História Entre nós - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amor, Celebridade, Fans, Musica, Romance, Shawn Mendes, Tragedia
Visualizações 15
Palavras 2.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá-. Espero que gostem e comentem.
Obrigada.

Capítulo 3 - Atração perigosa


Fanfic / Fanfiction Entre nós - Capítulo 3 - Atração perigosa

Capitulo 3

Atração Perigosa

NATHALY

 

Nathaly correu mais rápido que pôde, pois tudo o que queria era ficar o mais longe possível daquele lugar e de Shawn Mendes. Ela pegou o primeiro táxi que encontrou indo direto para casa.

Durante todo o caminho , ela se recriminava. Como ela pudera permitir que aquilo fosse tão longe? O que ela estava pensando quando entrou no camarim daquele homem? A culpa era de sua curiosidade jornalística que sempre a colocava em situações de risco, mas ao mesmo tempo sua intuição nunca a enganara antes, e somente se permitira arriscar quando sentia que valia a pena, só que naquele caso seu senso prático falhara.

Os olhos castanhos de Shawn brilharam em algum lugar na sua mente, assim como seu sorriso de dentes perfeitos. Nathaly tentou bloquear aquela imagem, mas ela não a abandonava em momento algum. Fechou os olhos e encostou sua cabeça no encosto do banco do táxi, tentando acamar as batidas de seu coração que pareciam dar voltas dentro dela disparado em uma corrida louca entre sua razão e sua emoção.

Ela tinha que admitir, Shawn Mendes tinha um rosto de traços marcantes, seu charme era natural sem ser forçado, e aquela maneira de olhar franca e sem um pingo de cinismo a tinham pego de surpresa. Nathaly sequer podia ter imaginado que ele seria um homem tão atraente, e quando seus olhos o viram pela primeira vez, ela ficara impactada pelo seu carisma, Shawn era aquele tipo de homem  que não precisava dizer muita coisa para conquistar uma mulher, ele chamava a atenção simplesmente pelo magnetismo que sua presença possuía, atraindo quem quer que fosse a sua volta.

Seu senso crítico de jornalista lhe dizia que Shawn Mendes não era um homem fácil de esquecer, como também não seria nada difícil para ele partir milhares de corações que ousassem se envolver emocionalmente com ele. Apesar de toda sua simpatia, Nathaly não se enganava com sua aparência arrumadinha e sua voz agradável. Ela conhecera homens como ele a vida toda, e sabia por experiência que tanto sex appeal era cuidadosamente fabricado para seduzir pessoas, trazê-las para seu lado, usando-as ao seu bel prazer.

Santo Deus!  Ela pensou, que cargas d’água  dera nela para permitir que Shawn Mendes a beijasse como se ela fosse uma garota qualquer? Apesar de ter apenas vinte e dois anos, ela não era uma nenhuma garotinha ingênua e virgem, e também não era nenhuma solteirona sedenta por sexo. Por isso, não entendia como ela se deixara levar por aquela chama que vira queimar nos olhos dele quando seus lábios se tocaram. Não bancaria a hipócrita dizendo a si mesma que a culpa da coisa toda tinha sido de Shawn Mendes, ela também fora culpada, porque correspondera ao beijo dele, dando exatamente o que aquela boca sedutora exigia, e embora não quisesse, tinha que admitir que ele beijava bem demais. E isso, somente por si só já era um perigo, Shawn Mendes era perigoso, não somente para ela, mas para qualquer garota que desejasse tê-lo para si,

Mas pelo menos, ela poderia ter como consolo o fato de que jamais se envolveria com alguém como ele.  Cantores pops que tinham em seu repertório músicas românticas não faziam o seu tipo, por mais que fossem altos, fortes e tivessem um rosto de tirar o fôlego. Ela preferia caras práticos como ela que não esperavam nada em troca em um relacionamento, e muito menos desejavam um envolvimento permanente. Por esta razão, Nathaly escolhia bem seus companheiros de noitada, pois não queria se deparar no dia seguinte com rosas em sua porta ou um anel de compromisso. Ela tivera tudo isso um dia, mas terminara, e esperava nunca mais ter que passar por isso novamente.

Nathaly chegou em seu prédio, desceu do táxi e pagou a corrida.. Ela tentou pensar no que diria a Violet, pois não queria que a amiga soubesse o que se passara entre ela e seu ídolo favorito. Imaginou o que Violet pensaria se Nathaly contasse que fora chamada ao camarim de Shawn Mendes por ele em pessoa e acabaram se agarrando no sofá particular dele. Afastou aquele pensamento que a deixava desconfortável, e entrou no quarto da amiga que a esperava ansiosa. Assim que a viu Violet perguntou:

- E como foi tudo? Você conseguiu o material para o meu blog? E Shawn? Ele é tão maravilhoso como imagino que ele seja? – Nathaly começou a ficar sonsa com aquele interrogatório ininterrupto, e disse irritada:

-  Quer parar com tantas perguntas, Violet? Você ás vezes se comporta como criança e acho isso insuportável em você. – acabou de falar e se arrependeu ao ver o olhar magoado da amiga. Então, tentando consertar a situação ela suavizou a voz dizendo:

- Violet, me desculpe, foi rude da minha parte, e eu não devia falar assim com você. Mas, é que essa mania que você tem de querer saber tudo ao mesmo tempo não me deixa pensar direito.

- Desculpe-me, Nathaly, eu não quis aborrecer você. – Violet disse com seus imensos olhos verdes entristecidos.

- Não, querida, você não me aborreceu. Fique tranquila. – ela pegou o gravador que estava dentro de sua bolsa -  Aqui está o material para o seu blog, espero que tenha todas as informações necessárias para um bom artigo..Mas, quero te falar algo. Nunca mais me peça um favor desses. Essa é a última vez que vou atrás de uma celebridade pra você.

- Nossa, Nathaly, foi tão desagradável assim?- Violet perguntou, deixando transparecer seu desapontamento..

“Você não faz ideia”, ela disse mentalmente, mas depois respondeu:

- Não foi exatamente desagradável, mas devo confessar que achei bastante aborrecido ficar no meio de um bando de garotas babando por Shawn Mendes.

- E o que achou dele? – Nathaly pesou a pergunta de amiga, e ponderou como deveria respondê-la. O que ela realmente tinha achado de Shawn Mendes, se perguntou. Não achou uma resposta plausível para aquela pergunta, mas tentou respondê-la da melhor maneira que encontrou.

- Ele é bastante simpático com suas fãs e bastante paciente também.,

- Só isso? Não achou que Shawn é incrivelmente bonito? – Violet perguntou com um meio sorriso.

- Ele é atraente. – “e sexy”, ela pensou, mas não disse isso em voz alta. Por nada, deixaria Violet saber a forte impressão que ele causara nela.

- Ás vezes, acho que você não tem um coração, Nathaly.. Como pode resistir a aquele sorriso? – Violet olhava ara ela incrédula com sua falta de entusiasmo.

- Eu te disse que prefiro o bom e velho rock. Talvez se ele se parecesse com Bom Jovi, eu olhasse para ele uma segunda vez. – Nathaly disse em tom de brincadeira para disfarçar seus sentimentos. Ela também achara que não tinha mais um coração, até descobrir naquela tarde que estava errada... – Bem chega de tanta conversa. Quero tomar um banho e descansar, pois ainda tenho um milhão de coisas para fazer. Vou trabalhar em casa hoje. Não estou com ânimo nenhum para enfrentar este trânsito de novo.

Nathaly foi para seu quarto e se atirou na cama, Seus pensamentos se atropelavam sem coordenação nenhuma. Por que não conseguia tirar da cabeça o que acontecera naquela tarde? Por que não conseguia esquecer a maneira como Shawn Mendes a tocara? O pior de tudo fora a maneira como ela se deixara tocar, e como se sentira com aquilo. Quando ele a beijara Nathaly tentara fugir a princípio, mas depois de alguns segundos fora seduzida por aqueles lábios macios que provocaram sensações estranhas em seu íntimo, e ela sucumbira aos apelos de seu próprio corpo. Aquilo fora vergonhoso, e mesmo agora, seu rosto ardia de embaraço.. Ela não era nenhuma puritana ou moralista, e tivera vários parceiros na cama ao longo daqueles anos, mas eram homens que ela conhecia, com quem já trabalhara ou tinha se encontrado outras vezes. Porém, naquela tarde tinha praticamente se jogado nos braços de um estranho, e por um segundo sentira prazer com aquilo, e por isso não podia se perdoar.

Ela se levantou rapidamente da cama e foi para o banheiro. Tomou um banho frio para aliviar o calor que sentia por dentro e por fora. Vestiu uma camiseta de algodão enorme que usava como se fosse um mini vestido, sentou-se na cama com o laptop no colo e começou a trabalhar afastando qualquer pensamento desagradável de sua mente.

Nos dias que se seguiram, Nathaly até conseguiu não se lembrar de Shawn Mendes, recuperando sua calma e serenidade. E isso durou até o dia que chegou em casa, e Violet estava assistindo a um programa de entrevistas que ela adorava. Nathaly tomou um copo de água gelada, e foi se sentar na sala com a amiga. Arregalou os olhos surpresas ao ver quem o entrevistador tinha como convidado especial, ninguém menos que Shawn Mendes..

Nathaly sentiu o impacto daquele olhar na tela da televisão e sentiu sua calma ir embora. Seu coração se agitou dentro de seu peito, e a lembrança dos beijos dele e o toque das mãos em sua pele a deixou inquieta. Ela disfarçadamente se levantou e voltou para a cozinha, onde tomou diversos copos de água a fim de fazer com que o calor que lhe subia dos pés a cabeça fosse embora. Graças a Deus, que nunca mais o encontraria, e esse pensamento a fez se sentir melhor. Quando o programa acabou, Violet mudou de canal e Nathaly foi para o quarto na esperança de que tivesse uma boa noite de sono finalmente, pois nos últimos dias seu sono era sempre agitado, tinha sonhos desconexos e algumas vezes acordara chorando.

Nos dias que se seguiram à morte de Michael, Nathaly costumava ter muitos pesadelos,, mas com o passar dos meses eles foram se espaçando até desaparecerem completamente. Mas, sempre que passava por uma situação estressante, eles retornavam, e daquela vez ela sabia exatamente o que, ou melhor, quem era responsável por aquilo.

Nathaly acordou no dia seguinte cansada e  sem apetite. Tomou apenas um café preto, o que não passou despercebido à Violet, que estava se sentindo bem melhor naquela manhã, e conseguira se levantar da cama sozinha.

- - Você está com algum problema, Nathaly. Ouvi você a noite toda em seu quarto, e  parecia agitada. Posso jurar que ouvi você chorar algumas vezes. Está tendo pesadelos novamente?- Violet perguntou preocupada.

- Não, foi somente na noite passada que tive sonhos estranhos, mas está tudo bem, Creio que foi a agitação dos últimos dias. Estou atolada de trabalho, e muitos prazos para cumprir. - ela suspirou desanimada, mas não era por causa do trabalho acumulado em sua mesa.

- Tem certeza que é somente isso mesmo? Nos últimos dias tenho a impressão que você está me escondendo alguma coisa..- Nathaly se ajeitou melhor na cadeira na qual estava sentada, e disse disfarçando seu mal-estar.

- É bobagem sua. Estou perfeitamente bem.. - ela tentou sorrir, mas seu rosto  parecia congelado e sem expressão.

- Se você diz. Só queria que você confiasse mais em mim- Violet estava sinceramente desapontada.

- Mas, eu confio em você., e me desculpe se não tenho nada mais interessante que isso para te dizer. – Nathaly se levantou da mesa , pegou sua bolsa e se encaminhou para a porta. – Vou para o trabalho, qualquer coisa me liga. Assoprou um beijo para a amiga e saiu para o calor escaldante que fazia do lado de fora do apartamento. Devia estar fazendo uns trinta graus, mas a sensação térmica era maior. Nathaly respirou aliviada por ter colocado um vestido leve, pois assim não chegaria toda suada na redação do jornal. Ela sempre ia andando para o trabalho que ficava a apenas duas quadras de seu apartamento com Violet. Era um bom exercício e ela gostava de ver as pessoas nas ruas e olhar vitrines. enquanto fazia o mesmo percurso todos os dias.

Ela chegou à redação sonhando com uma bebida gelada, Entrou no prédio e foi direto para sua sala, onde havia um frigobar. Pegou uma coca cola e se sentou perto do computador para iniciar os trabalhos do dia. Estava revisando um artigo que acabara de escrever quando sua assistente veio em sua direção sorrindo.:

- Bom dia, Nathaly. Trouxe as correspondências do dia, e seu café puro e adoçado.

- Obrigada, Carolina. Alguma pauta importante hoje?

- Bem, não sei se isso é importante, mas você recebeu pelo menos uns quinze telefonemas de um uma pessoa chamada Shawn Mendes. – Nathaly gelou ao ouvir aquilo. Não era possível que ele a tivesse encontrado ali. Por que, o popular Shawn Mendes perderia seu tempo procurando por ela?

- Nathaly, esse Shawn Mendes é o cantor?- -Carolina parecia curiosa sobre o assunto.

- Sim, é o cantor. Mas não faço a menor ideia do que ele quer comigo. Nós nem nos conhecemos. – Ela mentiu, não queria ser bombardeada por  perguntas que não tinha a menor vontade de responder..

Carolina ia dizer mais alguma coisa, mas Nathaly voltou ao trabalho não lhe dando espaço para nenhum outro comentário. . Quinze minutos depois, ela voltou  correndo para a sala de Nathaly, e disse com o rosto afogueado:

- Nathaly, Shawn Mendes está no telefone.

- Diga quer não estou. – Nathaly falou depressa, sentindo-se nervosa. Não ia e não queria falar com ele, por que estava insistindo tanto?

- Mas, eu já disse que você está.

- -Então, diga que estou ocupada, ou que estou em uma reunião, ou que desapareci, Invente qualquer coisa, pelo amor de Deus. Eu não vou falar com essa pessoa!- Carolina se espantou com a raiva de Nathaly, mas não disse nada.

Shawn Mendes ligou ainda mais duas vezes, e depois pareceu desistir, o que fez Nathaly respirar aliviada, e voltar ao trabalho se sentindo mais leve. Mas, então, as flores começaram a chegar milhares delas de todas as cores, e de todos os tipos, tanto, que o escritório de Nathaly começou a parecer uma floricultura.

“Meu Deus, esse cara é louco”, ela pensou. O que ele estava querendo? Ela não sabia o que pensar, mas se ele achava que ia conquistá-la daquela maneira, ele estava muito enganado. Ia mostrar ao Sr.. Shawn Mendes que não era nenhuma garotinha deslumbrada pelo ídolo pop.

- Nossa Nathaly. Esse cara deve mesmo estar louco por você. Olhe só para essas flores. São maravilhosas.- Carolina falou impressionada.

- Você gostou? Então, leve para você ou vou acabar jogando tudo no lixo. – Nathaly disse irritada.

- Mas, Nathaly, essas flores são to lindas, por que não as quer? – Carolina não podia acreditar que Nathaly falava sério, Qualquer garota adoraria receber flores, principalmente de alguém tão famoso e lindo como Shawn Mendes, mas sua chefe parecia ter odiado, e ela gostaria muito de saber qual era a história por trás  de tudo aquilo.

- Já disse, Carolina, pegue o que quiser, distribua essas flores para o pessoal da redação, mas, por favor, tire tudo isso daqui. - parou um instante e então continuou. - Quer saber? Vou para casa e quando eu voltar amanhã não quero ver nenhuma pétala dessas flores por aqui. – Nathaly reuniu suas coisas e saiu tão irritada que não se despediu de ninguém. Quando chegou ao portão de saída ouviu uma voz que a fez gelar:

- Olá, Nathaly, Por que você está fugindo de mim?

Ela se virou devagar, não querendo acreditar em seus ouvidos  pensando que sua mente estava lhe pregando uma peça.. Porém, ao olhar em direção de onde aquela voz tinha vindo seus olhos se arregalaram de surpresa. Shawn Mendes estava encostado em uma Ferrari vermelha, de braços cruzados e olhando para ela com aquele maldito  sorriso  estampado em seu rosto.

 

 

:

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por ler. Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...