História Entre o amor e a ganância (lésbico) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 9
Palavras 402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Ela então se aproxima da minha mesa um pouco assustada, mando ela sentar na cadeira a minha frente, então ela comessa a falar e falar sem parar, não presto atenção em nada do que ela diz só consigo prestar atenção em seus lábios, seus gestos algo naquela advogada me atraia, algo que senti a muito tempo atrás por meu ex noivo Rodolfo, aquele idiota medíocre. Ela então percebe minha ausência e pergunta se está tudo bem, não respondo e ela pergunta novamente em um tom de voz mais alto, volto a minha postura e falo que sim, apenas avia me distraído. Falei pra ela por os papeis do qual nem sabia do que se tratava em um canto da mesa e falei para ela se retirar da sala, mas na verdade queria que ela ficasse não sei porque e nem pra que mas queria, pode parecer estranho mas isso é novo pra mim apesar de ter quase 30 anos não me apaixonei muitas vezes, e pra falar a verdade nem quero! Quero é focar nos meus negócios e chegar onde eu tanto sonhei, onde meu pai nunca chegou: AO TOPO. Volto a fazer o que estava fazendo mas meus pensamentos não deixavam eu não conseguia  pensar em mais nada a não ser na aquela mulher, aquela bendita mulher decidi sair um pouco do meu escritório, andar por um tempo, observar o que se passa na minha empresa, passo observo tudo em mínimos detalhes, cada pessoa. Nunca fui de sorrisos e muito menos simpática não sei ser assim, e na verdade nem quero não acho necessário ficar mostrando meus dentes pra qualquer um, passo por todos eles me cumprimentam mas eu não dou a mínima, passo reto. Ouço falatórios sobre mim, típico de gente que não tem oque fazer, ou acha que não tem! Falavam sobre meu mal humor e minhas caras feias, dou uma risada mentalmente e mando todos irem a puta que pariu em voz baixa, entro no elevador e percebo que quem estava do meu lado era ela a advogada Patrícia, ela olha e me deseja boa tarde novamente, eu a olho fixamente e solto um sorriso indesejado, sim indesejado porque eu não queria sorrir, ela olha e sorri discretamente, volto ao meu escritório e tudo terminado,  estava feito o meu dia, aliás já não aguentava mais ficar naquele ambiente onde sabia que a qualquer moment poderia encontrar aquela mulher.

Notas Finais


Nem sempre vou conseguir postar capitulos, mas sempre que poder irei postar vários em um dia para recompensar o tempo perdido!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...