1. Spirit Fanfics >
  2. Entre o amor e a justiça- Fillie >
  3. Cap 28

História Entre o amor e a justiça- Fillie - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Sorry pela demora.

Capítulo 29 - Cap 28


*Iris* 


Eu precisava fazer alguma coisa mais eficaz, o Joseph é muito burro. Se vc quer algo perfeito, faça vc mesmo ou não vá pedir ajuda para um homem.... Como era o nome daquela policial mesmo?? Ahhh Sabina. Ótimo.


Joseph veio na minha direção quando eles saíram e se sentou na minha frente. 


- E agora??- ele pergunta. 


- Vc vai voltar pra casa e eu irei fazer a maior parte do trabalho. - digo e ele me olha confuso. - Vc só precisa tá em Nova York para dar apoio moral para a Millie e ela vai ficar caidinha por vc. - explico. 


- Eu quero saber o plano inteiro. -ele diz e eu reviro os olhos, isso seria apenas um empecilho. 


- Eu te conto tudo por mensagem.- digo e ele balança a cabeça negativamente. 


- Eu quero saber agora onde eu estou me metendo.- ele diz e percebo que a única saída é contar pra ele sobre o plano. 


- Existe uma agente do FBI que está procurando por Finn Wolfhard há muito tempo...- começo a dizer e Joseph me interrompe. 


- Onde o mafioso se encaixa nessa história toda?? - Joseph pergunta. 


- O mafioso é o cara que tava com a Millie! -respondo e ele arregala os olhos. 


- Tô fora das suas maluquices!! - Joseph diz se levantando. 


- C O V A R D E!! -Grito e todas olham na minha direção. - Perderam alguma coisa? -pergunto e eles desviam o olhar. - Ótimo!


Depois que ele faz o favor de se retirar, começo a procurar por Sabina Hidalgo na internet para achar seu contato ou coisa do tipo. Acabo pedindo outro café e alguma coisa para comer. 


||||•••••••••••••••••••••••••••••••||||


Depois de um tempo finalmente acho e arrisco ligar pra ela. Pensando bem, é melhor não ligar pelo meu celular. Anoto o número em um guardanapo e vou até um local onde tem um telefone público. Chegando lá, disco o número de telefone e espero alguém atender. 


*Sabina:* Alô? 


*Iris:* Eu sei de uma coisa do seu interesse...


*Sabina:* Diga! 


*Iris:* Millie Bobby Brown volta para Nova York amanhã... 


Ela me interrompe. 


*Sabina:* Não tenho nada para falar com ela. 


*Iris:* Ela sabe onde o Finn Wolfhard tá. 


*Sabina:* MUITO obrigada pela informação. 


Ela desliga. Por favor, que meu plano tenha sucesso.


Volto pra casa para arrumar minhas malas e vejo Noah e Millie conversando animadamente no sofá. Millie não me viu e Noah simplesmente me olhou e ignorou, abusado. 


Vou para o quarto e começo a arrumar as malas. Vejo que já estava de noite, demorei muito na cafeteria procurando o número da Sabina. Resolvo dormir, já que amanhã iremos acordar cedo para voltar para Nova York. 


Tomo um banho e me arrumo para deitar, estava tão cansada que peguei no sono rápido.


∆∆


Acordei e vi um bilhete na mesinha que eu colocava as coisas. "Fui mais cedo para Nova York– Mills." Devem ter ido com o Finn então. Vou até o banheiro e começo a me arrumar, depois vou para uma cafeteria (Sim, eu vivo na base do café.) depois fui para o aeroporto pegar o avião para voltar pra casa.


*Millie* 


Eu e Finn tínhamos nos resolvido ontem, eu tô muito feliz. Estávamos voltando pra Nova York juntos. Deitei minha cabeça no seu ombro e tentei dormir, mas eu só conseguia me lembrar da nossa conversa de ontem.


_Flashback on_ 


Acordei um pouco nervosa. Noah tbm estava nervoso por mim. Eu estava me arrumando calmamente até Noah entrar no quarto feito um furacão. 


– Vc já sabe tudo o que vai dizer, né? –ele pergunta. 


– Acho que sei...– respondo e ele começa a andar de um lado para o outro. 


– Vc acha?? Millie, vc tem que ter certeza!!! –ele diz. 


– Vc tá mais afobado que eu. – digo e ele revira os olhos. Termino de me arrumar. – O que achou? 


– Tá ótimo! – ele diz. 


– Bom dia pragas!! – Sadie diz entrando no quarto.– You are so beautiful...– Sadie fica cantarolando. 


– You are so beautiful...– Noah tbm começa a cantarolar. 


– Já deu a minha hora!! –exclamo e eles começam a rir. 


– O Caleb pode te levar. – Sadie diz e fui andando até a sala com eles me seguindo. Olho pra Caleb largado no sofá e percebo seu estado, melhor ir de táxi. 


– Vou de táxi mesmo. –digo e eles concordam. Caleb faz uma reverência e volta para dormir. 

– VC NEM PENSE NISSO!! – escuto Sadie dizer e acabo rindo. 


Saio da casa deles e pego um táxi para ir até a cafeteria. Pensei em cochilar um pouco, mas acheii melhor não. O plano era a gente dormir cedo, mas não temos maturidade e ficamos fazendo um monte de besteira. Não demorou muito e eu já tinha chegado, desci do carro e paguei. Fui andando até cafeteria, entrei e avistei Finn lá, ele acenou, eu acenei de volta e fui andando em sua direção. 


– Eu tô atrasada ou vc chegou muito cedo? – pergunto me sentando. 


–Eu que cheguei muito cedo. –ele responde. 


– Entendi... Já pediu alguma coisa pra vc? – pergunto. Eu estava nervosa...


– Não, eu tava te esperando. – ele responde pegando o cardápio. – Por que vc se sentou de frente para mim? Agora a gente tem que ficar se esticando. –ele diz se levantando e se sentando do meu lado. 


– Como eu ia adivinhar que vc prefere se sentar assim? 


– Vire uma cigana! 


– Vamos olhar o cardápio logo. – digo e ele concorda. Fizemos nossos pedidos. 


– Quer conversar sobre o quê?? – ele pergunta. Estou mais nervosa do que já estava antes, acho que estou mais nervosa que Noah (se é que isso é possível). 


– Depois daquele dia...–ele me encara. Ele bem que poderia ficar sem me encarar, isso só me deixa mais nervosa. – eu jurei que nunca mais ia olhar na sua cara. Eu sabia que eu tinha errado com vc e tals, mas sua atitude me incomodou por muito tempo. Eu tinha até te esquecido, ou pelo menos achei que tinha te esquecido, mas aí eu te vi e... Sei lá, parece que todo esforço que eu fiz pra tentar te esquecer foi em vão. E depois daquela noite... Eu ainda te amo! – eu digo e ele continua me encarando. – Bom, era isso. – finalizo e ele beija minha mão. 


– Eu fui um babaca, um escotro e inúmeras outras coisas quando fiz aquilo. Eu fiquei com raiva, muita raiva de vc, não pensei direito e tomei a decisão errada, mas eu nunca te esqueci, eu nunca deixei de te amar, vc era insubstituível e isso me deixava com raiva, muita raiva, como uma mulher que era agente do FBI, tinha o propósito de me prender, consegue me deixar assim??? Esse era meu pensamento de todo santo dia. Foi aí que eu percebi que eu te amava, que vc fazia muita falta, eu detestava admitir isso, detestava admitir que meu coração era seu. Seu, para fazer o que quiser com ele. – ele diz. Ele limpou uma lágrima solitária que estava escorrendo pela minha bochecha. – Eu te amo! Eu te amo muito! – ele finaliza. 


– Eu tbm te amo muito! – digo e logo em seguida sinto seus lábios macios nos meus, era um beijo lento, um beijo calmo, era como se finalmente fosse real, um beijo sem segundas intenções, não era como das outras vezes... Das outras vezes eu queria me aproximar dele para poder prendê-lo, mas agora não...


– O pedido de vcs...– fomos interrompidos pela garçonete, paramos e demos uma risadinha. 


– Obrigada! – agradeço e ela sai. 


– Ela nos interrompe e vc ainda agradece?? – Finn brinca e dou um selinho nele. 


– Ela trouxe comida e eu estou com muita fome. – digo e ele sorri. 


_Flashback off_


– Minha fortuna pelo seus pensamentos. – Finn sussurra no meu ouvido. 


– Só estava me lembrando de ontem. – respondi e ele segura minha mão. – Agora quero sua fortuna. – digo e ele sorri. 


– Te dou o que vc quiser. – Ele diz ainda sorrindo. 


– Bom saber...– digo em um tom divertido. 


– Podemos dormir um pouco? A gente não dormiu nada ontem. – ele diz e eu concordo. 


Não sei se vou conseguir dormir, mas vale a pena tentar.


Notas Finais


Bom dia bom dia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...