História Entre o amor e o ódio - Capítulo 15


Escrita por: e OhMaya

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Abo, Amor, Casamento Arranjado, Ciumes, Harry Alfa, Lemon, Matthew Ômega, Mpreg, Ódio, Shumdario
Visualizações 39
Palavras 654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Capitulo 14


Os lábios quentes e úmidos pela água que caia do chuveiro, sugavam e beijavam os ombros de Matt. Este, que clamava para ser mordido por Harry há dois dias.

Era o primeiro cio que passavam juntos, e tinham certeza que estava sendo maravilhoso.

Matt gostava de sentir cada centímetro de Harry entrando dentro de si.

E Harry amava sentir Matt engolindo seu membro por inteiro, enquanto gemia e mordia seus lábios.

O ômega, nesse momento se encontrava com ambas as mãos na parede gelada do banheiro, enquanto Harry estocava sua entrada molhada e com um cheiro maravilhoso para o alfa.

Harry segurava uma das pernas de Matt para cima e mordia seus ombros, levemente.

Queria morde-lo, queria muito. Mas agora, com Matt em um cio e estando tão quente assim, não parecia certo. Harry queria que o ômega estivesse mais no seu estado normal, isso seria no final do cio.

As estocadas aumentaram, Harry olhou para baixo e pode ver as nádegas de Matt fazendo ondas enquanto seu quadril se encontrava com as mesmas em uma velocidade anormal.  

Harry retirou seu membro de dentro de Matt, assim que o ômega pediu para parar.

Matt se ajoelhou na frente de Harry e colocou seu membro em sua boca, para logo sentir o alfa se desfazer dentro da mesma e escorrer pelo canto.

 

===

 

Harry havia ido comer alguma coisa na cozinha.

Seu pai lhe falara diversas vezes que: “Quando um ômega está no cio, deixe muita comida já preparada, para ambos. Porque, filho... – seu pai ria sempre. – Transar durante cinco dias, realmente cansa.”

Agora, Harry entendia perfeitamente o que seu pai queria dizer. Começou a rir enquanto subia as escadas até o quarto.

Quando chegou lá, Matt estava deitado de barriga para cima, uma de suas mãos estava em seu membro teso, enquanto a outra afundava seus próprios dedos dentro de seu ânus.

- V-ai! – Matt gemia, enquanto tentava aumentar a velocidade de suas mãos.

Sem enrolação, já que estava com muito tesão, Harry subiu em cima de Matt, direcionando seu membro na entrada do mesmo e penetrando-o, bem devagar, sentindo ele ser engolido centímetro por centímetro pela entrada apertadinha do ômega.

Matt gemeu arrastado, curvando suas costas e apertando os travesseiros que estavam embaixo de sua cabeça.

Harry estocava bem devagar, querendo sentir tudo e mais um pouco.

- O-Oh!

- Esta gostoso? – Harry perguntou, enquanto beijava o rosto suado de Matt, que levou suas mãos para as costas do alfa.

- Ac-celera! Por favor. – Matt arranhou as costas do alfa, debaixo para cima, deixando uma longa marca vermelha no local e fazendo o alfa rosnar em aprovação para aquela ação.

- Temos todo o tempo do mundo... – disse Harry. – Não precisamos acelerar. – mordeu a pescoço de Matt e logo sugou o mesmo local, deixando-o vermelho.

Matt rosnou e circulou a cintura de Harry com suas pernas.

O alfa apenas observava as feições de Matt, observava sua beleza, sua ternura e a forma que seu rosto era sexy quando ele rosnava.

- Você é... Perfeito. – beijou os lábios mordidos de Matt, que abriu os olhos e olhou nos de Harry.

Com aquilo, Harry começou a aumentar as estocadas, fazendo Matt abrir sua boca, apenas para soltar mais gemidos quando o alfa acertou sua próstata varias e varias vezes.

Matt começou a mover seu quadril, juntamente com as estocadas que Harry dava. Seus olhos se fecharam e ele gritou:

- Mordida!

Como ele queria ser mordido logo por Harry.

Queria gozar sentindo os caninos do alfa em seu pescoço, sentir que naquele momento o alfa seria dele, e ele seria de seu alfa.

Mas não foi dessa vez.

Harry apenas gozou, sentindo seu corpo cansar e cair sobre o corpo de Matt, enquanto o nó se formava entre eles e os mantinha unidos.

O alfa beijou o tórax de Matt, em um pedido mudo de desculpas por não ter feito o que ele queria ainda.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...