História Entre o Amor e o Ódio - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Aninha, Carmem, Cascão, Cascuda, Cebola, Denise, Do Contra, Franjinha (Franja), Irene, Magali, Maria Cebolinha, Mônica, Penha, Personagens Originais, Xaveco
Tags Adolescentes, Drama, Romance, Violencia
Visualizações 35
Palavras 1.625
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hellou , galera...
Este é o primeiríssimo capítulo
É minha primeira Fanfics
E bom espero que gostem do conteúdo....
E desculpa pelos erros é que estou digitando pelo celular


Beijinhos


Boa leitura;-)

Capítulo 1 - A despedida e a Vida Nova


Fanfic / Fanfiction Entre o Amor e o Ódio - Capítulo 1 - A despedida e a Vida Nova

                                   PV Mônica


 - Nunca pensei que poderia falar isso mais hoje será o pior dia da minha vida ... , estou me despedindo de minha casa, de meus amigos, (suspiro) de minha vida, para ir para outro estado , para outra casa sabe lá aonde, estou indo para longe de minha felicidade.... De repente sou tirada de meus pensamentos por minha mãe.


   filha, deixa de drama e vamos logo não podemos perder o vôo _ diz minha mãe com um sorriso meigo


     já estou indo _ digo num tom triste


     Eu fechei a porta da minha casa, e a tranquei , mas mantendo a mão na maçaneta, em minutos sinto minhas lágrimas rolar pelo meu rosto, aqui guarda as lembranças, de minha infância, cada riso, de todos os momentos felizes que tive junto com minha família, e também meus amigos. 


      Finalmente, sequei rápido o meu rosto com minhas mãos, me viro e vou caminhando lentamente até onde meus amigos estão, quando cheguei perto deles , todos que estavam no mesmo lugar, me dão um abraço forte de uma vez só , todos estão chorando pelo fato de eu ir embora, e isso que doía em minha por deixar eles todos ,e pelo mesmo motivo ,as minhas lágrimas teimam em sair, nos desfazemos o abraço , e minha amiga Maria me abraça e sussurra_ Vou sentir saudades Mô vai com Deus. 



   Não aguento e minhas lágrimas rolam suavemente pelo meu rosto e num tom triste digo_ Você também Maria cuida bem de nossos amigos. 


          Depois de alguns minutos a gente se separa, e eu do o meu último "tchau" a eles e caminho até o carro do meu pai onde ele e minha mãe já estão , e entro,e sento no banco de trás do carro, e encosto minha cabeça no vidro da janela, meu pai da a partida e ele segue seu destino, o carro já segue até o aeroporto, enquanto ele segue eu observo o lugar onde fui criada,e agora eu estou deixando, olho pela última vez pro lugar, e dou um longo suspiro e deixo minhas lágrimas deslisar pelo meu rosto à vontade,e me viro, pois se é para deixar o lugar que mais amo nesse mundo, primeiro tenho que esquece-lo, mas eu não disse nada nem fiz drama por deixar o lugar onde minha vida foi feita pois meus pais estam muito alegres na mudança, não quero estragar suas felicidades.



  Depois de algumas horas, chegamos ao aeroporto,e logo,meu pai avista seu amigo de infância, que é dono da empresa do seguro de carro,que irá transporta o carro do do meu pai, de SÃO PAULO para o Rio de Janeiro,e então nós saí do carro, e vamos em direção aquele homem e tal, ele é alto , seu tom de pele é meio branca ,seu cabelo é meio loiro, de lado, bem lisinho, e está bem vestido de terno e gravata, palito etc... "essas coisas sabe né".Nós vamos em direção em sua direção, então ele nos cumprimenta com um aperto de mão, e diz para meu pai de forma gentil _ Então Sousa, seu carro vai ficar uma viagem de navio , e chegará em breve em sua nova casa. 


          Obrigado Felipe_ agradece meu pai, dando as chaves do carro


          Nao precisa agradecer Sousa_ responde o homem gentilmente


         Nós precisamos ir, o nosso vôo sai em breve_ diz meu pai


         Tenham uma boa viagem_ diz o homem


          Então nós segue até o avião, depois de fazer aquele processo todo de revistar a gente, de revista a mala, verificar as passagens finalmente, já estamos dentro do avião, olho o número do assento, então eu me sento no meu assento,e minha mãe ao meu lado, e meu pai ao lado da minha mãe, sendo que é três assentos, eu encosto meu rosto na pequena janela do avião , e depois de alguns minutos nós ouvi uma voz feminina _Senhores passageiros, iremos decolar em dois minutos ponham os seus cintos de segurança, tenham uma boa viagem. 


    

          Eu coloco o cinto, e todos que estão no avião fazem fazem o mesmo, então volto a apoiar minha cabeça na janela, depois de alguns minutos , eu vi a pequena roda do avião rodar lentamente pelo asfalto do aeroporto, e em minutos começa apegar velocidade, e começa a sair do chão, e pega o vôo, eu me sinto enorme dali, parece tudo tão minúsculo daqui, então o avião começa ultrapassar as nuvens, e não consigo ver ver mais nada somente o brilho zul no céu , e suas nuvens de fumaça .


         Depois de alguns 45 minutos (O termo de São Paulo para o Rio de Janeiro) o avião vai abaixando cada vez mais , até a pequena rodinha se encontrar no asfalto de um outro aeroporto , no outro aeroporto ele já havia pousado, mais continua a correr, até que ele para ,todos vão sendo acompanhados por algumas aeromoças, e nós vamos até a saída, e chegando lá, há uma escada do avião até o asfalto, e quando desco e alcanço o asfalto, me dá um friozinho na barriga , (porque logo agora?....rum frescura) e de repente vem um homem em nossa direção, e pelo jeito deve ser mais um conhecido do meu pai, ele tem seu tom de pele escura, seus cabelos é cacheados negros, é um homem muito bonito, ele vesti uma camisa social preta , e uma calça jeans escura, e um tênis de bico alto.


         Sousa que bom rever vocês, e como esta grande a Mônica , cada vez mais linda, da última vez que vi você, você tinha 4 anos -ele diz gentilmente para mim me dando um abraço


          Vai me dizer que se esqueceu de mim? -ele diz erguendo a sobrancelha


           Eu dou um sorriso, e ele diz, - sou eu o Jonas... Magoou não te levo 

 mais para o teatro


             Foi aí que me lembrei de ser levada para o teatro por ele, ele era como um tio pra mim, ele mudou 


           Jonas -digo em pressionada e o abraço novamente


           Todos riam da minha reação e meu pai diz _É bom reve-lo também Jonas


            .Então vamos que sua nova casa esta a espera_ Ele diz fazendo graça,então ele e meu pai pegam nossas malas, que foram retiradas do bagageiro, e colocam em um tipo de carrinho era só algumas coisinhas, pois nossas coisas já estam organizadas na nova casa, quando acabam , nós vamos acompanhando pelo Jonas até seu carro,ele irá nós levar até nossa casa, porque o nosso carro está vindo de navio, ele e meu pai colocam as malas no porta malas, e todos nós entramos no carro.Todos foram batendo papo sobre o bairro,menos eu que não conseguia me conforma com aquilo. Depois de mais ou menos 56 minutos, o carro para em frente a uma bela casa, ela é linda, tem dois andares, sua cor é Salmão, tem um belo gramado, e tem uns quadradinhos feito de cimento que é da calçada que vai até a porta da entrada , tem uma grande janela de vidro , ao lado da porta, a prova de bala que dá pra ver a sala, um pouco ao lado, tem uma enorme porta quadrada que é da garagem, hà uma janela acima e ao lado pelo jeito é uma grade de uma varanda de um quarto (é lindamente linda te no que confessar) meu pai e seu amigo são os  primeiros a entrar pois estam colocando as malas dentro da casa nova quando eu entro meus olhos simplesmente brilham é enorme os moveis já estão em seus devidos lugares então meu pai pergunta_ O que acharam?

É linda_ diz minha mãe

Gostou filha ?_ ele pergunta com um sorriso lindo 

Sim pai_ falo meio sem animo

Vá ver seu novo quarto  é no segundo andar no corredor a esquerda _ diz ele

Eu vou ajuda-los primeiro com isso é no corredor no segundo andar no corredor a esquerda _ digo 

Não precisa só leve sua mala e suba que a gente arruma isso aqui  filha amanhã você tem aula_ diz meu pai

Já me matricularam?_ fico surpresa com tanta rapidez

Eu a matriculei quando vim comprar a casa Mônica _explica meu pai

Tudo bem , então vou subir_ digo com uma voz triste um pouco

Eu subo e vou até o local indicado é uma porta branca com a maçaneta pratiada quando giro a maçaneta que eu abri a porta tive uma surpresa o quarto está como eu queria ele tem paredes vermelho escuro e nas paredes já há alguns retratos meus o teto é branco um pouco mais afastado tem uma cama de solteiro box branca com um lindo forró florido e suas cores são vermelho escuro para combinar com o quarto dois travesseiros brancos e  ao lado da cama há um lindo tapete vermelho escuro  e um criado mundo com um abaju em cima e ao lado do abaju outro retrato  eu mais dessa vez com o Sansão e há duas gavetas nele e ao outro lado há uma poltrona branca e em frente a cama mais afastado dela é claro há um porta de vidro que dá a uma pequena varanda a que eu vi antes de entrar  na casa ao lado da porta tinha um raque branco com alguns detalhes vermelhos  com um computador sobre ele e do lado do computador sobre há um retrato meu com o Sansão do outro lado da porta há um grande quarda-roupa branco com alguns efeitos vermelho escuro sua porta era de puxar parava o lado e ao seu lado há uma porta branca  que é do banheiro ele é lindo  eu entro e boto minha mala no chão e sento na poltrona olho o quarto a minha volta e dou um profundo suspiro (como vai ser minha vida agora?)





Continua...



Notas Finais


Oi gente.
Tá chato né?
Tô ligada , mais vai melhorar galera prometo
Enfim, até o próximo capítulo.
Bjs! ;-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...