História Entre o amor e o ódio - Capítulo 12


Escrita por: e OhMaya

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Abo, Amor, Casamento Arranjado, Ciumes, Harry Alfa, Lemon, Matthew Ômega, Mpreg, Ódio, Shumdario
Visualizações 51
Palavras 2.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capitulo 11


Eles estão em janeiro, um novo ano começou e eles esperam que esse ano que está começando mude suas vidas de forma positiva.

Era uma tarde de sábado e, como Matt não trabalhava hoje, ele estava todo atirado no sofá. Ele queria passar um tempo com o seu alfa, mas ele estava ocupado trabalhando no notebook em seu escritório. Matthew odiava quando Harry trazia trabalho para casa, pois ele não podia dar atenção para ele. Matthew estava entediado, pois não tinha nada para fazer. Todas as coisas que tinham para fazer, ele queria fazer com o seu Harry.

Então teve uma ideia e se levantou.

Matt adentrou o escritório lentamente, passando despercebido por Harry. O ômega engatinhou lentamente para debaixo da mesa.

Ele se posicionou aos pés de Harry, deslizando as mãos na perna do alfa até o cós da calça. Harry levou um susto, ele estava tão concentrado em seu trabalho que nem percebeu Matt entrando e se enfiando debaixo de sua mesa.

Matt desafivelou a calça de Harry e o membro do alfa pulou para fora deixando Matt assustado com o tamanho, era bem moreninho, com certeza media uns 22 cm. O ômega todo sem jeito começou a masturba-lo e o deixando duro em suas mãos. Percebendo que Harry já estava duro o suficiente e soltando gemidos, deixando-o satisfeito em estar proporcionando prazer ao seu alfa.

O ômega aos poucos foi perdendo a timidez, e o abocanhou, chupando lentamente a cabecinha que já escorria o pré-gozo.

- Que boca gostosa, Matthew, oh, oh... – diz Harry, entre gemidos.

Matt começou a fazer uma garganta profunda, deixando Harry louco, ele chupou e lambeu toda a extensão. Colocou as bolas do alfa na boca e ao mesmo tempo em que o masturbava.

Mesmo sendo a primeira vez fazendo um boquete, Matt estava se saindo muito bem. Chupava com maestria todo o membro de Harry.

- Oh... oh.. – Harry diz entre gemidos.

Harry jogou a cabeça para trás e explodiu na boca de seu ômega. Matt quase se engasgou, mas engoliu tudo.

- Uau!!! Esse foi o melhor boquete que recebi na vida. – falou Harry em êxtase.

Matthew engatinha, sobe no colo de Harry e esconde seu rosto corado no pescoço de Harry.

Isso faz com que Harry ria.

- Ei querido, não precisa ficar constrangido. Isso acontece quando se está descobrindo o corpo um do outro antes de darmos o passo final. E eu sei que eu não lhe dei atenção o dia inteiro como eu tinha prometido que te daria então você deu um jeito de me fazer prestar atenção em você. E eu realmente adorei o jeito que você fez para chamar minha atenção. – diz Harry, tirando a cabeça de Matt de seu pescoço, encarando seus lindos olhos cor de avelã e beijando as suas bochechas vermelhas.

Matthew lhe dá um sorriso tímido.

- O que você acha de a noite a gente sair para jantar? – pergunta Matt, tímido, com a cabeça abaixada e com os dedos fazendo círculos no peito de Harry.

Harry sorri com a sugestão de Matthew e levanta a sua cabeça para ele poder olhar em seus olhos.

- Claro, anjinho. A gente vai sim. – diz Harry e dá um selinho em Matt.

Então eles se levantam, Harry arruma a calça e eles vão pra sala de cinema olhar alguns filmes e séries na Netflix antes de terem que sair para jantar.

Eles estão no meio de um filme quando Harry percebe que seu ômega está muito calado, então ele dá pausa no filme e o encara.

- Matthew, o que aconteceu? Você está bem? – pergunta Harry preocupado e lhe encarando.

Matthew fica extremamente vermelho e morde os lábios de nervosismo.

- Eu tenho pensado em uma coisa.. E be.. Bem. – diz Matt extremamente nervoso.

Harry puxa Matthew para o seu colo e lhe olha bem em seus olhos.

- Ei querido, não precisa ficar nervoso, sou eu, o seu alfa. Podes contar tudo para mim. – diz Harry e lhe dá um selinho.

Matt suspira fundo para tentar se acalmar.

- Eu estive pensando e eu já estou pronto para dar o próximo passo. – diz Matthew corado.

- Tem certeza? Só iremos fazer isso se você estiver com 100% de certeza, pois não quero fazer algo que você não queira, querido. – pergunta Harry com a sobrancelha arqueada.

- Sim, eu tenho certeza, Harry. – diz Matt e dá um beijo na orelha de Harry o que faz com que Harry solte um gemido.

Então eles terminam de ver o filme e vão se arrumar pra irem jantar fora.

Matthew está vestindo um terno verde escuro que faz com que seus olhos de cor avelã se destaquem e sapatos pretos. Seus cabelos estão arrepiados como Harry gosta que ele use.

Harry está vestindo um terno de cor vinho e sapatos marrons. Seus cabelos estão penteados para o lado e Matt adora quando ele o deixa assim.

Então eles entrelaçam os seus dedos, entram no carro e vão para o restaurante.

O restaurante se chama Idris Restaurant. Como Matthew não gosta muito de atenção e coisas chiques, Harry escolheu esse restaurante por ele ser mais aconchegante e ser um ambiente bastante confortável.

A garçonete os levou para uma mesa que ficava mais ao canto do restaurante. Era bem aconchegante e a iluminação era na medida certa. Matt estava impressionado com a beleza do lugar e ele estava muito feliz por Harry o levar ali.

Matt pediu macarrão ao molho branco e Harry pediu carne ao molho madeira e para acompanhar o jantar eles pediram um vinho tinto.

Eles tiveram um jantar maravilhoso falando sobre os mais diversos assuntos. Depois do jantar, eles pegaram petit gateau de sobremesa.

Eles estavam comendo a sua sobremesa, quando sem querer Matt suja o canto da boca e Harry pega a mão e o limpa.

Então seus olhares se conectam e seus corações se aceleram.

Os olhares de Harry vão para os lábios de Matt e então ele o puxa para um beijo. Quando ele aprofunda o beijo, ele o gelado do sorvete e o gosto maravilhoso do petit gateau e da boca de seu ômega.

Depois do beijo, eles vão para casa.

 

Segunda – feira

 

Era manhã de segunda – feira e então cada um foi para o seu emprego. Matt para a lanchonete e Harry para a sua empresa.

Austin Collins era um alfa de 23 anos e tinha acabado de chegar à cidade de Forks. Ele estava procurando um ômega para ele, mas ele não queria um ômega solteiro, ele queria tirar um ômega de outro alfa pra lhes mostrar que ele é um alfa melhor e que o seu ômega o escolheu em vez dele. Ele tinha cabelos pretos com olhos castanhos. Todos que lhe viam lhe diziam que ele lembrava um deus grego de tão bonito que ele é.

Então ele resolve ir na lanchonete da cidade , a Cow Burguer, ver se ele consegue achar um ômega lá pois lá é o ponto de encontro dos jovens da cidade.

Quando ele entra na lanchonete, ele bate o olho no dono da lanchonete, um lindo moreno de lindos olhos de cor de avelã. Ele percebe que ele é um ômega e que ele só está acasalado na primeira parte do acasalamento, ou seja, ele não tem a segunda mordida ainda que é o que conta para ele quando um ômega é acasalado. Para ele, ter só uma mordida, não é acasalamento. Ele pensa para si: “Esse ômega será meu, não importa o que aconteça”.

Então ele vai até o balcão.

- Olá, lindo. – diz Austin lhe dando um sorriso sacana.

- Olá. Qual é o seu pedido, Sr...? – pergunta Matthew.

- Austin Collins. Mais conhecido como seu alfa. – diz Austin pegando o pulso de Matt.

- Eu já tenho um alfa e não é você. Pode me soltar? – pergunta Matt.

- Mas esse seu alfa que você diz que tem não tem feito um bom trabalho, pois você ainda não tem a segunda mordida. Ele tá fazendo corpo mole. Se eu fosse ele já tinha-te fodido forte de vários jeitos. Esse seu alfa tem que te pôr na linha. Você tem que ser fodido e se ele não fizer, outras pessoas chegarão antes e irão fazer isso por ele. Ele tem que ter cuidado, pois, enquanto você só estiver com uma mordida, vários alfas poderão te roubar dele, incluindo eu. – diz Austin com raiva apertando o pulso de Matt.

O aperto de Austin no pulso de Matt estava doendo o que o faz choramingar de dor. Ele está com muito medo desse alfa. Então, ele envia sinais de medo através de seu vínculo para o seu alfa.

Harry estava em uma reunião terminando de decidir o design da capa desse mês de sua revista de moda que ia para as bancas esse mês. Ele e seus executivos estavam em dúvida entre dois modelos e estavam fazendo essa reunião para ver se conseguiam decidir, pois daqui uma semana essa revista tinha que ir para a banca.

Ele estava falando com seus executivos quando de repente ele começou a sentir uma tristeza e um medo imenso. Ele arregalou os olhos quando percebeu que isso estava vindo de seu ômega. Seu Matthew estava com muito medo e estava precisando de seu alfa.

Ele se levantou apressado.

- Desculpe senhores, mas tenho que ir. Então nossa reunião terá que ser transferida para amanhã, pois o meu ômega está precisando urgentemente de mim. – diz Harry olhando para os seus executivos.

- Tudo bem, pode ir Harry. Vá ajudar o seu ômega. – eles dizem para Harry.

Ele fecha os olhos para rastrear o seu ômega e quando ele o acha, ele corre para a lanchonete Cow Burguer.

Chegando lá, ele vê um alfa novato que ele nunca viu na cidade agarrando bem forte o pulso de seu ômega o que estava o machucando e ele estava choramingando e o olhar nos olhos de Matthew era de pânico, ele estava com muito medo. Harry ficou com muita raiva do que esse alfa desconhecido estava fazendo com o seu ômega.

Harry vai para trás de seu ômega, circula seu braço pela sua cintura e o perfuma para se acalmar, pois ômegas acasalados só se acalmam com o cheiro de seu alfa.

- Solte ele. – rosna Harry para Austin.

Harry estava com os seus olhos vermelhos de alfa ativados e então isso faz com que Austin solte o pulso de Matt.

- Me desculpe. Mas Matt, podemos ser amigos? – pergunta Austin.

Matt assente com a cabeça.

- Se você o tentar machucar, você vai se ver comigo. – diz Harry furioso.

- Não tentarei nada. – diz Austin com um sorriso sacana que Harry não percebe.

“Esse ômega será meu. Se prepare para o perder” – pensa Austin.

 

Depois desse acontecido, se passou um mês e durante esse mês Austin estava ganhando a amizade de Matt e Harry não estava gostando nada disso. Ele sabia que Austin não era confiável só que Matt não acreditava nisso. Ele estava possesso de raiva e de ciúmes com essa aproximação, pois Matt devia lhe dar atenção e não para Austin.

No dia seguinte, Harry e Matt vão começar a sua faculdade, mas Harry está com muito medo, pois como os cursos são diferentes, eles ocorrem em prédios diferentes no campus. Ele está com medo de outros alfas se passarem com Matt e tentarem abusarem dele enquanto ele não está presente para defendê-lo. E Austin vai fazer o mesmo curso que Matt, e Harry está com medo dessa aproximação, ele está com medo de que Austin consiga tirar o seu precioso ômega.

Matt está no quarto terminando de arrumar a sua mochila antes de eles irem dormir, pois no dia seguinte eles tem que acordar cedo para irem para a faculdade. Como eles vão começar a faculdade no turno da manhã, eles só poderão trabalhar no turno da manhã, então, Alexandra vai cuidar da Cow Burguer e Iman, pai de Harry, vai cuidar da Shum Models.

Harry entra no quarto e suspira fundo, pois pretende ter uma conversa intensa com Matt. Ele vai propor para Matt mudar para o seu curso para ele poder ficar de olho nele e com isso conseguir o afastar o máximo possível de Austin.

- Oi, querido. – diz Matt, ao perceber que Harry esta bem atrás de si.

- Oi... – responde nervoso. – Precisamos conversa.

Matt se vira e assenti.

- Quero que você mude de curso. – Harry fala diretamente.

- O que? – Matt fica confuso.

- Não gosto da sua aproximação com aquele Austin e saber que vocês vão estudar juntos, não ajuda muito a me controlar para não arrancar a cabeça dele.

- Eu não vou mudar de curso. – diz rapidamente. – Aceite isso, ou...

- Ou? – pergunta Harry, querendo que Matt continue.

- Ou... – Matt pensa melhor. – Ou vai ficar se preocupando atoa.

- Nem é atoa. – diz Harry. – Eu estou preocupado com você e não importa o que diga, vou continuar assim.

Harry sai do quarto, batendo a porta com toda a sua força, fazendo Matt se sobressaltar.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...