História Entre o Amor e o Ódio - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gelda, Gilthunder, Gowther, Griamor, Guila, Hauser, Hendriksen, Jericho, King, Margaret, Meliodas, Merlin, Veronica, Vivian, Zeldris
Tags Ação, Demonios, Drama, Elizabeth, Humanos, Meliodas, Mistério, Nanatsu No Taizai, Romance, Sobrenatural, Vida Escolar Adolescentes
Visualizações 62
Palavras 775
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Ele sabe que era eu!


Não consegui pregar os olhos a noite inteira, não conseguia parar de pensar na conversa que ouvir na biblioteca. O que será que aquelas palavras todas, queriam dizer? Mais o que eu realmente não conseguia parar de pensar, era se eles tinham visto meu rosto. E se tivessem? Iam fazer algo contra mim? Ou simplesmente deixar para lá? E se resolvessem mim matar? Balanço minha cabeça, não querendo pensar nessa possibilidade.

Mais pelo menos tinha uma parte boa disso tudo. Consegui ver bem o garoto dos olhos verdes, tão baixinho e tão lindo. Ele mim atraiu de uma forma tão diferente, e misteriosa. Mesmo não sabendo nada dele e nem de ninguém daquele grupo estranho, eu só tinha uma certeza disso tudo, eles exalavam perigo, e sinceramente estou com medo de ir ao colégio hoje.

Desço depois de mim arrumar, e encontro minha mãe sentada no sofá da sala.

  - Bom dia mãe_ falo dando um beijo em sua bochecha.   

- Bom dia Elizabeth_ ela responde.  Vou para a cozinha e pego uma maçã. 

 - Não vai para o trabalho hoje?_pergunto voltando para a sala.

  - Hoje não, ah minha querida quando você voltar do colégio quero ter uma conversa séria com você. 

 - Tá bom mãe_ falo enquanto saio de casa e sem ter a mínima ideia do que ela quer falar.

Ao chegar no colégio um calafrio passa pelo meu corpo, olho para todos os lados mais não os vejo. Que bom seria se eles hoje não dessem a cara no colégio e se vierem que não aparecesse novamente na sala de aula. 

 - Olha quem chegou a Elie_ o Hauser fala dando um beijo na minha bochecha.  

- Até na Elizabeth já tá dando encima?_ o Guilthuder fala em um tom brincalhão. 

 - Vocês dois parem, vamos logo para a sala de aula que as meninas já devem estar nos esperando_ falo já ficando irritada com aquela conversa.

Ao chegarmos na sala vejo que o professor ainda não tinha chegado, mais em compensação dei de cara com o grupo estanho sentados no fundo da sala, eles mim encararam mais meus olhos apenas conseguia enxergar, aqueles olhos verdes que transmitiam tanta frieza e ao mesmo tempo mim atraíam, se eu mim tornasse um bloco de gelo não ia ficar surpresa. Desvio o olhar quando os garotos mim puxam para onde estão as meninas.

Fico conversando com eles até o professor chegar na sala, enquanto a aula passava tentava não pensar neles e principalmente nele, nem sei porque não parava de ver aqueles olhos verdes em minha cabeça. Mais ao mesmo tempo sentia que eles mim encaravam por trás.

Depois de uma eternidade o sinal tocou, corri para o banheiro e resolvi ficar lá por um tempo, e sinceramente estava pensando em ficar lá pelo resto do dia. Não conseguia mim concentrar na aula sabendo que eles estavam de olho em mim. Será que realmente eles tinham visto meu rosto?

 Até que ouço uma voz  fria, vim do meu lado direito.

- Você deveria ter mais cuidado humana, vocês são tão frágeis._ ao olhar gelo na mesma hora, era o garoto dos olhos verdes. 

Ele estava dentro do banheiro feminino e eu nem tinha percebido quando ele tinha chegado.  

- Q-Qundo foi q-que você chegou a-aqui?_gaguejo de nervosa.  Ele apenas mim encarava e num movimento rápido que nem percebi quando começou, eu estava no chão e ele por cima de mim, prendendo meus braços acima da minha cabeça. 

 - Como você fez isso?_ pergunto dessa vez sem gaguejar mais muito assustada, por toda aquela situação. Ele dá um sorriso malvado e mim encara com seus olhos frios e depois chega perto do meu ouvido e sussurra. 

 - Pra que tantas perguntas? Você deveria mesmo era parar de ouvir escondida as conversas dos outros e cuidar da sua pequena vida humana_ Ele falou enquanto  minha respiração ficava presa e seu hálito fazia meu pescoço  se arrepiar.

  Um calor diferente  de tudo que já tinha sentido estava passando por  mim eu não entendia o que estava acontecendo. Só tinha noção que ele estava encima de mim, o que iam pensar se alguém nós visse nessa situação? Com certeza que estávamos transando  no meio do  banheiro. Só esse pensamento mim fez ficar vermelha. Mais antes mesmo que eu pudesse pensar no que ele mim falou ou pelo menos tentar alguma reação, ele já não estava mais encima de mim. Tinha desaparecido do mesmo jeito que tinha aparecido.

Mim levanto com dificuldade e sem acreditar naquela situação e mim sento nervosa, soltando a respiração que prendia. Não entendia o que tinha acontecido, só sabia de uma coisa, ele sabe que era eu , ontem na biblioteca.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...