História Entre Fã e Idol - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, TWICE
Personagens Dahyun, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihyo, Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Escolar, Got7, Kpop, Mistério, Twice
Visualizações 138
Palavras 3.662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Avisos sobre a outra fic ( 3 Paixões 1 Amor) nas notas finais.
■■■■■■ ATENÇÃO ■■■■■■

AVISO 1.4: Nesta Fic contém: Homossexualidade (Se você é homofóbico lamento), SHIPP/OTP (Idependente do OTP que ficar junto nessa Fic, peço para não me atacarem), violência, estupro, drogas, incesto.

2.4: Nesta Fic eu não retrato as verdadeiras características/personalidade do personagem. Eu não quero e nunca pensei em sujar a fama dos nossos bolinhos.

3.4: Isso é uma FIC, uma história de fã para fã. Respeite para ser respeitado. ❤

4.4: Essa Fic será postada de dois em dois dias.

Sinta-se a vontade para ler ou não. Um beijo!

Boa Leitura My Padinhas Swag!🐼💖

Ignorem os erros.

⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌⚌

Capítulo 1 - Capítulo I


Merda! Essa matéria não entra mesmo na minha cabeça!

Não adianta ficar depois do horário da aula, realmente não vai entrar nada nessa minha cabeça oca! 

A prova final já é amanhã e eu não sei...

Um garoto entra na sala, interrompendo meus pensamentos e fechando a porta com força, fazendo um barulho ecoar pela sala. E me parece que ele não me percebeu aqui...

... Nada.

- Yah!! Eu to estudando aqui! 

O garoto se vira pra trás.

- Desculpa. - ele diz se curvando.

- Também não é pra tanto. 

Eu me levanto e vou até ele.

- Você é do 2° colegiado, o que ta fazendo pra cá?

- C-como você sabe?! - ele pergunta espantado.

- O seu uniforme, ele é diferente dos outros. 

- Ah verdade... 

Ele volta sua atenção para a porta e a abre um pouco, mas logo a fecha.

- De quem você ta fugindo?

Ele me olha novamente.

- Quem está incomodando você? - tento falar mais formalmente. - Oppa. - corrigo.

- Não precisa me tratar assim. Eu não me importo.

- Eu te conheço de algum lugar.

De repente ele parece mais tenso.

- Ok, isso não importa agora. Mas por que um garoto como você, do 2° colegiado faz aqui atrapalhando meus estudos?

- Eu to me escondendo daquelas garotas loucas. - ele aponta a cabeça na porta novamente e me dá espaço para ver também.

- Hmm... Você deve ser aqueles garotos pegador.

- O que?! Claro que não. - ele fecha a porta novamente me fazendo colocar minha cabeça para dentro da sala.

- Ah o que há com você hein?! - eu coloco a mão no meu pescoço. - Quase me deixou sem cabeça! Eu preciso dela pra estudar.

- Qual o seu problema? - ele pergunta com uma sobrancelha erguida.

- O meu? Você que ta fugindo daquelas garotas super lindas e você pergunta qual o meu problema? Você que entra na minha sala e continua aqui fechado comigo e o problema é meu?

- Você ta me tratando informalmente.

- Mas você disse que não precisava. Oppa.

- Aish! Ta, ta.

Eu volto no meu lugar e pego minha mochila, a coloco nas costas e pego os cadernos.

- Até mais garoto estranho. - digo abrindo a porta.

- Estranho?! Você que é estranha! E sua mochila ta aperta!

Eu saio da sala sem dar ouvidos.

- Ei meninas! - eu as grito. - O garoto que vocês procuram estão ali dentro!

- Aish filha da puta! 

Ele sai correndo da sala e as outras garotas saem correndo atrás.

Essas garotas são tão trouxas em correr atrás desses garotos que se acham o popular. Agora é hora de ir pra casa!

Eu nunca fui de me apaixonar ou achar um garoto atraente, mas tenho medo quando isso acontecer. Não por mim, mas pelo garoto. Tenho certeza que quando isso acontecer eu não vou o largar tão cedo.

Oh me lembrei! Eu guardei o resto de um chocolate no bolso. Espero que não esteja derretido.

Eu o pego no bolso e assim que o pego, um braço passa pelo meu ombro e essa pessoa pega meu chocolate. Claro que eu já imaginava quem era.

- Senhor Park Jin-Young, você pode por favor, devolver o meu chocolate derretido?

Eu e ele somos amigos hà um bom tempo. Quando eu vim estudar aqui em Seul, ele veio comigo e moramos na mesma casa.

- A sua mochila ta aperta. - ele dizia enquanto abria o chocolate.

- E a sua desapareceu.

- Aha! Engraçadinha.

Ele é mais velho que eu 6 anos, e isso deixa óbvio que ele não estuda mais.

- Você pegou minhas notas? 

- Olha, eu gostaria de não ter pego S/N.

Dito isso ele coloca todo resto de chocolate na boca.

- Júnior!! Pelo menos me dasse um pedaço!

- Você pode lamber meus dedos? Você quer?

- Aish chato!

Ele começa a me irritar colocando seu dedo melado de chocolate na minha boca. 

Nós finalmente colocamos os pés para fora da escola. Eu puxo o ar puro até não conseguir mais.

- É tão bom sair da escola assim?

- Se eu soubesse que os estudos de Seul fossem assim tão difíceis, eu nunca teria vindo.

- Mas essa escola tem o lado bom. - ele diz fechando minha mochila que ainda estava aberta.

- Qual? O único lado bom é que eles servem pizza dia de segunda, quarta e sexta.

- Você só pensa em comer? - ele diz tomando rumo à nossa casa.

- Por que você acha que eu venho pra escola?

- Pra ficar longe de mim.

- Também. Mas eu também venho pra ficar longe da sua comida.

- Ah é? 

- Sim. Mas qual é o verdadeiro lado bom dessa escola?

- Você como garota deveria saber.

- Se for os garotos, eu particularmente não me importo.

- Onde você ta aprendendo essas palavras?

- Eu não falei nenhum palavrão Júnior.

- "Particularmente." Essa palavra é muito difícil pra sua idade.

- Aish! Eu só achei que ela cairia bem na minha frase.

- Onde você colocou aquele chocolate? Ele estava todo melado e minhas mãos continuam pegajosas.

- Ah ele estava no bolso da minha saia.

- S/N, sua saia não tem bolso. - ele diz me olhando.

Eu o olho também.

- É, não tem. Mas é um bolso secreto.

- Aish S/N! Que nojo! - ele diz cuspindo no chão e limpando a boca com as costas das mãos.

- Ah falou o que vai no banheiro e não lava as mãos!

- Fala sério!

- É brincadeira. Estava no bolso do meu casaco.

- Ta. Então, voltando ao assunto das suas notas.

Ele dá uma pausa assustadora.

- Estavam todas vermelhas S/N. 

- Você ta brincando! La, la, la! Eu não acredito em você. - eu digo tapando um dos ouvidos.

- Eu to falando sério. - ele me alcança e me olha sério.

Eu o olho também.

- Mesmo? 

- Mesmo se você tirar nota máxima agora, você irá repetir.

- E agora Júnior? Minha Omma vai ficar triste... Deixei ela por um ano, pra no final não passar.

- Ano que vem você se esforça mais.

- Mais?

- Mais! 

Eu abaixo minha cabeça e ele me puxa para mais perto.

- Não fica com essa carinha! Você consegue. Fighting! 

- Ok, ok. Quando você vai comprar um carro hein? Andar da escola até em casa é cansativo. 

- Ok! Já entendi! - ele para de andar. 

O olho confusa.

- Você vai comprar um pela internet?

Ele me olha de canto e se agacha na minha frente.

- Suba antes que eu mude de ideia!

- Eba! Um escravo. - eu subo em suas costas e ele se levanta.

- Você engordou S/N.

- Eu estou com a mochila tonto.

- Não é sério. Você engordou. - ele diz apertando minha coxa. 

- Jin-Young!! Seu pedófilo! Me larga, eu quero descer! - eu dizia balançando minhas pernas.

- Aish! Você é mais pervertida que qualquer homem! - ele diz voltando a caminhar.

- Eu não sou pervertida!

- Claro que não. Só tem uma câmera com quinhentas fotos de todos os garotos da sua escola de vários ângulos. 

- Mas isso é porque eu vendo para as outras garotas. E faz tempo que eu não tiro foto de ninguém...

- Por que não volta a vender com uma foto minha?

- Aish! Cala boca e continue a andar. Escravo.

- Você vai ver o escravo quando chegar em casa

- Pedofilia Jin-Young.

- Quem disse que vai ser pedofilia?

- Um homem de 21 anos e uma garotinha pobre e inocente de 15, isso não é pedofilia?

- Quando se trata de limpar a casa inteira, não. E você ainda se considera inocente.

- Na maioria das vezes, quando um homem fala: "Você verá quando chegar em casa.", é porque ele ta querendo estuprar a mulher.

- E onde você viu isso?

- Na televisão.

- Aigoo S/N! Você precisa urgente ir à igreja.

Nós continuamos à caminhar por mais uma eternidade. - ta isso é exagero meu. - Quando chegamos em casa eu fui direto para meu quarto e tomar um banho para refrescar. 

Peguei minhas roupas e fui para o banheiro. Abri o chuveiro e deixei a água fresca escorrer por meu corpo.

Aquelas garotas parece que queriam devorar aquele garoto metido. Talvez isso seja algo benéfico pra mim... Tirar fotos dele e vender pra elas! Isso! Vou procurar minha câmera assim que eu sair do chuveiro.

Lavei meu corpo rapidamente. Desliguei o chuveiro e peguei minha toalha e a enrolei no meu corpo.

Merda de ter seios pequenos! A toalha não para! Ok, paciência!

Vesti minha roupa íntima e minha blusa. Me sentei na tampa do vaso sanitário e respirei fundo o ar quente que estava no banheiro. 

Ah isso é tão tranquilizador! 

Me levanto e passo a mão no espelho embaçado.

Olha só S/N! Você finalmente está ficando com o rosto de uma mulher. Menos seus amiguinhos... - olho para meus seios. - Eles continuam do mesmo tamanho de quando eu nasci. - isso não é exagero meu. 

Eu continuo olhando meu rosto no espelho até ser despertada por uma batida na porta. 

- S/N, posso entrar?

- Pode!

Ele abre a porta e dá uma freiada antes de entrar.

- Você disse que eu podia entrar.

- Mas pode, eu só vou pegar minha toalha aqui.

- Você ta sem calça.

Eu olho para minhas pernas descobertas.

- Sim. - eu digo pegando toalha. - Não mija fora da privada, ok? - digo passando por ele e dando tapinhas em seu ombro.

Vou para meu quarto e pego logo uma calça moletom mesmo. Eu não tenho corpo mesmo, qual o problema de parecer ter menos corpo? 

Depois desço até a cozinha e começo a preparar um algo. Enquanto preparava eu fui para a sala e liguei a TV. 

O Jin-Young aparece na sala enxugando suas mãos na calça.

- Lavou as mãos, porco? 

Ele coloca as mãos no meu rosto para me irritar.

- Aish que nojo!

- Eu gosto de você nessas calças.

- Para de ser pedófilo! - eu dizia trocando de canal.

- Faz você parecer que tem um corpo que não tem.

- Mas essa calça não me deixa com corpo nenhum.

- Exatamente por isso que eu gosto. Se você sair na rua ninguém vai ficar olhando para as pernas da minha Dongsaeng.

- Você é estranho. - eu jogo o controle no sofá desistindo de procurar algo interessante. 

Volto para a cozinha e pego uma tigela com os hashis, para colocar o lamem.

Vou até o fogão e desligo o fogo. Coloco o lamem na tigela e volto para a sala.

O Jin-Young estava todo folgado no sofá, o ocupando inteiro.

- Isso ta quente! Me deixa sentar!

- Pode sentar. - ele continuava imóvel.

- Jin-Young!! 

Ele aumenta o volume da TV.

- Pedófilo filho da puta! - eu me sento em cima da perna dele e deixo a tigela na mesa de centro, fico assoprando minha mão depois disso.

- Você é muito lerda S/N. 

- A culpa é sua por não me dar espaço pra sentar!

- Não está tendo nada de interessante na TV...

- Por que não vai ver seus pornô? - eu pego de volta a tigela. Ela estava menos quente.

- Como eu queria que você fosse mais inocente.

Eu enrolo um pouco do lamem nos hashis e assopro.

- Você quer? - eu ofereço o lamem.

Ele levanta seu corpo e abre a boca.

- Vai fazer pra você. - digo colocando o lamem na boca.

- Ah, é assim então, né? - ele se deita novamente. - Só deixa na hora que minha raiva acumular.

Eu continuei assoprando o lamem e comendo, enquanto assistia TV.

Acabei de lembrar, esqueci de procurar a câmera. Vou comer e ir lá procurar.

Uma reportagem na TV chamou minha atenção.

"Hoje, o integrante mais novo do grupo BTS Jeon JungKook, foi perseguido por um grupo de fãs da sua escola. Uma fã gravou o acontecimento do momento em que eles saíram da escola até o momento em que ele some. Confira:"

Nisso eles mostraram uma parte do vídeo.

- Omo! Ele estuda na minha escola! Espera... Ele se escondeu na minha sala enquanto eu estudava!

- Aah mentirosa.

- É sério! Eu chamei ele de estranho! Aish que vergonha. Eu nem o conhecia.

- Bem feito, agora é menos um garoto que vai querer ter um compromisso com você.

- Ele me chamou de filha da puta! - eu coloco a tigela vazia na mesa de centro.

- Voce comeu tudo?! Já?

- Comi.

- E eu to com fome.

- Vá fazer o seu então.

- Eu vou comer outra coisa. - ele diz levantando seu corpo.

- Eu não vou cair nessa. Você só ta fazendo essa frase para eu me passar por uma pervertida.

- Quem disse? - ele passa sua mão por minha cintura.

- Olha Jin-Young. - eu me levanto. - Eu não tenho paciência com pedófilos pervertidos, e não custa eu cortar sua linguiça fora.

Eu pego a tigela e levo pra cozinha, a deixo na pia e vou para o quarto.

Já estou até acostumada com esse jeito santo/pervertido do Jin-Young. Ele é um homem de 21 anos e eu uma garota de 15 anos. Moramos na mesma casa, dividimos o mesmo espaço, em um momento ou outro ele vai se soltar, e isso só começou agora. Ele respeita meu espaço, é um pervertido educado.

Agora eu preciso ver se minha câmera está funcionando.

Eu a pego no fundo do guarda-roupa e a ligo.

Minha Omma me deu essa câmera, e tem um vídeo nela que eu não me canso de ver. Só que faz um bom tempo que não a ligo.

Pego seu carregador e conecto nela e na tomada, em seguida eu a ligo.

Está ligando! Ok, agora eu deixo carregar um pouco.

Aigoo! Me esqueci! Amanhã é a prova final! Mas mesmo assim não vou passar... Quer saber, eu não ligo!

( ... )

Depois de algumas horas minha câmera já havia carregado, e eu estava sentada no sofá vendo as fotos que eu havia tirado de alguns garotos da escola.

Eu ganhava um bom dinheiro com essas fotos.

Era mais divertido quando eu entrava no vestiário masculino. Eles nunca me viam. 

As vezes eu tirava foto de garotos aleatórios sem camisa e via se alguma garota queria comprar, outras vezes, a garota dizia um garoto específico e o jeito que queria a foto e eu ia lá tirar. Era tipo um tráfico de drogas. Por esse motivo eu sou chamada de pervertida na escola, porque no final eles - todos da escola! - descobriram sobre meus tráficos!

- O que ta fazendo? - ele se senta no sofá.

- Eu to vendo as fotos que eu tirava doa garotos.

- Ah é senhora pervertida? - ele diz me puxando e deitando minha cabeça no seu colo.

- Eu vou excluir todas e começar desde o zero.

- Por que não começa por mim?

- Para Jin-Young!

Eu procuro o vídeo que minha Omma fez para mim antes de eu vir para Seul. Ela me deu a câmera um dia antes de eu vim para cá.

Eu dou play no vídeo.

" - Olá minha pequena! Nesse momento já deve estar em Seul né? - ela tosse. - A Omma está bem. Pegue firme em seus estudos, deixe a Omma orgulhosa ok? - ela tosse novamente.- Enquanto você estiver estudando, eu estarei cuidando da minha doença.

- Omma, você já tomou seu remédio!? - eu grito no fundo do vídeo.

- Está tudo bem S/N! Já estou indo! - ela olha em direção à porta do seu quarto.

- Omma! - eu entro no quarto dela.

- S/N! Eu falei pra você bater na porta.

- Olá eu do futuro! - eu aproximo meu rosto da câmera. - Espero que você esteje pegando firme nos estudos, você ganhou uma bolsa de estudos grátis e está deixando sua Omma sozinha.

- Você vai pegar firme S/N. - ela tosse.

- Ah, aqui. Eu trouxe seu remédio.

- Obrigada S/N. A Omma te ama ok? Não importa o que aconteça.

- Também te amo Omma. "

Depois disso a câmera foi desligada, ela deve ter acabado a bateria.

- Está chorando S/N?

- Não! É que... Eu deixei a Omma sozinha e usei a câmera pra tirar fotos dos garotos. E ao invés de estudar, eu ficava brincando.

- Pelo menos você aprendeu uma lição.

Eu seleciono todas as fotos dos garotos, eu ia tirar a marcação no vídeo da Omma, mas sem querer o Jin-Young move sua perna e me faz clicar em: "Apagar todos."

E acabo perdendo o vídeo...

- Jin-Young!!

- O que eu fiz?

- Aish... Você fez eu excluir o vídeo da Omma!! - eu jogo a câmera do outro lado do sofá.

- Desculpa... 

- Deixa. - me viro e abraço seu corpo.

- É sério, foi sem querer. - ele coloca sua mão na minha cabeça.

- Ta tudo bem Jin-Young.

Ele fica acariciando minha cabeça por um tempo.

Que merda... Perdi o último vídeo da minha Omma. Era meu vídeo preferido, ela sorria mesmo doente.

Ela está com câncer no pulmão, mas é benigno. Mesmo assim, tava deixando ela fraca. Ela estava fazendo um tratamento. Ela não parava de fumar e isso deixava ela mal. Então todos os dias eu comprava pirulitos e balas para ela, e sempre que ela sentia vontade de fumar ela pegava um para saborear.

O Jin-Young entrelaçar os dedos no meu cabelo e segura.

- Jin-Young o que está fazendo? - eu mesmo levanto meu corpo e o olho.

Ele estava com a cabeça jogada para trás e com os olhos fechados. 

- Jin-Young não me diga que... Você... 

Ele solta meu cabelo e abre seus olhos devagar.

- Eu vou te denunciar seu safado!! - eu me afasto dele, indo para o canto do sofá e encolhendo meu corpo. 

- Você não tem vergonha seu tarado!?

- Quem tinha que ter vergonha é você! Sua criança pervertida!

- Mas eu não fiz nada! Pedófilo! - eu pego a câmera e me levanto. - Amanhã você está na prisão! Você acha que...

Ele se levanta e fica em minha frente.

Eu abraço meu corpo e paro de falar. Ele sorri.

- No fundo você ainda é inocente.

- E você um pervertido! Era mais divertido quando você se sentia incomodado com as coisas que eu falava.

- Quando você se divertia.

- Você ta brincando com minha cara de novo. Eu não ligo! La la la! - eu digo tapando meus ouvidos e indo em direção ao meu quarto.

- Mas eu nem fiquei exitado sua pervertida! 

Entro no meu quarto e fecho a porta.

Jin-Young já está deixando sua parte tímida de lado.

O que eu vim fazer aqui no meu quarto afinal? Não vou poder chorar assistindo o vídeo da Omma mesmo. Já que o Senhor Park Jin-Young, fez o favor de fazer eu excluir tudo.

Meu celular quebrou, e eu to sem nada pra fazer... 

Estudar pra prova? Fora de cogitação. Irritar o Jin-Young não tem mais graça.

Já sei!

Eu saio do quarto novamente e vou até o quarto do Jin-Young gritando:

- Oppa to indo no seu computador!

Entro em seu quarto e me sento à frente do computador, o ligo e aguardo.

Faz um bom tempo que eu e a Dahyun não trocamos mensagens. Tipo... Quase um ano inteiro. Ela ficou na minha cidade natal e eu vim para Seul.

- O que você vai fazer? - ela diz acendendo a luz.

- Vou falar com a Dahyun.

- Finalmente você se lembrou da sua amiga. 

O computador finalmente liga.

- Eu sempre me lembro dela, mas eu esquecia de mandar mensagem. 

Ele se deita em sua cama, eu volto minha atenção no computador.

Quando eu e a Dahyun estávamos na mesma escola, nós já tínhamos o esquema de tirar fotos dos garotos e vender para as garotas. Nós tirávamos a fotografia com nosso próprio celular e muitas vezes a foto saia ruim. Quando eu vim para Seul nos continuamos com esse esquema, só que eu daqui e ela de lá.

Finalmente o site abre e eu entro em minha rede social. Como esperado, várias mensagens da Dahyun.

《 BATE-PAPO ON 》

Dahyun - É né metida, vai para Seul e esquece das amigas pobre. ~ mais recente.

Dahyun!!! Meu celular quebrou.

Dahyung - Não tenho dinheiro. 

É por isso que não mandei mensagem.

Dahyun - Eu sei, sedentária. Mas olha, você não vai acreditar nunca!

Diz. Você perdeu sua virgindade.

Dahyun - Não! Eu vou ir para Seul estudar com você!!

Mas... Eu não passei.

Dahyun - Como assim S/N?

Eu não levei os estudos à sério, tudo foi perda de tempo e eu já estou voltando para minha cidadezinha. 

Dahyun - Não! Você vai estudar comigo mesmo se a gente tenha de trabalhar pra pagar uma bolsa de estudos. 

Eu não quero estudar mais Dahyun. 

Dahyun - Aish S/N! Sua Omma vai ficar triste.

Eu sei... É por isso que não quero dar esperanças pra ela. Ela vai pensar que to estudando e quando ver minhas notas...

Dahyun - Amanhã é minha prova final, e dependendo semana que vem eu já vou estar ai. Nada de vir para cá antes de eu ir para Seul!

Mas Dahyun...

Dahyun - Mas nada! Eu to indo aí, nós vamos tirar foto dos boy juntas e lucrar!

Você é louca.

Dahyun - Não mais que você, que mora com um cara de 21 anos.

Esse "cara" é seu irmão. 

Dahyun - Por parte de mãe só. Eu não ligo pra ele.

Mas ele liga pra você.

Dahyun - Esse assunto não me agrada. Por que não me diz algo interessante?

São tantas coisas...

(...)

Nós acabamos por conversar por várias horas. Resumi para ela o que aconteceu hoje e fiz um resumo do resumo de todos os dias que ficamos sem nos falar.

Quando olhei novamente para o relógio já eram quase meia-noite.

Dahyun - Agora eu preciso ir, seria bom se você tentasse fazer a prova amanhã. Pelo menos tentar, mesmo sabendo que não vai conseguir.

Vou tentar. Até mais Dahyun! 

Dahyun - Até mais!

《 BATE-PAPO OFF 》

Eu desligo o computador e me espreguiço.

Fazia tanto tempo que eu não mexia nas minhas redes sociais.

Me levanto e caminho até a porta do quarto.

- Boa noite S/N.

- Hãn? Ah, você está acordado! Boa noite.

- Não tem como dormir com você teclando daquele jeito.

- Nós tínhamos muito assunto para pôr em dia.

- E como ela está?

- Bem... Bem feliz sem você.

- Credo S/N! Que insensível!

- Estou brincando com você. Boa noite! - eu apago a luz e fecho a porta.

Foi legal jantar na frente da tela do computador. Tinha me esquecido de como era a sensação.

Entro no meu quarto e fecho a porta. Me deito na cama e uma ideia louca surge na minha cabeça.

Talvez vai ser legal eu continuar os estudos junto com a Dahyun. Eu posso até ir amanhã na escola, mas não prometo nada de que irei fazer a prova.



Notas Finais


Pergunta 1: Meus zamores, vocês querem dois capítulos por dia? Esse capítulo ainda está pequeno, mas os próximos serão maiores. ( Se sim, UM capítulo será dividido em DOIS. Dará no mesmo, mas é vocês quem manda.)

Pergunta 2: Vocês podem passar nesses links? Dá uma ajudinha para minha Preciosa. Obrigada! ❤
https://youtu.be/dZ7HYxaHQHU

http://www.escrita.com.br/escrita/leitura.asp?Texto_ID=46497

~~~~~~~☆~~~~~~~

Meus pandinhas que acompanhava minha outra fic ( 3 Paixões 1 amor), tenho uns avisos para vocês:

AVISO 1.2: Eu não desisti da fic. Vou voltar a postar.

AVISO 2.2: Eu sei que fiquei muito, muito tempo sem escrever ela e sem atualizar, e isso fez eu perder o foco dela. Terei que reler e continuar a história. EU NÃO DESISTI DELA.

E Pandinhas que estão chegando agora, agradeço vocês desde já. ❤

{ Não irei dizer que toda ideia é bem vinda, pois já tenho os próximos 20 capítulos escrito, mas podem me dar ideias sobre novas Fic's. Quem sabe não escrevemos ela juntos? }


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...