História Entre flores e pedras raras - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Antoinette "Toni" Topaz, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Penelope Blossom, Personagens Originais, Reginald "Reggie" Mantle, Veronica "Ronnie" Lodge
Tags Brigas, Cheryl, Choni, Comedia, Riveldale, Romance, Toni, Toryl
Visualizações 469
Palavras 1.799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amados leitores! De boas?
Mas um cap cheio de Choni para vocês.
Boa leitura!

Capítulo 10 - Uma Carta Misteriosa


Fanfic / Fanfiction Entre flores e pedras raras - Capítulo 10 - Uma Carta Misteriosa

CHERYL ON

Sabe que dia é hoje? Dia dos Namorados! E sabe qual é a melhor coisa desse dia? É estar solteira! E receber mil cartas de adoradores e esfregar na cara das inimigas que você é foda e elas não. Aqui no colégio nós temos o chamado Correio Elegante em que algumas pessoas dos diversos anos vem todo de vermelho (nesse dia é "proibido" quem não for participar vir de vermelho") e entregam cartas para quem voce pedir, isso dura o dia todo, desde que voce chega até muito depois de terminar a aula, ainda tem gente entregando cartas. Eu costumo ganhar bastante, algumas são de amigos e outros de admiradores mesmo. Assim que abro meu armário, algumas cartas caem no chão de tão lotado, recolho todas e coloco dentro de uma pasta, na hora do intervalo eu leio.

TONI ON

Agora eu entendo porque solteiros odeiam o dia dos namorados: porque eles geralmente gostam de alguem e essa pessoa não corresponde. Por isso hoje eu estou de um puta mal humor. Sim, eu aceitei o fato de que eu realmente gosto da Cheryl e também aceitei o fato de que ela não gosta de mim desse jeito.
Antes de entrar .a escola, encontro com os Serpentes no estacionamento. Fangs e Sweet Pea parecem estar implicando com o Jug sobre alguma coisa. Ai eu lembro da aposta e que o Jug acabou de ganhar, me aproximo delea com uma cara fechada.
- Vish, alguem vai chutar até o cachorro hoje ein.- diz Fangs zuando.- Achei que você não estrasse de TPM, Toni.- Ignoro o que ele fala.
- Jughead ganhou a aposta.- digo resmungando baixinho.
- É o que? Fala para fora.
- O Jughead ganhou a aposta!- dou um berro tão alto que algumas pessoas me olham.
- O QUE?!- os três falam juntos.
- Isso que vocês ouviram, não vou repetir.
- Me dá o dinheiro, Sweet Pea. Vou gastar tudo em comida.
- Aposto que se apaixonou quando ela te deu a moto.- diz Fangs.
- Cala a boca. Não vamos falar sobre isso.- digo andando e entrando na escola sem esperá-los.
Assim que entro, vejo Cheryl. Merda, não estou pronta para encarar isso. Ela abre o armário e caem várias cartas, ela ri, recolhe todas e as guarda. Isso só aumentou meu mal humor, saber que tenho mil concorrentes não ajuda.
Cheryl fecha o armário e me vê, ela sorri e acena, a minha reação foi so entrar desesperada na sala. Acho que deu para perceber que eu não sei lidar com esse negócio de gostar, afinal eu nunca gostei de ninguém.

CHERYL ON

Na hora do intervalo, sentou o bonde todo junto: eu, Vê e Betty com os respectivos namorados, Josie, Toni e seus amigos Serpentes e o Kevin. Combinamos de trazer as cartas que recebemos para abrir e ler para todos.
- "Se todo Nova Yorkino for bonito igual voce, tenho que me mudar para lá imediatamente"; "Te acho muito bonita, pena que tem namorado". " Você é a melhor namorada do mundo, te amo. Assinado: Archie", também te amo.- ela da um beijo nele.- "Melhor amiga que eu poderia ter. Assinado: Betty."- elas se abraçam. Ela le o resto das cartas.
- "Me apaixonei por sua inteligencia, sua risada, seu olhos e por tudo que te faz ser voce. Assinado: Jughead". Ai, que fofo.- eles também se beijam. E ela termina de ler o resto.
- "Entraria nos Serpentes só para te ver toda hora" e "Te acho muito gata"- Toni lê as duas que recebeu. Depois Josie e Kevin tambem lêem as deles e só falta eu, já que os Serpentes não ganharam, vamos dizer que eles ainda não são tão bem vistos assim.
- "Azul é a cor mais quente? Eu acho que e vermelho"; "Ainda vai chegar o dia que vou tirar esse seu batom"; "Vamos direto ao ponto?"; "Você é a mais gata da escola"- e tem outras, como eu não namoro, não recebi nada muito romântico como o das meninas, mas eu não ligo. Mas será que eu deveria ligar?
- Poxa, nem uma guria gosta de mim?- diz Fangs fingindo indignação.- Não sabem o que estão perdendo.
- Eu te faço uma cartinha, meu amor.- Sweet Pea faz biquinho e finge que vai beija-lo, mas Fags o empurra.
- Cheryl, mais uma carta para voce. É de dora do colégio e é super gato.- diz uma garota que logo some.

TONI ON

Até de fora do colégio? Sério mesmo?! Eu realmente odeio o dia dos namorados. Queria que hoje terminasse logo. 

- "Do seu ser humaninho preferido".- a Veronica lê por cima do ombro da Cheryl.- De quem é? - ela abre a carta.
- Okay, eu não vou ler isso em voz alta.- diz depois de ler.
- Qual é? Bora, até eu quero saber.- diz o Jug.
- "Você é a pessoa mais querida da minha vida, ilumina meu dia de chuva e é meu bem mais precioso. Te amo demais e acima de tudo. Assinado: Henry"
- Owwwnt.- as meninas falam.
- Vou ficar diabética com tanta melosidade.- eu digo revirando os olhos, eu quero matar esse garoto.
- Alguem realmente está de mal humor.- diz Cheryl me encarando.- Vou mandar depois um para ele, mesmo que seja só uma mensagem.- diz virando para o resro da mesa.
Mais tarde em um intervalo entre uma aula e outra, o Jug veio falsr comigo. Ele disse que eu deveria mandar uma carta para Cheryl dizendo tudo o que eu sentia, mas eu achei isso um absurdo.
Na hora do almoço, eu recebi uma terceira carta, o envelope era vermelho vibrante e tinha a marca de um beijo.
- "Não é bem uma carta de amor ou uma declaração. Só quero que saiba que você é alguem muito importante para mim, sem você creio que ainda seria aquela "garota mimada que tem tudo o que quer e se acha melhor que os outros". Obrigada por trazer o melhor (e o pior também) de mim, você é com certeza uma pedra rara. Assinado: Cheryl"
Meu coração dispara como um doido, sinto minhas bochechas pegando fogo. Um sorriso bobo se forma, eu leio e releio a carta algumas vezes e meu mal humor vai embora por um tempi, mas logo é substituído por uma certa tristeza, sei que Cheryl não gosta de mim como eu gostaria, mas a consideração dela em ter feito essa carta já é algo bom para mim.

CHERYL ON

A Toni está estranha, desde a festa, ela esta de mal humor e parece ter se afastado um pouco de mim. O que será que aconteceu? Não lembro de ter feito nada que fosse grave o suficiente para tal reação, ou será que dançar daquele jeito com o Henry foi demais? Já que eu quero tanto saber, vou perguntar diretamente para ela. A procuro na hora do almoço e a acho parada no corredor lendo a minha carta, espero mesmo que ela goste, eu disse a mais pura verdade.
- Oi, Pink Hair.- me aproximo e ela parece levar um susto.
- Oi....- ela não diz mais nada e olha para o chão.
- Gostou da carta?- digo sorrindo tantando faze-la sorrir também.
- Sim, obrigada... Ééé, eu tenho que ir.- ela vira de costas e começa a andar para longe. Mas eu vou atrás dela, seguro seu pulço e a puxo para o banheiro e nos tranco dentro de uma das cabines.
- Me diz o que está ocorrendo, agora!- digo autoritária.- Você está estranha desde a festa, aconteceu algo?- ela não responde.- Fala comigo, Toni!
- Nada aconteceu.
- Não acredito. Aquela garota disse algo para você? Vou quebrar a cara daquela vadia.
- Não aconteceu NADA- ela se exalta um pouco.- Ja parou para pensar que esse possa ser o problema? Alem disso, nosso jogo, acabou.
Toni destranca a porta e sai correndo para fora do banheiro, eu queria segui-la, mas estou um pouco chocada demais para isso.

TONI ON

Sim, esse era o problema: não acontecer nada. Eu deveria ter desistido no primeiro não, deveria ter deixado Cheryl Blossom quieta. Não quero sentir isso, 24 horas pensando na ruiva, o que eles esta fazendo, com quem fala, o que pensa, querer está o tempo todo com ela. Agora eu percebo que já estou apaixonada há muito tempo. E continuar com o jogo só vai piorar a situação, por isso acabei logo com ele.
Esses pensamentos parecem estar me sufocando e para poder respirar de novo, sinto que tenho que falar isso para ela, ou melhor, escrever. Pego uma folha de papel azul clara e começo a escrever tudo o que vem na minha mente.

CHERYL ON

Eu estava quase indo embora quando uma garota do Correio Elegante me entregou uma ultima carta, vou abrir quando chegar na casa da Betty com calma. Hoje eu vim andando e voltei andando também, cheguei na casa, tomei banho, jantei, coloquei meu pijama e já ia dormir quando me lembrei da carta. Levanto da cama, pego a carta dentro da mochila e volto para cama. Não tinha envelope, era só uma folha azul dobrada em quatro.

"Você sabia que Blossom quer dizer flor? Voce, Cheryl Blossom, com certeza é uma linda flor, pelo menos essa é a primeira impressão que se tem, mas como toda flor, você precisa se proteger e para isso possui espinhos que afaste qualquer um que ouse chegar perto. Porem apesar de ser cheia de espinhos, continua sendo delicada e sensível e só deseja ser amada. Por trás dessa mascara de garota má, existe um grande coração. Não me importo de ter que me arranhar em seus espinhos para poder admirar a mais bela das flores, a que tem o aroma mais doce e a que tem a cor mais vibrante.
Lembro da primeira vez que te vi, o tempo parou e só quem se mexia era você, em camera lenta, andando em minha direção com a pose de uma rainha. Lembro de que prendi a respiração e só soltei porque precisava respirar novamente para poder continuar observando voce.
Fico te observando, memorizando cada movimento seu para que possa te conhecer cada vez mais. Todos os dias, observo voce em segredo, conto o numero de vezes que sorri para mim e sinto uma dor no peito quando não o faz.
Me apaixonei pelo seu jeito de fingir ser inatingível e ao mesmo tempo tão frágil e dócil.
As brincadeiras e as brigas também, os risos e os tapas...
Seu cabelo, sua risado, seu olhos, seu brilho, tudo em você é perfeito ao meu ver."

A carta infelizmente, não tinha assinatura. La no fundo eu sabia de quem era, mas seu nome parecia desaparecer toda vez que eu tentava pronunciar.


Notas Finais


Eu sei que querem que elas fiquem juntas logo, mas rudo em seu tempo ok?
O que acharam da carta da Toni? Comentem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...