1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Flores e Amassos >
  3. Prólogo

História Entre Flores e Amassos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii, essa é minha primeira história com os personagens de fairy tail e escolhi uma pegada diferente, sem magia, mais voltada para a vida adolescente. Espero que gostem!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Entre Flores e Amassos - Capítulo 1 - Prólogo

Existem muitas lendas acerca do significado das flores, a rosa vermelha, por exemplo, cheia de espinhos, mas ainda assim com uma história romântica em seu significado com paixões avassaladoras, luxúria e desejo. Mas é claro que existem as longas histórias trágicas, mas que ainda assim possuem um quê de romantismo, como o girassol. Reza a lenda que havia uma ninfa que era apaixonada pelo deus do sol, porém, quando este a trocou por outra, a pobre ninfa perdeu a alegria, se alimentando somente das próprias lágrimas e tendo como única alegria fitar seu amado sol durante o dia, esta criou raízes e padeceu, se tornando a flor amarela. 

Lucy amava as flores. Conhecia a maioria das lendas em torno das pequenas, mas gostava de mudar a história das mais trágicas, criando uma própria. Nenhuma flor deveria representar tristeza, dizia. Seres tão bonitos deveriam representar o amor em seu auge e a felicidade e assim surgiram histórias românticas e cheias de paixão e amor. E lá estava ela, os jeans dobrados nas canelas, sujos da terra na qual a garota sentava de pernas cruzadas. Com o caderninho preto nas mãos e de frente aos girassóis recém colhidos, terminava de escrever a história que achava mais apropriada à flor.  

— Pronto. Agora vocês têm um novo significado! - a loira sorriu. 

— Lucy? Está aí atrás? - ouviu a voz de Mirajane a chamar. 

— Estou sim! - gritou se levantando e batendo as mãos no jeans, para tirar a sujeira.  

— Preciso de um buquê pequeno de lírios. Pode montar um, por favor? - pediu a chefe. 

— Em um minuto! - gritou em resposta. 

A loira enfiou o caderno no bolso da frente do macacão e se direcionou ao fundo da estufa, onde as flores brancas a saldaram com sua beleza. Colheu alguns lírios e seguiu para a mesa onde montavam os arranjos, em alguns minutos, havia um pequeno buquê de lírios brancos em suas mãos. Cheirou brevemente as flores e então retornou à loja, encontrando Mirajane no caixa, fazendo algumas contas. 

— Aqui está seu buquê! - disse a loira. 

— Ah, obrigada querida, o comprador vem buscar daqui a pouco. Pode deixar junto com os que estão aguardando retirada! - disse Mirajane. 

— Ok!  

Lucy fez o que lhe foi pedido e se preparou para voltar para a estufa, quando o barulho da campainha da porta soou e a loira se virou para encontrar Juvia entrando com um sorriso estampado. 

— Bom dia! - disse a garota se aproximando do balcão. 

— Olá, Juvia! - Mira sorriu. 

— O que está fazendo aqui? - perguntou Lucy. 

— Vim te fazer uma visita. Está ocupada? - A azulada diz com um sorriso. 

Lucy apenas olhou para Mirajane. 

— Por enquanto nada, pode relaxar! - a chefe a dispensou com um aceno. 

— Vem! - a loira abriu a portinha de madeira que dava acesso à parte interna da floricultura. Juvia entrou saltitante e seguiu a amiga loja a dentro, saíram em direção às plantações na parte de trás da loja, Lucy já pressentindo um pedido vindo da azulada. 

— O que foi dessa vez? - perguntou ao se sentarem na varada em frente às plantações. 

— Não foi nada, não sei porque sempre presume que eu tenha um pedido. - Juvia resmungou emburrada. — Não posso mais te visitar no trabalho? 

Lucy ergueu uma sobrancelha a encarando. 

— Tudo bem... - a garota bufou. — Tem uma festa... 

— Sempre tem uma festa! - disse Lucy apoiando a cabeça nas mãos sob os cotovelos. 

— Vai ser hoje na casa do Grey e eu realmente quero que vá comigo! - Juvia fita a amiga com expectativa. 

Não era a primeira vez que Juvia tentava tirar a amiga de dentro da toca, mas o que Lucy tinha de romântica, tinha de fechada. Não gostava de eventos e muito menos de adolescentes bêbados. 

— E devo presumir que você precise ir nessa festa por que...? - Lucy suspira. 

— Porquê sou uma adolescente normal que quer aproveitar o verão... - Juvia começa. 

— ... e está desesperadamente apaixonada pelo Fullbuster! - a loira completa revirando os olhos. 

— Não estou apaixonada, não seja idiota! - Juvia lhe dá um tapinha na cabeça. — Mas, que eu gostaria sim de explorar aquele corpo... isso eu não posso negar! 

Lucy dá uma gargalhada. 

— Você não tem jeito, Lockster! - a loira balança a cabeça. 

— Vamos comigo, por favor Lucy. Vai ser divertido!  

— Nem pensar!  

— Eu nunca mais te chamo para outra festa, se for nessa. Te deixarei em paz até irmos para faculdade! - a azulada cruza os dedos em frente ao rosto. 

Lucy parece considerar a proposta. 

— Certo, mas não vou ficar até o final! - diz por fim. 

— Não precisa. Ah, vai ser tão divertido! - Juvia dá um gritinho.  

— Agora eu preciso voltar ao trabalho! - Lucy diz mexendo nos cadarços do all star. 

— Ok, ok. Já estou indo! 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...