História Entre o céu e o inferno - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno
Tags Kakasaku, Kakashi, Naruto, Sakura
Visualizações 14
Palavras 916
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tô gostando desses dois hein... Rsrs
Boa leitura :)

Capítulo 2 - Por pior que seja a noite, amanhã é outro dia.


Fanfic / Fanfiction Entre o céu e o inferno - Capítulo 2 - Por pior que seja a noite, amanhã é outro dia.

Pov Kakashi

Eu não queria me irritar com a garota de cabelos rosa. Mas hoje eu não estava em um dos meus melhores dias. Havia voltado da casa dos meus pais nesse madrugada. A briga com meu irmão e falta de sono me deixaram exausto. Tinha ido ver minha mãe, dar o último adeus enquanto ela ainda podia me ver e falar meu nome. Ela estava em fase terminal. Ela lutou muito por muitos anos mas tinha perdido a guerra. Asuma achava que o fato de eu ficar longe tinha piorado o estado dela. Mas eu me afastei justamente pra evitar essas brigas. Meu irmão é um cara duro que não aceita muito bem ser contrariado. Estávamos todos lá para ver ela fechar os olhos pela última vez. Ino, minha irmã mais nova, ficou extremamente abalada com a perda da nossa mãe. Era muito bom saber que o noivo ia cuidar bem dela durante o luto.  

Não quis me afastar mais que o necessário do meu trabalho. Afinal é isso que mantém minha sanidade. O ano letivo estava começando e aqui não é um parque de diversões, todos que estão aqui já estão encaminhados na vida acadêmica. Muito me surpreendeu ver uma mulher jovem, doutoranda, com cabelos pintados de rosa, coisa mais comum em adolescentes. Ela parecia interessada no começo da aula. Me olhou o bastante pra eu sentir que sim. Mas aí ela pareceu ser levada pra um mundo aparte, onde eu era completamente ignorado. Essa foi a gota d'água pro meu dia. Descontei nela boa parte da minha frustração. 

Assim que saí da faculdade, o mundo parecia que ia acabar em água. Só tive tempo de entrar correndo no carro. Uma tempestade de verão caia sem dó nem piedade na cidade. Foi aí que eu a vi novamente. Encolhida embaixo de uma marquise. Aquele cabelo cor de rosa é inconfundível. Tinha beijado uma garota com cabelos rosa uma vez, num delírio bêbado. Um anjo que me salvou das garras da perdição. Perséfone dos meus sonhos.  

Ela estava abraçada a mochila e tremia bastante. O estranho é que nem estava tão frio assim. Sai do campus mas com ela na minha mente. "Kakashi, você vai se arrepender se voltar lá." O meu bom senso dizia isso. "A garota está sozinha no meio desse temporal. Quando você ficou tão cruel assim?" Mas aí vinha a voz da minha mãe na minha cabeça. Resolvi escutar minha doce mãezinha. Dei a volta com o carro e parei perto dela.

-Entra. Te dou uma carona. 

Ela me olhou com aqueles olhos verdes enormes. Nunca tinha visto algo tão singular na minha vida. Eram lindos demais. 

-A chuva já vai passar professor. Não precisa se preocupar. 

-Garota, até a chuva passar você vai ter desmaiado de tanto tremer. Entra. Por favor.

Ela ia molhar meu banco de couro todinho. "Olha mãe, a senhora vai me fazer ir pro céu pelo ato de caridade." Depois de pensar por dois segundos ela entrou no carro. Liguei o aquecedor no máximo.

-Tem um moletom limpo no banco de trás. Pode usar se quiser. 

Ela se virou pra pegar a blusa, ficou perto o suficiente para eu sentir o cheiro de morango que vinha dela. "Que cheiro gostoso. Tem jeito de problema" alertava meu bom senso. Pegou o moletom e vestiu com um pouco de dificuldade, as mãos estavam tremendo muito.

-Obrigada, professor. 

Ela era pequena, bem pequena. Minha blusa virou um vestido pra ela. Se eu não soubesse diria que é uma colegial. Mas olhando bem ela era atraente. Tinha uma pele bonita e seios de tamanhos satisfatórios. Eu geralmente gostava de mulheres com mais volume. Mas ela era bonita de um jeito clássico. Que não chama atenção de primeira, mas vai encantando aos poucos. "Foco Kakashi! Ela é sua aluna!" O bom senso falou de novo comigo.

-Pode me chamar de Kakashi, estamos fora do campus. Espero que você entenda que isso é só uma carona senhorita Haruno. Não é nenhum tipo de assédio.

-Pode me chamar de Sakura profe… Kakashi. E sim, o senhor só está sendo educado e gentil comigo. Muito obrigada por isso.

-Não há de que. Agora me diga onde você mora. 

Ela me passou o endereço, era um prédio de dormitórios do campus. Provavelmente ela não era daqui. Foi uma viagem curta e nenhum de nós dois fez questão de quebrar o silêncio. Eu estava com medo de falar algo que a ofendesse e ela, depois do meu show na sala de aula, duvido que ia querer correr o risco de levar outro sermão atoa. Chegamos ao endereço dela. O prédio não tinha nenhuma cobertura na portaria. Ela iria se molhar mais ainda até conseguir centrar. Ela começou a tirar o moletom, mas eu não deixei.

-Não precisa tirar, pode ficar com ele. Esse está apertado em mim. 

Coloquei o capuz na cabeça dela pra evitar que ela se molhasse mais que o necessário. Meus dedos roçaram na bochecha dela que estava bem quente. Os olhos dela estavam brilhando, um verde tão limpo que eu queria estar lá dentro. Ela me hipnotizou por alguns segundos, Fiquei preso ali até ela resolver quebrar o contato e sair do carro. 

-Muito obrigada, Kakashi. E meus sentimentos pela sua mãe. 

Bateu a porta e entrou no prédio. E eu fiquei atordoado com o que tinha me acontecido. E como ela sabia da minha mãe? Ninguém fora do corpo docente sabia. Essa menina tem mais segredos do que eu imaginava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...