1. Spirit Fanfics >
  2. Entre dois mundos >
  3. Conversa aos olhos de L

História Entre dois mundos - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Conversa aos olhos de L


Fanfic / Fanfiction Entre dois mundos - Capítulo 13 - Conversa aos olhos de L

...Um pouco mais tarde...

-*Eu já devia esperar...*--penso caminhando pelo local

Ele havia me levado para uma cafeteria que não era tão longe de case, estávamos indo nos sentar no canto da cafeteria, ao ver ele sentar daquela forma e eu tive uma pequena ideia....Por que não gozar da cara dele um pouco? Eu não consegui evitar, eu me sentei da mesma forma que ele e dei uma leve risada, vi L me olhar de forma curiosa e eu perguntei

-O que foi?--pergunto normalmalmente

L-Eu sei que você sabe porque eu sento assim 

-Eu sei, pois assim sua capacidade de dedução não diminui 40%

Eu vi L me dar um leve sorriso e depois de segundos um rapaz veio atender a gente

Garçom-O que vocês vão querer?--diz com um bloquinho em suas mãos

L-Um bolo

O garçom pareceu bastante confuso, ele olhou pra mim e eu fiquei em silêncio. O garçom virou de costas pra gente e saiu andando mas antes olho pra gente de novo como se a gente fosse dois malucos, mas de qualquer jeito eu não liguei afinal....eu encontrei o Lawliet cara a cara....isso que importa

Não demorou muito para nossos pedido chegar, foi deixado na mesa um bolo de morango, dois pratos com dois garfos e uma faca pra gente mesmo cortar o bolo 

Garçom-Aqui está seu pedido

L-Obrigado

Ele saiu de perto da gente, eu vi L me encarando enquanto eu pegava a faca e ele diz

L-então...como foi sua primeira impressão minha?--pergunta parecendo meio curioso

-Hm? acho que a maioria das pessoas que te vêem cara a cara ficam bastante surpresos ao ver que você é o L não é? por isso está me perguntando isso?--pergunto pondo a faca perto do bolo

L-Exato

-Bem....eu diria que minha reação foi normal, eu acho que já vi e conhecia de tudo nesse mundo então acho que não fiquei surpresa, só meio admirada de você meio que escolher uma pessoa qualquer para se aproximar....

L-Bem vamos dizer que você...

Ele bota o seu polegar em sua boca mordendo ele de leve

L-me cativa...

-*cativa...? ele tá falando que eu impressiono ele?*--penso curiosa e confusa--*oque você está pensando L...?* 

Eu botei duas fatias, uma para mim e uma para o L, logo peguei o  garfo e comecei a comer aos poucos. Eu levantei a cabeça dando de cara com os olhos cinzentos do Lawliet....eu deixei um suspiro baixo escapar por meus lábios

-*eles são tão lindos pessoalmente....*--penso o encarando até que acordo para a real--*pera oque?! O que eu to pensando?!*

Enquanto encarava ele, eu percebi que havia...um creme meio avermelhado no canto dos lábios dele...

-Hideki....

Ele para de comer o bolo e me olha 

L-Sim?

-Você...tem algo...no canto da boca--digo apontando para minha boca indicando o lugar 

Ele arregalou seus olhos surpreso e eu ri fraco

-*Ele não muda....*

Eu peguei um guardanapo e digo

-Deixa que eu limpo

Eu me levanto e dou a volta na mesa me sentando ao seu lado, eu boto a mão em sua outra bochecha segurando de leve seu rosto enquanto eu limpo, eu fiquei com um pouco de vergonha estávamos muito perto

-Pronto...--digo terminando de limpar--*as vezes eu me pergunto.....se eu vou conseguir te salvar*

Eu terminei de limpar sua boca, afastando o guardanapo logo depois de segundos ele ficou encarando meu rosto alguns segundos, eu fiquei alguns segundos encarando seu rosto até que eu acordo pra vida, eu desviu o olhar meio sem jeito e digo

-Já terminei...de....limpar

L-Eu sei disso

Eu me levantei em silêncio e me sentei em meu lugar enfrente a ele

...Um pouco mais tarde....

...

Ficamos alguns minutos em silêncio até que começamos a conversar até que...

L iniciou o Jogo.......

...

...Agora...

Eu sentia o líquido doce e quente do chá que eu haveria pedido a alguns minutos invadir minha boca aos poucos conforme eu bebia

L-então....faz tempo que está aqui no japão?--diz cortando o silêncio momentâneo

Eu mantive calma porém eu estava  levemente surpresa enquanto deixava a xícara sobre um pratinho sobre a mesa do lado de dois pratos vazios que teríamos usados para comer, um seria da fatia e haveria o prato do meio que onde haveria o bolo que estava vazio

-*Ele quer descobrir de onde veio....minha intenção não era chamar TANTA atenção logo de cara, mas acho que a gravação de quando eu vim pro japão chegou as mãos dele....Lobi disse que aos poucos meu mundo seria misturado com esse...e até onde eu consigo lembrar.............*

## FLASHBACK ON ##

Eu teria saído do avião e entrado dentro do aeroporto logo caminhando com minha mala

...

eu estaria usando uma peruca de cor diferenciada de meu cabelo, lentes que realmente me irritavam um pouco devido pois só gostava de usar óculos, um laço vermelho no cabelo para parecer mais comum e outros acessórios para parecer o mais normal possível e eu estaria usando um uniforme com saia coisa que eu nunca usaria.........

...

Eu cheguei até o balcão e um homem me barrou

Homem-Com licença, preciso que você me de seus documentos

Eu afirmei com a cabeça e digo

-Claro

 Eu mexi minha bolsa e dei meus documentos para ele checar para confirmar minha chegada em nome de "Harumi Kiritari"

...

 eles não são falso, pelo contrario são reais, eu não sou D só nesse mundo, eu era D em meu mundo ajudei pessoas importantes a resolverem casos e assim me devem favores e assim me derem também o direito de ter várias identidades para proteger minha pessoa, é como uma "proteção a testemunha"

## FLASHBACK OFF ##

-*As memórias vão chegando pouco a pouco...então tenho que ser ligeira com as coisas que eu faço...qualquer passo em falso e posso afundar...mas se eu fosse o L...eu estaria pensando o por que de eu ter me mudado para Kanto bem na época que ele se encarou kira e revelou que ele morava aqui...há duas possibilidades que ele deve estar...pensando....motivos pessoais ou....o caso kira....eu tenho que tentar desviar as suspeitas de mim então tenho que fazer ele pensar que é a primeira opção e usar oque a Lobi disse ao meu favor...* é que.... 

Eu abaixo a cabeça meio triste e digo

-A minha escola antiga....não era o local certo pra mim....*realmente não era e nunca foi*

Eu olho pra ele de novo e digo

-Por isso pensei que me mudar pro japão seria uma boa, mudar um pouco de vida e....concertar algumas coisas--digo botando a mão em meus cabelos curtos a cima do ombro

Bateu um leve silêncio e ele fala

L-Por que não era o lugar certo pra você?

Eu vi L tomar um gole do seu chá com sua forma estranha de agarrar as coisas, eu apenas fechei os olhos e me lembrei de cenas antigas e dolorosas me fazendo ri fraco

-Bem....digamos que eu não me enquadrava no "padrão" exercido pelas pessoas de lá...eu....sou diferente

L me olhou nos olhos e logo disse

L-você disse que é diferente....isso me alivia um pouco minha curiosidade

-Hideki...posso perguntar uma coisa para você?

L-claro, você tem todo o direito de perguntar

Eu me senti meio...feliz? por ele ter dito isso mas continuei

-O que diferencia o ser humano de um animal?

Eu vi L me encarar e morder de leve seu polegar em forma de pensar e em questão de segundos ele respondeu

L-a inteligência

Eu afirmo com a cabeça e digo

-Correto...a inteligência assim como o medo em alguns momentos é algo que nos ajuda a sobreviver, mas...a inteligência pode nos levar a atos sedentos entre as pessoas, levando a ignorância a todos em sua volta, e ai vem a pergunta maior...Qual é a maior arma de todas?

Vi L pressionar seus lábios, seu rosto não demonstrava qualquer expressão

L-Qual seria?

-A ignorância

Ele levantou a cabeça e sua expressão parecia de surpresa

-A ignorância pode ser bem poderosa as vezes, uma arma perigosa, tóxica e letal, mas....por mais que suas armas eram apontadas para mim e disparadas.....nunca pegaram em mim de tal forma que me matasse e me intoxicasse, pois...eu podia parar....parar para olhar.....olhar ao meu redor....perceber os erros....perceber o quanto nos machucamos com as pessoas ao nosso redor....Mas....o ser humano gosta, gosta de viver uma vida sem preocupações...por isso as pessoas não ligam para as outras, pro mundo, pro universo ou pros seres....--digo de olhos fechados

Ao abrir os olhos vi que L estava me encarando com uma expressão surpresa. Eu fiquei brincando com uma colher pequena enquanto minha visão colidia com a toalha vermelha e branca estilho xadrez

-são pessoas fracas....

Eu olhei novamente para o L e vi que ele estava curioso sobre oque eu ia falar

-Pessoas fracas, são aquelas pessoas que sempre descontam oque sentem ou ignoram os outros apenas para alcançarem sua "falsa felicidade", era oque faziam comigo, eu era diferente.....como você

Eu vi ele apontar para si mesmo

L-Como eu?

-Sim, por exemplo, olhe como está como você está sentado--digo indicando ele com minha mão 

Ele olhou para si mesmo, vendo-se com seus joelhos pressionados contra seu peito

-E agora olhe ao redor

Ele virou a cabeça assim como eu, vimos olhares em nossa direção que logo fingiram que não estavam nem ai pra gente, desde funcionários para clientes da cafeteria. Olhei para o L assim como ele olhou para mim e perguntei

-Me diz....você se sente confortável?

L-........não

Eu sorri de leve e fechei os olhos calmamente enquanto eu estava cruzando braços e pernas

-Pessoas forte...são as que tem capacidade e força de ignorar os fracos por mais que eles tentem derruba-lo.....são as que tem confiança em si mesmo e mesmo tendo medo...não desistem apenas continuam correndo por mais dor que sintam

Eu abri os olhos e vi ele com um sorriso leve

L-Pessoas fortes...são as consideradas as imperfeitas e estranhas para os fracos....por isso que somos diferentes

Eu fiquei surpresa e não consegui me conter, depois de um minuto e meio eu sorri

-Sim....

L abaixou a cabeça após segundos e eu fiquei meio desconfiada...

-*por que ele está tão calado? será que ele está pensando no que houve no aeroporto? Será que ele está tentando me testar? mas....não se pode testar alguém sem falar nada...*--penso com a desconfiança

Eu botei a mão sobre minha bochecha e olho pela janela alguns segundos, ao ver as pessoas passando seria como câmera lenta e finalmente chego em uma conclusão

-*Acho que eu entendi seu pensamento...ao responder ele contando meus pensamentos, ele está tentando descobrir informações ou testar minha inteligência...e assim dar um jeito de descobrir quem eu sou, mas....ele não sabe que eu o conheço bem, oque pode me dar uma vantagem a frente, no momento ele não pode me perguntar sobre o kira....talvez seja melhor eu como D revelar que há mais kiras por ai e assim deixar ele um pouco mais ocupado, ele vai desconfiar de mim ainda mas para descobrir se eu sou um deles ou não, terá que se aproximar de mim....uma jogada esperta L...não...Lawliet, é isso que faz tudo se tornar divertido e curioso ao mesmo tempo*

Logo tive meus pensamentos interrompidos por Lawliet

L-sabe eu também fiz uma observação no meio de nossa conversa

Eu arregalei os olhos surpresa ao ter meus pensamentos cortados 

-Hm? Qual?--digo curiosa--*será que....eu deixei passar algum deslise?*

L-Seus olhos

Eu fiquei confusa e perguntei

-Hã.......Meus olhos?--pergunto botando minha mão perto do meu olho--oque tem de errado com eles?

L-São misteriosos.... 

Eu virei meu rosto de lado botando a mão na boca tossindo para disfarçar o vermelho de meu rosto

L-Eu sinto.....

Eu olhei para ele novamente ainda tampando a boca e destampando aos poucos

L-Que no meio desses olhos vinhos tem vários e vários mistérios escondidos...que me atraem como um imã, eu nunca vi olhos iguais aos seus....

Eu ri fraco e penso

-*Você é incrível Lawliet...* Isso não faz senti--

Eu sinto meu celular vibrar e digo

-Sinto muito, me dê um segundo, deve ser minha amiga

L-Claro, a vontade

Eu pego meu celular de dentro da minha mochila e abro ele

...

Eu pensei que seria uma boa comprar um celular mais normal e não andar com um Iphone por ai...as pessoas iam desconfiar ou estranhar

Ainda mais que não estamos no tempo certo, tenho um monte de tecnologia que não é desse tempo comigo que fica no meu quarto escondido

Tenho alguns computares que são os que ficam na parte escondida da minha casa dentro do armário atrás da porta escondida, um Tablet que também deixo lá, um celular quase estilo Iphone

....

 Eu vejo que eu recebo uma mensagem....eu abri a mensagem e vi que não era boa coisa

 

"EU VOU TE MATAR DPS DO Q VC FEZ SUA VADIAZINHA DE MERDA"

 

Claro um monte de gente quer matar o D ou seja eu, pois eu meio que botei um monte de gente perigosa na cadeia....e até mesmo o FBI e a crimes cibernéticos entre outras pessoas garantiram minha segurança.....

-*Quem poderia ser....? nesse mundo não há ninguém que eu conheça a menos que...* Desculpa Hideki, surgiu um compromisso urgente e vou ter que ir pra casa--digo me levantando da cadeira

L- Eu te levo--diz se virando e ficando em pé

-Não não precisa, aqui é apenas uns 30 á 40 minutos de casa, eu consigo chegar sozinha--digo pegando minha mochila e botando em um braço enquanto encaro a mensagem no celular pensando nas possibilidades

L-Está tudo bem?--pergunta tentando espiar meu celular mas eu fecho beeem na hora

-Sim--digo guardando meu celular no bolso da minha blusa

Eu mexi na minha bolsa e deixei o dinheiro em cima da mesa logo disse

-Isso é pra pagar meia parte, já que não esperava esse seu "sequestro"

Vou andando até a porta apressada e ao digo

-Tchau!--digo acenando da porta para ele 

Eu saí dali e fui para casa o mais rápido que eu podia sem tentar chamar tanta atenção

...Mais tarde...

Eu estaria falando no celular com o chefe da segurança de uma prisão que ficaria na Inglaterra e eu com certeza não estaria calma

-Que?!--pergunto alto alto-- ele foi solto hoje!? Por bom comportamento?! Você e um monte de gente me garantiram que ele ficaria preso por um bom tempo! *aquele homem.....merda....se ele me entregar eu estou ferrada* Certo...Certo, Obrigada, tchau

Eu desligo o celular e fico quieta

-. . .

Com raiva soco a mesa fazendo ela tremer

-MERDA! MERDA! MERDA! *Eu fiz tanto esforço para por ele na cadeia e ele me vêem e saí depois de anos!!*--penso com raiva chegando a tremer 

Eu estaria prestes a chorar de raiva mas quando percebo isso e me controlo......

-"Respiro fundo"

Eu relaxo minha mão sobre a mesa abrindo a mesma e penso

-*calma.....tenho que me manter calma....ele já deve estar velho não vai fazer muita coisa, mas...está recheado de ódio....então tenho que ser cuidadosa sobre oque ele pode ou não liberar*--penso sentando na mesa do meu local escondido dentro do meu armário

Eu me sentei na mesa e tentei localizado através de câmeras de segurança ou até mesmo documentos antigos

...

Eu estava atrás da ÚNICA pessoa que sabia das coisas que eu era capaz de fazer

E uma das únicas que eu sabia que eu era D, porém....não era uma boa pessoa para saber isso

Essa pessoa se chamava Willian Ebert....Meu tio....

E ele teria sido um dos meus primeiros casos quando eu teria apenas 9 anos de idade....

...

Continua....


Notas Finais


Aparência da Destino quem conhece- https://pin.it/5U4aVIO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...