1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Irmãos (Nova Versão) >
  3. Quinto Capítulo

História Entre Irmãos (Nova Versão) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Quinto Capítulo


~ 2016, Casa dos pais, Brasil ~

O dia da prova havia chegado, assim como o resto do fim de ano. Miguel retornara para casa após quatro horas de prova naquela tarde. Exausto, com fome e com sono. Eric nem ousou perguntar se tinha ido bem, como os pais fizeram. Depois do que aconteceu na madrugada dias atrás, Miguel ficou mais isolado e parecia fugir do irmão. Algo que Eric não esperava. Os dois se olhavam em silêncio e mesmo que se esbarrassem um no outro, nem um pedido de desculpas era ouvido.

— Então, o que vai acontecer agora? — A mãe começou o diálogo.

— Esperar o resultado. Se eu passar, eles vão enviar um e-mail exigindo os documentos para complementar a inscrição. Daí vai ficar em análise e caso eles aprovem, eles dizem a data da viagem.

— Você realmente quer ir? — O pai parecia mais indeciso do que o filho.

— Vai ser melhor! Não há nada para fazer aqui. — Ele olhou rapidamente para Eric que ficou incomodado.

— Não vai sentir falta dos pais? Nem do irmão? — Como sempre emotiva.

Miguel olhou mais uma vez o irmão em sua frente na mesa de jantar. Eric aguardava uma resposta que fosse lhe trazer alívio.

— Não sei! — Deu uma mordida na carne.

Desconfortável, Eric saiu da mesa sem nem ter tocado na comida direito.

~ Dias Atuais, Casa dos pais, Brasil ~

Todos estavam voltando para casa. Miguel ficou no banco de passageiro ao lado da motorista. Eric ficou atrás ao lado de Sabrina que tinha um sorriso contagiante. Ela era bonita. Cabelo comprido e cacheado, escuro como os seus olhos. O dourado caía muito bem na cor de sua pele. Era alta e se vestia de forma elegante. Não era estrangeira, mas fazia tanto tempo que estava fora do país que encarava tudo como se fosse uma grande novidade.

Miguel conversava com a mãe enquanto Sabrina participava com os seus comentários risonhos. Eric encarava o irmão em silêncio e Miguel de vez em quando, virava a cabeça. Passava os olhos no irmão menor e depois para a namorada. Ele havia percebido o incômodo que Eric estava sentindo.

Ao chegar em casa, Sabrina ficou na sala com a matriarca conversando sobre vários assuntos que para elas seria interessante. Eric subiu com o irmão até o quarto que um dia foi dele. Carregaram a mala e deixaram no piso. Eric foi até a porta, mas antes de sair, questionou.

— Por que ela? — Miguel sentou na borda da cama. Encarou o irmão ainda de costas como se estivesse se escondendo com medo da resposta.

— Ela é a minha amiga. A conheci em um teatro. Então… acabou acontecendo.

— Você gosta dela? — Sentiu o peito apertar. Temia a resposta.

— Isso importa? — Agora, Eric se voltou contra ele.

— É claro que importa! Você lembra do que me disse antes de ir embora? Prometeu que voltaria para me buscar. Mas pelo visto isso não vai acontecer. Você já tem outra pessoa.

— Se quiser, eu posso levar você junto. — Eric deu um sorriso de desprezo. Miguel se espantou. Nunca o viu agir daquela forma tão séria.

— Me levar para quê? Pra ser a sua diversão? Eu não era isso no início? Talvez tenha mentido para mim. Mentido sobre me amar.

Miguel ergueu da cama de repente e deu alguns passos em frente.

— Eu ainda… amo você!

— Não ama, não! — Eric o repeliu com os olhos. — Eu sou apenas um brinquedo sexual. Você precisa me manter na ilusão para que eu funcione.

— Quando você começou a ser tão dramático?

— E quando você começou a ser tão hipócrita? — Ele analisou o irmão da cabeça aos pés. — Você não é o mesmo! O nosso pai morreu e o que você fez? Mandou uma colônia de flores como se elas fossem substituir a sua presença.

— Eu estava trabalhando e estudando.

— Às vezes precisamos parar um pouco. Eu precisei de você e o que fez? Não respondeu mais as minhas mensagens.

— Eu estava ocupado. — Se justificou mais uma vez.

— Tínhamos algo antes de você ir embora. Uma relação entre irmãos, como você mesmo havia dito. Você disse ser gay e que gostava de mim. Eu… dei pra você! E agora você aparece anos depois com uma namorada? Você ama mesmo ela ou serve apenas de fachada?

— Eu poderia dizer que sou bissexual. — Eric sorriu de deboche.

— Eu vou para o meu quarto. Fique à vontade e diga à sua namorada que ela é bem-vinda!

~ 2016, Casa dos pais, Brasil ~

Eric desceu a escada de madrugada. A intenção era beber água na cozinha, mas encontrou o irmão fumar no escuro da sala, sentado no sofá e com a cabeça baixa. Se aproximou devagar.

— Miguel?

— Vá para o quarto! — Tragou mais uma vez.

— Por que está agindo como um idiota? — Disparou.

— O que você quer?

— Quero entender porque está me tratando assim. Eu fiz alguma coisa?

— Fez! Você existe! — A resposta foi um nocaute.

— Como assim?

— Eu não consigo… — Parecia perturbado.

— Não consegue o quê?

— Você. A sua voz, o seu cheiro, o seu comportamento, o olhar, o toque… eu só penso em te atacar. É por isso que eu quero ficar longe. Não quero forçar nada! Vá para o seu quarto e me deixe em paz!

Eric olhou para a escada, mas a ignorou. O seu irmão havia inclinado a cabeça para trás e focou os olhos no teto. Já havia apagado as cinzas do cigarro. Fumou três naquela noite. De fato, ele aparentava não estar bem. Eric ficou em sua frente, entre as suas pernas abertas. Miguel o observou sem entender. Viu que ele usava o seu casaco preto que havia emprestado, mas que agora, Eric usa para lembrar do cheiro.

Lentamente, abriu o zíper e deixou o casaco escorregar pelo corpo até tocar o chão. Ele estava nu. Miguel virou o rosto.

— Vá para o quarto!

— Não! — Miguel levantou e encarou os olhos azulados do menor.

— Eu não quero forçar nada…

— Não vai! Eu quero! — Miguel levantou a mão como se fosse atacar o irmão ali mesmo, mas logo voltou a si. Os dois deram um abraço, os rostos colaram e deram um beijo. Miguel apertou forte a sua cintura, mas afastou.

— Ainda não! — Passou por Eric e subiu para o quarto trancando a porta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...