1. Spirit Fanfics >
  2. Entre dois reinos >
  3. The Betrayer F.I pt.7

História Entre dois reinos - Capítulo 42


Escrita por: e lulucolar_


Notas do Autor


Oie quanto tempo não?
Eu disse que vinha gente, não disse? (Só não sabia quando ia vir)
Espero que vocês aproveitem, leiam com atenção ,cuidem as datas, peguem lenços pq vão precisar.

OI DE NOVO MEU (o estado de felicidade é muito grande preciso compartilhar com vocês) ESSE É O MAIOR CAPÍTULO (direto) QUE EU ESCREVI NA MINHA VIDA!

VOCÊS NÃO TEM NOÇÃO DA MINHA FELICIDADE!!!

Queria adicionar recomendações: tomem água e respirem fundo pq eu quase fiquei sem ar pra escrever o final.

Playlist: do final
Hann - (piano cover)
Gangsta - (Orchestral version)
Hwaa - (G)i-dle
Doubt - Twenty one pilots
Into it - Chase Atlantic
Friends - Chase Atlantic
Afraid - The neighborhood
Do I wanna know - Arctic Monkeys
Destiny - Neffex
11 minutes - Yungblud, Halsey


Muito Boa leitura pra vocês 💜

Capítulo 42 - The Betrayer F.I pt.7


Fanfic / Fanfiction Entre dois reinos - Capítulo 42 - The Betrayer F.I pt.7

01 de Fevereiro — 1559
[Província de Terra e Vento]

Um clarão atingiu sem piedade os olhos fechados da princesa e ela em resposta apenas se virou para o outro lado da cama e cobriu sua cabeça com o travesseiro,ainda assim deu pra ouvir os resmungos abafados.

A mãe da ômega apenas riu e se sentou nos pés da cama mas Luisa mais que de pressa encolheu as pernas prevendo o próximo passo de Kayssa.

— Já acordei mamãe! Eu já acordei! - resmungou mais uma vez contra o travesseiro.

— Ótimo - riu - então tire o travesseiro do rosto preciso falar com você. - disse sorrindo leve.

Não demorou para o objeto fofo ser colocado de lado e os olhinhos sonolentos e o rosto amassado aparecerem.

— Feliz aniversário - disse com um sorriso carinhoso nos lábios.

A ruiva se jogou nos braços da mãe e a apertou bem forte sendo retribuida da mesma forma.

Kayssa tinha viajado há quase um mês para visitar Kaehyung e ir ao Reino de água, as duas continuavam se comunicando por cartas mas nunca tinham estado tão longe uma da outra por tanto tempo.

— Minha filha! Eu preciso respirar! - riu a morena - sei que a saudade é muita mas desse jeito vou pensar que seus pais não cuidaram de você - acariciou o rosto sardento.

A princesa riu baixinho diminuindo o aperto do abraço.

— Desculpa não quis machucar - sentiu as bochechas rosarem - mas me conta como foi! Foram três semanas! É muito tempo! - manhou aproveitando o carinho nos cabelos.

— Eu sei meu bem mas vamos levantar primeiro mocinha, o dia apenas começou e nós temos muito tempo para ficar juntas. - disse afofando a filha mais um pouquinho.

[Presente]

01 de Fevereiro — 1566
[Província de Terra e Vento]

Aposentos do rei e da rainha.

— Kay! - ouviu a voz alterada chamando.

A ômega abriu os olhos lentamente não demorando a reconhecer os olhos escuros e preocupados de Jungkook,piscou algumas vezes e abraçou o marido com força.

Suas bochechas estavam molhadas denunciando o choro enquanto dormia, o que explicava a preocupação do alpha.

— Amor.. ei - beijou o topo da cabeça dela - O que aconteceu? - trouxe a ômega para seu peito.

O alpha não demorou a sentir a camisa molhada enquanto o choro baixinho de Kay recomeçava.

— Eu.. - Ela respirou fundo controlando (ou ao menos tentando) o choro. - Eu sonhei com Luisa gukk. - a voz saiu fraca carregada de tristeza.

— Ah Kay... - apertou mais a menor em seus braços.

ele sabia que aquela situação estava afetando cada vez mais sua ômega.

Sabia também que nenhuma palavra poderia tranquiliza-la ou acalma-la então ele apenas beijou a testa dela e continuou abraçando a morena até que as lagrimas parassem.

Aos poucos enquanto acariciava os cachos da esposa ele foi se perdendo cada vez mais nos pensamentos negativos e lembranças que ele preferia esquecer mas mesmo assim continuou se afundando sem nem mesmo sentir uma lágrima escorrer por sua bochecha.

Nos últimos dias tinha sido impossível não pensar nas mortes de seu sogro e seu pai,tendo ele presenciado uma delas e ter as imagens bem vivas em sua mente.

Ela tirava seu sono há muitos anos, o beijo mortal que seus pais trocaram e o olhar meio perdido de joohyun enquanto via as cinzas do marido voarem para longe, contrastando com o sorriso nos lábios finos.

Os olhos do Jeon tinham suas íris cinza-escuro brilhando em lágrimas,ele prendeu um soluço e apertou mais a esposa tanto dando quanto procurando conforto naquele momento difícil.

— Você também não está bem... - a ômega soltou baixinho levantando a cabeça para olhar nós olhos do marido.

— Ninguém está bem Kayssa - ele sorriu mesmo sem um pingo de felicidade.

— Você me entendeu Jungkook - Resmungou - O que está te incomodando?

O alpha suspirou alto.

— Estive pensando no meu pai esses dias.. - ele sorriu fraco quando Kay entrelaçou os dedos dos dois. - Eu estou com muito medo Kay,de verdade.

O alpha desistiu de segurar as lágrimas e as deixou cair por suas bochechas.

Kayssa sentiu como se estivesse de volta a 27 anos atrás quando encontrou o lobo branco na escadaria do Jardim aos prantos.

Chegaram a ficar algumas horas ali até o alpha voltar ao normal com o rosto todo inchado e fungando bastante,relutante em falar o que tinha o deixado naquele estado.

Quando finalmente falou o que tinha acontecido para a mais nova voltou aquele estado de cortar o coração, ela sentia que estava com aquele garoto perdido novamente em seus braços.

— Queria muito te dizer para não ter medo querido.. - Acariciou a mão do marido com o dedão. - mas estou com tanto medo quanto você,eu sei que ela é forte acho que só por ser nossa filha já faz ela muito forte afinal não somos muito fáceis de lidar.- acabou arrancando um riso do marido com a fala.

— Nem um pouco - concordou.

— Então - beijou a bochecha dele - ela deve estar fazendo o que pode e eu espero de verdade que ela esteja bem.

— Vou começar a pensar assim mesmo que - um arrepio ruim passou por ele - mesmo que a morte dele ainda não tenha saído da minha cabeça. - suspirou.

— Era seu pai gukk é normal que não se esqueça mesmo já tendo se passado tanto tempo. - beijou a marca no pescoço do alpha com carinho. - Sabe que sempre que precisar estaremos aqui,não é? Não importa a ocasião eu e o Yoon vamos sempre tentar ajudar.

O moreno fungou e assentiu.

— Obrigado. - ele sorriu fraco e apertou os braços em volta dela. -  muito obrigado mesmo.

— Eu te amo Jungkook. E é meu dever cuidar de você, mesmo as vezes eu querendo esganar tanto você quanto o Yoongi. - Ela resmunga.

Ele beijou a testa da esposa contendo o riso.

— Fico feliz por você nunca ter tido essa coragem. - ele disse fechando os olhos.

Os dois estavam sonolentos pelo choro recente, logo dormiram abraçados.

....

[Aposentos da princesa]

A ômega descansava tranquilamente em baixo de algumas cobertas grossas e macias de sua cama,quase não sentindo falta do lúpus que tinha saído a pouco. Faziam poucos dias desde que tinha retornado ao castelo e tudo seguia maravilhosamente bem.

Os olhos cor de mel com um leve brilho dourado se abriram, sonolentos ela rolou para o lado do marido acariciando seu travesseiro e aspirando deliciosamente o cheiro gostoso dele.

— Garoto cheiroso... Deus! - soltou com a voz rouca,de quem acabou de acordar.

Olhou para a cortina e viu que o dia lá fora estava ensolarado, frio mas o sol brilhava forte, e criou forças para se levantar da cama,não demorando a vesti o robe para tentar se proteger do frio, realmente agradecida pelo inverno  estar terminando,andou pelo quarto,até chegar na penteadeira soltando alguns bocejos e ao se ver no espelho ela bufou revirando os olhos, os cabelos crespos estavam uma bagunça completa, tanto que teve que pegar uma das fitas que Jimin usava para amarrar os fios vermelhos.

Antes mesmo de terminar de amarrar os longos fios ela ouviu baterem na porta e sentiu o cheiro fraco de baunilha e laranja.

— Isa? Podemos entrar? - questionou a voz abafada da alpha.

— Podemos? - indagou a ruiva franzindo o cenho.

Logo Alice colocou a cabeça para dentro do quarto com um sorriso no rosto.

— Unnie! - a princesa sorriu com saudade - claro que podem!

A loira entrou e não perdeu tempo para abraçar a amiga com força.

— Nunca mais! Você me ouviu?! Nunca mais suma desse jeito! - separou o abraço e segurou a princesa pelos ombros. - Eu sei que você casou! É que tecnicamente não precisa mais de mim mas - a beta teve que recuperar o fôlego. - Isso não significa que pode ficar me dando sustos garota! - finalizou fazendo a princesa rir.

— Faço das palavras dela as minhas vossa alteza. - Kaehyung falou com um sorriso nos lábios.

A alpha quis abraçar a mais nova, mas a ex-ama de sua irmã difícilmente a soltaria naquele momento.

— Eu também senti saudades. - resmungou. - Aly... Pode me soltar?

A beta sentiu as bochechas quentes, normalmente Luisa a abraçava e não soltava mais mas ela sabia que poderia ter se essedido um pouco na força.

— Desculpa, acho que exagerei um pouco... - sorriu envergonhada. - Ah o jae precisou resolver alguns assuntos fora do castelo mas te desejou um feliz aniversário,ele disse que daqui alguns dias volta com seu presente.

— Eu já tinha até esquecido que era hoje - a princesa sorriu fraco. - perdi a noção do tempo..

— Você ficou quase um mês longe mana e nem quero imaginar em que tipo de condições - a alpha rosnou baixo. - é normal que tenha se perdido.

As três se sentaram na cama de casal e começaram a conversar...

02, Fevereiro – 1566
[Província de Vento]

Já era era manhã quando o Jung ia chegando na cabana, ele não podia negar que o clima no castelo estava extremamente estranho conhecia muito bem os reis e seu conselheiro ou melhor ele sabia que os pais de Luisa conheciam muito bem a filha,era questão de tempo até descobrirem a farsa.

O alpha estava constantemente em alerta um passo em falso e botava tudo a perder e a última coisa que queria era perde-la, não mais uma vez.

Já conseguindo ver a velha cabana no horizonte ele apertou os olhos para garantir que estava vendo corretamente,a janela do quarto da ômega, a única janela daquele maldito quarto estava aberta!
Ele cerrou os punhos e apertou o passo com raiva,as íris brilhantes em tom amarelo do Jung ganharam riscos escuros e assustadores o mesmo aconteceu no entorno dos olhos do bruxo enquanto ele rosnava sentindo o cheiro de Luisa mais forte.

O Alpha se enfureceu mais ainda, sabendo que ela estava tentando pedir socorro,ele sabia que era inútil, pois estavam muito longe da província de terra (Onde fica o castelo) estavam quase na divisa com a província de água mas só pelo fato de ela querer ir embora o deixava louco.

Antes mesmo de tocar a maçaneta a porta se abriu num estrondo que ecoou por toda a casa, inclusive no andar de cima, assustando a ômega que tentou fechar a janela da maneira mais silenciosa possível e voltar a sua cama.

Mas infelizmente o Jung chegou sem que ela pudesse descer da cadeira.

— O que você pensa que está fazendo? - Questionou o Alpha de olhos faiscantes em sua direção.

A princesa arregalou os olhos e segurou com mais firmeza a cadeira,os lábios dela tremeram mas nenhuma palavra conseguiu sair.

— estou esperando uma resposta Luisa! - Aumentou o tom de voz fazendo a mais nova se encolher. - Já não tinha lhe dito para ficar longe da maldita janela?! - ele começou a caminhar em sua direção pisando duro no chão de madeira.

O Alpha a pegou pelas pernas fazendo-a perder o equilíbrio e cair em seus braços estilo noiva, uma noiva bem infeliz.

O corpo dela tremia levemente,as mãos rudes de Jaehyun machucavam seus braços e pernas pela firmeza que ele a segurava, com a gravidez avançada ela sabia que o Alpha não faria nada fisicamente grave com ela mas mesmo assim se sentia péssima por não poder se soltar ou ao menos gritar com o Alpha por tratá-la daquela forma.

Após depositar a ômega na cama ele respirou fundo olhando de maneira fixa para o chão,tentando se acalmar.

— logo vamos embora daqui.. - começou baixo mas a ômega ouviu e arregalou os olhos.

— Não!- exclamou ela,atraindo o olhar dele.

— ME ESCUTA! - Gritou com voz de alpha já sem paciência,o que fez a ômega se encolher e choramingar,seus ouvidos latejavam se dor. - Estamos muito longe do Palácio! Da fronteira mais longe ainda! - disse ainda exaltado olhando nos olhos dela que começavam a lacrimejar. - desista princesa pare de tentar fugir e pense mais no filhote em seu ventre ao invés de tentar mata-lo ou machucar a si mesma.

— Não pode dizer que eu não penso no meu filhote! - Ela rosnou se levantando irada, com os olhos bicolores faiscando de raiva, o esquerdo - geralmente o único que mudava de cor,quando ela e a loba igualavam o controle - estava em um azul turquesa e o direito um mel claríssimo. — Pode dizer tudo menos isso! - disse erguendo o queixo como desafiasse o alpha.

Jaehyun ficou hipnotizado durante alguns segundos vendo pela primeira vez aquele tipo de oscilação dela até que viu uma lágrima escorrer pela bochecha da ômega,apesar da raiva ela ainda estava dolorida pela voz de alpha.

Ele se xingou mentalmente.

— Me desculpa.. - ele suspirou - Eu não queria ter gritado com você.

Ela riu incrédula secando a lágrima que ameaçava a ir para o queixo.

— era isso que você tinha a dizer? - desviou o olhar - se sim pode ir embora, ficarei longe da maldita janela.

O loiro se irritou com a fala.

— Não estamos no palácio ômega, lembre-se que eu posso muito bem acorrenta-la novamente vossa alteza, então é melhor tomar cuidado com o que fala!

Ela fechou os olhos e respirou fundo.

— Sai, por favor Jaehyun me deixe sozinha - abriu os olhos já no tom normal, ficar furiosa não ia adiantar nada naquele momento. - Eu preciso ficar sozinha.

O alpha nada disse, apenas se afastou indo até a porta, antes de levar a mão a maçaneta olhou uma última vez para a ômega que tinha se sentado na cama e agora acariciava um local avermelhado no braço,mesmo lugar que ele apertara mais cedo.

Por fim ele repetiu para si mesmo, que só faltavam alguns dias...
Logo iriam para fora daquele reino teriam seu filhote e seriam felizes,longe de tudo aquilo.

{Algumas semanas depois}

Alice andava pelo Jardim pensativa,era o que mais tinha feito nos últimos dias quando não estava obedecendo ordens da "futura rainha".

A beta revirou os olhos ao pensar nessas duas palavras.

Seriam normais para se referir a princesa afinal estavam cada vez mais perto da coroação mas ultimamente tinham sido usadas de maneira tão errônea que ela se questionava o que raios tinha acontecido nos dias que a princesa ficou desaparecida.

Sinceramente não era a sua Luisa,não era a Luisa de Jimin, ou a filha de Kayssa,Yoongi e Jungkook, não era a princesa que iluminava aquele lugar, essa nova versão era, além de falsa,rude com todos a sua volta.

Se lembrava claramente de ter sentido o sangue ferver quando encontrou a ômega mais durona do mundo,que não baixava a cabeça nem para o rei, sua mãe, tentando controlar as lágrimas após ter sido gentilmente informada de que os dias dela no castelo estavam contados pela "futura rainha" e seu sorriso cínico.

Luisa não gostava muito de Nayeon, isso desde pequena, mas sabia que a cozinheira chefe era grande amiga de sua mãe alem de ser mãe de sua melhor amiga então sempre mantinha o respeito e de vez enquando até trocava um sorriso com a mais velha, mas esse episódio a fez observar as ações da ômega com todos.

Ela se recusava a aceitar que não tivesse algo errado e ela sabia que não era a única.

— Aly! - Ela se virou dando de cara com o sorriso que ela aprendeu a odiar.

A beta se curvou.

— Sim Majestade? Precisa de algo? - questionou sentindo seu ânimo em baixo dos sapatos que usava.

A ruiva sorriu gostando e muito do termo que havia sido chamada.

— Eu preciso muito falar com o Jae pode chamar ele para mim? Diga que estou esperando em meu quarto.

Dito isso ela nem ao menos esperou a confirmação da mais velha apenas  seguiu em direção às escadas que levavam ao piso superior.

A beta apenas olhou com desgosto mas entrou em busca do Jung que - graças a deus - apareceu logo.

— Jung! - chamou o alpha.

— Oi noona, aconteceu alguma coisa? - o mais novo sorriu.

— Muitas coisas Jae muitas mesmo mas isso não vem ao caso, a princesa disse que precisava conversar com você e que esperaria nos aposentos.

O alpha fez uma expressão estranha mas logo voltou a sorrir.

— Só isso?

— Sim dessa vez ela não pediu mais nada - Ela riu baixinho.

— tudo bem, logo eu subo.

Ele se virou para retonar ao que estava fazendo.

— Hyun! Espera..eu preciso falar com você. - O alpha voltou a olhar pra ela. - senta aqui por favor...

Ele obedeceu ao pedido da amiga mas a confusão apareceu em seu rosto.

— Eu não posso ser a única a ter notado isso... - falou mais para si mesma. - Hyun você chegou a notar que a Isa está estranha ultimamente... - olhou para o mais novo, vendo as expressões dele mudarem aos poucos. - Não parece a mesma pessoa! Sabe... A nossa Isa ela era diferente.

— Diferente como Alice? Não notei nenhuma diferença nela. -  disse ele com a expressão mais sombria e a voz mais grossa.

— O jeito dela, a maneira que ela trata as pessoas. - pontuou a beta -  além de que ela está mais distante até dos pais Jung! Já tentei conversar com ela e pareceu outra pessoa, no dia seguinte ela avisou para Nayeon arrumar as malas que após a coroação ela não trabalha mais aqui! Não vê o quão absurdo isso soa? Principalmente saindo da boca da Isa!

— As pessoas mudam, quando o Rei de fogo voltou ela já se afastou de nós - disse Jaehyun olhando serio. - Parece que com o tempo você se esqueceu, de que ela não é nossa amiga e sim nossa futura rainha!

— Mas Hyun! Ela nã-

Chega Alice! - Gritou ele começando a se estressar. - Apenas aceite que ela cresceu! Que droga! -  ele levantou e foi pisando duro em direção a escada.

A beta acompanhou o alpha subir para o quarto da princesa com lágrimas nos olhos.

Jaehyun era outro que tinha mudado e muito,parecia pior até que a própria Luisa.

Ela não conseguiu segurar um soluço que acabou ecoando pela sala e vendo que não tinha ninguém em volta ela se permitiu desabar.

Tinha crescido com aqueles dois, os amava como se se fossem irmãos,vê-los agir daquela forma a machucava muito.

Em meio ao choro ela não ouviu os passos apressados que se aproximavam cada vez mais da sala.

Yuta e Soojin chegaram na sala furiosos e prontos para realmente matar quem quer que fosse que estivesse gritando com ela.

Até que os olhos cor de vinho de Yuta encontram o corpo pequeno de sua noona tremendo durante o choro, ele se aproxima com rápidez pouco ligando se a mãe alpha de Alice estava ali.

— Noona! - se ajoelhou onde a mais velha estava. - O que aconteceu? Quem gritou com você?

A loira abriu os olhos vendo o olhar preocupado do namorado.

— Yu... - Ela lacrimejou e chorou mais forte abraçando o moreno.

Soojin sentou na ponta do sofá ainda encarando a filha com preocupação.

Não demorou para os alphas sentirem o cheiro de maçã e canela e virem Jimin chegar correndo com a expressão preocupada.

— O que aconteceu?! - Questionou o rei. - só ouvi os gritos.

— Não sabemos majestade, quando chegamos aqui ela já estava nesse estado... - disse Soojin sem tirar os olhos da filha.

Jimin rapidamente farejou o ar sentindo o cheiro inrritadiço de abacaxi e cravo escada a cima e franziu o cenho.

[Nos aposentos da princesa]

Luisa estava sentada no colo de Jaehyun enquanto os dois se beijavam afoitamente, as mãos firmes do alpha seguravam sua bunda e sua cintura - sem nenhum sinal de gravidez - sentindo a ômega rebolar em cima de seu membro.

A ruiva foi empurrando o loiro até que ele estivesse com as costas no colchão podendo se sentar de uma vez no falo duro do alpha,que gemeria alto se a própria princesa não tivesse colocado a própria mão na boca dele.

As iris de Luisa se tornaram douradas,adorando ver o alpha gemendo para ela.

— M-majestade... pensei q-que tivesse me chamado aqui por alg- Aahhh! M-mais sério... - disse quando ela retirou a mão ,enquanto ainda sentia ela rebolar por cima de sua calça.

— Mais sério que isso, querido? - disse se inclinando para chegar no ouvido dele - você tinha dito que não me deixaria sozinha! Não me lembro de ter visto você desde que cheguei Sr. Jung! -  Ela rosnou fazendo ele latejar.

— Seria muito o-óbvio Ah! Desgraçada - praguejou quando ela abriu a calça e apertou seu membro por cima da roupa íntima. - Eu preciso não chamar atenção, pelo menos até ter tudo pronto para sair de Arcadia.

— Não me convenceu.. - Ela disse rente aos lábios dele mas o bruxo não demorou à inverter as posições e beija-lá novamente.

....

— Não quer ficar mais, hum? - perguntou mordendo o lóbulo da orelha do alpha que riu.

Jaehyun estava tentando fechar a camisa e voltar ao que estava fazendo antes daquela pequena entidade maligna o jogar na cama.

— Preciso terminar uma tarefa que yoongi me pediu e também continuar procurando uma brecha na fronteira - ele bufou revirando os olhos - por algum motivo todas ainda estão fechadas.

A ruiva deu de ombros.

— devem estar me procurando ainda.. - disse se referindo a Joohyun e não a Luisa. - Afinal ficou bem óbvio quem a levou. - sorriu orgulhosa - falando nisso e sua querida ômega e a pequena peste que ela carrega no ventre como estão?

O alpha revirou os olhos se lembrando do incidente de alguns dias atrás.

— Não tinha outra casa? Sinceramente da próxima vez que eu chegar naquela droga e ela estiver na janela novamente eu a tranco no porão sem comida até sairmos daquele buraco.

Joohyun arqueou a sobrancelha e sorriu de lado.

— Seu amor é comovente querido, quase igual ao que eu tinha com meu falecido marido - pôs a mão no peito com nostálgia.

— Não quero e não vou matar ela igual você fez com seu ex-marido. - revirou os olhos. - Apenas queria que ela desistisse! Só isso.

— ela é obstinada igual a você - beijou o pescoço do alpha. - são o par perfeito.

Quando ele terminou de abotoar a camisa ela entrou na frente e ergueu seu queixo.

— agora me escute, Já que você me abandonou por todo esse tempo eu finalizei tudo sozinha.

O loiro sorriu aproximando os rostos.

— Sou todo ouvidos!

— Você tem duas semanas para sair de Arcadia com aquela garota - Ela roçou os narizes - no início do mês eu irei perder o bebê - sorriu - e de maneira alguma eu quero ela ou aquela criança aqui, se ainda estiverem aqui eu mato as duas.

Jaehyun celou os lábios brevemente.

— Boa sorte com seu reinado então - sorriu ao separar o celinho - estou me retirando a partir de hoje majestade. - ele pegou a mão dela delicadamente depositando um beijo em seu topo. - foi uma honra servi-la.

Dito isso ele foi para o outro lado da sala pegar o casaco da farda.

...

No corredor bem perto da porta entre aberta do quarto onde o casal estava tinha um alpha.

Um alpha que tinha seus olhos completamente dominados pela escuridão de uma noite sem uma mísera estrela.

Um pai desesperado.

Um marido mais que preocupado.

Um alpha irado.

Park Jimin era esse alpha lúpus que estava irado ,preocupado, desesperado e completamente dominado por seu lobo.

As mãos fechadas em punhos tão quentes como a lava expelida de um vulcão.

E a respiração pesada em busca de retomar o controle de seu próprio corpo.

Não estava em questão perder o controle agora, mesmo com a traição que ele mesmo vira acontecer diante de seus olhos.

Ele precisava de calma, para poder prender aquela maldita bruxa e destruir desgraçado do traidor que pôs as mãos em sua mulher.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Obrigada por ler💜
E até a próxima 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...