História Entre Plebeus e Renomados (Destiel and Sabriel Supernatural) - Capítulo 76


Postado
Categorias Supernatural
Personagens Adam Milligan, Amara, Benny Lafitte, Bobby Singer, Castiel, Crowley, Dean Winchester, Gabriel, Gadreel, Jo Harvelle, John Winchester, Kevin Tran, Lúcifer, Mary Winchester, Miguel, Ruby, Sam Winchester
Tags Destiel, Melodrama, Romance, Romance Escolar, Sabriel drama
Visualizações 81
Palavras 1.621
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi amores, aqui está mais um cap para vocês, cheio de loucuras e aflições pro ses, espero que gostem.

Leiam as notas finais ok?

Capítulo 76 - 66



Alguns poucos dias depois


[Castiel on]


- Você está bem mesmo?- Charlie perguntava pela milésima vez naquele dia, enquanto Adam analisava-me dos pés a cabeça.


- Já disse que sim.- Soltei, já me irritando. - É tão difícil de acreditar?-


- Tá certo então.- Charlie suspirou, abraçando-me lateralmente enquanto todos nós caminhavamos pelos corredores lotados.


- Cas, foi mal por não termos ido em sua casa ver como estava.- Adam disse sem graça, abrindo sua mochila em seguida. - Maaas, pegamos seu caderno com Gabriel e algumas matérias com os alunos da sua turma e Kevin e Eu as fizemos para você.- O garoto sorria vitorioso enquanto balançava o caderno em minha direção, que peguei prontamente, feliz e aliviado.


- Não precisava disso tudo.- Soltei num riso fraco, recebendo um balançar negativo de mão.


- Não me venha com essa.- O garoto dizia com um enorme sorriso no rosto. - O melhor para o melhor.- Ele riu, levando suas mochilas as costas. - Este só foi nosso jeitinho de ajudar-lo.-


- Obrigada Adam.- Sorri ao menino em minha frente, logo varrendo o local com o olhar. - Falando em Kevin, cadê ele? Não o vi desde quando cheguei.


- Ah... Sobre isso.- O garoto exitou a responder, levando sua mão a nuca. - Você perdeu muita coisa enquanto esteve doente..-


- Ou não, pelo que Gabriel disse.- Charlie soltou mordiscando levemente seu lábio. - Dean aproveitou bastante.- Ela soltou baixa, me fazendo corar instantaneamente.


O fato era que, depois daquele vexame que passei com o garoto, nem consegui olhar-lo na cara quando "sóbrio", além de ter perdido meu precioso abajur ridículo, porém belo de ambúrguer, no qual Gabriel quebrou jogando na cara do garoto, entre outras coisas.


- Gabriel e seu fogo no rabo, como sempre.- Rolei os olhos, logo notando a presença de um ser mais a frente.


Benny colava cartazes no mural, ele estava belo como sempre.


Mas eu ainda estava levemente irritado com o rapaz.


Por mais que Gabriel e Sam insistissem em dizer que Benny e Lúcifer haviam ido me visitar, eu não lembrava de sua presença lá, então para mim, o que não vi, não aconteceu.


E também, o garoto não havia me procurado para dar-me satisfações ou sequer saber se eu estava bem.


Decidido, despedi-me de meus amigos com um "até breve" e corri em direção ao belo rapaz que se via concentrado aos cartazes.


- Está realmente bonito.- Soltei simples, como quem não quisesse nada ao parar ao lado do garoto, que se assustou levemente. - Um baile? -


- Sim. - O garoto soltou seco, me deixando incomodado. - As instruções e o que precisa saber estão aqui em baixo. - O garoto apontou, sem que abandonasse o tom rude. - Se me der licença, tenho mais o que fazer.-


- Certo..- Soltei fraco, o vendo se virar para ir embora. - Ben, tudo bem se lanchar mos juntos hoje? Eu estou completamente bem, não lhe passarei um resfriadinho por nada, eu juro. - Soltei receoso e brincalhão.


- Desculpe mas não irei lanchar com você Novak.- Novak? Ele me chamou pelo sobrenome de modo tão formal, isto me incomodou, bastante. - Tenho assuntos importantes a tratar, e por favor, não me chame por apelidos.- Ele soltou rígido, se retirando do local calmamente, caminhando a algum grupinho que logo lhe arrancou leves sorrisos.


Por que acho que sou o motivo de sua atitude?


O que havia feito para ele?


Por que nascia em mim uma enorme vontade de chorar?


Seu modo de tratar, este não era o Ben que conhecia.


- Castiel, o que faz aqui? O sinal já bateu. - Meu irmão, que até então havia ido ao bebedouro se aproximou, pousando suas mãos sobre meu ombro.


- Ah.. nada.- Soltei fraco ainda encarando o garoto distante, as palavras de Benny haviam mechido comigo.


- Deixe-me adivinhar..- Gabriel suspirou, olhando na mesma direção. - Benny também está estranho com você?- Ele soltou baixo.


- C-como sabe?- Gaguejei, levando a mão até a alça de minha mochila.


- Lúcifer está do mesmo jeito comigo.- Ele soltou cabisbaixo enquanto voltava-mos a caminhar devolta a sala. - parece até mesmo que..-


- Estão nos evitando. - O interrompi, jogando minha mochila sobre minha mesa. - Eu nunca vi o Benny sendo tão rude quanto ele foi comigo a ainda agora.-


- Olha, Adam está o ajudando com a preparação de algum evento aí com ele.- Meu irmão sorriu mínimo. - Se ajudar, ele pode saber de algo, por que não o pergunta mais tarde? - Ele soltou sugestivo enquanto nos sentavamos.


- É, parece que sim. - Soltei cabisbaixo, deitando meu rosto sobre a mochila encima da mesa. - irei perguntar-lo na hora do intervalo. - Sorri mínimo ao meu irmão que, retribuiu da mesma forma.


Então sem mais demora, a professora adentrou a sala, logo tomando a atenção de todos para sua aula de biologia.


Q.d.t


O sinal havia batido, despertando a pressa de sair em todos que, rapidamente se levantaram e se retiraram da sala.


- Meninos?- A voz de Sam se manifestou com um sorriso no rosto, adentrando o local com Dean, enquanto guardavamos as coisas. - Já estão saíndo?-


- Já sim, só estamos guardando as coisas. - Meu irmão soltou calmo, ao guardar seu caderno sobre a mochila, logo, nós retiramos do local, caminhando pelos corredores em direção ao refeitório.


- A escola está movimentada demais.- Soltei ao olhar em volta, a escola estava mais cheia que o habitual, e isto de fato era estranho.


- É por causa da reunião. - Dean soltou, abraçando me lateralmente. - Todo o ano, no baile de encerramento onde toda a escola participa, Alguns patrocinadores se voluntariam para ajudar.- O garoto explicava, gesticulando de modo suave. - Estes patrocinadores são pessoas de grande elite, um deles por exemplo é o pai de Benny, um dos favoritos.-


- Sim sim, os patrocinadores do baile de mais importância é o Chuck Shurley, e alguns outros.- Desta vez foi Sam que se manifestou. - Ele só vem até aqui em determinados dias, e bom, hoje é um deles. - Sam sorriu ao me fitar.


"Chuck"


Este nome causava me frio na barriga.


- Então isso significa que tem um bando de ricasso em reunião com o diretor agora?- Soltei ao afastar o braço de Dean do meu ombro. - E seu pai está no meio?-


- Sim!- O loiro soltou sem problemas ao por suas mãos no bolso de sua calça. - Mas meu pai não veio a está bendita reunião, ele está em uma viagem de negócios com o pai de Lúcifer.- Ele deu de ombros.


- Eles estão saíndo!!- Uma voz desconhecida em meio a multidão gritou, fazendo todos os alunos se direcionarem a um determinado local.


- Vamos, irei mostrar quem são pra vocês.- Sam dizia empolgado enquanto arrastava a mim e a Gabriel em direção ao local tumultuado.


- Olha, realmente não precisa.- Soltei com um sorriso simples, tentando fugir dali. - Vamos ao refeitório, sim? Eu estou morrendo de fome.- Brinquei enquanto deciamos as escadas.


- Aqui está bom, dará para ver-los daqui.- Sam soltou ao pararmos na metade da escada, ignorando totalmente minha fala.


- Eu sinceramente não vejo graça nisso. - Soltei simples ao me segurar no corrimão, olhando para sala do diretor pouco distante.


- Para de ser sem sal garoto, vai que algum deles seja um escritor que você adora.- Meu irmão soltou, batendo leve em meu ombro. - Seria uma chance única, né?-


- Sim..- Soltei murcho, voltando a olhar a sala que logo fora aberta. - Tá certo, vocês me convenceram.- Sorri mínimo ao notar alguns homens saindo do local.


Era como se fosse alguma premiação ali, homens belos saíam da sala do diretor, bem trajados em seus ternos e cabelos perfeitamente alinhados, acompanhado de seus ajudantes que recitavam tudo o que foras dito minutos atrás. Era como se eu estivesse em um desfile, onde os patrocinadores eram os modelos.


- Uah.. Eles são realmente lindos. - Gabriel soltou encantado, invejando tal beleza alheia.


Meu olhar então se direcionou a Caim, pai de Benny que acompanhado, nos viu sobre a escada e acenou animadamente, nos fazendo sorrir e devolver na mesma moeda.


O rapaz que lhe acompanhará me chamou a atenção, seus cabelos levemente enrolados e acinzentados me eram famíliar, assim como a pele morena, logo, minha curiosidade foi morta quando o homem direcionou o olhar curioso a mim, se assustando com o que virá.


Era ele.


Seu forte olhar fez os pelos de meu corpo arrepiarem de medo, um frio na espinha acompanhados de embrulhos no estômagos vieram a tona, assim como a enorme vontade de chorar.


Seu olhar ainda preso em meu ser, me fez tremer, as lembranças no qual aquele homem, agora da elite, me fez passar vieram como fortes flashback's.


Então, quebrando a troca de olhares que tinha com tal homem, olhei para meu irmão, que assim como eu, se via branco como papel com a visão de tal Chuck, que decidiu vir até nós.


Meu irmão e eu, num ato infantil ao ver que tal homem se aproximava, corremos, corremos feito nunca na vida, como se nossa sobrevivência dependesse disso.


Como crianças que corriam com medo de seus bichos papões.


E de fato éramos.


Só que, ao invés de ser um mostro fictício.


Era um vivido e bem conhecido.


"Pai"


Era como chamavamos Chuck, o tal mostro que acabamos de reencontrar.



Notas Finais


Bbs, sobre o próx cap, estava pensando em trazer um flashback da infância dos nossos bbs, o que acham? Seria melhor para vocês entenderem um pouco mais, e também, provavelmente ficaria um pouco pesado.

Mas, o que acham? Querem um curto flashback ou n?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...