História Entre o amor e o ódio - Capítulo 20


Escrita por: e OhMaya

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Abo, Amor, Casamento Arranjado, Ciumes, Harry Alfa, Lemon, Matthew Ômega, Mpreg, Ódio, Shumdario
Visualizações 115
Palavras 1.966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Capitulo 19


No outro dia de manhã, Harry acorda com a linda visão de Matthew deitado em seu peito e ele está dormindo tranquilamente. Isso faz com que Harry suspire e solte um sorriso ao ver seu ômega tão relaxado assim.

Ele se levanta, dá um beijo no pescoço de Matthew e um beijo em sua barriga e isso faz com que Matt solte um gemido e Harry sorri ao perceber isso.

Então, ele coloca uma boxer, depois de uma bela noite de amor com o seu ômega, e vai preparar o café da manhã para os seus dois amores.

Ele arruma uma bandeja com algumas torradas, panquecas e um copo de suco natural de laranja, que é o preferido do seu pequeno ômega.

Ele então sobe as escadas até o quarto deles e leva para Matt o café da manhã na cama. Quando ele entra no quarto, ele vê o seu ômega abraçado no travesseiro de Harry e isso faz com que Harry sorria ao ouvir Matt suspirando. Então, Harry coloca a bandeja no criado mudo e vai acordar o seu ômega para comer, pois como agora ele está gravido e tem que comer por dois, ele precisa se alimentar bem.

Ele começa a beijar o seu ômega em seus lugares sensíveis, tais como: pescoço, barriga e mamilos. Matthew começa a gemer e a acordar. Então, ele abre seus lindos olhos cor de avelã e encontra se alfa em cima de si sorrindo para ele e então Matt sorri para ele de volta e o puxa para um beijo apaixonado.

Depois do beijo, Harry começa a beijar a barriga de seu ômega e falar com a mesma.

- Bebê, papai Harry te ama muito. Agora eu vou alimentar o papai Matthew para você poder nascer forte e saudável. Papai te ama muito. – diz Harry, com olhar de felicidade.

Matt olha para seu alfa com um olhar de felicidade ao ver ele falando com o bebê , não nascido ainda, deles.

Harry sobe novamente e lhe dá um selinho.

- Bom dia, amor.

- Bom dia, Harry.

Então Harry coloca uns travesseiros na cabeceira e levanta Matt e o deixa bem confortável. Então Matt se senta confortável e Harry coloca a bandeja em seu colo.

Harry começa a comer e durante todo esse tempo, eles ficam conversando e brincando um com o outro. Eles estão bastante felizes na fase que as suas vidas estão entrando. Eles serão pais e estão bastante felizes.

Depois de comerem, eles ficam na cama conversando sobre o bebê e algumas outras coisas.

Matt se deita em cima do peito de Harry para eles ficarem conversando.

- Ei amor, o que você acha que vai ser o bebê? Um menino ou uma menina? – pergunta Matt curioso.

- Oh meu querido, pra mim não importa o sexo do bebê, a única coisa que me importa é se vier com saúde. – diz Harry com um sorriso e acariciando a bochecha de Matt.

Matt sorri para o seu alfa.

Matthew fica com as bochechas coradas e esconde o rosto no peito de seu alfa e então Harry levanta o seu rosto e lhe olha em seus lindos olhos de cor de avelã.

- Querido, o que aconteceu? – pergunta Harry lhe olhando com preocupação nos olhos.

- Eu queria saber se que como agora eu estou grávido, a gente poderá continuar fazendo sexo ou só poderemos voltar a fazer isso quando o bebê nascer? – pergunta Matt com as bochechas coradas.

Harry dá uma risadinha e depois dá um selinho em seu ômega.

- Ah amor, mas é claro que poderemos continuar fazendo amor, mas é claro que não tão forte como antes, agora terá que ser menos intenso, mas é claro que será feito com muito amor. – diz Harry olhando com carinho para o seu ômega e lhe beijando apaixonadamente.

Depois do beijo, Matt suspira e abraça o seu alfa.

- Quando a gente vai contar para alcateia e para as nossas famílias que seremos pais, amor? – pergunta Matt curioso.

Harry fica pensando um pouco pra tomar a melhor decisão que não irá machucar a sua pequena família.

- Acho que para a alcateia já podíamos contar, mas acho que para as nossas famílias devemos esperar mais um pouco amor ainda mais depois da reação de seus pais sobre a gravidez masculina no nosso último almoço. – diz Harry com um sorriso triste em seu rosto.

Matt assente com a cabeça e então ele e Harry ficam a manhã toda na cama e não vão para a faculdade.

Então, um pouco antes da hora do almoço, eles se levantam , tomam banho, se vestem e resolvem ir fazer o almoço.

Eles resolvem fazer costelas de porco com molho barbecue e algumas saladas. Então Harry coloca todos os utensílios que eles vão usar enquanto Matt pega os ingredientes. Esse prato é tradicional ser acompanhado por batatas fritas.

Então eles começam a cortar os ingredientes e a cozinhar. Os dois se divertem bastante cozinhando. Então, Harry liga o seu iphone na playlist do Justin Timberlake, um de seus cantores favoritos. A primeira música que toca é SexyBack que é uma de suas músicas preferidas.

Harry começa a se balançar no ritmo da música e Matt dá umas risadinhas ao ver o seu alfa tão feliz e livre. Então Harry chega por trás de Matthew, segura em sua cintura e começa a dançar com ele no ritmo da música. Matt joga a cabeça pra trás rindo e a encosta no ombro de seu alfa.

Eles ficam por um tempo se divertindo e cozinhando ao mesmo tempo. Então, a comida fica pronta e Matt arruma a mesa enquanto Harry termina de fazer o suco natural de laranja para Matthew e pra ele, ele irá tomar um guaraná. Pois como Matt está grávido, é perigoso ele tomar refrigerante. Enquanto Harry faz o suco de seu ômega, ele fica pensando que ele tem que achar uma médica confiável para ser a médica de Matthew pra ele poder iniciar o pré-natal. Tem que ser uma pessoa confiável, pois como eles ainda não falaram do bebê para as suas famílias, essa noticia ainda não pode vazar.

Então eles almoçam tranquilamente e depois vão se arrumar para poderem ir para os seus serviços.

Matt coloca uma calça de cor cáqui, uma blusa de manga curta vermelho escuro e tênis brancos. E ele arrepia os seus cabelos do jeito que Harry gosta que ele use.

Harry coloca um terno cinza, uma blusa verde escuro por baixo e uma gravata preta e sapatos marrons.

Então cada um entra em seu carro e vai em direção ao seu trabalho depois de se despedir com um abraço e um beijo rápido, mas que mostrava o quanto estariam com saudades um do outro.

- Boa tarde pessoal. – cumprimenta Harry, chegando a sua empresa de moda da família Shum.

A revista estava indo cada vez melhor. Dessa vez estavam fotografando e focando na moda masculina e muitos estavam pirando ao esperar a estreia de mais de cinquenta paginas, apenas com fotos de homens com vários estilos de roupas de um novo estilista.

Harry estava muito feliz com isso.

Enquanto isso, na lanchonete de Matt, tudo estava indo bem.

Muitos clientes vinham lanchar ou até mesmo já encomendavam suas jantas para a noite, já que Matthew não estava mais deixando aberto depois das sete, desde que se casou mudou os horários para passar mais tempo com Harry e cuidar dos estudos também.

Agora, com a gravidez, provavelmente terá que alterar os horários novamente e contratar mais alguém para lhe ajudar.

Nesse momento Matthew estava no caixa, enquanto Karol e Charle cozinhavam e preparavam os lanches.

Tinha apenas dois clientes no balcão, tomando cerveja e comendo alguns tira gostos.

- Sente esse cheiro? – disse um dos clientes para o amigo ao lado.

Matthew não queria e nem mesmo devia, mas acabou escutando isso e o resto da conversa.

- É nojento, não é? – comentou o outro. – Cheiros de ômegas grávidos me dão nojo. Já não bastava minha irmã, mas pelo menos ela é mulher.

- Será que é o dono daqui que está gravido?

- Se realmente for, não venho mais aqui.

Matthew sentiu sua garganta se fechar e seus olhos marejarem.

Alfas se sentiam assim pelos ômegas? Sempre? Ou eram apenas esses idiotas?

Essas perguntas rodeavam a cabeça de Matt.

De qualquer forma, a que mais lhe pressionava era: “Harry se sente assim quando está perto de mim?”

- Matthew, você está bem? – perguntou Karol, vendo que seu chefe parecia meio abatido, diferente de quando chegou mais cedo, com um sorriso no rosto que chegava a suspirar com um rosto todo apaixonado.

- Estou sim. – disse. – Só um pouco cansado.

Karol assentiu e voltou para a cozinha.

 

===

 

Já era quase sete e meia quando Harry buscou Matthew no serviço.

Geralmente, Harry vem buscar ele as seis e meia em ponto. Mas hoje, veio uma hora mais tarde. E isso deixou Matthew ainda mais vulnerável.

- Por que chegou tarde?

- Tive uns problemas na empresa. – se aproximou de Matthew e o beijou rapidamente. – Vamos?

Matthew assentiu e chegando ao carro, Harry já sabia que havia algo errado.

- Senti que você estava triste a tarde toda, o que houve? – perguntou olhando para o ômega.

Matthew suspirou tristemente e ficou calado por um tempo, até finalmente resolver falar.

- Sente nojo do meu cheiro... Agora?

- O que? – Harry tinha o rosto confuso.

- Alguns alfas falaram que meu cheiro é ruim, porque estou gravido. – explicou.

- Amor, é obvio que seu cheiro é ruim para eles. – diz. – O cheiro dos ômegas nesse período é muito doce e ainda mais misturado com o do alfa que lhe mordeu. Se eu não tivesse te mordido, você agora seria o alvo perfeito para eles. Os outros alfas estariam excitados o tempo todo perto de você. Mas como eu te marquei, apenas eu me sinto excitado perto de você. – diz sorrindo maliciosamente, ao mesmo tempo que acariciava o rosto de Matthew.

- Então, você está me dizendo que sua mordida vai repelir todos os outros alfas de perto de mim? – perguntou com os olhos estreitos. Harry assentiu. – E só você vai ficar excitado comigo agora? – Harry assentiu novamente. – Vou ter que aproveitar apenas você então. – disse por fim, beijando Harry logo em seguida, enquanto ambos riam enquanto mordiam os lábios um do outro.

- Seu cheiro é delicioso, assim como o seu corpo inteiro. – o alfa disse e o corpo do ômega se atiçou.

 

===

 

- Eu arrumei uma médica para você essa tarde. – disse Harry, enquanto Matthew via o que poderia fazer no jantar com a alcateia no final dessa semana.

- Você ira comigo nas consultas? – perguntou com os olhinhos fofos na direção do alfa.

- Claro que sim. – beijou o ômega. – Sempre estarei ao seu lado.

Matthew o beija novamente.

- O que acha que devemos fazer no jantar? – perguntou quando se afastou.

- Hummm. – pensava Harry. – O que acha de panquecas de frango e carne? Ou bolo de carne. Não sou muito bom em escolher comida. – confessou e Matt riu dele. – Gosto de tudo o que você faz. – rosou seus lábios no pescoço do ômega, enquanto cheirava seu pescoço.

- Espertinho. – soltou Matt. – Nem pense que vai se livrar de me ajudar a cozinhar no dia. – riu e saiu de perto do alfa.

- Ah, amor. – reclamou Harry, com uma voz infantil. – Eu não sei cozinhar.

Matthew saiu rindo e subindo as escadas.

Harry não conseguiu se livrar disso, mas pelo lado bom, estaria em uma cozinha um pouco apertada e a qualquer momento estaria esbarrando em seu ômega, passando mais tempo com ele e isso era tudo que lhe alegrava. Passar tempo com Matthew era o que mais lhe alegrava nesse ultimo ano.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...