História Entre o amor e o ódio - Capítulo 13


Escrita por: e OhMaya

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Abo, Amor, Casamento Arranjado, Ciumes, Harry Alfa, Lemon, Matthew Ômega, Mpreg, Ódio, Shumdario
Visualizações 41
Palavras 2.897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Capitulo 12


Passou-se um tempo e eles foram se deitar na cama, pois no outro eles tinham que acordar cedo para irem para a faculdade. Matt o ignorou e em vez de dormir abraçado com Harry como ele faz todas as noites, ele se virou de costas pra Harry e ficou bastante distante dele. Harry ao ver isso, fica com o coração despedaçado ao ser ignorado pelo seu ômega mesmo ele tendo razão por estar bravo, Harry não queria ser ignorado, ele só queria o seu ômega de volta.

No meio da noite, Harry chega perto dele, o abraça e o perfuma.

No outro dia, Matt acorda primeiro e congela ao perceber que Harry está lhe abraçando.

Ele se levanta da cama e vai tomar banho. Um tempo depois, Harry acorda e percebe que Matt já levantou e está no banho.

Então ele fica pensando na briga da noite passada e pensando no que ele pode fazer para fazer as pazes com o seu ômega.

Quando Matt volta ao quarto ele continua ignorando Harry.

- Bom dia – diz Harry.

Matt só lhe olha e não diz nada. Então Harry sai da cama e vai pro banheiro tomar banho.

Matt olha para a porta fechada do banheiro com um olhar triste, pois ele queria que tudo voltasse a ser como antes, mas eles estão assim por culpa de Harry querer que ele mude de curso por causa dos alfas e também por Harry querer lhe afastar de Austin. Austin no inicio foi uma pessoa horrível, mas ele lhe pediu desculpas e disse que não ia mais fazer aquilo e Matt acreditava nele. Ele era um bom amigo e Harry tinha que o aceitar, pois ele não queria ficar nesse clima com o seu alfa. Ele queria que eles voltassem como era tudo antes de Austin surgir em suas vidas.

Então ele vai tomar café da manhã enquanto Harry termina de se arrumar. Logo em seguida, Harry desce e toma café da manhã.

Harry está vestido com uma calça jeans escura, uma blusa de manga curta vermelha e tênis brancos. Matthew está vestido com uma calça jeans clara, uma blusa de manga curta verde escura e tênis brancos.

Harry pega a mochila, a chave do carro e fica olhando para Matthew.

- Vamos, Matthew? – pergunta Harry.

- Não vou com você. – diz Matt sério.

- Eu entendo que tivemos uma briga feia, mas isso não é motivo para você me ignorar e não deixar eu lhe levar para a faculdade, pois nós dois iremos para o mesmo lugar. – diz Harry com a expressão séria.

- Não me interessa, eu vou correndo. – diz Matt colocando duas mudas de roupa em sua mochila e saindo da casa.

Harry suspira fundo e vai para o seu carro e indo para a faculdade. E Matt vai pra floresta que fica atrás de sua casa, se transforma em lobo e começa a correr para a sua faculdade. Enquanto ele corria, ele aproveitava o vento que estava correndo e então ele começa a pensar sobre a situação que estava ocorrendo entre ele e seu alfa.

Ele se destransforma da forma de lobo e se transforma em sua forma humana e coloca a muda de roupas que ele trouxe em sua mochila e então ele vai para o seu prédio se encontrar com Austin.

Ele e Austin estão na frente da porta de sua sala de aula conversando enquanto esperam o professor chegar. Matt está bem animado na conversa quando de repente percebe Harry vindo em sua direção furioso.

- Podemos conversar, Matthew? – pergunta Harry com raiva.

- Harry, não vamos ter essa conversa aqui e agora. Sua aula vai começar daqui a pouco então acho melhor você ir antes que seu professor chegue. – diz Matt sério.

Harry suspira fundo, estreita os olhos e se vira.

Quando ele está saindo, ele esbarra em Austin que lhe dá um sorriso traiçoeiro que deixa Harry com mais raiva ainda.

Austin estava feliz por Harry e Matt estarem brigados, pois com isso ele iria conseguir conquistar o ômega para si.

O primeiro dia de aula foi muito bom, Matt estava adorando o curso e as pessoas. Ele conheceu Dominic Sherwood mais conhecido como Dom. E então Dom se juntou a ele e a Austin, em seu grupinho de amizade.  Dominic é um beta. Ele tem cabelos loiros e um olho é castanho claro e o outro é dourado. Ele tem 21 anos.

Já fazem quatro dias que Matt está ignorando Harry e ficando só com Austin e Dom. Harry não está aguentando mais ser ignorado pelo seu ômega e quando ele viu que um outro homem começou a andar com Matt e Austin, ele ficou furioso pois ele estava morrendo de ciúmes de Dom e Austin com o seu ômega.

Então ele resolve ir se aconselhar com sua alcateia mais precisamente com Will e Isaiah.

Os três se encontram e vão se sentar em baixo de uma árvore para conversar.

Harry se senta e abraça os seus joelhos, desolado.

- O que posso fazer para recuperar o meu Matthew? – pergunta Harry triste.

- Bah, meu querido amigo, você pisou feio na bola, não sei o que podes fazer para conseguir recuperar o seu ômega. – diz Will pensativo.

- Olha Harry, eu sei que Matt está bastante chateado com você. Mas eu acho que vocês precisam conversar para conseguirem se entender, pois vocês não podem ficar para sempre assim, pois se isso acontecer vocês sempre serão infelizes. – diz Isaiah para Harry.

- Sim, eu quero fazer isso.  Mas como? – pergunta Harry.

- Vamos fazer assim, eu vou conversar com ele no intervalo do almoço e o convencer a conversar e a se entender com você, pois você só quer o melhor para ele, tudo bem? – pergunta Isaiah para Harry.

- Está bem. Isaiah e Will obrigado pelo apoio de vocês. – diz Harry sorrindo para os amigos.

Will e Isaiah sorriem para Harry. E então eles vão para a aula.

E então mais tarde, na hora do almoço, Isaiah pede para falar com Matt a sós e então eles vão para um lugar reservado para poderem conversar.

Eles se sentam em um banco que fica do lado de fora do campus.

- Matt eu quero falar sobre um assunto sério e eu já imagino que você saiba qual é. – diz Isaiah lhe olhando triste.

Matt assente a cabeça.

- Bom, eu sei que você e Harry não estão se falando por causa de uma briga que vocês tiveram no domingo. Eu entendo os seus motivos, mas eu também entendo os motivos de Harry e eu entendo o porquê de ele ter lhe pedido para se afastar do Austin e trocar de curso. Mas vocês tem que conversar e se entender para poderem ser felizes, pois se vocês continuarem assim vocês serão infelizes no resto de seu acasalamento e o que eu mais quero é a felicidade de vocês, pois vocês são os meus melhores amigos. – diz Isaiah olhando sério para Matt.

Matt fica calado por um tempo pensando nas palavras que Isaiah lhe disse.

- Isaiah tudo o que eu mais quero é fazer as pazes com o Harry, mas eu fiquei magoado com o que ele me disse. Eu sei que quando eu conheci Austin, ele me disse coisas desagradáveis, mas ele me pediu desculpas e não tentou mais nada, ele tem sido um bom amigo. Eu não consigo entender o motivo para Harry desconfiar dele. Eu quero me entender com Harry e ser feliz com ele, pois eu estou gostando bastante dele. – diz Matt com as bochechas coradas.

- Matt, Harry é o seu alfa e o que ele quer é a sua felicidade e lhe proteger. Ele sabe como alfa o que é melhor para você então ouve o seu alfa, pois ele só quer o melhor para você. Converse com o Harry, por favor, Matt. – diz Isaiah bastante preocupado.

- Tudo bem, eu vou conversar com ele. Obrigada pelo conselho, Isaiah. – diz Matthew sorrindo para Isaiah.

- É o que melhores amigos fazem. – diz Isaiah dando um soquinho no braço de        Matt o que o faz rir.

Passam-se mais dois dias até Matt ter finalmente coragem de ir falar com Harry.

Harry está em seu escritório trabalhando já que como Matt lhe ignora, ele não tem mais nada a fazer além de trabalhar para poder passar o tempo.

Matt entra no escritório de Harry e o vê com uma bermuda cinza e uma blusa de manga curta branca bem colada ao seu corpo que o faz ter pensamentos pecaminosos.

“Meu deus, por que tão gostoso, Harry? Assim eu não irei conseguir resistir”.                                                                                    

Seu coração acelera e sua boca fica seca ao ver o seu alfa assim, tão desejável.

Ele fica em frente à mesa de Harry o observando.

- Harry, podemos conversar? – pergunta Matt nervoso mordendo o lábio.

- Concordo. – diz Harry, serio. O alfa se levanta e pede a Matt para se sentar.

O ômega assenti.

- Bom, - começa o ômega, um pouco nervoso. – Eu quero pedir desculpas a você.

Harry se assusta.

- Sei que quer me proteger e eu aprecio isso. – continuou o ômega. – Eu amo saber que você se preocupa tanto comigo que quer me mantar em seus braços sempre. – sorriu para o alfa, que se encontrava sem palavras. – Mas você tem que entender... – continuou o ômega. – Que a vida também é minha. Que eu tenho o direito de escolher qual curso e quais amigos quero.

- Matt, eu...

- Tem que entender que não importa em qual lugar ou com qual pessoa eu estar, eu vou estar pensando em você. – concluiu o ômega.

Harry suspirou.

- Eu sei. – disse o alfa. – Me desculpe, eu não devia ter agido daquela forma, querendo obrigar você a fazer algo que eu queira. Mas, aquele alfa, não é confiável. Você sabe disso, não é?

- Eu prefiro achar que ele mudou. Gosto de ver o bem nas pessoas. – disse, olhando diretamente para Harry, aliás havia dado uma chance a Harry, para ver o quanto o alfa havia mudado.

- Eu nunca te agradeci, não é? – pergunta Harry, sorrindo para o ômega. Ele se levanta e vai até onde Matt esta sentado, se ajoelha em sua frente e segura suas mãos. – Obrigado, por me dar a chance de mudar e se amado por você. Por me dar a chance de mostrar que eu poderia mudar e te amar. Obrigado por estar aqui, conversando comigo e não me evitando, porque isso estava me matando.

Matt chora.

- Me desculpe por isso. – diz o ômega e Harry o beija.

- Tudo bem, agora. – diz o alfa. – Estamos bem.

E ali ficaram, até o ômega cair no sono e Harry o levar no colo até o quarto de ambos.

 

***

 

Tudo estava saindo nos planos de Harry.

Conseguiu permissão para sair mais cedo da faculdade, correu até a loja mais próxima e comprou tudo o que precisava em menos de vinte minutos.

Velas com cheiro, rosas e suas pétalas, champanhes... 

Já chegou em casa correndo e subindo para o quarto, preparar tudo para seu amor.

 

***

 

Já eram quase seis e meia quando Matt conseguiu sair de seu curso, estranhou Harry não ter vindo até aqui para ver o que aconteceu e nem mesmo ligou para ele.

Foi direto para casa.

Harry deveria estar lá, talvez estivesse cansado ou foi para a empresa antes.

Subindo as escadas em direção ao seu quarto, Matt sente um cheiro diferente e vê as luzes saindo por debaixo da porta de seu quarto.

- Velas? – sussurra.

E com lentidão, Matt empurra a porta, logo adentrando o quarto e ficando impressionado com o que vê.

O quarto estava repleto de pétalas vermelhas espalhadas pelo chão, com velas as contornando e indo até a cama. Outras velas poderiam ser vistas nas mesas ao lado de sua cama. Em sua cama haviam outras pétalas vermelhas, e um coração em especifico feito com elas. Ao lado do coração de pétalas, havia uma caixa preta e aberta, nela havia uma garrafa de champanhe e duas taças.

Tudo estava tão lindo e organizado.

Matthew não se aguentou e chorou ao ver um eu te amo escrito no espelho do quarto.

Mas onde estava Harry?

Assim que Matthew pensou, o alfa saiu do banheiro do quarto. Estava enrolado em seu robe branco.

Veio em direção a Matt, que chorava emocionado, e beijou sua testa.

- Nós queríamos que fosse especial. – diz o alfa.

Matt não fala nada. Apenas segura o rosto de Harry e o puxa para um beijo afoito.

As mãos do alfa logo encontram caminho para a cintura de Matt, adentrando a blusa roxa que o mesmo vestia. E assim que consegue tirar aquela peça incomoda, suas mãos traçam caminho para as nádegas do ômega, lhe arrancando suspiros.

Matthew não estava muito atrás, suas mãos apressadas já haviam dado conta de desamarrar o robe de Harry e faze-lo abrir, mostrando aquele abdômen definido que nado amava olhar e tocar. Mas dessa vez, ele poderia tocar e beijar muito mais. E com rapidez e força, Matt empurrou Harry até a cama, arrancando risadas do mesmo e lhe deixando constrangido.

- O que foi? – pergunta Matt. – Fiz algo errado?

- Não, meu bem. – diz Harry. – Claro que não. Eu só pensei... que tomaríamos champanhe antes, mas acho que não iremos aguentar não é.

Matt sorri, timidamente. Sobe em cima de Harry e lhe beija.

- Não vamos. – responde, logo atacando os lábios do outro novamente e guiando as mãos do alfa até seu corpo.

Matt queria toques, gentis e fortes ao mesmo tempo. Mas Harry ficava apenas no gentil.

Retirando todo o robe que Harry vestia, Matt começou a descer, indo em direção a boxer que o mais velho vestia e a retirando. O membro de Harry saltou para fora, fazendo o ômega de Matt choramingar por querer logo aquilo tudo dentro dele, o fodendo com vontade.

Harry, vendo o quão vidrado em seu membro Matt estava, resolveu inverter as posições. Nu, ele se levantou e girou Matt deixando-o deitado e foi para cima do mesmo, logo terminando de retirar suas calças e boxer vermelha que o mesmo usava.

- Combina com as rosas. – diz Harry, rindo.

Matt sorri timidamente, já que Harry começa a retirar sua boxer e deixar sua intimidade à mostra.

Apesar de terem feito algumas coisinhas, ainda era vergonhoso para Matt.

Mas a vergonha logo passou quando sentiu os lábios de Harry em suas coxas, subindo até sua virilha e a mordiscando.

- Mais... – pedia Matt, querendo ser preenchido.

Harry apenas sorria com a pressa de seu ômega.

Os lábios de Matt eram mordidos por si mesmo, deixando marcas roxas no mesmo.

Harry, vendo aquilo, subiu novamente, fazendo Matt parar de fazer aquilo consigo mesmo e o beijando em seguida.

- Por favor, Harry. – Matt pediu em meio aos beijos e ofegos.

Harry beijava com delicadeza o pescoço de Matt, que lhe arranhava as costas, enquanto lhe pedia por mais.

As mãos do alfa lhe acariciavam ao redor do corpo, parando nas coxas e voltando no mesmo caminho, apenas querendo tocar cada centímetro do corpo do seu companheiro.

Matt subiu em cima de Harry, fazendo o alfa ficar preso com as costas na cama. O ômega, com agilidade, segurou o membro teso do alfa e direcionou em sua entrada molhada com sua lubrificação natural e adentrou. Sua vontade, era enfiar tudo de uma vez. Mas como era a primeira vez fazendo aquilo, sentiu a dor quando apenas a glande lhe adentrou.

- O-ohh! – gemeu Matt, com uma mão sobre o peito de Harry enquanto a outra segurava o membro do mesmo.

Harry apenas acariciava a bunda de Matt, enquanto esperava o mesmo pegar o ritmo e querer se adentrar sozinho.

 E foram apenas um dois minutos parados, até Matt começar a descer e sentir o membro entrando e tocando cada pedacinho de seu interior, até chegar ao final e se sentir preenchido.

Soltando um suspiro de satisfação, Matt leva sua outra mão para o tórax do alfa, como uma segurança para poder se impulsionar e começar a se mexer da forma desejada. E foi assim que Matt fez, com as mãos de Harry intercalando entre sua cintura e suas nádegas, Matt começou a quicar sobre o membro do alfa.

- Aper-perte. – dizia Matt, entre os gemidos que soltava quando o membro de Harry começou a lhe tocar em sua próstata.

Harry logo entendeu o que o ômega queria dizer, apesar de não querer que a primeira vez deles causassem marcas no dia seguinte, seu ômega queria isso e ele queria lhe satisfazer. Então fez, apertou a cintura de Matt, que gritou de satisfação e arranhou o peito de Harry.

Depois de mais algumas quicadas irregulares de Matt, já que era a primeira vez do ômega, Harry gozou dentro do mesmo, causando um nó entre eles e fazendo Matt gozar muito no peito e um pouco no rosto do alfa.

Ambos ficaram em êxtase. Não sentiam mais nada além da ligação de ambos.

Era maravilhoso estar ligado a pessoa que você ama.

E com os corpos suados e um pouco doloridos pelos arranhões e apertos, eles se deitaram um ao lado do outro, com sorrisos bobos no rosto.

- Essa foi a melhor noite da minha vida. – ambos disseram e começaram a rir enquanto se beijavam mais uma vez.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...