1. Spirit Fanfics >
  2. Entre os Mortos >
  3. Confusões e acertos

História Entre os Mortos - Capítulo 4


Escrita por: Mayra_me

Notas do Autor


• Ooie voltei dnv, tudo bom com vocs?
• Bom esse capítulo tem algumas partes um pouco mais sensíveis mas não é nada tão pesado ok.
• Nessa história o Daryl não vai ser tão turrao porq eu preciso de um desenvolvimento ok kkkkk
• Eu particularmente gostei desse Cap e eu espero que você também gostem😊
• Comentem o que estão achando, eu gostaria mto de saber.
• Vocs são top
• Até lá em baixo
• Boa leitura❤

Capítulo 4 - Confusões e acertos


Fanfic / Fanfiction Entre os Mortos - Capítulo 4 - Confusões e acertos

P.o.v Daryl 


Fui para a minha barraca assim que amanheceu, não iria ficar na casa do velho sendo que ele já tinha deixado claro que não nos queria lá. A ruiva me ajudou a chegar na barraca, por mais que eu tivesse falado que não precisava, mais parece que aquela maluca só escuta o que quer. A Andrea também passou aqui e me trouxe um livro, e dps até deu em cima de mim, mas eu nunca transaria com ela, tudo bem que eu perdoei ela pelo tiro, mas isso não é motivo pra ela dar em cima de mim.
A ruiva veio logo dps, e posso garantir que falta alguns parafusos na cabeça daquela garota, ela não fala nada com nada. A menina é tão sem noção, que fez uma aposta comigo do nada. E dps ainda trocou de assunto perguntando sobre geleia de pêssego, é cada uma viu.
Perto da ir do almoço eu ja estava me sentindo melhor, e não ficaria na barraca o dia todo sem fazer nada, então fui checar como estava o perímetro da fazenda para evitar algum ataque surpresa, já que temos duas crianças aqui.
Quando o almoço estava pronto fui comer para continuar a fazer minhas coisas. Carol colocou um pouco de comida pra mim e eu me sentei em um tronco de árvore para comer.
A ruiva estava vindo de longe com a filha do fazendeiro e pegou um prato com Carol pra comer, uma coisa que eu não consigo entender nas pessoas, é como elas conseguem confiar tão rápido umas a nas outras. A garota chegou ontem e já está familiarizada com todos.

- Eai caipira, está no mundo da lua? - Perguntou sentando ao meu lado.

- Não se pode mais pensar não? - Não sei porq, mas algo me diz que essa garota é encrenca, e eu não quero ela próxima de mim.

- Claro que pode. - Falou enquanto comia um pedaço de carne. - Ei, não era pra voc estar na barraca? Ainda está machucado. - Disse lambendo os dedos.

- Não vou ficar o dia todo sem fazer nada. - Porq essa garota tinha que sentar logo do meu lado? Tantas pessoas pra ela encher o saco e ela vem encher o meu?

- Entendi, então voc já tá bom pra caçar? Porq eu estou precisando respirar o ar da floresta um pouquinho e como nós fizemos uma aposta.

- Você fez né, eu só fiquei escutando voc flr baboseiras. - Falei já de saco cheio. - Voc não tem outra pessoa pra encher o saco não?

- Nós fizemos a aposta tá. E eu não to enchendo o saco de ninguém, eu só estou te lembrando dos seus compromissos. - compromissos? Essa garota é realmente maluca.

- Posso comer em paz?

- Pode uai. - Falou dando de ombros, e posso dizer que ela ficou no máximo trinta segungos calada e dps começou a falar de novo, como é possível? - Voc acha que tem como ver a hr agr que estamos em um apocalipse? Porq eu fico toda confusa só olhando pro Sol, e quando tiver nublado ou frio a gente faz o que?

- Porq voc fala tanto?

- Não sei, acho que é porq minha mente é brilhante sabe, eu tenho a capacidade de pensar em mtas coisas ao mesmo tempo, e eu não posso ficar calada eu tenho que compartilhar as coisas com as pessoas.

- Não, voc é doida msm, parece uma criança.

Neste momento, não deu tempo dela responder porq o china chegou chamando a atenção das pessoas, e pela cara que ele tava a coisa era seria.

- Fudeu. -Escutei a ruiva sussurrar ao meu lado.

-Gente eu tenho que contar uma coisa pra vocs. - Falou e olhou pro Dale que confirmou com a cabeça.

- Fala logo então. - O Shane Disse impaciente.

- O celeiro está cheio de zumbis. - Soltou de uma vez, nesse momento todo mundo ficou com cara de surpresa e susto pela notícia, isso era péssimo.

- E voc não falou nada? - Shane perguntou nervoso.

- Estou falando agr. - Gleen respondeu.

Olhei pra ruiva, e ela não estava com uma cara de surpresa, havia algo errado.

- Voc já sabia disso? - Perguntei baixo para que somente ela escutasse.

- A Meggie me contou quando estávamos no galinheiro. - Shane se levanta e vai em direção ao celeiro e todos os outros vão também, pego minha besta e vou com eles.

- Não podemos ficar aqui, com um monte de zumbis só esperando para nos matar,  temos que nos livrar deles ou ir embora daqui. - Ele fala. Bom eu nunca concordei com ele, mas tenho que admitir que ele está certo, msm eu não achando necessario esse show todo que ele está fazendo.

-Harshel acha que eles são doentes. - Dale fala.

- Então voc também sabia? - Shane estava gritando e isso com certeza chamaria a atenção dos zumbis.

- Sabia, e achei que poderíamos sobreviver mais uma noite e sobrevivemos.

- Não podemos matá-los é a família dele que está aí, essa Fazenda é do Harshel, ele que dita as regras, não podemos chegar e bagunçar tudo. - A ruiva se posiciona, olhando para Shane de queixo erguido.

- E vamos ficar aqui e esperar para morrer? -  Neste momento os zumbis começaram a se chocar contra as portas do celeiro.

-Podemos fazer rondas, ficar de vigia aqui. - Andrea que fala dessa vez.

- Eu vou conversar com o Hershel. - Rick se impõe. E sai andando em direção a casa do velho.

- Eu vou ficar com o primeiro turno. - Shane diz claramente insatisfeito.

Terminei de comer e fui fazer algumas flechas já que as minhas estavam acabando, quando acabei fui ver com a ruiva se ela queria caçar, já que ela fica me enchendo o saco pra isso.
Ela estava na frente da casa dos Greene's conversando com a filha do fazendeiro, algumas pessoas do acampamento também estavam lá.

- Ta ocupada? - Perguntei pra ela assim que me aproximei. 

- Não, porq? - Perguntou curiosa.

- Quer caçar?

- Tá Bom, só vou pegar o meu arco que ficou na barraca e a gente vai. - Shane chegou e ele tava claramente alterado, e estava carregando a bolsa de armas.

- Esta comigo? - Me perguntou jogando a arma que estava na mão dele pra mim. Só acenei com a cabeça e peguei a arma.

- T-Dog? -Continuou.

Ele entregou uma arma para o Carl, mas Lori impediu que ele pegasse se colocando na frente do menino.

- Temos que tomar alguma atitude, não podemos ficar aqui esperando pra morrer.

- Vocs não podem fazer isso, meu pai vai manda-los embora. - Meggie tentar convecê-lo.

- Alguém de vocs viu o Rick? Eu ia fazer uma ronda com ele agr mas não o acho em nenhum lugar. - Andrea chega falando e Shane entrega uma arma pra ela

- Droga. - T-Dog fala e todo olhamos para a direção que ele está olhando.

P.o.v Micaella



Shane só podia ter enlouquecido, tudo bem que os zumbis são realmente perigosos, mas resolver as coisas dessa forma não vai adiantar nada, só vai servir para o Hershel nos mandar embora de vez, cara idiota. Eu sabia que ele era problema assim que botei os olhos nele pela primeira vez, e minha intuição nunca falha.
O idiota está distribuindo armas pra todo mundo pra matar os zumbis do celeiro, as únicas que não pegaram foram eu, Lori, Meggie, Beth e Carol. T-Dog viu o Rick chegando com o Hershel e o Jimmy com dois zumbis encoleirados e todos fomos correndo atrás do Shane que corria igual a um louco em direção a eles. - Ok vai dar mta merda.

- Rick eu não acredito que está compactuando com isso. - O idiota começou. - Não podemos deixar que essas coisas nos domine,  temos que mata-los, porq senão eles vão nos matar. - Ele andava de um lado para o outro como um louco alucinado.

- São pessoas doentes. -Hershel argumenta.

- Não! São pessoas mortas, que vão nos matar se não fizermos nada. Vão deixar que eles nos devore assim como fizeram com a Amy ou o Jim? - Não sei quem são esses, mais provavelmente eram do grupo. 

- Eles podem ser curados. - Hershel continua tentando.

- Não, não podem. - Ele da três tiros no zumbi que Rick segurava. - Dois tiros nos pulmões e um no coração, acha que uma pessoa doente ainda estaria de pé?

- Shane já chega. - Rick tenta.

-É tem razão, já chega. - Falou e deu um tiro na cabeça do zumbi. Ele veio em direção a porta do celeiro mas eu entrei na sua frente. - Sai da frente garota.

- Não, voc não pode fazer isso, nao é certo. Podemos achar outra maneira de fazer isso. - Falei tentando coloca-lo de novo no eixo. - Se fizer isso nos vamos ter que ir embora. É isso que quer.

- Sai da minha frente garota, ou eu atiro em voc. Não sabe de nada, nem parte do grupo voc é. - Falou, apontando a arma pra minha cabeça, sei que não faço parte desse grupo, mas mesmo assim isso machucou.

- Pode atirar, nunca tive medo de morrer e não vai ser agr que eu vou ter, sei que não faço parte do grupo, mas diferente de voc eu me importo com essas crianças que não merecem ficar lá fora. Voc só passa se for por cima do meu cadáver. - Falei convicta, realmente nunca tive medo de morrer,  e se eu morresse agr pelo menos eu tentei né?

 As próximas cenas foram bem rápidas, ele virou o cabo da arma e me acertou na cabeça, foi tao rápido que nem deu tempo de reagir, cai no chão com tudo parcialmente escuro e senti algo quente descer pela minha sombrancelha, provavelmente era sangue. Escutei alguém me chamar, acho que era a Soph, não tenho certeza, só sei que vi o caipira se aproximar a tentar me ajudar a levantar, como ainda estava tonta sentei no chão e vi o Shane abrir a porta do celeiro com uma picareta, nesse momento o caipira se colocou na minha frente e todos começaram a atirar.

- Merda, minha cabeça tá doendo pra caralho. - Falei passando a mão na ferida, o que foi um erros porq ardeu mto. -Acho que vou precisar de pontos, esse filho da puta me paga. - Os tiros pararam e Daryl virou pra mim.

- Tá tudo bem? - Ele perguntou se agachando. - Consegue levantar?

- Sim e não sei, me ajuda aqui pfv. - Ele estendeu o braço para que eu me apoiasse e levantamos juntos. Ok, isso foi um erro porq eu vi tudo rodando. Me segurei no caipira pra não cair até minha visão voltar aos poucos.

- Se voc encostar um só dedo nela ou em qualquer outra mulher dessa Fazenda eu te mato ouviu bem? - Daryl falou possesso para o babaca do Shane que passou por nós.

- Voc tá bem Ella? Está sangrando. - Falou Soph que estava com o rosto vermelho,  provavelmente tinha chorado.

- Tá tudo bem pirralha, foi só um arranhão. - Falei sorrindo.  - obrigada pela preocupação.

- Obgd Daryl por ter me ajudado e por me proteger. - Falei me soltando do caipira.

- Não foi nada, só estava devolvendo o favor.

- Mesmo assim obgd. -Vi a família Grenne que estava ainda se recuperando de tudo o que aconteceu. Meggie e Beth estavam indo em direção a casa, acho que a mais nova estava com problemas. Hershel vinha em minha direção, e fui ao seu encontro. - Eu sinto mto por tudo isso Hershel, eu juro que tentei mas ele não me escutou.


- E eu te agradeço por isso,  não se desculpe a culpa não foi sua, vamos, voc precisa de cuidados médicos. - Falou me guiando para a casa também.

Levei alguns pontos na testa por causa do corte e logo fui liberada. Fiquei sabendo que a Beth estava mal, algo relacionado a estresse pós-traumático, não fui ve-la porq eu meio que não tinha o que falar pra ela, tudo aquilo era uma merda. 

Bom, desde minha discussão com o babaca do Shane eu fiquei pensando que, eu realmente não pertenço a este grupo e infelizmente aqui não tem mais lugar pra mim, e o melhor que eu posso fazer é ir embora.

Passei onde tinha colocado as minhas roupas lavadas e as peguei, fui para a barraca e arrumei tudo, queria chegar na cabana que fiquei com a Soph antes de anoitecer, peguei meu arco e a aljava. Sai para fora da minha barraca e vi o caipira vindo lá de longe,  decidi nem dar tchau pra ele e só fui caminhando em direção a floresta.

Passei das extremidades da Fazenda e entrei na floresta, eu sabia para que direção ficava a cabana então eu fiquei menos preocupada, decidi ir caçando no caminho para não ficar com fome quando chegar lá.

- Foi melhor pra voc Ella. Voc não trabalha bem em grupo. - Eu repetia pra mim pra ver se o arrependimento ia embora.

- Não sei da onde eu tirei a ideia que um monte de estranhos no meio de um apocalipse aceitaria uma estranha assim do nada. Como voc é ingênua Ella, nada vem tão fácil assim. - Falei já com lágrimas escorrendo aos montes dos meus olhos.  - Eu vou sentir falta da Soph e da Meggie, da Carol, da Lori até do caipira, do Dale, do T-Dog, do Gleen de todo mundo. - Parei para tentar me recompor,  eu não podia ficar aqui chorando. - Para Ella, voc  tem que se concentrar, vai acabar chamando atenção. -Nesse momento escutei um galho sendo quebrado atrás de mim, rapidamente me virei apontando o arco para o que quer que fosse.

- Caipira? O que tá fazendo aqui? - Perguntei abaixando o arco e tentado limpar as lágrimas que agr ja tinham parado de descer.

- Eu vim atrás de voc, o que voc tá fazendo?

- To indo embora, não tá óbvio? - Falei me virando e voltando a andar em direção a cabana.

- Porq? - Dps eu que sou curiosa.

- Porq eu não pertenço ao seu grupo, então eu tô indo embora.

- Isso é por causa do que o idiota do Shane falou? Voc vai levar em consideração a palavra dele?

- Por mais que eu não queria admitir, ele tá certo. Eu entrei de intrusa nesse grupo, não é o meu lugar, eu não sei viver em grupo.

- Eu vou ter que discordar de voc. Voc fez amizade com o acampamento todo em um dia,  e já tem até amizade com a família do fazendeiro, eu diria que voc sabe sim viver em grupo.

- Pse, pensando por esse lado eu sou incrível mesmo né? Mas msm assim eu não sou mto bem vinda lá.

- E se acha mto também. Não é porq aquele babaca foi um idiota com voc que todos vão ser. Estão todos do seu lado.

- Eu não me acho não tá. Então tabom já que voc tá falando.

- Agr vamos voltar porq já está escurecendo e eu não tenho lanterna. - Ele falou se virando pra voltarmos pra Fazenda. - E pra quem diz que é uma caçadora profissional voc faz mto barulho, assustou todos os bichos da floresta.

- Eu tenho uma lanterna aqui comigo. E eu sou uma caçadora tá, eu só tava triste e por isso eu não estava pensando mto bem .

- Acho que voc não tá bem nunca então. Está sempre falando baboseiras. - Falou caçoando da minha cara.

- Voc é mto engraçadinho né, já da pra ser comediante, eu sou uma peça rara ok, e tenho uma mente brilhante. - Falei dando o meu melhor sorriso.

- Vamos logo sua doida.

- Vamos. Mas eu quero levar alguns esquilos pra eu comer.

- Tbom então,  vamos caçando enquanto voltamos. 




Notas Finais


• Ooi dnv
• Bom desculpem os erros de ortografia
• Espero que tenham gostado
• Prometo não demorar pra voltar
• Seis são top
• Até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...