História Entre Anjos e Demonios! (Interativa) - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 10
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá anjos e demonios. Como vão?

Penúltimo capitulo da fic.

Sem previa de segunda temporadas ainda.

Capítulo 41 - Trigesimo Setimo Capitulo: Casal? NÃO SOMOS. Ainda


Fanfic / Fanfiction Entre Anjos e Demonios! (Interativa) - Capítulo 41 - Trigesimo Setimo Capitulo: Casal? NÃO SOMOS. Ainda

França, {Visão Takashi} 14/12/2008. 19h00min

Amy dormia tranquilamente na cama de casal. Fiquei sentado à beira da cama enquanto ela dormia. Foi um tiro no escuro trazer ela de volta com vida, ninguém disse que lutar contra Nero seria fácil assim. Observei o rosto de Amy enquanto ela dormia. Bem, faz tempo que quero falar para ela como me sinto, mas falta coragem.

Ergui-me e fui dar uma volta pela casa, não era de se esperar que mesmo voltando os humanos continuasse os mesmos, mas sabíamos disso... Alguns de nós sabem. Não me admiro Parky não ter perdido a criança e que bom, Carie contou que queria um filho mesmo eles não sendo casados. Noah e Rave voltaram para Los Angeles. Lira e Caleb deram as notícias de que estão viajando, Bernard e Lua se casaram, Nero ficou responsável pelo inferno, Aster está como comandante em uma das províncias do inferno. Ariel e Alison adotaram Jane e estão em Los Angeles também.

O mundo tá de boa.

-Taka... –Ouço Amy me chamou e me dirijo ate o quarto sentando a beira da cama.

-Estou aqui. –Sorri corado. –E nunca mais vou sair. –Resmunguei.

-Estou com fome... –Amy falou com o sotaque inglês falhado pela voz de sono.

-Irei fazer algo para comermos então... Gosta de yakisoba? –Perguntei sorrindo e a pegando no colo.

-Sim... –Ela disse sorrindo e deitou a cabeça em meu ombro.

Ainda sim, queria poder ter matado aquele demônio, era minha missão... Sabe se lá onde ele está agora.

 

China, {Visão Abel} 15/12/2008. 00h00min.

Depois que voltamos, eu comecei a conhecer Misuky melhor, e acabei por morar junto com ela em um apartamento aqui na China, Misu optou por um lugar mais afastado, longe das grandes cidades e movimentações, assim ela (e eu) poderíamos treinar tranquilamente. Bem, depois de saber a localização dos demais, notamos que formava em triangulo. E os pontos ficavam no Canadá, Japão e África o Sul. Literalmente um triângulo. Talvez fosse ideia de Bernard já que era sempre ele que bolava esses planos:

-BEL! VEM LOGO! –Misuky me chamou para o jardim.

Fui ate o jardim sem pensar duas vezes. O fato da volta no tempo não mudou tanto, só o fato de alguns de nós terem perdido as memórias do passado, como Lua, atual esposa de Bernard. Enfim, o mundo está de volta... Não era novidade que não mudou nada:

-Pode começar. –Misu disse e sorriu.

Os treinos eram só diversão mesmo, já que as guerras haviam sido seladas. Pelo menos a Guerra Civil foi. Misu e eu não tenho nada como pensaram, somos apenas boas amigas vivendo juntas na China. Repito. Apenas. Boas. Amigas. Vivendo. Na. China.

 

Los Angeles, {Visão Jane} 16/12/2008 15h23min.

Alison e Ariel compraram uma casa maior e com um enorme jardim aos fundos, depois dessa volta toda no tempo, elas me adotaram como filha legitima e passei a morar com elas. Nesse momento estamos tomando chá no fundo do jardim, era divertido ver as flores e plantas que tinham espalhadas pelo jardim, as rosas já estavam se abrindo e as camélias em forma de botão na árvore faziam o jardim se tornar quase um lugar sagrado:

-Quer mais chá? –Alison disse para mim.

-Não, obrigada. –Sorri e me ergui limpando os farelos de pão do vestido que usava. –Vou dar uma volta.

-Só não saia do terreno, não se sabe se tudo está em paz. –Ariel avisou deitada no colo de Alison.

-Ok! –Falei e dei pulinhos começando a passear pelo jardim.

Comecei a andar por aí, às vezes eu girava para não me perder. Peguei duas flores e coloquei no bolso do vestido, continuei andando e vendo as flores do jardim. Passei a pensar nas batalhas que aconteceram antes da volta, não participei de nenhuma, Ariel e Alison me deixaram escondida, eu só pude olhar tudo acontecer. Tomara que o fim do mundo aconteça logo, assim eu cresço e luto ao lado dos anjos!

 

Reino Unido, {Visão Anne} 17/12/2008 14h09min.

Digamos que depois dessa volta ao tempo, muita coisa mudou para mim, alem de desencadear meus poderes e saber que posso ficar no alto do Big Bang sem cair por causa das asas. Ficar observando as pessoas passarem por aí, sem me verem. Imagina se elas soubessem que viveram um paradoxo e uma volta no tempo ate 2008? Ouvi o celular vibrar, chamada da Aster:

-Diga. –Atendi.

-Ah... Então... Tá afim de um jantar hoje à noite? –Aster disse Direto.

-Uou... –Parei para respirar e sorri corada. –Ah... Que horas?

-Umas... 19h30min ou 20h00min? –Aster perguntou gaguejando um pouco. –Perdão pelo pedido repentino.

-Ah pode ser... –sorri ao meio à ligação - Ah, sem problemas... Eu estava sem nada para fazer mesmo.

-Ok... Pode ser em Santorini? –Aster perguntou e ri baixo.

-Grécia? Ok. Pode Ser - Sorri notando a referencia entre Aster e a Grécia.

Desliguei após ouvir o fim da chamada na tela do celular. Dei gritinhos de alegria internamente, isso seria um “Encontro com um anjo/filho de Hades?”. Talvez sim. Desci do Big Bang deixando as asas abrirem por si só - amo essa sensação de quase cair no chão –Comecei a voar em direção ao apartamento onde eu –Para falar a verdade fora Lira e Caleb –que aluguei para morar. Parei atrás do beco e ajeitei o moletom, entrando no prédio:

-Onde estavas? –O porteiro perguntou com o sotaque inglês rouco.

-Tive que sair de surpresa. –Respondi em inglês.

Entrei no prédio sem tempo para perguntas. Peguei o elevador e esperei. Talvez fosse apenas um jantar, mas na Grécia, em uma cidade considerada romântica... Não espero nada.

 

Sheol, Inferno. {Visão Nero} Sem data, sem horário.

Bem, digamos que o Diabo tirou férias e me deixou no comando. Sem comentários. Lethrias morreu, mas ainda ouço a voz dele pelas prisões do inferno, talvez seja porque eu não removi a marca da promessa. O inferno continua o mesmo, cinza, vermelho, em algumas partes azuis... Fazer o que? Não fui eu que moldei isso aqui, se não teria ficado bem melhor.

O milagre mesmo foi Parky e Carie terem pedido para eu ser padrinho da filha deles... Isso eu realmente não entendi, mas ok. Agora sou padrinho de uma hibridazinha arteira e brava:

-Nero? –Ouço uma voz familiar no inicio do salão onde eu estava.

-Sim? –Viro-me e vejo a esposa de Lethrias... COF COF... Kelly.

-O quanto tempo não? –Ela sorriu falso.

-É ele morreu com o próprio orgulho. –Falei sobre a morte de Lethrias sem cerimônias.

-Sim, eu já sei –Ela riu – Ele mereceu morrer. Assim a Terra fica em paz.

-Até o patrão voltar e inventar maldade sim. –Falei e revirei os olhos.

Kelly riu e acendeu duas chamas na mão. Fiquei olhando colocando a mão sobre a cintura, pronto para qualquer ataque:

-Alguma vez na historia dois Anjos de Fogos se enfrentaram? –Kelly riu mais uma vez.

-Que eu lembre? Não... –Sorri de canto e acendi duas chamas em uma mão.

-Então vamos ser os primeiros. –Kelly disse e me encarar - Quem ganhar torturas as almas nos campos.

-E quem perder? –Perguntei. –Limpa a bagunça do outro?

-Exatamente. –Kelly respondeu e partiu pro ataque.

É assim mais uma luta de sete dias começa... Ou não...

 

Em algum lugar do universo, Limbo. {Narradora}

 

-Acha que eles acreditaram nessa historia de viajem pelo mundo?  -Lira questiona.

-Nem um pouco. –Caleb suspirou.

-Não é por que estou morta que não vou me meter - Menna diz cruzando os braços.

-Estamos no Limbo esqueceu? Não tem como sair daqui. –Dulce diz revirando os olhos.

-Lira que cuida do Limbo. Ela podia tirar nós daqui e sumir. –Lethrias sugere apoiando na mesa imaginaria que criara.

-Nem inventa. Vocês morreram e não podem ressuscitar -Lira revira os olhos. –Alem do mais eu sempre venho aqui e fico conversando com vocês.

-Ah... –Lethrias hesita em falar ou reclamar sobre algo.

-Chamando todos os anjos que estão na Terra para outra guerra? –Caleb imita um telefone com a mão.

-Ainda não... -Lira diz

 

 

 

 

 

 

 

Ainda não.... 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Sim, terão especiais e alguns capitulos extras. Só n sei quando saíram.

Qualquer duvida pergunte.

Por enquanto é só


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...