1. Spirit Fanfics >
  2. Entre o Amor e o dever >
  3. Capítulo quinze

História Entre o Amor e o dever - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei um dia depois do combinado, mas voltei!!!

Capítulo 15 - Capítulo quinze


Fanfic / Fanfiction Entre o Amor e o dever - Capítulo 15 - Capítulo quinze

Palácio real | Império do Fogo

 

Sakura tomava seu chá em paz e harmonia, finalmente podia caminhar pelos corredores do palácio e passar um tempo com sua família sem o receio de encontrar algum indesejado intruso da Lua. A notícia do exílio de Shion e sua família ainda era assunto principal no comércio de toda a capital, principalmente porque o príncipe herdeiro não havia se pronunciado pelo ocorrido.

- É impressão minha ou esse palácio ficou mais leve depois que eles se foram? - Ino indagou sorridente.

- Eu não tenho dúvidas - Kushina suspirou - Mas admito que estou preocupada com Naruto, ele mal sai do quarto e quanto sai fica horas no setor de estratégia com Gaara e Shikamaru.

- A falta de contato com Hinata está o deixando louco - Karin suspirou - Ele pode ter feito muita coisa errada, mas não podemos ignorar o amor que ele sente pela Hyuuga… Não deve ser fácil saber que a mulher que ama está grávida e longe.

- Isso é consequência de seus erros - Sakura resmungou, ainda sentia muita mágoa por tudo o que o irmão fez.

- As pessoas erram testuda - Ino reforçou - Sou uma das que mais ficou irritada com nosso irmão por sua atitude covarde, mas ele reconheceu seu erro e está procurando uma alternativa para consertar. Não sei o que eu faria no lugar da Hinata, talvez desprezasse o Naruto por um longo tempo, mas verdade seja dita, a solução que trazia menos consequência trágicas seria ela se casar com ele… Nosso sobrinho não seria um bastardo, os Hyuugas permaneceriam no reino e sua honra seria restaurada.

Sakura nada disse, por mais que não concordasse ela sabia que aquela seria sim a decisão menos catastrófica para tudo. Não podia negar como seu irmão estava se dedicando a encontrar uma solução para ter sua amada de volta, por isso decidiu colocou seu orgulho de lado e ajudar.

- Me dão licença? Preciso fazer uma coisa - a Uchiha se levantou e começou a caminhar em direção aos aposentos reais, ouvira por alto seu marido  falando que Naruto não saía do quarto pela tarde e dado o horário sabia que ele estaria recluso.

Bateu na porta de madeira ainda receosa do que estava prestes a fazer. Aguardou um pouco até que Naruto abrisse.

- Sakura? - arregalou os olhos não escondendo a surpresa pela presença da irmã.

- Precisamos conversar - Passou pela entrada indo em direção ao sofá localizado no canto do ambiente.

- Hum… Eu… - o príncipe engasgou e coçou a cabeça demonstrando inquietação - Eu queria me desculpar por antes… Eu jamais levantaria a mão pra você, não sei o que deu em mim e…

- Não estou aqui para falarmos do que aconteceu no clã - suspirou - Estou aqui porque temos que encontrar uma maneira para você reconquistar o amor de Hinata.

Naruto sentou na cama e passou a mão no rosto de forma desanimada.

- Eu já tentei de tudo, irmã. Eu simplesmente não sei como fazer ela me perdoar por tudo isso.

- Você a magoou profundamente, deixou claro que o sentimento que nutre por ela não é forte o suficiente para vencer todos os desafios. Hinata foi abandonada grávida e completamente desamparada… Não tem como ela simplesmente te perdoar porque descobriram que Shion era uma farsa.

- Eu tentei falar com ela antes - disse desesperado - Fui até lá e pedi perdão.

- Ótimo - cruzou os braços - isso demonstra seu arrependimento antes de encerrar o noivado com a princesa da Lua, mas não apaga tudo o que aconteceu antes… Hinata está grávida, todas as suas emoções estão a flor da pele… Mesmo que ela ainda te ame, não pode esperar que ela te receba de braços abertos.

- Então o que devo fazer? - questionou.

- Deve insistir - Sakura sentiu a agitação de seu filho no ventre e sorriu - Deve mostrar que a ama e não irá desistir dela e nem de seu filho. Permaneça o tempo que for necessário em frente a casa principal, converse com Neji, mesmo com raiva eu tenho certeza que ele irá permitir uma conversa se você for completamente sincero.

- Eles me odeiam, Sakura. Neji prefere me ver morto do que ao lado de sua prima novamente.

Sakura arqueou a sobrancelha e sorriu.

- Não posso discordar, todos os Hyuugas querem sua cabeça nesse momento.

- E o que eu poderia fazer para comprovar minha redenção? Eu faço qualquer coisa pela minha Hinata, qualquer coisa.

A Uchiha respirou fundo, já estava pensando nisso há algum tempo.

- Sinceramente irmão, acho que se tomar a decisão de renunciar ao trono as coisas possam voltar ao seu lado. Suas ações refletem no imperador que poderia ser, o clã Hyuuga não irá aceitar sua liderança, além de outros súditos que acompanharam tudo o que aconteceu.

O príncipe respirou fundo, não queria abrir mão de seu lugar na realeza, mas conseguia entender o que sua irmã queria dizer. Sua abnegação seria a prova real que Hinata teria de seu compromisso, ele abriria mão daquilo que o fez perdê-la em primeiro lugar.

- Você tem razão… Eu me perdi no meio do caminho. Não sou o imperador que nosso pai é e muito menos o líder que Deidara seria. Não posso mais fechar meus olhos para isso. Você está completamente certa, essa é a única forma de conseguir a confiança de todos novamente, principalmente a da Hinata.

Sakura se levantou.

- Então trate de pensar em algo rápido, Hinata dará a luz em breve e você precisa resolver sua situação com a corte o quanto antes.

- Vou falar com nosso pai agora mesmo - Naruto se levantou.

- Não, você precisa falar com Hinata agora mesmo… - disse cruzando os braços.

Ele assentiu.

- Obrigado irmã, muitas pessoas em seu lugar nunca mais olhariam em meu rosto. Não sei como te agradecer.

- Me agradeça consertando essa história. Ninguém deve pagar pelos seus erros Naruto, e por mais que eu ainda esteja magoada, você já aprendeu sua lição.

Ele sorriu de forma terna e se distanciou, sabia que essa era uma corrida contra o tempo, teria que provar que era digno do perdão de Hinata e resgatar sua imagem em todo o reino. Sabia que não seria fácil, mas não podia voltar atrás, não quando tudo o que mais amava estava em jogo.

 

Vila Oculta do Rio | Império do Fogo

 

A dor em seu ventre crescia cada vez mais, Hinata se contorcia na cama tentando ajeitar a enorme gestação para que ficasse menos incomoda. As últimas semanas não tinham sido totalmente tranquilas, sentia náuseas incansavelmente, dores no corpo e tonturas. Nem lembrava-se quando havia sido sua última refeição completa.

- Você parece ainda mais pálida do que antes - Hanabi observou preocupada - Pelos deuses Hinata, você precisa se alimentar.

- Nada para em meu estomago, pra que desperdiçar.

- Chamei uma curandeira da aldeia - Neji se aproximou preocupado - Como você está se sentindo?

- Acho que um pouco pior do que antes - passou a mão pelo rosto úmido pelo suor, sentia os dedos trêmulos e não ousaria olhar no espelho, havia emagrecido ainda mais e se assustava com a aparência cadavérica toda vez que via seu reflexo - Toda vez que fecho os olhos penso que vou morrer.

- Por deus - Neji resmungou aflito - e se fizermos mais chá?

- Não consigo engolir, parassem facas rasgando minha garganta.

Tenten voltou ao aposento com uma bacia cheia de água fria e panos.

- Precisamos baixar sua temperatura - comentou a criada - Essa febre não fará bem ao bebê.

- Nada disso fará bem - Hinata comentou.

O barulho na porta assustou a todos.

- Deve ser a curandeira - o Hyuuga saiu de forma apressada deixando as três mulheres apreensivas.

- Isso é normal? - Hanabi questionou - Não lembro de ter acompanhado gestações no clã.

- Não é normal, alguma coisa deve estar acontecendo dentro do ventre - Tenten trocou o pano morno novamente e suspirou, a herdeira Hyuuga estava irreconhecível, sua beleza havia sido substituída pela dor e sofrimento intenso. Tenten não sabia o que fazer, seus conhecimentos como criada eram limitados, mas tinha experiência suficiente em sua família para saber que aquilo não terminaria bem.

As vozes alteradas a trouxeram novamente para a realidade.

- O que o Neji está fazendo? - Hanabi se levantou, mas antes que caminhasse até o primo viu um vulto loiro se aproximando.

- Hinata! - o príncipe herdeiro estava ali, a aflição em seu olhar era nítida.

- O que ele está fazendo aqui? - Tenten indagou se aproximando de Neji. O Hyuuga estava extremamente irritado, porém não começaria uma briga com a prima naquele estado.

- Ele simplesmente entrou, disse que não esperaria para conversar com Hinata novamente.

- Olá!! Tem alguém em casa? - a voz da idosa pode ser ouvida por todos.

- Agora deve ser a curandeira - Hanabi observou.

Todos se afastaram para que a mulher se aproximasse, com calma foi até a mulher na cama e começou a examiná-la. Naruto estava aflito, em sua mente iria ter uma conversa difícil com a morena, mas jamais imaginou que as coisas terminariam dessa forma. Aguardaram o que pareceu ser uma eternidade até a mulher saísse do quarto.

- Como ela está? - o Uzumaki se aproximou.

- Ei, você não é da família - Neji tomou a frente dizendo de forma desdenhosa - Sua majestade.

- Bom - a mulher disse ignorando na troca de farpas - a jovem Hyuuga está estável, trouxe alguns unguentos usados em gestantes aqui na vila do rio, mas isso não irá aliviar sua dor… O parto está próximo.

- Mas ela não completou todas as luas necessárias - Tenten observou.

- E não irá - a curandeira disse - Já vi acontecer isso algumas vezes, o bebê não tem mais espaço dentro do ventre e a julgar pelo tanto de líquido que ela está vertendo, também não resta muito líquido interno. Por tanto, deem esse chá a cada duas horas, isso irá acelerar o parto.

O pequeno frasco continha um líquido esverdeado, Neji o pegou com curiosidade e assentiu.

- Me chamem quando as dores aumentarem - disse se afastando - Ela irá dormir pelas próximas horas, não se preocupem, ela precisa recuperar as energias.

- Eu vou levá-la para o palácio - Naruto disse - Não posso deixá-la aqui e…

- Hinata é minha responsabilidade e eu não permitirei que encoste um dedo nela - Novamente Neji travava uma batalha com o príncipe.

- Já chega - foi a vez de Hanabi se aproximar - Hinata não sairá daqui por causa do seu estado, ouviram aquela mulher, a criança pode nascer a qualquer momento e uma viagem até a capital só prejudicaria. Neji, não é nosso dever impedir a presença do príncipe no nascimento de seu filho, porém - ela se voltou ao loiro - Peço que não interfira, Hinata ainda está magoada e não será bom para seus nervos o ver aqui.

Ambos os homens permaneceram em silêncio, sabiam que a Hyuuga estava certa. Tenten caminhou em direção aos aposentos para limpar toda a sujeira que fizeram enquanto Naruto e Neji se sentaram em lados opostos da sala.

 

.

.

.

 

Mesmo contrariado, Neji permitiu que o príncipe herdeiro passasse a noite na casa. Hinata ainda não havia acordado e Hanabi permanecia ao seu lado em silêncio. Já era tarde da madrugada quando os gritos da morena acordaram toda a casa.

- Está na hora - Neji disse correndo em direção a saída da casa, precisava chamar a parteira o mais rápido possível.

Mesmo com receio, o Uzumaki se aproximou do quarto. Hinata estava sentada na cama suando frio e com dores, os olhos perolados o fitaram em agonia.

- Naruto… - chamou num fio de voz.

- Eu sei… - se adiantou - Sei que sou a última pessoa que desejaria ver nesse momento, mas não posso me afastar… 

- Apenas… Apenas fique ao meu lado em silêncio - disse com lágrimas nos olhos - Penso em te matar depois que essa criança sair de dentro de mim.

Naruto sorriu e se aproximou, sentou-se no chão ao lado da cama e entrelaçou seus dedos nos dela. A cada contração ela o apertava de forma inconsciente, mas ele não se afastava… Queria participar de toda a dor e sofrimento com ela até que seu filho nascesse. A parteira não demorou, o cheiro de sangue tomou conta de todo o ambiente quando o trabalho de parto finalmente começou.

Tenten e Hanabi auxiliavam a mulher enquanto Neji velava pela segurança de todos dentro do quarto. Ainda sentia raiva de Naruto, mas vê-lo ali ao lado de sua prima, dizendo palavras de incentivo e afagando seus cabelos úmidos o trouxe um pouco de esperança.

- Preciso que empurre com toda a sua força - a parteira disse - Já consigo ver os cabelos loiros de seu pequeno herdeiro.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!! - Hinata sentia o corpo rasgando de dentro para fora, mas ao ouvir o choro forte de seu filho todo o mundo desapareceu.

- É um menino!! - Hanabi disse chorando - É um menino!!

Naruto conteve a vontade de se levantar e tomar a criança dos braços da mais velha… Encarou Hinata que parecia respirar com mais facilidade e suspirou.

- Você conseguiu - disse acariciando seu rosto suado.

Ela apenas assentiu e fechou os olhos.

 

.

.

.

 

Horas mais tarde, o sol já nascia na vila oculta do rio, porém ninguém na casa em cima da colina estava dormindo. Naruto e Neji saíram do quarto até que tudo estivesse limpo novamente. A parteira explicou que o bebê era forte e saudável, mesmo nascendo um pouco antes do esperado.

- Majestade - Hanabi chamou - Minha irmã pediu que entrasse.

O mesmo nada disse, apenas se levantou e caminhou até o pequeno aposento. Respirou fundo ao observar sua amada amamentando o filho com calma, a criança era linda, uma mistura perfeita de suas características.

- Oi - anunciou sua presença.

- Oi - Hinata o encarou - Pode se aproximar, não vou jogar nada em sua direção.

Ele sorriu sem graça e sentou ao lado da morena na cama.

- Ele é perfeito - o Uzumaki disse absorto em pensamentos.

- Ele é sim.

Mesmo querendo aproveitar o momento, a angústia em seu peito o impedia de ficar em silêncio.

- Hina…

- Agora não, Naruto…

- Por favor - ele ficou de frente para a morena - Eu preciso tirar tudo isso de dentro do meu peito. Quando você me expulsou eu decidi que faria de tudo para reconquistá-la… Admito que passou pela minha cabeça te sequestrar, mas com o tempo desisti - a viu arquear a sobrancelha - Nada que eu disser será o suficiente para conseguir o seu perdão, o que eu fiz é imperdoável e aceito esse fardo para sempre. Mas eu te amo, sempre irei te amar e por isso decidi abrir mão do trono para viver ao seu lado onde quiser.

Hinata arregalou os olhos.

- Abrir mão do trono? Mas… 

- O casamento com a princesa da lua foi cancelado, minhas irmãs conseguiram provar que ela não passava de uma ambiciosa sem escrúpulos… 

- Então você veio até mim por que seu casamento real não deu certo? - questionou amargurada.

- Eu sei que essa é a impressão que passa, mas todos podem dizer o contrário… Desde que nos vimos pela última vez eu não desisti de arrumar uma forma para reconquistá-la e acabar com aquele casamento. Todos os soldados do setor de estratégia devem estar cheios da minha presença inconveniente… Hinata, nós temos um filho, por favor… Aceite minhas desculpas, se não for por mim que seja por ele… Liberte Neji desse compromisso e o permita ser feliz ao lado de Tenten… 

- Não é tão simples assim…

- É claro que não… Mas se nos casarmos nosso filho não será mais um bastardo e eu juro que dedicarei cada segundo das nossas vidas encontrando alternativas para que me perdoe e aceite o meu amor. Irei demonstrar com ações e palavras o quanto eu te amo todos os dias e não me cansarei disso… Não desejo ser imperador e muito menos morar em um grande palácio. A não ser que você queira… Eu só quero te fazer feliz e criar nosso filho em um família cheia de amor.

Hinata respirou fundo, queria duvidar das palavras de Naruto, mas seus olhos transmitiram verdade.

- Eu sei que a vida de muitas pessoas irão melhorar se eu decidir me casar com você, inclusive a do nosso filho. Mas eu ainda me sinto traída e humilhada por tudo o que você fez.

- Eu sei… Me desculpe…

- Esse sentimento não irá desaparecer da noite para o dia - continuou - Então, mesmo que eu aceite me casar com você, não espere que as coisas voltem a ser como eram antes.

- Eu não pediria mais do que isso.

Hinata encarou o filho que dormia tranquilamente para depois voltar seu olhar ao príncipe.

- Nesse caso, prepare o casamento.


Notas Finais


Antes de mais nada vamos pensar em duas coisinhas:

1 - Sei que alguns leitores irão esperar que Sakura se torne a governante no lugar do irmão, porém lembre-se que ela é a caçula, a última na linha direta de sucessão. Além de que, em uma dinastia quem governa é o Homem, então pela sequência lógica Itachi e Karin serão os próximos na linha do trono.

2 - O fato de Hinata aceitar se casar com Naruto não significa que as coisas se resolveram e ela o perdoou automaticamente. Entramos na reta final da história, os próximos cinco capítulos ainda trarão intensidade e descobertas. Hinata tomou a atitude de uma mulher sabia, sua escolha livrou seu filho da Condenação, sua própria condenação e a de Neji e Tenten ... Naquela época as mulheres que que tinham filhos extra matrimoniais era extremamente humilhadas, valiam menos que escravos... Sem contar que um bastardo jamais poderia ser alguém na vida.


Entonce, digam vocês ... O que esperam para os próximos capítulos? Podem ficar tranquilos que teremos mais SasuSaku na reta final 😌

Volto assim que possível ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...