão novamente.

 

Dessa vez, Naruto ficou atento e ouviu algo vindo em sua direção, mas não conseguia enxergar o que era. Pelo barulho, conseguiu desviar a trajetória do que vinha em sua direção, que certamente atingiria um ponto vital, mas acabou sendo cortado no braço.

 

- Tsc!

 

O corte, mesmo pequeno, foi dolorido e causou uma pequena sensação de queimadura. Mas sem tempo para analisar, Naruto escutou mais duas pequenas coisas vindo em sua direção. Novamente, não conseguia enxergar o que era, mas o pequeno assovio entregava a direção que vinha o ataque. Conseguiu desviar de novo, mas dessa vez com cortes na barriga e na perna.

 

- Merda... – Pensou.

 

Naruto tentou revidar, mas quando foi se mover ouviu o mesmo barulho e teve que se virar para defender, mas outros cortes surgiram.

 

- Se concentre... Respira... Cara eu estou começando a ficar cansado... Estou lutando contra algo invisível, mas que cria resistência no ar, pois fez o barulho. Preciso me concentrar nesse som, mesmo sendo baixo eu consigo saber de onde vem.  – Pensava Naruto que ficou parado no meio da arena com os olhos fechados.

 

Konan nada disse, apenas observou a atitude de seu rival.

 

- Respira.... – Disse acalmando as batidas de seu coração.

 

Então novos ataques vieram de quatro direções diferentes, mas com a concentração de Naruto ampliada ele conseguiu escutar atentamente e com quatro movimentos desviou os ataques, dessa vez sem sofrer qualquer ferimento. - Konan semicerrou os olhos.

 

- Papel? – Disse olhando para o chão e observando uma espécie de papel dobrado em formato de estrela. - Por isso que não conseguia enxergar os ataques dela...  As folhas de papel são muito finas.

 

- Merda... – Disse Konan.

 

- Sinto muito, mas se a sua magia é papel, estou em vantagem novamente. – Disse Naruto se virando para sua rival.

 

- Não seja idiota... Você acha mesmo que seria do esquadrão de elite se eu não pudesse lutar na chuva? Sua respiração da água não te trará vantagem nessa batalha e você ter descoberto qual é a origem do meu ataque também não. Se isso tudo que você mostrou for seu maior poder talvez esteja na hora de desistir.

 

Naruto bufou.

 

- Sabe, nesse tempo eu conheci um cara que me ensinou tipo umas magias também...

 

- O que? – Perguntou Konan.

 

- O que ele disse? – Perguntou Jiraya se inclinando para frente.

 

- Ele era bem habilidoso, tinhas umas adagas maneiras. Não fui muito bem nas aulas, mas coincidentemente a magia que ele me ensinou foi... – Disse o Uzumaki abrindo a mão e criando uma bola de fogo na palma dela.

 

- Uh... Interessante. – Disse Jiraya nitidamente empolgado.

 

Naruto lançou a pequena esfera de chamas em sua rival, mas ela lançou uma estrela de papel, para parar o ataque.

 

- Podemos ficar nisso o dia inteiro, Uzumaki.

 

- Por mim... – Disse criando algumas esferas de fogo no ar e lançando-as.

 

Konan se defendeu da mesma maneira, mas Naruto continuou lançando as chamas.

 

- Só preciso achar uma brecha. – Pensou o Uzumaki fixando o pé na areia.

 

Os dois continuaram lançando golpes um contra o outro, mas Naruto lançou uma bola de calor um pouco maior e pouco antes dela tocar no papel, que estava próximo de Konan, Naruto aproveitou, correu até lá e passou sua lâmina de água criando uma enorme explosão de vapor.

 

- O que.... – Perguntou Konan cobrindo o rosto, por conta do calor causado pela explosão. - Merda! – Pensou.

 

Konan começou a fazer diversos papeis voarem para todos os lados, mas aparentemente não havia acertado nada.

 

- Nesse caso... – Disse criando enormes asas de papel e fazendo o vapor se dissipar, mas Konan percebeu a movimentação de seu rival e tentou desfazer a asa, mas era tarde demais. Naruto havia ateado fogo na enorme formação de papel e surgiu em frente à azulada apontando a lâmina branca em seu pescoço. – Que truque sujo... – Disse a mulher fitando Naruto.

 

- Foi mal, moça. Mas eu tenho que acabar com isso rápido, se não vou acabar ficando sem forças.

 

- Tsc! – Disse levantando as mãos.

 

E mais uma vez a arena foi à loucura. Começaram a gritar o nome de Naruto, que ecoava de longe, porém, o ultimo rival do Uzumaki, ao pisar na arena, calou a todos. O Uzumaki também sentiu um cala frio ao observar o homem à sua frente. Seus cabelos laranja espetado e olhos roxos eram totalmente diferentes do que Naruto já havia visto. O homem caminhou lentamente até o centro da arena, sem dizer nada, enquanto Naruto se preparava para o que poderia ser a ultima batalha.

 

Kurama e Rin observavam atentamente.

 

- Aquele é... – Disse Kushina se inclinando para frente.

 

- Sim... O garoto mais problemático da academia... Pain. – Disse Jiraya encostando-se à cadeira, de certa forma, tenso.

 

- Porque o mais problemático? – Perguntou Rin.

 

- Na época em que Pain estava na academia apenas ele se formou naquele ano.

 

- Foi tão difícil assim?

 

- Na verdade, Pain acabou matando todos seus colegas. Desde a academia ele sempre foi impiedoso nos combates, mesmo com colegas de sala. Matava sem qualquer escrúpulo. Até o dia que sem mais ninguém para treinar com ele, os instrutores resolveram tirá-lo da academia e promove-lo à elite, desde então ele vem resolvendo as mais difíceis missões que colocamos para ele. Só não virou Líder da Eliete, porque não consegue liderar uma equipe.

 

- Então...

 

- Sim, ele tem poder para ser um Líder dos Generais de Elite, na realidade se ele tivesse um temperamento um pouco melhor, ele poderia ser o líder do clã. – Encerrou prestando atenção nos dois homens na arena.

 

Uma pequena brisa soprou e balançou os cabelos de Naruto.

 

- Certo... Preciso pensar direito o que eu posso...

 

Antes de terminar o raciocínio, Naruto percebeu que seu rival já estava quase para corta-lo. Tendo o reflexo apenas de se jogar para o lado, mas mesmo assim sofreu um corte profundo no braço esquerdo. No ataque seguinte o Uzumaki conseguiu se defender e assim os dois começaram a trocar golpes de espadas em uma velocidade alucinante. A esgrima de Pain era agressiva, obrigando Naruto a ficar apenas na defensiva. Trocaram golpes simples por alguns minutos e quando as duas espadas estavam em contato, em um simples embate de força, onde Pain e Naruto se empurravam, a lâmina do homem de cabelo laranja simplesmente brilhou de forma sombria. A aura que envolvia a lâmina era acinzentada trazendo um enorme peso na espada de Naruto, fazendo que com que sua própria lâmina começasse a cortar seu ombro. O Uzumaki foi cedendo à pressão da força aplicada em sua espada e foi dobrando o joelho.

 

Naruto olhou para baixo, enquanto se concentrava na força. Uma pequena fumaça saiu de sua boca e em seguida sua lâmina se revestiu em água, mas diferente das outras vezes, a água era mais clara, de uma pureza incrível.

 

- Aquela água... – Disse Jiraya.

 

- É a forma mais pura da respiração da água... Aquela que se aproxima à luz dos anjos. – Observou Kushina.

 

Scathach, Kurama e Rin observavam atentamente Naruto reverter o jogo e conseguir se levantar. Pain percebeu que aquela água revertia os efeitos de sua respiração sombria, então logo se afastou, mas Naruto não deu brecha e foi logo atrás chocando suas lâminas novamente. Pain não tinha expressão, não demonstrava preocupação, raiva, ou qualquer outro tipo de sentimento, apenas observava atentamente todos os movimentos de Naruto. Com as respirações ativadas, ambos passaram e se mover de uma forma assustadoramente rápida fazendo com que a poeira da areia começasse a se levantar exatamente no centro da arena. Minutos se passaram e apenas os barulhos das espadas podiam ser ouvidos, até que Pain voou da poeira e se chocou contra a parede. Naruto, com um salto, veio logo atrás pronto para enfincar sua espada em seu rival, mas de repente uma forte energia empurrou Naruto para o outro lado da arena, chocando-o contra a barreira, o Uzumaki cuspiu muito sangue com o impacto. Todos ficaram sem entender o que havia acontecido. Pain se afastou do buraco na parede que havia feito e deu alguns passos para frente, estendendo a mão e inclinando sua espada para frente. E novamente, sem entender o que havia acontecido, Naruto foi puxado por uma forte energia, fazendo-o voar em direção ao homem sem expressão.

 

- Pain, não!! – Gritou Jiraya, porém, tarde demais.

 

Quando todos perceberam, um enorme silêncio tomou conta da arena. Pain havia perfurado a barriga de Naruto, sem qualquer misericórdia.

 

- Naruto!!!! – Gritou Kushina se levantando da cadeira, Rin segurou a mulher, para que ela não entrasse na arena.

 

Pain jogou o rapaz desacordado no chão e antes de se retirar disse:

 

- Você nunca sentiu a verdadeira dor... – Encerrou começando a caminhar.

 

Após alguns passos e com o silêncio absurdo, que tomava conta da arena, todos ouviram um pequeno gemido de dor. Todos reagiram e Pain parou de andar imediatamente olhando por cima do ombro.

 

- Isso... Definitivamente... Não acabou. – Disse Naruto se apoiando na espada e pegando algo em seu bolso.

 

- Uma gema... – Disse Kushina espantada fitando a maga.

 

Rin deu um leve sorriso e respirou aliviada, se lembrando o que havia dito para Naruto instantes antes de entrarem na arena.

 

Lembrança

 

- Naruto... – Disse interrompendo o caminhar dos outros dois e estendendo as mãos. – Se algo muito grave acontecer, por favor, use essas gemas o mais rápido possível. Elas curarão os ferimentos mais graves...Mas lembre-se, elas só funcionarão uma vez durante um período de tempo, então tome cuidado!

 

Fim da lembrança

 

Naruto abriu um sorriso e enfiou a gema dentro da ferida, que fechou instantaneamente o ferimento.

 

- Rin, te devo uma... - Pensou o loiro.

 

Com o ferimento cicatrizado, Rin, Kushina e Kurama respiraram aliviadas.

 

Pain se virou, mas novamente não esboçou nenhuma reação. Envolveu sua lâmina na aura cinza novamente e correu em direção ao Uzumaki. E assim os dois voltaram a trocar golpes rápidos e poderosos.

 

- Estou esgotado... Preciso acabar logo com isso. – Pensava Naruto a cada golpe que dava em seu rival.

 

Naruto acabou se descuidando e tomou um chute na barriga, sendo arrastado pelo chão, mas logo se levantou.

 

- Preciso tomar cuidado com aquele golpe. E o que foi aquilo? Com um mínimo de movimentos eu quase morri, mas se fosse fácil assim ele teria usado de novo. Então o que houve? Será que ele também ficou esgotado? Não vai ter jeito... Vou ter que partir para o tudo ou nada. – Pensava novamente enquanto voltava a trocar golpes com o homem do cabelo laranja.

 

Em um impasse de lâminas, o ataque dos dois acabou ricocheteando e se afastaram por alguns instantes. Naruto aproveitava todas as oportunidades para recuperar seu fôlego, mas Pain também aparentava estar cansado.

 

- Respiração das sombras... – Disse Pain.

 

Nesse momento o homem abaixou sua espada e a aura cinza ficou mais densa e ao mesmo tempo fazendo um barulho assombroso, que lembravam pessoas gritando.

 

O tempo começou a fechar com nuvens negras tampando o belo céu azul e o sol. A escuridão tomou conta da arena aterrorizando todos os espectadores.

 

- Gran General, o Sr. Não vai interromper essa luta? – Perguntou Rin.

 

- Não... Está na hora do Naruto liberar todo o seu poder.

 

- Todo o seu poder? Gran General, o Naruto usou o máximo que a respiração da água pode fazer... – Disse Kushina.

 

- Essa não é a única respiração do Naruto...

 

- Como? – Perguntou Scathach.

 

- É verdade... – Concordou Rin se lembrando dos treinamentos de Naruto nas terras dos demônios.

 

- Rin? – Perguntou Kushina.

 

- Quando estávamos viajando Naruto estava treinando uma respiração com outro elemento...

 

- Não me diga que....

 

- Exatamente, Kushina! Ele possui uma respiração ainda mais rara, que a respiração da água.

 

No mesmo instante que viu a aura cinza dobrar de tamanho e força, Naruto não viu alternativa a não ser usar sua outra respiração. Fez com que sua espada de lâmina branca, com detalhes em dourado desaparecesse e pegou outra espada com lâmina negra e detalhes em vermelho e assumiu sua característica posição de ataque.

 

- Vou para o tudo ou nada... – Disse baixinho forçando o pé no chão.

 

Pequenas faíscas começaram a sair da espada do Uzumaki, envolvendo também seu corpo.

 

Pain começou sua investida e Naruto fez o mesmo, deixando um buraco no chão, pela força que deu no impulso.

 

- Hi no kami Kagura! – Gritou no momento que as espadas estavam prestes a se chocar fazendo com que sua lâmina entrasse em uma enorme combustão, trazendo um enorme clarão em meio aquela escuridão, assustando todos os espectadores e Pain, que pela primeira vez havia mudado sua expressão.

 

Ao ver a lâmina se incendiar com chamas que pareciam o sol Scathach arregalou os olhos e sentiu o coração acelerar com tamanha beleza.

 

- Aquila é... - Disse Kushina também encantada com o que via.

 

Quando as espadas se chocaram, a arma de Pain cedeu completamente, desintegrando-se por completo e antes de terminar o movimento, Naruto havia dado um chute no queixo de seu rival, que subiu até se chocar com a parte mais alta da barreira, caindo no chão logo em seguida. Quando abriu os olhos, Pain notou Naruto em cima dele, com sua lâmina em chamas e deu um leve sorriso antes de desmaiar.

 

Todos ficaram em silêncio por alguns instantes, perguntando-se se realmente havia terminado, até que o primeiro a puxar as palmas foi o primeiro rival de Naruto, Konohamaru e em seguida a arena inteira saudava o Uzumaki.

 

O loiro caiu de joelhos, completamente esgotado e ofegante com sua espada desaparecendo. Aos poucos as nuvens negras foram abrindo espaço para os raios de sol. Kurama, Rin e Kushina correram para o centro da arena ajudar o homem.

 

Jiraya se levantou, mas logo estreitou os olhos. E antes que pudessem se recuperar do que havia acontecido um enorme estrondo foi ouvido, fazendo com que todos olhassem para cima e de repente Naruto observa algo se aproximando e toma a frente das três mulheres, mas quando notou algo quebrou a barreira e vinha na direção do loiro, porém, sentia seu corpo pesado e não teve reação. Seria acertado pela arma misterioso. Jiraya com uma enorme agilidade saiu do local em que estava e se colocou na frente de Naruto, desviando a lança azul com as mãos e prendendo-a no chão e causando um enorme estrago. Todos se assustaram e ficaram sem reação. Scathach se colocou ao lado do Gran General e outros Generais de Elite fizeram o mesmo.

 

 - Oh... – Disse um homem surgindo em frente a eles com uma armadura branca.

 

- Como ele chegou aqui tão rápido? – Pensou Scathach

 

- Tsc! – Disse Naruto tentando se levantar, mas teve que apoiar em Rin e Kurama.

 

- Quem é você? – Perguntou Jiraya estreitando os olhos.

 

- Me chamo Váli Lucifer, o quarto Arcanjo.

 

- O quarto? – Pensaram os outros Generais.

 

- E o que pretende atacando um de meus homens? – Questionou novamente.

 

- Esse humano é o prisioneiro fugitivo da Anja Suprema e eu vim busca-lo. Saiam da minha frente antes que eu faça vocês se arrependerem.

 

Jiraya, Gaara, Konan, Scathach, Rin, Kurama e Kushina se juntaram e ficaram em frente ao Uzumaki.  Vali abriu seu capacete e fitou todos, mas fixou seu olhar em Naruto, tentando entender qual o motivo da fixação de Esdeath no rapaz.

 

- Muito bem! Vou dar até o pôr do sol para vocês entregarem o prisioneiro, caso contrário retirarei essa vila medíocre do mapa. – Disse abrindo suas asas e desaparecendo em seguida no céu.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...