História Entre luzes e trevas - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Animais Fantásticos e Onde Habitam, Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Bellatrix Lestrange, Credence Barebone, Gellert Grindelwald, Jacob Kowalski, Minerva Mcgonagall, Nagini, Newton "Newt" Ártemis Fido Scamander, Personagens Originais, Porpetina "Tina" Goldstein, Queenie Goldstein, Rosier, Theseus Scamander
Tags Astrid-frida, Gay Alternativo, Grindeldore, Vinda Rosier
Visualizações 13
Palavras 455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction Entre luzes e trevas - Capítulo 2 - Capítulo Um

Gellert deixava a sala com um sorriso nos lábios ao ouvir o estrondo causado por Credence... quer dizer agora atual Aurélio Dumbledore. Uma parte de seus objetivos já encontrava-se em êxito e agora faltava mais algumas partes para que tudo aquilo que tanto lutou viesse se concretizar, tudo já não era como antes faltava pouco para que os propósitos e Gellert Grindelwald chegasse ao ponto a qual almejava. 

— Je savais que je te trouverais ici!– Rosier aproximou-se de seu líder com sua postura totalmente intacta enquanto o mesmo analisava a parede a sua frente. 

— Ouvi você se aproximando cinco minutos atrás.– Gellert permanecia encarando a parede com os braços para trás esperando que Rosier se instala-se ao seu lado.

— Sou tão previsível assim?

— Não, mas os barulhos de seus saltos sim.– Virou-se para a seguidora e amiga que agora estava ao seu lado com algo em mãos, Gellert não precisou de muito para saber que tratava-se de uma carta :— Como eles estão? 

— Goldstein está caminhando com o garoto quanto aos outros as noticiais se espalham por todos os cantos falta pouco para atingirmos nossos objetivos e com isso aqui tudo torna-se ainda mais propenso a nossa vitória.– Estendeu a carta para Gellert que sorriu ao ver o emblema. 

Mrs.Astrid-Frida G.D Rosier.

Paris, France. 

— Diga para Goldstein ficar de olho no garoto e depois me encontre em Paris, temos compras a fazer.

Rosier não precisou dizer nada apenas um balançar de cabeça foi suficiente para ela que saiu deixando Gellert sozinho o mesmo elevou suas mãos até alguns tijolos da parede a qual observava formando o símbolo da relíquias da morte fazendo-a se abrir de imediato, uma passagem à qual ele guardava um dos seus maiores segredos a quais apenas Rosier era ciente. Logo que a passagem se fechou Grindelwald aparatou caindo dentro de uma sala de estar, da janela ele podia ter a plena visão da torre Eiffel. 

O silêncio predominava, o cômodo a qual se encontrava permanecia organizado levando em conta quem vivia por ali. 

— Tu peux partir, c'est moi.– A voz de Gellert se sobressaiu. Seu olhar se fixava sobre à lareira que de uma camuflagem surgiu uma pequena garota, ao retirar o capuz de sua cabeça deixando-a cair em meio às costas da capa que trajava seus cabelos loiros com junção do dourado foram revelados, seus grandes olhos azuis encarava Gellert :— O que houve? 

— Eu vou pra casa? 

— Demorará um pouco para isso. Se lembra do que eu lhe disse?

— Que eu tinha uma grande propósito para seguir. 

— E esse dia chegou, sua jornada está prestes a começar.– Aproximou-se da menina ficando a sua altura :— Está na hora de você mostrar quem realmente é Astrid-Frida Grindelwald Dumbledore.


Notas Finais


Tradução: Je savais que je te trouverais ici– "Sabia que iria lhe encontrar aqui"
Tu peux partir, c'est moi–"Pode sair, sou eu"

•||• Prévia do próximo capítulo:

"Dumbledore respirou fundo antes de levar a xícara de chá aos lábios.

— Memórias, nos traz felicidade mais ao mesmo tempo os momentos de felicidade pode se tornar nossa maior tristeza."


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...