História Entre o amor e o ódio - Capítulo 17


Escrita por: e OhMaya

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Abo, Amor, Casamento Arranjado, Ciumes, Harry Alfa, Lemon, Matthew Ômega, Mpreg, Ódio, Shumdario
Visualizações 25
Palavras 3.712
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Capitulo 16


Harry desceu para o primeiro andar e preparou um café da manhã bem reforçado para o seu ômega, pois depois de cinco dias de sexo, ele precisava se alimentar bem, já que durante o seu calor ele não conseguiu e agora ele teria que repor as energias.

Então arrumou uma bandeja com as comidas preferidas de Matt e foi levar café da manhã na cama para ele.

Chegando ao quarto, ele vê Matthew abraçado em seu travesseiro o que faz com que seu alfa interior fique satisfeito. Através de seu vínculo, Harry sente que Matt está com um pouco de dor por causa do calor dele que eles passaram juntos.

Então, ele coloca a bandeja no criado mudo e resolve acordar Matt para ele poder se alimentar.

Ele começa a beijar o pescoço e as costas de Matt o que faz com que Matt se arrepie e solte alguns gemidos.

- Harry? – diz Matt acordando e bocejando.

- Bom dia, querido. Eu trouxe café da manhã para você. – diz Harry virando Matt para ele e lhe beija apaixonadamente.

Depois do beijo, Matt olha bem para Harry e faz carinho em seu rosto.

- Bom dia, querido.

Então Harry ajuda Matt a se sentar, pois ele está dolorido depois de tantas rodadas de sexo e então ele coloca um travesseiro em baixo do traseiro de Matt para ele não sentir tanta dor.

E então ele coloca a bandeja no colo de Matt e os olhos de Matt se iluminam quando ele vê que Harry preparou as suas comidas preferidas.

Então Matt ataca as comidas, pois estava com bastante fome.

- Como você está? Está com muita dor? – pergunta Harry preocupado.

- Eu estou com bastante dor pois essa foi a primeira vez que eu passeio o meu calor com alguém pois antes de você eu nunca tinha feito nada de teor sexual e eu também ainda não tinha sido beijado. – diz Matt com as bochechas extremamente coradas.

- Ei querido, isso é normal, não se preocupe. Mas eu já estava preparado para algo assim, então, quando você veio morar comigo, eu comprei uma pomada que o farmacêutico me indicou para ômegas em casos assim. Então, você pode tomar  um banho, colocar a pomada e depois a gente precisa conversar sobre um assunto bem sério. – diz Harry lhe dando um selinho.

Então Harry e Matt tomam um banho juntos, ocorre alguns amassos, mas eles não vão até o fim pois Matt está dolorido.

Matt sai do banho, coloca a pomada e vai se vestir. Ele coloca uma blusa de manga curta azul bebê, uma bermuda branca e chinelos pretos. E então ele arrepia os seus cabelos do jeito que Harry gosta.

Então Harry se senta na cama e puxa Matt e o coloca sentado em seu colo.

- A gente precisa falar sobre um assunto, Matthew. – diz Harry olhando com um sorriso para Matt.

- Que assunto? – pergunta Matt curioso.

- Sobre nós, a nossa relação.

Matt olha intrigado para Harry.

- Eu sei que desde que nos conhecemos eu lhe tratei muito mal por ser um ômega e eu me arrependo muito pelo jeito que eu lhe tratei desde que éramos crianças. Mas desde que começamos a morar juntos, você conseguiu me conquistar pouco a pouco e o que eu estou tentando lhe dizer é que eu estou apaixonado por você, Matthew. Eu sei que no início de nosso acasalamento concordamos em ser amigos e fazer tudo o que fizemos por sermos amigos e querer que o nosso acasalamento desse certo. Mas, agora eu não quero mais ser só o seu amigo e fazermos as coisas que fizermos. Eu quero você ao meu lado como meu companheiro, nos bons e maus momentos, quero ter com você um acasalamento real pois estou loucamente apaixonado por você. Cada pessoa tem uma missão especial aqui nesta Terra, não podemos saber qual é a nossa, apenas as fazemos, mas eu sinto que me enviaram aqui com uma missão mais de que especial: te fazer feliz. Ter você me faz sentir que tenho em minhas mãos o mais valioso tesouro do mundo, você é a única pessoa que me trás sorriso nos lábios quando a tristeza estampa minha face. Quero que me cubra ainda mais de felicidades e encha ainda mais meu peito deste belo amor que já se tornou tudo pra mim e se fez necessário para que eu possa viver. Mais de que um amor, hoje eu tenho um anjo ao meu lado, não encontro palavras para dizer-te o quanto te amo, porém nem as mais belas palavras poderiam expressar a beleza do meu imenso amor. Ele, o amor e as suas ironias, veja só, me enviaram para que eu te fizesse feliz, mas com as suas gotas de amor, você conseguiu encher em meu peito um oceano de felicidade, mais de que tudo e acima do tempo e das estações, com toda a minha força, eu amo você. – diz Harry olhando emocionado para Matt.

Matt está com os olhos marejados de lágrimas, mas são lágrimas de felicidade por finalmente ter descobrido que seu Harry sente o mesmo que ele sente por ele, Harry está apaixonado por Matt como Matt está apaixonado por ele.

- Amo-te com um amor imaculado. Amor, simples e puro que quer eternizar esse sentimento, nutri-lo e abrigá-lo perpetuamente dentro de mim. O teu olhar tão doce que acalma a minha alma e faz eu esquecer do mundo e não me afastar de você. O seu sorriso me acalma tanto que eu fico bobo admirando atentamente para não perder nenhum movimento do seu sorriso. Sempre vou amar o seu cabelo, seu sorriso, seus olhos ,seu jeito de andar ,sua pose de ficar parado, e o mais importante, seu caráter e seu jeito de ser. Fecho os olhos e penso em você e por infinitas horas é como se meu corpo fosse transportado para um mundo novo onde a atmosfera é cercada de amor. Eu te amo Harry Daddario – Shum. – diz Matt olhando emocionado para o seu companheiro.

- Eu também te amo Matthew Daddario – Shum. – diz Harry emocionado olhando para Matt.

Harry puxa Matthew para um beijo apaixonado e Matt aproveita e entrelaça as suas pernas na cintura de Harry.

Matt abre a boca e Harry aproveita e coloca a sua língua dentro de sua boca e aprofunda o beijo. O beijo fica mais quente e apaixonado a cada momento que se passa.

Depois do beijo, eles encostam suas testas e sorriem um para o outro por finalmente terem conseguido se declarar. Se vê nitidamente o olhar de felicidade em seus rostos.

- Então agora que já admitimos o nosso sentimento um pelo outro, acho que devemos ter o nosso primeiro encontro oficial como um casal mesmo. O que você acha, amor?- pergunta Harry.

- Eu acho ótimo, amor. – diz Matt com um sorriso em seu rosto.

Eles passam o dia todo junto namorando e aproveitando a companhia um do outro.

No dia seguinte, Matt está bem melhor de suas dores, a pomada que Harry lhe deu lhe ajudou bastante e então ele poderá voltar hoje para a faculdade. Por causa de seu calor, ele perdeu mais de uma semana de aula mas ele irá pegar as matérias com Dominic, ele pretende ser amigo só de Dom agora pois depois do que Austin lhe fez, ele não quer a sua companhia e nem a sua amizade.

Então, Harry e Matt entram no carro e vão para a faculdade. Harry está preocupado com Matt depois do que aconteceu com Austin e ainda mais por eles estudarem juntos na mesma sala, então, em vez de deixar Matt seguir sozinho para o seu prédio, Harry resolve lhe acompanhar por proteção.

Chegando em frente a sala de Matt, eles encontram Dom e Austin esperando Matt e isso faz com que Harry rosne.

- Calma, amor. – diz Matt tentando o acalmar e entrelaça os seus dedos.

Então Matt vai pra sala com Dom pra ele pegar a matéria que ele perdeu e Harry fica do lado de fora com Austin pois ele pretende ter uma conversa muito séria com ele sobre o seu ômega.

- Precisamos conversar. – diz Harry e  Austin o segue para uma parte calma da faculdade onde eles poderão conversar sem serem incomodados.

Harry se encosta em uma árvore enquanto Austin se senta no chão.

- Sobre o que você quer falar? – diz Austin se fazendo de inocente.

- Eu sei que você e Matthew estudam juntos mas eu não quero você mais em seu círculo de amizade ainda mais depois do que você fez com ele semana passada. Eu só não te mato pelo que você fez com ele pois posso ser expulso e não o terei mais como proteger. Então se afaste do meu ômega e nunca mais chegue perto dele pois ele é só meu e de mais ninguém. – Harry diz rosnando e ativando os seus olhos vermelhos de alfa.

- Ah aquilo sobre semana passada só foi uma brincadeira que eu fiz com ele, não precisa ficar bravo. Se você fosse confiante no seu taco, você não precisaria pedir para eu me afastar de Matt. Então isso quer dizer que Matt está balançado por mim e você está com medo de o perder já que vocês não completaram o acasalamento. Não precisa ficar bravo por isso mas saiba que eu sou um alfa muito melhor que você e então ele sempre irá me escolher. – diz Austin com um sorriso cínico.

- Bom é aí que você se engana, eu estou furioso com você pois sei que aquilo não foi uma brincadeira, eu sei que você fez aquilo para me atingir pois você sabe como os alfas são possessivos com os seus ômegas. Eu sou muito confiante no meu taco, pois, Matt e eu tivemos uma conversa e ele me escolheu em vez de você então se afaste dele. – Harry rosna e vai em direção a sua aula.

Na hora do intervalo, Matt está comendo e conversando com Dom embaixo de uma árvore quando eles são interrompidos pela chegada de Austin.

- Posso falar com você, Matt? – pergunta Austin.

- Melhor não. Quero distancia de você depois do que fizestes. – diz Matt sério.

Então Matt vira o rosto para conversar com Dominic e ali ele percebe o que Harry quis dizer com Matt ter o escolhido, pois, ali estava a marca da segunda mordida o que significava que Harry e Matt tinham concluído o acasalamento e agora não tinha nada que podia os separar pois se você separar um ômega de seu alfa, eles sentem uma dor insuportável e isso pode causar até a morte do ômega. Ele cheirou o ambiente e sentiu o cheiro de Matt misturado com o de Harry e ficou extremamente furioso pois Matt era pra ser dele e não de Harry.

Ele então ativa os seus olhos vermelhos de alfa, caminha até Matt, o agarra pela camisa e o prensa furioso na arvore que tem ali.

- Como você teve coragem de completar o acasalamento com ele? Eu sou um alfa muito melhor que ele e você se atreveu a escolher ele em vez de mim? Matt você tinha que ser meu, você não pode me trocar por um alfa medíocre que nem ele. – diz Austin rosnando e assustando Matthew.

Os olhos de Matthew ficaram cheios de lágrimas e ele tremeu de medo pelo que estava acontecendo.

- Eu amo o Harry e sempre o irei escolher. Eu nunca ia ser seu e Harry é o melhor alfa que eu já conheci na minha vida. O alfa medíocre é você e não Harry. – diz Matt o desafiando.

Quando Austin ouve isso de Matt, ele agarra Matt pela garganta e começa a apertar o que faz com que Matt fique com falta de ar.

Dom tenta ajudar mas não consegue e como eles estão em uma área afastada, não tem ninguém que o possa ajudar.

David Castro, da alcateia de Harry e namorado de Alexandra Daddario, tinha ido se encontrar com Alex fora da faculdade e quando ele estava voltando para a faculdade, ele começou a ouvir uns gritos e resolveu ir averiguar o que era. Quando ele chega no lugar de onde ele estava escutando esses gritos, ele vê uma cena horrível , ele vê o ômega do alfa da alcateia sendo asfixiado por Austin Collins, um alfa com um gênio horrível. Como Harry nesse momento, ele resolve ir ajudar o ômega dele.

Chegando lá, ele pega Austin por trás e consegue tirar as mãos dele de Matt. Matt cai no chão e tosse bastante. Ele percebe que Matt está chorando e tremendo bastante pois está bastante assustado e  com isso ele percebe que ele não irá conseguir o acalmar sem Harry.

Ele está segurando Austin para ele não escapar e então ele olha para Matt e tem uma ideia.

- Matt envia as suas emoções através do vincula para Harry AGORA. – grita David.

Matt se assusta com o grito de David mas faz o que ele diz.

Harry está na aula de Calculo I quando ele recebe emoções bem fortes de medo de Matt e ele entra em pânico em pensar o que pode ter acontecido com o seu ômega.

Então ele pega as suas coisas, pede licença para a professora, sai da sala e começa a rastrear o seu ômega pelo vínculo. Uma das coisas boas de eles terem completado o vinculo é que agora o alfa consegue rastrear o seu ômega. Com o vinculo incompleto, ele não conseguia fazer isso.

Ele o encontra e corre para lá. Chegando lá, ele encontra uma cena que faz o seu sangue ferver. Matt escorado em uma arvore chorando e tremendo muito e David segurando Austin, ele sabe que aquele alfa desobedeceu o seu aviso e fez algo com o seu ômega e ele fica furioso com ele.

Ele então corre até o seu ômega. Ele se senta ao lado dele, pega Matt em seu colo e enfia o rosto dele em seu pescoço para ele se acalmar com o seu cheiro. Ele abraça Matt e fica fazendo círculos calmantes em suas costas para o acalmar.

- Shiuu querido, está tudo bem, eu estou aqui com você. Não precisa mais ter medo. – diz Harry e beija os cabelos de Matt.

Aos poucos, Matt se acalma.

Matt tira a cabeça do pescoço de Harry e lhe olha com os olhos vermelhos e inchados de tanto chorar.

- Depois que ele descobriu que a gente terminou o acasalamento, ele tentou me sufocar e disse que você era um alfa medíocre e que eu não podia ficar com você mas sim com ele mas na verdade quem é o alfa medíocre é ele. Eu te amo tanto, Harry. – Matt se inclina e lhe dá um selinho demorado.

- Eu também te amo muito, amor. Você está protegido comigo, isso nunca mais irá acontecer com você, eu não irei deixar. – diz Harry e beija a testa de Matt.

De repente, eles são interrompidos pela voz do guarda do campus.

- Sr. Collins me acompanhe até a reitoria, o reitor quer lhe ver.

Então Austin o acompanha até a reitoria.

O reitor da faculdade se chama Aspen Somerhalder. Ele tem 35 anos. Ele tem cabelos morenos, pele branca e olhos castanhos. Ele é alfa.

Quando Austin entra em sua sala, o reitor está com uma expressão séria em seu rosto.

- O que você anda fazendo com aquele casal de companheiros é horrível, Sr. Collins. Eu não admito isso em minha faculdade. Vá procurar outro ômega para o Sr. mas não me venha tentar roubar o ômega de um alfa , isso é uma falta de respeito. Soube de tudo que você fez com os dois, então, caso você não queira ser preso, eu sugiro que você saia da cidade. Caso você não queira fazer isso, terei que tomar providências extremas. E a propósito, depois desse seu comportamento, você está expulso de nossa faculdade. Então qual é a sua resposta? – pergunta Aspen.

- Não quero ser preso então eu irei sair da cidade. Mas não me arrependo do que fiz. – diz Austin.

Com isso, Aspen revira os olhos furioso.

- Saia de minha sala e dessa cidade IMEDIATAMENTE- diz Aspen furioso.

Depois que Matt se acalmou, Harry o levou para casa e cuidou muito bem dele.

No outro dia, eles ficaram sabendo que Austin tinha sido expulso da faculdade e tinha ido embora da cidade e com isso ele não iria mais os causar problemas. Matt e Harry respiraram aliviados com isso pois estavam cansados de problemas.

Matt e Harry vão para as suas aulas e depois cada um segue em direção ao seu serviço, Matt para a lanchonete e Harry para a empresa.

Matt ao ver um doce na lanchonete, fica um pouco enjoado e ele acha estranho, pois ele adora doces, mas ele crê que isso deve ser porque ele comeu algo que não lhe fez bem na faculdade.

Matt está bastante animado, pois no dia seguinte que é um sábado, ele e Harry terão o seu primeiro encontro oficial como um casal e ele está bastante curioso aonde Harry irá o levar.

 

****

 

O pano listrado de vermelho e branco, se destacava na grama verde no meio da floresta e próxima a cachoeira que havia ali.

O cheiro do bolo ainda quente e a torta salgada de frango com carne, ainda estava forte e bem ajeitado em cima daquele pano.

Harry havia preparado tudo em apenas trinta minutos. Havia deixado um mapa para Matt acha-lo assim que acordasse.

E achou.

Matthew chegou e avistou Harry deitado sem camisa e o esperando.

O coração do ômega acelerou e seu ômega interior chegou a gemer, e obviamente Harry sentiu, mas não disse nada, apenas sorriu e olhou na direção de Matthew assim que tirou os óculos de sol.

- Está tudo muito lindo. – disse Matthew, se aproximando e olhando tudo que Harry havia preparado para o encontro deles.

- Lindo está você. – elogiou Harry.

Matthew corou e se sentou, logo sendo servido e paparicado por seu alfa.

***

- É tão lindo aqui. – disse Matthew, deitado no peito de seu alfa enquanto ambos olhavam para a cachoeira.

Era quase meio dia e ainda estavam ali, aproveitando um ao outro e o dia de folga que ambos tinham.

- Quer nadar? – perguntou Harry.

- Na verdade, eu gostaria de correr um pouco. – respondeu o ômega, que estava cansado de ficar deitado e sentado a manhã toda. – Preciso me esticar um pouco e me lobo está louco já que não corre a dias.

- Você gosta de correr transformado? – perguntou Harry, olhando para Matthew.

- Sim. – Matt se afastou de Harry, um pouco confuso. – Por que?

- Eu amo correr assim também, mas não fiz isso até agora porque achava que você não gostasse das transformações.

Matthew sorriu e afastou a preocupação de seu coração. Se aproximou do alfa e beijou seus lábios lentamente, até puxar seu lábio inferior entre seus dentes.

- Quem correr mais rápido, pode pedir qualquer coisa para o outro. – disse Matthew, antes de se levantar rindo e já retirando sua roupa e se transformando em um lobo branco e enorme.

O seu lobo só não era maior do que o lobo com pelugem inteiramente preta de Harry.

Matthew disparou na frente de Harry, mas logo foi alcançado pelo alfa, que corria tão rápido que nem mesmo parecia que suas patas estavam encostando-se ao chão.

A respiração de ambos estava muito agitada e quase falhando já que haviam parado de correr a um bom tempo.

A volta foi feita na floresta, estavam quase chegando ao riacho e seria visto quem ganhou a corrida.

Matthew acabou ficando bem para trás, mas sabia de uma forma para mudar isso... Fez seu coração acelerar e tristeza dominar a sua cabeça, fazendo Harry sentir isso e parar de correr.

O lobo negro voltou para trás, para achar Matthew que se escondia no meio daquelas arvores, apenas esperando Harry passar para ele poder disparar na frente e conseguir chegar na cachoeira primeiro.

O que Matthew não sabia, era que Harry havia visto que ele estava escondido, mas apenas o deixou ganhar a corrida. Seu ômega merecia isso e ele o queria ver feliz e gritando de alegria, assim como ele estava agora.

- Eu ganhei, eu nem acredito! – Matt gargalhava enquanto se jogava no chão, nu.

Harry se destranformou e estralou seus ossos enquanto ficava em pé e sorria com a alegria de Matt.

- Ganhou mesmo. – disse Harry, se aproximando de Matt e lhe beijando. – Estou orgulhoso de você, meu amor. – diz o alfa, fazendo o ômega sorrir timidamente. – Agora você tem direito a um pedido.

Matthew pensou um pouco e fez o que queria, sem nem mesmo dizer em voz alta, sabia que Harry iria entender.

O corpo do ômega subiu em cima de Harry, o derrubando de vez no chão e segurando o corpo quente e suado de Matt.

- Já esta melhor? – perguntou Harry, antes de continuar.

Matthew assentiu e voltou a beijar Harry, já sentindo o membro do alfa endurecer e cutucar sua bunda.

- Hey! – disse Harry. – O que acha de fazermos na agua? – perguntou, o olhando maliciosamente.

Matthew não conseguiu negar essa ideia, apenas segurou melhor em Harry e sentiu quando o alfa se levantou em um pulo só consigo em seu colo, e correu para a agua gelada.

O alfa nem mesmo largou o corpo de Matthew, apenas adentrou seu membro dentro do ômega, que se apoiava nos ombros do alfa enquanto subia e descia ali.

Agua fazia até ondas enquanto isso acontecia.

As mãos de Harry o apalpavam em todo lugar, enquanto o ômega ofegava e mordia o pescoço de seu alfa com força.

- Mais forte... – gemia Matthew.

A posição não ajudava muito, mas Harry fez o possível para estocar Matt com força o suficiente para fazer o ômega uivar em prazer.

Harry dobrou seus joelhos e se afundou com Matthew dentro d’agua e o beijou ali mesmo.

Quando voltaram para cima, ambos riram e voltaram a se beijar.

E essa foi a primeira transa divertida que os dois fizeram.

Era obvio que haveria mais, mas essa, em específico, nunca seria esquecida pelos dois.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...