1. Spirit Fanfics >
  2. Entre as paredes da igreja >
  3. A fofoca irmão!

História Entre as paredes da igreja - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Mano eu sou da igreja caran-

Agora a fic vai virar mais pro lado clichê do "filho do pastor"

Amo vcs💜

Fiquem com a fic

Capítulo 4 - A fofoca irmão!


✞︎ Guilherme on:            



Bem... Já está na hora de dormir! Renan está aqui em casa! Vocês sabem... Nós vamos tocar amanhã na igreja e ele veio dormir aqui! 


Me deito ao lado do mais velho apoiando minha cabeça no peitoral dele fazendo desenhos imaginários em seu abdômen logo sentindo um carinho em meus cabelos 


Gui: te amo! 


Re: eu também! Promete que mesmo se nossos pais não aceitarem nosso relacionamento você não vai me abandonar? 


Gui: claro! Eu nunca vou te abandonar! Mesmo se você quisesse! Vai ser muito difícil se livrar de mim! - rimos soprado e eu o encaro sorrindo bobo - 


Re: o que foi? 


Gui: nada... 


Re: então por que tá me olhando assim?


Gui: ah... É que você é muito lindo! 


Re: sério isso? Eu não acho que sou tão bonito assim!


Gui: o que? Meu querido você é perfeito! Mais apaixonante que aquelas geladeiras que saem água direto na porta! - falo e ele ri - 


Re: você é incrível! É impossível não rir perto de você! 


Gui: fazer as pessoas rirem é muito bom! E quando é você que ri meu coração fica quentinho! - digo e selo nossos lábios - 


Era um beijo singelo! Todo nosso amor estava alí envolvido! Todas as nossas brincadeiras! O medo de meu pai ou minha mãe entrarem no quarto bem naquele momento existia, mas é melhor se arrepender do que passar vontade! O beijo era calmo tipo beijo de novela! Nossas bocas se encaixaram perfeitamente! Eu poderia ficar alí naquele beijo até o fim do mundo! Mas infelizmente a falta de ar se fez presente fazendo assim findarmos o beijo


Re: amor? - sussuro um "hum" - você acha que ainda é muito cedo pra falar pros nossos pais sobre nosso namoro? 


Gui: não amor! Independente se nós falarmos agora ou daqui um tempo a mente deles vai ser sempre a mesma! Nós vamos sempre ter que lutar pra sermos aceitos! 


Re: você tem razão! Sabe eu gosto de tocar! E não quero parar só pela minha sexualidade... A igreja é um medo muito grande sabe... Imagina se nos tiram da banda! 


Gui: eles não vão! E os meninos não deixariam isso acontecer! 


Re: é até que faz sentido! Mas ainda tô atordoado com isso! 


Gui: vamos dormir assim você para um pouco de pensar nisso! 


Re: boa noite bebê! 


Gui: boa noite amor! - selinho - 


No outro dia: 


Bom... Agora são exatamente 18:30 da noite sim já está de noite! Bom estamos na igreja! Vamos tocar no culto de domingo ne tal! Tá todo mundo da da Banda aqui! Só falta a kpoper de Nárnia resolver quais músicas nós vamos tocar e sim eu estou falando de Catarina 


Re: que foi? - pergunta se sentando ao meu lado - 


Gui: nada por que? 


Re: ta com cara de pensativo! 


Gui: ah sim! O clima ta meio pesado né!


Re: poisé né! Pelo que eu sei! O Breno fez besteira! E o Vitor não quer mais nem olhar na cara dele! 


Gui: sério? Que que ele fez?


Re: então! Eles muito tempo atrás tiveram um caso! Aí alguém que eu não sei quem é descobriu, o Breno com medo de explanar não quis mais! Mas o Vitor não esqueceu sobre esse casinho e ainda gosta do Breno! 


Gui: sério? - digo chocado - mas que merda o Breno fez? 




Re: ele ficou com uma menina na frente do Vitor! O Vitor explodiu de ciúme e brigou com ele! Aí o Breno falou umas merda pro Vitor e acabou que o Vitor rodou um tapão na cara do Breno! 


Gui: como tu conta isso assim na maior calma? 


Nina: misericórdia irmão! Fofoca é pecado! - diz sentando do nosso lado - 


Gui: tu ouviu o que ele falou? 


Nina: eu contei pra ele!


Gui: depois eu que sou fofoqueiro né! 


Nina: sempre! Bom vamos lá! VOCÊS TEM DEZ MINUTOS! 


Re: não precisa gritar! Tá só a gente aqui! 


Nina: vamos logo com isso? 


Fomos cada um pro seu lugar de sempre! Sinceramente? Pude sentir o clima pesado entre o teclado e o violão! Breno também não ajuda! Dessa vez não tem nem como defender! Mas eu não vou me meter nisso! Deixa que eles se resolvam! 


Vejo meus pais entrarem na igreja acompanhados com os pais do Renan... Ah sogros! Sorrio bobo pensando em como seria se ninguém ali fosse preconceituoso! 


Vit: ei! - me cutuca - presta atenção! Já vamos começar a tocar! 


Gui: desculpa tava no mundo da lua - rimos - 


Bem começamos a tocar! 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 esse povo da igreja gosta de cantar! Desse jeito vamos criar calos nos dedos! Bem... Depois do culto terminar o pastor nos chamou pra conversar! Ah eu já falei que o pai do Vitor é pastor? E sinceramente ele é muito doutrinador! 


Estávamos eu e os meninos, e mais umas 25 pessoas que também tocam e cantam! Certeza que eu tô na reta de alguma coisa!


Pr: bom chamei vocês aqui pra dar dois avisos! O primeiro é que vamos voltar com os cultos de jovens! Quero saber quem se dispõe a tocar! Conversem com os pais de vocês sobre! Preciso dessa resposta até semana que vem! 


Vit: mas todos aqui fazemos parte de um grupo! 


Pr: cada dia um grupo toca! - sorri satisfeito e Vitor faz uma careta de quem não gostou - 


Gui: disfarça pelo menos - sussurro ao mesmo que força um sorriso - falso! 


Pr: a segunda coisa é! Um irmão descobriu que tem gays nessa igreja! Nós ainda não sabemos quem mas não aceitamos viados aqui! - diz e sinto minha barriga gelar e revirar - eu tenho certeza que nenhum de vocês é gay então peço ajuda para descobrirmos quem é! Nessa igreja não aceitamos gays! Somos todos contra os viados! Somos contra essa doença nojenta? - diz e quase todos Alí aplaudem... Só tirando o Vitor o Breno eu e o Renan - 


Sinto uma imensa vontade de chorar! Naquele momento eu já não sabia a quanto tempo segurava as lágrimas! Tentei segurar o máximo mas o estopim foi ele dizer que ser gay é uma doença! Levanto olhando nos olhos do pai do Vitor e depois saio dali indo so banheiro me trancando em uma das cabines deixando minhas lágrimas escorrerem e os soluços ecoarem pelo ambiente vazio! Até a porta ser aberta e batidas serem depositadas na porta de onde eu estava 


Re: amor tá bem?


Gui: o que você acha? O pai do meu melhor amigo acabou de dizer indiretamente que eu sou nojento!


Vit: desculpa o meu pai cara! Ele não sabe o que fala! Abre a porta! Vamos conversar! 


Gui: não eu... Não quero...


Re: vai Guilherme! Abre aí e fala comigo! Ficar sozinho não vai resolver nossos problemas! - diz e eu abro a porta encarando-o - 


Gui: eu te odeio! - digo e ele me rouba um selinho -


Vit: me desculpa mesmo pelo meu pai! - me abraça - não liga pra ele por favor! 


Gui: vou tentar! - separamos o abraço - 


Vit: eu tenho que ir, mas fica bem ta? - assinto - cuida dele Renan! 


Re: pode deixar! - sorri e Vitor saí - 


Gui: eu vou matar o pai dele! Como ele sabe dos gays da igreja? 


Re: eu não sei! Mas nós temos de tomar muito cuidado com isso! 


Gui: são só mais dois meses e eu faço 18! Vamos ser fortes até lá! 


Re: sim! Já fomos até aqui! Mas olhe! Chorei quando precisar! Não se faça de forte! É sempre pior pra ti! 


Gui: obrigada! Te amo muito! 


Re: eu também te amo! Muitíssimo!


É... Eu não esperava que as paredes tem ouvidos! Eu não esperava que minha vida viraria de cabeça pra baixo apartir daquele momento! O meu maior medo se tornaria realidade alguns dias depois!


Notas Finais


É isso fiquem na curiosidade hahaha a

Comentem se estão gostando!

Até o próximo capítulo

Amo vcs 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...