História Entre o amor e o ódio - Capítulo 4


Escrita por: e OhMaya

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Abo, Amor, Casamento Arranjado, Ciumes, Harry Alfa, Lemon, Matthew Ômega, Mpreg, Ódio, Shumdario
Visualizações 54
Palavras 2.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capitulo 3


Alguns anos no futuro

 

Harry e Matthew depois de seu início conturbado se apaixonaram e viviam felizes até nos dias de hoje.

Eles tinham dois lindos filhotes juntos.  Sarah Daddario Shum e Daniel Daddario Shum. Os dois são a mistura perfeita de Harry e Matt. Daniel tem os olhos puxados, como seu pai Harry, pele morena que nem Harry e lindos olhos de cor avelã que nem seu pai Matt. Seus cabelos são pretos. Ele tem 6 anos.

Sarah tem olhos na cor castanhos escuros, como os de seu pai Harry, pele branquinha que nem seu pai Matt e belos cabelos pretos encaracolados que vão até a sua cintura.

A família Daddario Shum estava atualmente na sala de cinema olhando um filme. Eles tinham um sofá enorme que cabia toda a família.

Sarah e Daniel estavam um em cada canto do sofá, enquanto seus pais ficavam no meio. Matt estava no meio das pernas de Harry, enquanto sua cabeça se apoiava no peito de seu alfa.

Desde que ele descobriu a terceira gestação, e de que eram gêmeos, essa era a sua posição favorita para ficar, pois ela era bem confortável para ficar por conta do tamanho de sua barriga. Ele estava com seis meses de gestação, agora faltava pouco tempo para ele e Harry conhecerem a sua princesa e o seu príncipe. Matt estava usando uma calça de pijamas e um suéter de Harry e, estava bem abraçado em seu alfa, pois assim seus bebês ficavam calmos com o cheiro de seu alfa por perto. Não tinha nenhum barulho na sala, estava uma calmaria, um silêncio tranquilo. Matt sempre quando estava esperando filhotes, ficava sonolento, mas na gestação dos gêmeos ele estava mais sonolento do que na dos filhos mais velhos.

Ele então se aconchega mais a Harry, coloca sua cabeça no pescoço de Harry, para sentir seu cheiro forte de alfa, fecha os olhos e suspira feliz.

Harry sorri, passa as mãos em seus cabelos, coloca uma mão em sua barriga e diz:

- Dorme, meu pequeno ômega.

Passam-se algumas horas em que Harry ficou vendo alguns filmes infantis com seus filhotes e seu ômega dormindo aconchegado á ele.

Algum tempo depois, Matt acorda. Ele se espreguiça e se senta no sofá, olha para Harry com olhos de cachorrinho, olhos que Harry não consegue resistir, e diz:

- Amorzinho, sabia que eu te amo né? – diz olhando para Harry.

Harry arqueia a sobrancelha e diz debochado:

- Fala logo, Matthew. Eu sei que você quer algo, pois eu te conheço muito bem. – diz olhando encantado para o seu ômega.

- Eu... Bem... – diz mordendo o lábio inferior.

- Matthew! – diz com a sua voz de comando.

- Eu estou com desejo de comer sorvete de chocolate. – diz, olhando com esperança para Harry.

- Matt, você sabe o que aconteceu ontem. Eu vou deixar você comer, mas só se comer algo salgado antes pra não ocorrer o que aconteceu ontem que você passou muito mal. Mas se isso ocorrer novamente, nós teremos que suspender o sorvete pelo resto da gestação. Estamos entendidos? – diz, olhando para Matt e alisando a sua protuberância.

- Tudo bem, estamos entendidos. – Matt diz olhando para Harry.

Matthew se aproxima de Harry e lhe dá um selinho demorado. Quando ele vai se afastar, Harry o puxa novamente e lhe dá um beijo profundo, ele aprofunda o beijo e quando sua língua encosta na de Matthew, ele sente um arrepio por todo o seu corpo. Ele sempre se sente assim quando ele beija ou faz amor com o seu Matthew.

- Eu te amo, meu Harry. – Matt diz suspirando e olhando sorrindo para o seu alfa.

- Eu também te amo, Matthew. – Harry sorri para Matt.

Harry desde que descobriu que Matt estava esperando gêmeos, começou a trabalhar em casa para no caso de Matt precisar de algo ele estar disponível para o seu ômega.

Harry então foi para a cozinha preparar um lanche para os seus filhotes e para o seu ômega.

Eles comem um lanche bem caprichado que foi preparado com muito amor e carinho por Harry. Então depois de estarem saciados, eles resolvem ir para a sala, onde estavam vendo filme antes, para conversarem um pouco. Matt e Harry adoram esses momentos em família que eles tem juntos com os seus filhotes. Matt leva o seu pote de sorvete de chocolate para poder comer, pois o desejo está grande.

Eles se sentam no chão, Daniel e Sarah um ao lado do outro, Harry ao lado de Daniel e Matt no meio das pernas de Harry encostado em seu peito e devorando o seu pote de sorvete.

- Papa! – diz Sarah, olhando para Harry.

- Sim, princesa? Pode falar. – Harry lhe dá um sorriso.

- Eu e o Dan queríamos saber como foi quando vocês descobriram que eram prometidos um ao outro e como se apaixonaram. – Sarah diz, olhando para os seus pais.

- Ah, isso foi bem interessante – Matt diz dando umas risadinhas.

- Como assim? – Pergunta Daniel.

Matt come outra colherada de sorvete e diz:

- Digamos assim, que tinha um certo alfa que nunca , desde que se conheceram, tratou bem esse ômega, sempre o tratava mal. Ele odiava ômegas e quando se descobriu apaixonado por um ficou aterrorizado. – Matt diz, olhando apaixonado para Harry.

- Ah fiquei mesmo. Sei que por um tempo não lhe tratei como merecia, amor. Mas depois fui lhe conhecendo melhor e com isso cada vez ficava mais encantado por você até que eu acabei me apaixonando por você e não tinha mais volta, eu sabia que para ser feliz, só seria se fosse com você. Então para isso eu tinha que mudar a minha atitude com os ômegas, mas principalmente com você e lhe conquistar também. Mas mal sabia eu que eu já o tinha conquistado, mas você tinha medo de se entregar de coração e alma por causa de minhas atitudes. Mas depois mudei e ganhei um presente muito lindo em minha vida que me faz muito feliz. Me arrependo muito de ter lhe tratado mal no inicio com aquelas minhas atitudes, mas não tenho como mudar o passado. Mas o que interessa hoje é que estamos felizes e, formamos uma linda família com quatro filhotes que a completaram. – Harry diz emocionado, olhando para o seu ômega.

- Harry – diz Matt, com os olhos marejados de lágrimas.

Harry sorri e o puxa para um beijo apaixonado. O gelado do sorvete deixou o beijo incrível.

- Que legal, papa e papai. Que bom que você mudou, papa. Ficamos felizes com isso. – Diz Sarah.

Matt e Harry sorriem um para o outro.

- E então papa e papai, como foi quando vocês descobriram que eram prometidos um para o outro? – pergunta Daniel olhando para seus pais.

Matthew olha para Harry e cai na gargalhada.

- Seu pai ficou muito pálido, ele parecia um vampiro de tão pálido. – Matt diz segurando a barriga e rindo.

- Matthew! – Harry faz um biquinho fofo e indignado.

- Ah amor, você não pode negar. Você ficou em estado de choque e empalideceu. – diz Matt colocando a língua para Matt.

- Matthew Daddario Shum, pelo que eu me lembro, não foi só eu que ficou pálido e em choque . – diz Harry rindo e olhando para Matt.

- Ah, mas você tem que me dar um desconto. Era meu aniversário de 18 anos e meus pais deram a notícia da gente ser comprometido na festa e, pra todo mundo ouvir. – Matt diz, olhando para Harry.

- Tudo bem, eu entendo. Mas o que importa é que o nosso relacionamento evoluiu, se tornou um grande amor e com ele vieram 4 lindos frutos – diz, olhando apaixonado para Matthew.

- Você é o amor da minha vida, Harry. Não consigo viver sem você. – Matt diz e beija Harry apaixonadamente.

Harry se recupera do beijo e diz:

- Você também é o amor da minha vida, meu Matthew. Eu te amo demais. – Harry diz, olhando apaixonado para Matt.

- A história de vocês é linda, papa e papai. – Daniel e Sarah dizem, olhando para seus pais.

 

Algum tempo depois

 

Hoje seria a noite em que a alcateia de Harry e Matt viria jantar com eles, na casa da família Daddario Shum. Eles viriam acompanhados de seus companheiros (as) e namorados (as). Matt, Harry e Isaiah eram muito grudados um no outro, sua amizade era bem forte. Isaiah, há seis meses namorava a alfa Elizabeth Carter.

Ela é uma linda alfa, de cabelos loiros cacheados e lindos olhos azuis. Ela é linda por fora, mas por dentro ela só tem feiura. Ela odeia ômegas e age que nem Harry agia antes de se apaixonar por Matthew.

Todos estavam conversando e bebendo vinho na sala, menos Matt.

Elizabeth, vez ou outra olhava na direção de Harry e Matt. A forma que Harry tratava seu ômega, não lhe agradava.

- Querido, vou ir até a cozinha, ver como esta o andamento do jantar. – avisou Matt a Harry, que sorriu e beijou os lábios delicados do companheiro.

Matthew foi até a cozinha e sem ninguém perceber, foi seguido.

Tudo estava em ordem com a comida, a cozinheira estava fazendo tudo da forma que Matt queria e isso o deixava extremamente feliz.

- Você deveria estar fazendo tudo isso. – uma voz se fez presente na cozinha, assim que a cozinheira de Matt saiu do local.

Matthew olhou para trás e viu Elizabeth, sorriu forçado para a alfa, sem entender o que a mesma lhe quis dizer.

- O que disse? – perguntou.

- Você é um ômega. – continuou a alfa. – Ômegas não servem para mais nada além de serviços domésticos e sexuais. – se aproximou do ômega. – Se você não serve nem para fazer a comida dos amigos de seu alfa, para que você serve? – seus olhos brilhavam em um vermelho vivo e seu sorriso estava diabólico.

Matthew se sentiu fraco e abaixou a cabeça.

- Olhe para mim, seu inútil. – ordenou a alfa, em um rosnado. – Faça o resto do jantar e sirva como deve ser feito, ômega. – ordenou, quando os olhos de Matt se encontraram com os seus.

 E Matthew fez. Com seus olhos cheios de lagrimas e com um corpo fraco pela gravidez, ele fez.

Há minutos atrás havia recebido aquela mulher em sua casa da forma mais gentil e amorosa. Agora, ela estava lhe tratando da forma mais horrível e desumana.

Na sala, Harry começa sentir seu coração se apertar. Não demorou nem cinco segundos para perceber que havia algo de errado com seu companheiro. Correu para a cozinha, onde o mesmo lhe disse que iria, e se deparou com Matt perto do fogão, cozinhando.

Harry havia proibido Matt de chegar perto do fogão com uma barriga daquele tamanho. Mas ali estava ele, com os olhos cheios de lagrimas.

Harry se aproxima do companheiro e percebe que ele não esta fazendo aquilo por vontade própria. Ele havia sido ordenado. Mas por quem?

Seus olhos logo veem Elizabeth e encaixa as peças.

- Você! – rosnou para a alfa.

Elizabeth engole sua própria saliva, conseguia ver a tamanha raiva do alfa.

Harry se aproximou da loira e segurou em seus ombros, empurrando-a para a parede da cozinha e a prendendo ali.

- Nunca mais ouse ordenar meu companheiro a fazer alguma coisa. – seus olhos brilhavam em raiva. – Ele é meu ômega e meu companheiro. Você irá se arrepender se chegar perto dele novamente. Saia da minha casa! Nunca mais entre aqui.

Elizabeth corre até onde Isaiah está, junto com os outros.

Harry se vira para Matthew novamente e se aproxima dele, logo o pegando no colo e o abraçando, forte o suficiente para o ômega se sentir seguro novamente.

As lagrimas de Matt caem conforme Harry acaricia suas costas.

- Não chore. – diz o alfa. – Eu estou aqui agora. – beija seus fios de cabelo e o sente se acalmar. – Eu amo você.

Matthew ergueu seu olhar para Harry e parou de chorar.

- Vou falar com Isaiah sobre isso. Ok? – disse e beijou Matthew novamente, que assentiu ao que o companheiro disse. Acariciou novamente as costas de Matthew, assim que seus lábios se desconectaram. – Nunca mais vai acontecer isso de novo, meu amor.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...