1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Meninos Maus >
  3. -Aonde esta a sua honra agora-

História Entre Meninos Maus - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Sim, isso aqui vai ser um JotaDio!

E eu espero que se você não shippa essa budega, você ao menos aceite, slá!

Capítulo 1 - -Aonde esta a sua honra agora-


-aro... JOTARO!- Alguém gritou nos ouvidos de Kujo, o fazendo estremecer um pouco.

Mesmo sendo um outono com um sol pequenino e suave, seus olhos arderam pela luz que a estrela emitia, já que estava dormindo. Levantou o rosto e observou a figura que estava agachada ao seu lado. Sorriso sarcástico, brincos parecidos com cerejas, franja longa em um formato... Bem... Peculiar. Era Kakyoin Noriaki.

-Você não pode ficar matando aula desse jeito!- Kakyoin lhe deu uma bronca, que só fez o mais alto revirar os olhos.- Hey! Não ouse me desprezar assim mocinho! Você pode repetir de ano por causa de faltas também, sabia?!- Beliscou a bochecha de Kujo, que grunhiu, e empurrou a mão do ruivo para longe em um movimento um tanto quanto "delicado".

-Você não pode falar nada de mim quando você tá fazendo a mesma coisa que eu, Senhor "Aluno Exemplar"!- Kujo deu uma risada debochada e se ergeu um pouco, ajeitando a postura e estalando um pouco as costas com isto. Deitar em concreto era horrível, mas era definitivamente melhor que ter a voz massante dos professores invadindo os seus ouvidos.

-Essa aula é livre~!- Kakyoin cantarolou. Jotaro apenas ergeu uma sobrancelha.- Aff... Ok...- Ele penteou a franja para trás da orelha, mas a franja voltou a escorregar para a sua face por ser grossa demais para ser segurada.- Eu admito! Eu meio que fugi da minha sala, e sim, eu não deveria fazer isso mesmo com o horário sendo livre, mas mesmo assim, não me compare a você, projeto de bad boy emo!

-Vá a merda!- Os dois gargalharam.

Jotaro apenas arrastou o seu corpo pesado para o lado, dando espaço para Kakyoin se sentar. Eles estavam em um silêncio confortável, mas Kakyoin não estava lá para ouvir os passarinhos cantando ou pagar de delinquente junto de Jotaro. Ele sentia que algo perturbava Jotaro, e ele, como o bom amigo que era, queria tentar ajudá-lo.

-Tem alguma coisa te incomodando muito, não tem?- Se virou completamente para o lado de Jotaro.- Pode desabafar! Eu, Noriaki Kakyoin, serei seu psicólogo!- Riu com a própria piadinha.

Jotaro o acompanhou por um tempo também, mas seus olhos logo foram banhados por um brilho armagurado. Com a voz baixa, começou:

-Ninguém te deu as notícias, né...- Jotaro quase sussurrou, dobrando as pernas e apoiando as mãos em cima de seus joelhos.- O Jonathan se separou do Dio nesta última sexta-feira.- Kakyoin ficou de queixo caído.

Aquelas eram notícias que o mesmo aguardava com carinho pelo dia de sua chegada. É claro, pelo humor de Jotaro, as coisas com certeza não estavam nada boas, mas Kakyoin não gostava nem um pouco de ver Jonathan e Dio juntos. Segurou o sorriso de satisfação e voltou à conversa:

-E aí?- Balançou a cabeça para o lado.- O que aconteceu?- Perguntou.

Jotaro suspirou alto, parecendo estar realmente exausto.

-Bem,- Ele batucou os dedos trêmulos.- na tarde da sexta passada, o Jonathan chamou o Dio pra sair. Ele queria dar uma olhada em algumas lojas novas que abriram no centro.-Ele explicou com sua voz meio rouca.- Aí eles foram, só que durante o "encontro" deles, eles acabaram passando por uma rua meio vazia, e o Jonathan resolveu aproveitar aquele momento pra beijar o Dio, e na hora uma menina tava passando, e quando ela viu os dois se beijando, ela correu na direção deles, os afastou, e começou a acusar o Jonathan de estar dando em cima do namorado dela.- Jotaro parou por alguns segundos, rangendo os dentes com força.- O Dio, ele...- Jotaro nem coseguia falar.- Ele percebeu que ele foi enganado pelo Dio, e aí o Jonathan terminou com ele.- Jotaro disse. Kakyoin o encorajou a continuar, até porque ele mesmo não estava acreditando naquilo.- Aí o Jonathan voltou pra casa dele na hora e mandou uma mensagem pra todo mundo contando o que aconteceu. E desde então, o humor dele tá uma merda!

Kakyoin estava chocado. Ele achava que Jonathan tinha a sua parcela de culpa naquela história toda porque ele era inocente demais, quase ao nível de estupidez. Mas aquilo... Kakyoin ficou ressentido por Jonathan. Ele era tão sensível naquele tipo de assunto, que Kakyoin apostava que o Joestar estava sentindo uma dor mais forte que a de uma facada. Kakyoin ficou mastigando o próprio lábio inferior por alguns segundos, e em seguida cutucou Jotaro novamente.

-O que nós podemos fazer pelo Jonathan?- Kakyoin questionou, encostando-se levemente ao amigo.

-A gente tá marcando um dia pra gente ir ver ele.- Jotaro respondeu.- Mas você não precisa ir se você não quiser.- Ele ajeitou a aba do boné- Vai ser meio tenso...- Completou.

-Eu quero muito ajudar o Jonathan e lhe dar apoio! Neste momento, o Jonathan PRECISA de um ombro amigo! Bem... Talvez vários! Hehe!- Jotaro ficou em silêncio.

Jotaro se levantou, ainda silencioso, andou até a grade e ficou de costas para o ruivo, apenas observando a paisagem. Naquele instante, Kakyoin foi atingido por um mal pressentimento que secou a sua gargante e fez o seu coração pesar.

Jotaro se virou de uma vez e disse:

-Kakyoin, eu vou te contar uma coisa: eu vou ACABAR com a raça do Dio!

Kakyoin apeas ficou encarando o homenzarrão à sua frente, sem nem piscar, desacreditado pelas palavras de Kujo. "Ele tá falando sério?", ele se questionava. Ele mesmo sabia a resposta. Aquele era Jotaro Kujo afinal!

-Cara, cê tá brincando né?- Kakyoin quase gaguejava, agarrado a um fio de esperança com a ponta de seus dedos que aquilo tudo não passava de um acesso de raiva do mais alto.- Isso é loucura e você sabe disso!

-Eu tô falando sério Kakyoin.- O tom de Jotaro foi tão imponente que deixou Kakyoin arrepiado.- Eu vou vingar todo mundo!- Ele continuou. Kakyoin compreendeu o que ele dizia, mas ele não queria isso! E ele apostava que nem os outros gostariam disso!

-Jotaro, por favor...

-Não!- Jotaro respondeu.- Eu não posso deixar isso barato! Esse maldito passou dos limites a muito tempo! Ele ignorou quando a irmã do Polnareff tava sendo incomodada pelo filho feio pra cacete da Enya só pra não perder o "respeito e a admiração" daquela vagabunda. Ele esmurrou o Polnareff junto da ganguezinha de viados dele. Tentou esmurrar o Avdol... E... ARGH!!! Mano! Ele fingiu ser teu amigo e também te esmurrou depois! Além de que ele faz merda com todo mundo daqui da escola, e com certeza com gente de fora também!- Jotaro quase berrava com a sua voz alterada.- Mas o Jonathan foi a gota d'água! Alguém precisa chutar o cu desse filho da puta, e esse alguém vai ser eu!

-Jotaro, eu sei que você tá com raiva, todos nós estamos, mas a gente não pode se rebaixar ao nível dele!- Kakyoin tentou argumentar enquanto se aproximava do maior.- Imagina como o Jonathan estaria se ele estivesse te ouvindo agora! Não vale a pena você se rebaixar ao nível dele!- Kakyoin perdeu o ar quando foi preso pelo olhar frio de Jotaro.

-Eu sei que você não é um covarde Kakyoin,- Jotaro disse.- mas eu gostaria de saber aonde esta a sua honra agora.- Finalizou.

Kakyoin não disse nada. Apenas se virou e deixou Jotaro sozinho no terraço. Ambos precisavam esfriar as próprias cabeças.


Notas Finais


É, o nome da fic vai ser essa bosta mesmo. Mas quem tiver uma sugestão de nome melhor, eu sou toda ouvidos!

Tags, personagens e conteúdos serão marcados de acordo com o andamento da fic porque eu basicamente tirei essa budega toda da minha linda cabecinha e é isso! Beijinhos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...