1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Irmãos (Nova Versão) >
  3. Sétimo Capítulo

História Entre Irmãos (Nova Versão) - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Sétimo Capítulo


~ Dias Atuais, Casa dos pais, Brasil ~

Pensou pela milésima vez. Andou de um lado para o outro dentro do quarto. Encarou a porta que estava trancada pela chave na fechadura. Conversou consigo mesmo mentalmente. Precisava tomar uma decisão da qual não iria se arrepender. Poderia deixar a porta fechada e ir dormir, mas o desejo, o fetiche do incesto martelava em sua cabeça. Mesmo que tentasse lutar contra, não conseguia. No fundo, ele gostava de Miguel. Sentia a sua falta. Já havia feito isso antes, mas agora era diferente. Miguel namorava. Sabrina iria ser traída. Iria dormir e acordar sem saber do que havia acontecido no meio da noite. Eric não sabia se iria fingir simpatia com ela. Na verdade, ele nem gostava dela. Via Sabrina como uma intrusa. Ele chegou primeiro e o seu outro lado sentia ciúmes.

Caminhou até a porta, girou a chave e destrancou. Retornou à cama, onde permaneceu sentado, aguardando o seu irmão.

Levou um bom tempo. Uma hora para ser exato. Eric já adormecera, acreditando que talvez Miguel não pudesse aparecer. Entretanto, ele apareceu. Abriu a porta lentamente e observou o irmão deitado. Entrou e trancou a porta. Caminhou até a cama perto da janela. Encarou Eric por alguns segundos até os dedos da mão direita acariciar o rosto. Fazia três anos. Um longo tempo longe daquele rosto e do corpo. Quando estava na França, fez novos amigos e encontrou Sabrina. Tentou fugir dos sentimentos. Em algum momento, eles sumiram. Na verdade, não desapareceram por completo. Ficaram guardados em um baú no fundo de sua mente. Anestesiados até que o efeito acabou e o baú se abriu quando reencontrou o irmão mais uma vez. Aquele desejo de tê-lo em seus braços, de realizar o proibido retornou.

Eric moveu o rosto e abriu os olhos vagarosamente. Observou Miguel deitar ao seu lado. Os dois se olharam. Admirando cada detalhe e suas diferenças. Como sempre, Miguel tomou a iniciativa. Beijou-lhe nos lábios. Longo o suficiente para aproveitar o momento. Um encarou os olhos do outro.

— Sabia que estava sentindo a minha falta. — Se gabou com um sorriso.

— Achei que não fosse voltar mais.

— Infelizmente não posso ficar mais tempo.

— E se… você terminar com a Sabrina… e me levar com você? — Miguel ficou pensativo.

— Como posso fazer isso?

— Eu já terminei o Ensino Médio. Só falta pegar o certificado. Se gosta de mim… pode me levar com você.

Novamente ficou pensativo. Teoricamente seria fácil, mas na prática…

— Eu e a Sabrina combinamos de que se um dia a gente terminar, que tenha um motivo maior para causar isso.

— E tem! — Miguel o encarou.

— Não é tão simples assim, Eric!

— Por que não? — Ele já ficou incomodado.

— Isso… mesmo que a gente goste, não passa de um segredo. Como posso terminar com ela?

— Diga a verdade então!

— Dizer o quê? Que eu gosto de foder o meu irmão?

— Pelo visto você não quer terminar com ela. — Se levantou.

— Não estou dizendo isso! É mais complicado!

— Não, não é! Se não tivesse namorado com ela, nada disso estaria acontecendo. Ela não passa de uma intrusa! A nossa relação já é antiga. Por que teve que estragar tudo por causa de uma mulher?

Eric fez uma expressão como se a sua mente tivesse dado um click e ele pudesse entender o que estava acontecendo. Como alguém que se choca com um plot twist.

— O que foi?

— Já entendi! Você não iria voltar, não é? Iria me deixar aqui! Ter Sabrina iria fazer você me esquecer e recomeçar uma nova vida em outro lugar, com outra pessoa.

— Isso não tem sentido! Se fosse verdade, acha mesmo que eu estaria aqui?

— Claro que tem! Você veio pra me mostrar que superou e quer que eu supere também. Foi uma forma que encontrou de me chutar.

— Você está louco! Como explicaria eu estar aqui? Com você? Nesse quarto?

— Porque você ainda gosta de mim! — Disse em voz alta. — Não aguentou ficar longe do seu brinquedo sexual.

— Você não é um brinquedo pra mim! Tira isso da cabeça!

— Como posso tirar isso da cabeça se você me faz pensar assim?

— Eu não faço você pensar assim! Você quem está inventando essas coisas e entendendo tudo errado.

— Então o que você vai fazer?

— Eu não sei! — Ficaram em silêncio. Eric sentou ao seu lado na cama.

— Você não tem noção do quanto fiquei feliz em saber que iria voltar. Eu realmente acreditei que você iria me levar junto. Quando o vi com Sabrina, me senti péssimo.

— Ficou com ciúmes? — Não foi orgulho, apenas uma dúvida.

— Acredito que sim! Eu realmente senti a sua falta. Adoeci na mesma semana que você foi embora. Eu olhava os seus perfis nas redes sociais esperando que publicasse qualquer coisa apenas para saber que estava bem. Lembrei da sua promessa de que um dia iria voltar para me buscar. Isso serviu como um combustível. Comecei a estudar muito. Me preparar para ir com você. Até mesmo comecei a ter aulas de inglês para pelo menos saber falar alguma coisa. Agora… eu não sei mais de nada.

Miguel ficou triste com o desabafo de seu irmão. Era nítido que ele estava sofrendo muito e tudo por sua culpa. Quebrou a promessa. Se envolveu com uma mulher que não ama na tentativa de esquecer o irmão. Mas… às vezes se lembrava e sentia saudades. Observou que Eric ainda dormia com o seu casaco.

— Não esperava que fosse ainda ter isso. — Apontou.

— Eu durmo com ele quase todos os dias. Não tem mais o seu cheiro, mas de vez em quando eu durmo abraçado achando que você está aqui.

— Desculpa por ter feito tudo isso. Achei que não iria ser tão ruim, mas pelo visto não é legal fugir dos próprios sentimentos.

— Você ainda me ama? — Encarou o irmão com os olhos chorosos.

— Amo sim!

— Então… se quiser continuar… termine com Sabrina e fique comigo. Me leve com você! Eu não vou suportar ficar sozinho de novo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...