História Entre o amor e ódio (Jikook) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, G-Dragon, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Seungri, Taeyang, Xiumin
Tags Colegial, Jikook, Kookmin, Namjin, Sadomasoquismo, Taegi, Taeyoonseok, Vhope, Yoonseok
Visualizações 56
Palavras 2.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora ;-;

Os capítulos demorarão para sair por conta da desgraça do meu roteador...

Boa leitura bbs ❤
Com amor e carinho 🌾

Capítulo 5 - Mal entendido


Fanfic / Fanfiction Entre o amor e ódio (Jikook) - Capítulo 5 - Mal entendido

Você poderia ir para a suspensão por vários motivos, mas por estar se "pegando" com uma pessoa já era vergonhoso demais para Jimin.
Enquanto Seungri não parava de gritar pela falta de vergonha dos universitários, Jungkook passava a mão pela coxa de Jimin tentando acalmá-lo - já que o mesmo parecia estar muito assustado - Jeon também estava, só não deixava aquilo transparecer.

Park não parava de esfregar as mãos uma nas outras e aquilo fazia com que o maior ficasse preocupado. Por que Jimin estava tão assustado?
Entrelaçou suas mãos sentindo que o pequeno estava frio.

- Seus pais gostariam de saber disso? - Seungri se sentou os observando - principalmente os seus Jeon!

- E-eles não podem saber! - Jungkook disse olhando o mais velho - eu faço qualquer coisa, mais eles não podem saber.

- Qualquer coisa? - o diretor pensou um pouco enquanto o moreno olhou Jimin que mantinha a cabeça abaixada - Está liberado Jimin!

- Irá contar à meus pais? - perguntou preocupado.

- Se Jeon concordar com minha condição, não, eu não irei contar. Agora vá - fez sinal para o ruivo sair, e assim fez - deve estar muito curioso para saber qual a condição, certo? - o mais novo concordou - lembra do que eu tinha lhe pedido noite passada? Você não cumpriu.

- Por que esse pedido estranho? E o que foi fazer em meu quarto?

- Eu fui apenas lhe lembrar que me deve dinheiro - Jeon bufou vendo o quanto aquele homem era miserável - e o pedido foi feito pelo seu próprio pai, ele me pediu para cuidar de você, e não deixá-lo se aproximar de nenhum garotinho!

- Bem típico dele - lembrou do quanto os pais eram homofóbicos - diga a ele que eu não irei me afastar de Jimin! - se levantou.

- Acho melhor pensar direito jovem, sabe como seu pai é, digo por experiência própria.

               ¤               ¤                  ¤

Depois de muito procurar, encontrou Jimin em baixo de uma árvore. O mesmo parecia pensativo. 

- Se arrepende? - Jungkook perguntou se deitando no gramado.

- Muito! Eu sabia que era ariscado e mesmo assim fiz.

- Eu não me arrependo de nada! - deu um sorriso de lado.

- Como não?

- Não me arrependo de ter feito aquilo com você, e sim de não ter trancado a porra da porta.

-O que Seungri disse?

- Hm, não é só Yoongi que nos quer distantes - levantou se sentando na frente de Park - irão me colocar em outro quarto, e Seungri me... proibiu de ficar próximo de você!

- O que vai acontecer se continuarmos próximos? - fez uma expressão sofrida.

- Irão tirar sua bolsa de estudos, comunicar ao nossos pais e me mandar para outro país!

- Mas você já tem dezoito anos... eles podem fazer isso?

- Eu vou dar um jeito, também não quero ficar longe do único garoto que me tratou bem aqui!

                ¤               ¤                 ¤

A solidão poderia vir a tona como no passado. Quando Jungkook era afastado de seus amigos por seus pais, que tinham "medo" do filho se revelar, e quando Jimin se afastava por conta própria por causa do cio.
Sempre quando estamos felizes uma simples coisa ou pessoa consegue estragar tudo. Era o destino lhes pregando uma peça? Quem dera.

Após passar o café da manhã, aulas e almoço se evitando nos corredores e nas aulas, Jimin acabou não aguentando aquela enorme vontade de tocar os lábios e corpo de Jeon, sim, seu lobo havia atacado novamente. Seus lábios sangravam de tanto morde-los, as palmas de suas mãos já tinham a marca das unhas, suas pernas tremiam cada vez que sentia o lubrificante escorrer, Park já estava para entrar em um banheiro e se masturbar até aquela terrível dor passar, mas para sua salvação ele avistou Jeon saindo do laboratório.

- Jungkook eu preciso de você! - Disse baixinho quando se aproximou do garoto que fez uma cara de desentendido.

- Eu não entendi Jimin, fala mais al- foi interrompido após ser empurrado para dentro da sala escuro.

- Você é tão burro assim Jeon? - empurrou o moreno na parede, em seguida soltando um leve gemido direcionando a mão até o meio das calças - Eu quero você, por favor Jungkook!

- Jimin... Jimin tira a mão daí você vai piorar a situação - segurou os pulsos do ruivo.

- Então o que eu devo fazer? - seus olhos lacrimejaram - os remédios não funcionam mais, você era minha única salvação e agora teremos que nos afastar.

- Ya, isso é pro' nosso bem, o seu bem. Tenta me entender, hm? - abraçou Jimin que já não se importava com as lágrimas que deixava escapar.

- I-isso é tudo m-minha culpa!

- E por que seria hyung? Você não fez nada de errado! - alisou os cabelos de Jimin sentindo o novo aroma de cerejas.

- Se... se eu conseguisse controlar o meu cio nada teria acon- Jungkook se rendeu selando os lábios de Park, colando seus corpos em um beijo calmo, vez ou outra Jimin mordiscava o lábio inferior do rapaz, o fazendo dar leves sorrisos durante o ato. 


Por precaução e inteligência - claro - Jimin parou o beijo indo trancar a porta, depois se direcionando até uma mesa sentando na mesma. Jeon ficou entre sua pernas lhe dando outro beijo, que dessa vez se tornou intenso e quente. Aqueles dois já não sabia mais o significado de distância e sanidade.
Os lábios do moreno começaram a descer pelo pescoço e clavícula branquinha do pequeno, que tinha a respiração pesada e em meio a todas as sensações, não pode deixar de gemer baixo.

- Geme mais alto, meu bem! - direcionou a mão até o membro de Jimin, o massageando ainda por cima da calça.

- J-Jungkook, não me torture!

- Tudo bem! - abriu a calça de Jimin, ao mesmo tempo que lhe dava vários beijinhos carinhos na bochecha e pescoço - Confesso que andei pensando em não te ajudar, mas... é meio que impossível, então todas as vezes que precisar de minha ajuda com isso - passou o polegar pela glande inchada - irei te ajudar com o maior prazer! - fez movimentos de vai e vem rápidos, fazendo Park morder os lábios e fechar os olhos.

- O seu cheiro é tão ótimo Kookie saeng! - murmurou roçando os lábios de leve em seu pescoço, Jungkook sentia as presas do ruivo passarem por sua pele.

- Não me provoque hyung! - apertou sua glande, fazendo Jimin soltar um gemido agudo de desejo.

- A-aperte de novo Kookie! - pediu sentindo que seu lobo estava totalmente rendido ao alfa.

- Assim? - apertou, em seguida lhe masturbando com rapidez - goza pra mim hyung!

Os gemidos ficavam altos a cada movimento de subida e descida que Jeon fazia com a mão. O ruivo observou que a cada gemido que dava as íris de Jeon mudavam de um castanho claro para um laranja escuro.

- Não faça tanto barulho! - Jungkook deu uma mordida leve na clavícula do garoto que sentiu o corpo tremer.

- Kookie... Je-Jeon - Jimin chamou manhosamente, afundando as unhas curtas nos ombros de Jungkook, sentindo bastante lubrificante molhar suas calças - E-eu vou... Porra!

- Que boca suja neném! - deu um selinho demorado nos lábios vermelhos e carnudos do menor - está melhor, certo? - concordou ainda com seus rostos próximos - que bom - olhou o relógio - Estamos atrasados, daqui á três minutos os alunos chegarão aqui, tchau!

- Jeon... Jeon Jungkook! - o chamou ajeitando as calças e olhando seu sêmen jogado ao chão - filho da mãe.

            *                 *                  *

Sabe aquelas vergonhas que vem de encomenda com um bilhete escrito: "Olá caro amigo, hoje você recebe esse presente como todos os outros, mais uma chance de tomar no seu cu".
Então, Jimin tinha recebido essa maravilhosa encomenda.

Viver com Jungkook estava se tornando divertido e arriscado ao mesmo tempo, mas como Jimin adorava essas duas palavras na mesma frase ele estava simplesmente adorando tudo aquilo.

Após inventar uma ótima desculpa para alguns alunos, andar pelos corredores evitando as pessoas e tapando o molhado da bunda, chegou em seu quarto indo direto para o banheiro.

- Você ainda me paga Jungkook! - falou para as paredes com um sorriso bobo no rosto.

- O que você e Jungkook fizeram? - Suga se escorou no batente da porta - e por que sua bunda está molhada?

- Meu Deus Yoon, que susto - levou a mão até o peito - Ei, pare de olhar! - sorriu jogando uma toalha no mais velho - o que eu e Jungkook fizemos não importa! 

- É claro que importa. Sabe se lá o que Jungkook te obriga a fazer em suas seções de masoquismo - debochou. 


- Se for falar mal do Jungkook e melhor sair daqui.

- Calma, eu não vim falar mal dele - deu ênfase no mal - apenas vim querer saber... o que tá rolando entre vocês?

- Aish - olhou o cabelo no espelho - acha que essa cor está boa?

- Não muda de assunto Jimin, várias pessoas estão falando sobre vocês.

- Falando o que? - se interessou pela conversa já que odiava quando as pessoas falavam de si.

- Merda... eu vou falar, mais não é pra dar aqueles troço tá bom?

- Diz logo caralho! - saiu do banheiro indo até o guarda-roupas com Yoongi  atrás.

- Hm, você e Jungkook não se desgrudam, e o fato de você ser um ômega e ele um alfa já faz as pessoas falarem mais ainda - se deitou na cama abraçando o travesseiro - muitos estão dizendo que viram vocês bem próximo, e outros dizem que já viram até coisas obscenas.

- Obscenas como? - arregalou os olhos.

- Eu sei lá - deu de ombros - eles apenas querem dizer que... você é uma vadia que deu pro primeiro alfa que apareceu.

- Yoongi! Eu não sou assim - se sentou ao lado do alfa esverdeado - eu sou?

- Não... que eu me lembre não - sorriu ao levar um tapinha do menor - você é fácil as vezes mais não é uma... vadia!

- Você continua me ofendendo! - se deitou sobre o peito do amigo - Yoon, você não sente algo a mais por mim né?

- Claro que não - disse simples - como você sabe eu prefiro mais garotas. Por quê?

- Acho que estou gostando do Jungkook, então não queria te magoar - sorriu aliviado.

- Aish, é sério que gosta daquele babaca? - Jimin concordou - tá, mas se ele magoar meu irmãozinho eu mato ele - brincou apertando as bochechas fartas do ruivo.

- Yaa, eu não sei se é recíproco!

- Jimin, já viu o jeito que ele te olha? - enrugou o cenho.

- Talvez seja só o cio dele, nada de mais!

- Talvez e blá-blá-blá - ficou de pé na cama como se fosse fazer um discurso - eu irei te provar que ele gosta sim de você!

- Mas você não era do contra?! - se lembrou das brigas passadas.

- Foda-se o passado - balançou as mãos como se estivesse espantando uma mosca - agora vamos focar em como irei te provar isso... mas só se você arrumar aquilo pra mim amanhã! - fez uma cara como se fosse óbvio.

- Como sempre querendo algo em troca né senhor Min?! - fez o esverdeado se sentar.

- Temos que ser espertos no mundo que vivemos - isso era fato.

Jungkook mantinha um sorriso no rosto ao chegar na porta do quarto, mas após escutar a voz de Yoongi resolveu não abri-la e sim escutar atrás da porta - como toda pessoa curiosa - seu sorriso bobo e todo apaixonado evaporou em segundos após ouvir as últimas palavras do amado Jimin.

- Tudo bem, eu aceito. Mas espero que não me decepcione!

Como todo mal entendido a pessoa que se julga apunhalada pelas costas fica com uma paranóia enorme, e acaba escolhendo se machucar mais, do que ir pelo caminho mais fácil, vulgo; conversar e entender o que estava acontecendo.





Notas Finais


Nhaa... tenham paciência comigo rsrs 🐱

Até o próximo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...