1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Negócios e Romances (Hinny) >
  3. Gina Weasley

História Entre Negócios e Romances (Hinny) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, lhes apresento Gina e um pouco da família Weasley :)

Capítulo 2 - Gina Weasley


Fanfic / Fanfiction Entre Negócios e Romances (Hinny) - Capítulo 2 - Gina Weasley

6:30 da manhã e o despertador toca, mas dessa vez não acorda ninguém. Harry acordara 6:12 para se arrumar, colocou um terno preto, uma gravata vermelha, o relógio que sempre colocou e um sapato social preto. Precisava ficar pronto e se preparar por que tem que dois casos na mão e se ele falhar em algum está ferrado. Sem contar a reunião com o Weasley que Lupin pediu para ele ir adiantando os assuntos e ganhar um tempo.

Desceu para o café encontrando dessa vez tanto a mãe quanto o pai, o que é raro já que a mãe acorda 7:30. Ele entrou na cozinha respondendo os dois Bom dia mas continuou focado no que devia fazer, repensando e repassando o que ia fazer e falar no tribunal e no caso que Válter lhe passara.

Quando decidiu relaxar um pouco e tirar a cabeça dos casos percebeu que seu pai também usava um terno, de cor cinza, com um colete da mesma cor por cima da camisa social branca, e uma gravata preta.

-Pai! Tem algum compromisso importante hoje? Parece que se arrumou mais do que o normal! – Viu o pai soltar um riso

-Sim! Vou a Londres ver de perto como estão os negócios por lá e devo voltar amanhã.

-Você também vai mãe? – Harry questionou

-Não amor, você sabe que eu não gosto de viajar se for assim, ir em um dia e voltar no outro, é muito cansativo. Vou ficar! – Harry fez um aceno com a cabeça de quem entendeu e voltou a comer seu bacon com ovo frito. – E você filho? Tem um compromisso importante hoje? Está todo bonito nesse terno! – Harry sorriu com a ultima frase.

-Eu sempre sou bonito mãe, é da natureza! – Disse sorrindo ainda mais – E sim, eu tenho, não só um, mas dois compromissos hoje. Uma reunião com o Weasly e um encontro.

- Um encontro? Com a Cho? – Lilian perguntou.

Nesse momento Harry se levantou da mesa com o prato na mão, colocou na pia e vendo a mãe se irritar pela falta de resposta e o pai se demonstrando um pouco de curiosidade o fitando. Eles sabiam que a relação com Cho não estava boa, Harry lhes contou que observou ela mais seca e grossa, porém não contou nada do que acontecera na terça-feira.

-Não, meu encontro é com alguém que eu evito por que lá tudo pode acontecer, o jogo pode ser virado em um piscar de olhos.

-Tribunal? – Arriscou James.

-Sim! O velho tribunal. O caso é sobre violência domestica e eu estou bem tenso por que se eu perder Lupin vai acabar comigo!

-Não se preocupe filho, você já foi para o tribunal antes e venceu, sei que esses casos são bem mais difíceis mas você estudou cinco anos pra isso! – Disse Lilian tentando ajudar.

-Exato Harry, e se você perder n...

-Eu não vou perder pai! É como eu disse antes, o jogo pode virar em um piscar de olhos e é isso que vai acontecer, eles acham que tem tudo ao favor deles e que estão com o pé na vitória – Soltou um riso irônico – Mas deixaram passar um detalhe, um detalhe crucial nesse caso!

-Qual detalhe? – Indagou James que parecia um pouco animado.

Harry arrumou sua gravata, a manga do terno e pegou sua bolsa de couro que tanto gostava. Olhou para os pais que o observavam esperando a resposta e finalmente falou:

-A vitima tem a mim como advogado! – E saiu da cozinha, abriu a porta de casa e tomou rumo em direção ao trabalho.

Chegou na empresa e foi direto para sua mesa se preparar para o tribunal, decorar os principais argumentos e como se comportaria lá, era bem aparente que ele estava nervoso para qualquer um que olhasse para ele. Hermione, uma das associadas assim como Harry notou que o Potter estava tenso e foi em sua direção.

Hermione Granger é uma mulher de 20 anos, muito inteligente sendo uma das mais brilhantes da faculdade, olhos castanhos e cabelos crespos. Entrou na empresa em maio e já ajudou Harry a revisar algumas papeladas.

-Harry! Você parece preocupado, o que aconteceu?

-Hermione! Bom dia! Eu só estou repassando o que programei pra hoje, nada demais. E você?

-Eu estou cheia das coisas da faculdade para fazer e algumas coisas aqui da empresa também, pelo jeito vou ter que comprar uns energéticos! – Disse soltando um ar de cansada.

-Eu entendo bem como é isso, até ano passado eu tinha as mesmas preocupações, e se prepara porque você ainda não viu nada, os dois últimos anos são um inferno. Você tá fazendo o segundo ano né?

-Sim, e como eu entrei esse ano na empresa o Neville está me pressionando pra ver se eu sou digna de estar aqui sabe? É muita coisa!

-Ele não quer ver se você é digna Hermione, ele quer ver até onde você consegue ir sobre pressão, o quão forte é a sua resistência. Esse é o objetivo, então resista o máximo que der viu? Quanto mais tempo aguentar melhor! – E lembrando da reunião olhou o relógio no seu pulso, que marcava 8:31 e ele apesar de não se importar realmente com atrasos não queria fazer o Weasley esperar – Preciso ir Hermione! Até mais.

Foi indo em direção a sala de reunião e conseguiu ver Arthur Weasley na frente da sala o esperando.

Arthur é formado em engenharia elétrica e comanda a empresa que seu pai criou, é o pai da família Weasley junto com sua esposa Molly Weasley, eles tem sete filhos juntos, Gui que é gerente de um banco no EUA, Carlinhos que é dono de um zoológico no Canadá, Percy que é bem ativo na politica e quer ser primeiro ministro, os gêmeos Fred e Jorge que são donos de uma loja de armas e de um parque com esse tema no EUA, Rony que estudou e está estudando para assumir a empresa das mãos de Arthur e a única filha da família, Ginevra Molly Weasley, mais conhecida como Gina, não fez faculdade mas mesmo assim trabalha como eletricista na empresa do pai e as vezes trabalha por conta própria.

-Senhor Weasley! Como vai? – Disse quando se aproximou e estendeu a mão para um aperto que foi correspondido.

-Harry! Eu estou bem, e o senhor? – Falou desfazendo o aperto e sorrindo.

-Estou bem também. E por favor não me chame de senhor, não estou no seu nível! – Falou sorrindo e Arthur também sorriu

-Ainda, ainda não está Harry. Ser bem sucedido está no sangue dos Potter! – Afirmou dando um sorriso honesto.

-Não posso discordar! Vamos para a reunião então? – Harry propôs e quando olhou para a sala viu uma mulher ruiva sentada na cadeira mexendo no celular, o que ele estranhou pois era para a sala estar reservada para a reunião com Arthur – Nossa! Tem algum na sala de reunião!

-Não se preocupe Harry, é minha filha!

-Sua... sua filha? Gina Weasley?

-Sim, ela está passando um tempo na empresa e decidi trazer ela comigo, tem problema?

-Não! Claro que não, vamos. – Falou abrindo a porta e deixando ele entrar primeiro.

Gina tem cabelos ruivos igual o resto da família, com sardas lindas embaixo dos olhos. Estava usando um vestido social preto, alguns acessórios no pulso e um relógio chique também.

-Finalmente estou conhecendo a famosa Gina! – Brincou e estendeu a mão que ela apertou logo em seguida.

Arthur se sentou do lado direito de Gina enquanto Harry sentava do outro lado da mesa, de frente para ela.

-Famosa? Então você ouviu falar de mim? – Ela disse soltando um sorriso que Harry notou ser quase malicioso.

-Sim! Seu pai e Rony me falaram de você.

-Falaram bem eu espero...

-Falaram, muito bem inclusive. Não se preocupe quanto a isso! O que estou curioso é o por que de você estar participando dessa reunião.

-Meu pai aqui deu de querer que eu participe dos negócios por trás da empresa, e isso inclui essas reuniões.

-Eu concordo com ele! – Harry afirmou sorrindo, o que fez Gina levantar as sobrancelhas surpresa.

-Concorda?

-Concordo! – Harry virou a cabeça em direção a Arthur – Caso vá fazer uma votação pode me chamar, meu voto é para que ela continue vindo nessas nossas reuniões – Falou abrindo um sorriso observando Gina fazer o mesmo, e Harry percebeu o quão lindo é o sorriso dela, o quão linda ela é com os cabelos ruivos, as sardas, os olhos e principalmente o sorriso.

-Se você sempre estiver nessas reuniões eu aceito – Disse agora com um sorriso que Harry confirmou ser malicioso.

-Eu estarei senhorita Weasley, não se preocupe com isso. – E olhou as horas do relógio no pulso, estava marcando 8:37, Lupin chegaria em menos de cinco minutos – Bem, vamos ao que interessa, os negócios!

-Sim! Por favor, qual o motivo da reunião? Lupin falou que pessoalmente seria melhor e eu estou com um mal pressentimento. Alias Harry, onde ele está? – Indagou Arthur que parecia realmente preocupado.

-Ele precisou resolver algumas coisas de ultima hora, pode chegar a qualquer momento! O motivo de vocês estarem aqui é um processo que um escritório forte de advocacia abriu contra sua empresa.

-Um processo? Pelo que exatamente?

-Poluição ambiental senhor. Querendo ou não a poluição que a sua empresa libera é um fato, e ela estar afetando as pessoas da cidade é um fato também Arthur, já lhe adianto que revisei por cima o processo e será bem difícil de ganhar se for para o tribunal, por isso recomendo para tentarmos um acor...

-Harry! Eu lhe pedi pra ganhar tempo e não para passar a minha ideia pra eles. – Lupin entrou na sala com uma bolsa de couro – Arthur! Gina! Desculpem o atraso. – Disse se sentando ao lado de Harry – Harry está certo, se isso for para um tribunal ás chances de vencer são mínimas, estou pensando em um acordo, você está disposto a pagar quanto pra esse caso não ir para frente?

-Bem, o que você acha de dois milhões? – Nesse momento Harry quase riu ao ver Gina arregalar os olhos e olhar assustada para o pai.

-Esse escritório é de Liverpool e são fortes, mas muito aproveitadores também, se deixam levar por dinheiro e agora não vai ser diferente! Se isso for levado ao tribunal vocês iram ter que pagar no mínimo 8 ou 10 milhões para cobrir os danos ambientais, mas eles não ganhariam nem dois milhões direito, e eles sabem disso. Irei oferecer um milhão e meio, eles irão querer no mínimo uns quatro milhões, vou negociar e tentar abaixar para uns três ou três milhões e meio, irei ver o que consigo e marcamos outra reunião, só queria lhe informar do processo e você sabe que eu prefiro pessoalmente!

-Certo, mas saiba que eu não posso pagar 4 milhões Lupin, eu tenho o dinheiro mas ele esta guardado para outra finalidade. Até a próxima reunião! – Falou se levantando e estendendo a mão para um comprimento, atitude que Gina imitou e apertou a mão de Harry também, que sorriu e foi correspondido por ela.

-Flertando com a Gina? – Lupin indagou logo depois dos Weasley saírem da sala pegando Harry de surpresa. – Só pela sua reação já sei que sim, o sorriso que vocês deram um para o outro, aposto que flertaram antes de eu chegar, certo?

-É... mais ou menos, eu achei ter visto um sorriso que dava brecha para um flerte e arrisquei, ela correspondeu muito melhor do que eu esperava.

-Pelo sorriso que ela te deu você se saiu bem flertando, ela é muito linda, vai investir?

-Acho que você é velho demais para ficar de olho nela, cara. – Brincou vendo Lupin fazer uma careta em reprovação, Harry riu – Eu não vou investir nela, apesar de extremamente linda eu tenho namorada, nunca trairia ela.

-Eu sei, mas nunca se sabe né? Enfim, você tem que se preparar para o tribunal certo?

-Sim! Com todo esse flerte eu ate me esqueci disso.

-Espero que não tenha esquecido como vai vencer também, agora vai se preparar! – Harry obedeceu e saiu da sala de reunião indo na direção da sua mesa.


Notas Finais


Obrigado por lerem, se quiserem dar uma crítica para melhorar alguma coisa ou comentar sobre o capítulo é só colocar nos comentários, se estiverem gostando não esqueçam de dar fav para eu saber se continuo ou não :) Obg dnv.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...