História Entre as Estações - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Emma Swan, Lilith "Lily" Page, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Ouat, Regina Mills, Swanmills, Swanqueen
Visualizações 242
Palavras 2.988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Janeiro pt4 (Final)


- Swan, Cheguei.

Ouvi a voz de Regina ecoando pela casa enquanto eu estava na piscina

- Estou aqui fora, Gina, Na piscina.

- Eu sei, estou vendo

Ela estava atrás de mim, vestindo um terninho lindo preto e vermelho que lhe caia bem até demais

- Mamãe mandou lembranças e pediu desculpas pela inconveniência de outrora, disse que seria bem vinda em nossa casa.

- Ah é? Minha sogrinha gosta de mim?

- Sim, Swan, Mamãe gosta de você

Então tirou os sapatos e jogou o terno sobre uma das cadeiras, tirou a calça e enfim ela pulou na agua

- Eu passei o dia pensando nesses seus olhos, nessa sua boca, em você, e sabe, eu tô adorando andar com um certo volume dentro da calça.

- Você tá andando com o Dildo?

-Algum problema? Vai que te encontro por aí a fora e resolvemos matar a saudade....

- Você não existe, Regina

Envolvi minhas pernas em sua cintura e ela me beijou sem pressa, tínhamos todo o tempo do mundo dentro daquela piscina.

- Eu quero foder você mais uma vez

- E o que está esperando?

Ela tirou seu membro fake de dentro da calcinha e forçou contra minha entrada, agarrei seus cabelos e apertei sua cintura com minhas pernas

- Ah, Regina, eu vou sentir falta disso.

- Eu também, Emma, Eu também

Ela estocou várias vezes até que gozei ali mesmo dentro da piscina, em seguida ela me levou pro quarto em seus braços ainda dentro de mim, ela tinha tanta força que assustava as vezes. Me deitou na cama, toda molhada, mas o que era alguns lençóis molhados de água da piscina quando nosso suor estavam literalmente grudados nas paredes da casa.

- Fiquei pensando em você o dia todo e eu já estava ficando louca.

Rosnou Regina no meu ouvido.

-Regina....

Falei sem forças, quase tendo outro orgasmo

- Emma, sente sobre mim mas não me toque.

- C-como assim, Reg-Regina?!

- Você vai gostar

Então, com as mãos nos meus joelhos ela me deu impulso e eu comecei a cavalgar sobre ela, sem beijo ou qualquer outro toque.

Ela repetia coisas Eróticas que me deixavam ainda mais louca

"Entrando em você, Indo mais fundo, fodendo você."

-Caralho Emma, vou te foder de um jeito que mesmo depois que você se for, ainda vai me sentir.

Então ela moveu seus quadris fazendo aquele sextoy entrar até o fim em mim e começou a falar pausadamente

- "Eu fodi (movimento) Emma Swan(movimento)nesse quarto(movimento) por um mês, graças a Cora Mills(movimento)a melhor coisa(movimento)que ela já fez, por mim, então Swan, por onde for, lembre de mim"

Então ela me estocou pela última vez e Gritou junto comigo explodindo em um orgasmo, me fazendo cair sem forças sobre seu peito. Depois ela se levantou, tirou o seu membro fajuto, abriu minha fenda e dessa vez ela não me fodeu, Regina Mills fez amor comigo de um jeito doce e caloroso

~~~~~~~~~~~~~

- Ei piranha, quanto tempo, esqueceu as amigas depois de foder com a Mills???

A voz de Ruby e a Risada de Zelena ecoavam

-Eu estava trabalhando, meninas

-Aham, sei, okay. Nem todos tem esse dom swan, lembre dos 20mil pra ajudar a Lilly.

-Verdade....sinto falta de vocês

-Também sentimos sua falta, Emminha

-Nossa que coisa forçada, mas como anda a Lilly? Alguma novidade?

-Do mesmo jeito que você deixou, pretty, porém, se ela continuar como tá, logo logo sairá da UTI, eles não dão muitos detalhes por que não somos da família.

-Obrigada por cuidar dela por mim, espero não ter muita despesa por aí.

-Tudo nos conformes, Emma, Está tudo certinho

-Também, pode me falar mais sobre meu próximo cliente?

-Bom, ele é pintor -- falou Zelena, e suuuuuper hot - falou Ruby seguido de um barulho de tapa, Zelena dizia que não, mas era uma puta de uma ciumenta. Lembre dos 20mil, lembre dos 20mil elas repetiam entre gargalhadas

-Eu tirava a roupa todo dia e não ganhava nenhum dólar, agora vou me deixar ser pintada por esse cara é ganhar vinte mil dólares.

-Era tão bom conversar com alguém que sabia que essa profissão, apesar de momentos péssimos, ela tinha lá suas vantagens

-Quando eu vou poder ir pra casa?

-Quando você quiser Emma, mas lembre que antes de 1 ano de trabalho, você ficaria nos devendo...há muitas garotas que adorariam estar no seu lugar.

-Pois é, agora eu vou pra Seattle...e eu queria ficar aqui e ver o lago que a Regina mandou reabrir

-Eu sei que quer voltar pra casa, Swan, mas por enquanto que a Lilly não melhora, vc vai se manter ocupada e experimentar coisas novas.

-Acho que não tenho muita escolha.

-Só me prometa que não vai se apaixonar por ninguém

-Prometo, RuZel

-Ruzel?

-Shippei o nome de vocês duas

-Palhaçada isso, ficou horrível, arranje outro nome, enfim, bom fim de trabalho aí com a Mills, se divirta.

-Obrigada

-Nós te amamos, Little Bitch

-Amo vocês também, vacas

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Regina me levou ao Lesbigay, um dos restantes mais chiques da Cidade de Lesbos para almoçar com os vereadores que estavam apoiando a Reforma do lago.

- Cada dia mais linda

-pois é, a cidade tá linda demais, graças a Dona Cora.

-nao tô falando da cidade, mas sim, de você.

- Okay, mentir é feio

Falei beliscando sua perna

- Não te elogiarem mais.

-aposto 200 dólares que mais tarde vais me elogiar bastante

-tem razão, vou mesmo Miss Swan, Olhe, Ali vêm o arquiteto que fará a obra do Lago e um Cisne gigante

-Pra que esse exagero de cisne?

-pra demonstrar minha gratidão por você existir

- Olá, senhor Gold, essa é Emma.

- É um prazer está com tão formosa dama.

- é um prazer tê-lo aqui está tarde

-como eu poderia não vim? Eu jamais perderia a oportunidade de vê-la!

-Quando o senhor vai me mostrar os desenhos?

-Se quiser, passo outra hora com vinho e vemos todos os desenhos

-Eu adoraria isso, estou louca pra ver

-amor, preciso de uma bebida

-tudo que quiser para minha Swan.

-swan? Igual o lago?

-digamos que sim, uma pequena homenagem para minha garota quando ela se for

- e para onde vai?

- Seattle, a trabalho--respondi antes que Regina inventasse algo

- e você faz o que?

-vou ser musa de um pintor

-mas vais estar vestida?

-olha, o senhor não tem nada a ver com isso -- interrompeu Regina imponente

- peço desculpas Senhoras, passar bem.

E ele se foi nos deixando a sós outra vez, então o semblante de Regina havia mudado, estava obscuro, suas trevas brigavam com sua luz e isso a deixava uma porrada mais sexy.

- Então vais a Seattle ficar nua pra um estranho?

- não tenho escolhas Regina, é meu trabalho e eu preciso

-voce pode ficar aqui se quiser, é dinheiro? Eu tenho muito dinheiro, eu posso pagar os melhores medicos ora sua amiga, posso por ela lá em casa e contratar uma equipe toda pra cuidar dela 24horas por dia, eu....

- Regina, não, por favor não faz isso

-mas e se eu quiser?

- não Gina, me entenda!

- Tá bem, swan, vamos pra casa dormir que o dia vai ser longo!

~~~~~~~~

- Bom Dia Swan

- Gina...

fui até ela que estava no balcão com uma camisa Branca larga, com as mangas dobradas até os cotovelos, a abracei por trás afastando seu cabelo que já cresceu alguns centímetros durante o mês e beijando seu pescoço

- onde está a Sra Blanchett?

-como hoje é seu penúltimo dia aqui resolvi passar o dia com você, sozinha, então dei folga pra ela e até a Snow eu mandei pra o petshop

- o que você está fazendo?

- nosso café da manhã, ovos com bacon?

- você é cheia de surpresas mesmo, Sim, por favor gema beeem passadas, já que o dia é nosso, gostaria de te levar pra sair...sabe, você me leva a todos esses lugares chiques e eu nunca te levei pra sair

- então, onde vamos miss Swan?

-vista uma jaqueta jeans ou algo radical, vamos dar umas voltas de moto

- mas onde vamos, Emma?

falou ela pausadamente meu nome, como se saboreasse cada sílaba e seu gosto

- o destino não importa, Regina, e sim a viagem, vamos onde a moto levar.

- uau, ja havia me convencido no "vamos sair"

- Gastei meu discurso a toa, Mills?

- cala a boca swan, come isso.

e ela empurrou o prato com dois ovos fritos e o bacon formando uma carinha

- café da manhã Feliz

- tô me sentindo uma criança de dez anos

- mas você é um neném.

*****************

-Jesus Cristo!

exclamou Regina ao me ver, seus olhos corriam desde minhas botas de couro até a jaqueta vermelha que cobria minha regata preta meio decotada.

- Gostou?

fiz charminho pra ela e ela sorriu, veio até mim, envolvendo minha cintura com suas mãos e me puxando pra si.

- eu adorei!

respondeu colando seus lábios nos meus, suas mãos correram pros meus peitos e desceram apertando minha bunda, aquela safada sabia todos os pontos que fazia eu sentir prazer

- achei que íamos andar de moto...

- é até eu ver você, íamos sim, já agora não sei mais, talvez eu mude meus planos

- Ah, qual é Regina, tá com medo de mim?

- não tenho medo de nada, como ousa dizer, vamos embora.

ei garota - acariciei o guidão da minha moto-- pronta pra mostrar a dona Regina o que a gente faz de melhor?

- afasta Emma, vamos.

-perdão? vc acaso tá insinuando pra eu ir na garoupa? sinto muito amor, mas dessa vez eu quem mando, anda, sobe, veste a jaqueta e põe o capacete, não me aperte muito, não posso ficar excitada enquanto piloto.

- tá bom, Emma, okay, você venceu.

ela vestiu a jaqueta e colocou o capacete, mas antes que eu podesse ligar a moto, ela quem me deixou ligada, rapidamente enfiou a mão dentro da minha blusa fazendo meus peitos ficarem durinhos

- Não faz isso Regina....

- monte em mim, Emma.

então eu a obedeci, não devia, mas eu não resistia a sentar nela, sabendo que estava viciada em usar o Dildo dentro das calças, suas mãos me apertavam e seus lábios beijavam minha nuca.

"eu me perdi nela, e fazia questão de não me achar"

     ~~~~~~~~~~~~~~~~~

passeamos a Manhã toda de moto até chegar numa floresta há uns 40kms da da casa de Regina, ela montou um piquenique rapidamente e eu fiquei surpresa

- você também fez o almoço Mills? primeiro o café da manhã e agora isso, tá querendo me prender pela barriga?

- só quero que minha garota esteja forte e saudável.

- o que você fez de almoço? tá um cheiro bom

- peito de perú defumado e arroz branco, simples porém uma delícia

- a sobremesa pode ser você?

-so pensa em safadeza Swan?!

rimos bastante, ela me serviu e comemos ali debaixo das árvores com uma coral de passarinhos cantando ao nosso redor

- Regina você já se apaixonou? não precisa entrar em detalhes se não quiser

- eu só faço o que eu quero, Swan, achei que já soubesse disso e sim, eu já me apaixonei e você Emma?

- eu me apaixonei por todos os homens que eu já estive e agora, aqui, sentada com você, vivendo esse clichê todo eu me pergunto se era tesão ou se é Paixão e eu tô me deixando levar por isso tudo.

- por que você acha isso, que está apaixonada por mim?

- eu não sei explicar, mas você me faz sentir diferente, não há palavras, só sensações....

- então você tá comigo a um mês, diz que meu sexo é o melhor e que sente sensações por mim...tu me ama, Emma?

- talvez Eu te Ame Regina

- Ta foda

- isso só mais tarde, lembra?

ela sorriu, se esticou até chegar perto de mim e me beijou

- e se eu disser que me apaixonei por você, Emma?

me afastei dela com a surpresa da sua fala

- Regina...não vamos falar sobre isso

- se talvez você me ame e talvez eu esteja apaixonada por você, por que não fica e a gente descobre o que fazer.

- já sabemos, você vai construir meu lago, eu vou pra Seattle posar pro Pintor, continuaremos em contato e quando eu pagar a dívida do hospital da Lilly, eu volto pra minha casa aqui em Lesbos

- mas isso não muda o fato de você está indo embora amanhã

- mas eu volto e eu não quero que você fique me esperando, quero que seja feliz, faça sexo, faça amor, seja você, viva, Regina, Viva, o tempo nunca volta atrás, aproveite sua vida meu amor, Ah Regina, se você soubesse o tanto que eu queria absorver você pra dentro de mim e sermos uma coisa só, eu quero que você seja Feliz por nós duas!

- então Emma, você vai deixar outras pessoas te tocarem?

falou dura, me olhando nos olhos e eu senti seu pavor emanando

- só estou dizendo que, nesse ano, não quero que pense muito em mim

- então você não vai pensar em mim, okay, acho que esse assunto já deu.

segurei sua mão e beijei, seu cheiro ficou entranhado nos meus dedos, Ah Regina, que porra você fez comigo???

-melhor voltarmos pra casa, tenho que fazer as malas

-concordo.

então voltamos pra casa em silêncio, ela me segurou pela cintura e encostou sua cabeça nas minhas costas, senti um soluço atrás de mim, Regina chorava, de raiva, medo e frustração por não me fazer ficar, mas eu realmente tinha que ir embora.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

um carro preto estacionou em frente a casa de Regina, o Motorista desceu e pegou minhas malas e guardou na traseira, em seguida ele entrou no carro e meio segundo depois deu partida e se foi, passando pelos grandes portais da casa da Regina, senti um nó na garganta e meu peito apertou, tava chegando a hora de dizer tchau a Ela, de me despedir do melhor sexo do mundo, do melhor beijo, melhor abraço, da melhor pessoa que eu já tive em minha vida, eu teria 11 meses pra esquecer de Regina ou me apaixonar por completo por ela, Eu sabia que não seria fácil pra nenhuma de nós, eu sabia que as primeiras noites eu não dormiria, não sentiria mais o cheiro dela, não teria mais o toque, aquilo tava me matando, Fechei a porta devagar e quando me virei, vi Regina parada no topo da escada, ainda com seu Roupão vermelho, seus olhos indicavam que ela havia chorado e isso me partiu o coração, ela não me disse nada, apenas desceu os degraus com maestria e elegância como sempre, ela não sorriu quando eu lhe mostrei gentilmente os dentes em um sorriso forçado, me deu as costas e seguiu pra cozinha.

- isso tá me matando

- eu sei Gina, eu sei

- por que você tem que ir? por que não fica comigo? eu trago a Lilly pra cá, nos cuidaremos dela, eu....

- Gina não, a gente já falou sobre, eu preciso crescer, me entende?

- não, não entendo, nunca vou entender

- Eu te amo Regina

então ela ficou em silêncio, isso foi constrangedor, não foi de propósito, minha boca falou aquilo que meu coração estava gritando a horas, eu precisava dizer aquilo, eu precisava por pra fora e, apesar do silêncio dela, seu sorriso bobo me disse tudo, então eu a abracei e beijei seus lábios com calma e toda tempestade de sentimentos que havia ali cessou, eu estava nos braços da mulher que eu amo.

então eu resolvi escrever meus sentimentos pra ela, dizer tudo que eu sentia desde o primeiro instante.

"Oi Regina, sei que a essa altura eu já fui embora mas eu queria te falar algumas coisas, sei que é bizarro eu te falar por um papel e não olhando nos seus olhos, mas é que eu vejo tanto amor dentro deles que não sei como dizer adeus, hoje é nosso último dia Juntas e sem dúvidas foram os melhores de minha vida, sei que sentirei sua falta, das suas tapas e todas as coisas que fazíamos juntas, seu sorriso de manhã cedo, sua voz, seu toque,sentirei falta de tudo, eu queria poder te levar comigo ou ficar mas não posso, tenho que trilhar o caminho que eu escolhi pra mim, enfim, eu te amo muito e você não faz ideia da imensidão que é aqui dentro. se cuida.

sua Emma"

dei um beijo com batom vermelho, um último e eterno beijo meu, coloquei dentro do livro de cabeceira dela e sai

~~~~~~~~

Regina me levou até a floresta, ela no seu carro e eu de moto, quando desceu ela veio até mim, Ela tinha um sorriso triste nos lábios, seu cabelo era a moldura perfeita para seu rosto, seus olhos estavam cheios de lágrimas por saber que era a hora em que eu ia partir, aquela veia na sua testa estava a mostra, provando o quanto seu coração estava em descompasso, ela tentou sorrir pra mim mas as lágrimas correram para fora de seus olhos Formando dois rios marcando seu rosto e borrando sua maquiagem, meu coração estava partido em mil pedaços por que eu não queria deixar Ela ali naquela situação.

Entao ela me abraçou uma última vez entrou no carro e se foi, a poeira da estrada impedia que eu visse seu carro afastar, ela não me falou uma palavra sequer embora seus olhos gritassem para que não fosse o fim, Ela se foi levando uma parte de mim que eu nem Sabia que existia.

dois dias depois recebi uma mensagem no celular e sorri ao ouvir ecoar a voz rouca e levemente alegre de Regina.

"Oi Senhorita Swan, Espero que esteja bem, achei sua carta dentro do livro, enfim, não entrei em contato antes por que eu achei melhor dar um tempo pra respirar um ar que não cheirasse ao meu perfume e minhas lembranças, no bolso da sua jaqueta tem uma coisinha pra você, espero que goste, enfim, Mamãe chegou e vamos dá início a reforma do seu Lago, espero que goste da surpresa"

ao enfiar a mão no bolso da Jaqueta comecei a sorrir mais uma vez "eu não acredito" pensei comigo mesma e puxei a coisa dali, era a chave da casa de Regina que eu usava, a Minha chave com uma caveira que ela havia feito exclusivamente pra mim, com um chaveiro de Cisne que agora tinha uma maçã vermelha de acompanhante e um bilhete colado

"você esqueceu suas chaves, elas abrem bem mais do que sua casa, espero que um dia a use outra vez, Eu Te Amo"

peguei as chaves e coloquei no meu chaveiro, o de quer que eu fosse, Regina iria também e me servia de aviso que se eu quisesse voltar, ela estaria me esperando



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...