1. Spirit Fanfics >
  2. "Entre primos " >
  3. Capítulo 18

História "Entre primos " - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Capítulo 18


Eduardo : ele não aceita nosso relacionamento, mas vai ter que nus respeita.

Ana : e quando ele souber da Maria Eduarda.

Eles trocaram o nome da bebê na hora.

Eduardo : ele não vai ficar falando nada, não moro na casa dele ,tenho minha independência financeira , somos casados , ele não vai poder se meter em nada.

Ana : quem diria que meu pai seria um avô babão .

Eduardo : eu ouvi a conversa de vocês, ele não vai criar minha filha.

Ana : é claro que não, ele só fala isso porque é agarrado com a Duda.

Eduardo : problema é dele , agente não fez filho para ninguém criar não.

Ana : Eduardo , também quero ter minha independência, quando ela desmama eu quero trabalhar

Eduardo : não acho necessário.

Ana : eu quero Eduardo, já não basta os nossos parentes ficar dizendo que sou encostada, eu quero ter minha independência , quero ter minhas coisas.

Eduardo : tabom , Ana se é oque você quer agente dar um jeito.

Ela sorriu e o beijou.

Eduardo : mas que fique claro que não precisa fazer nada disso.

Ana : eu quero amor.

Eduardo : tabom, mas se me promete , não deixa de dar atenção a mim nem a Duda.

Ana : eu prometo.

Passou uns dias, o resguardo dela acabou.

Ele chegou do serviço e viu ela se olhando no espelho nua .

Ela estava com um olhar triste.

Eduardo : Ana .

Ela foi se cobrir.

Eduardo : que foi por que está triste assim.

Ana : nada Eduardo, sai daqui .

Eduardo : não, deixar eu te olhar.

Ana : não Eduardo.

Ele tirou a coberta dela.

Ela olhou para o lado sem jeito.

Eduardo :  você está linda.

Ele a beijou.

Ana : não Eduardo.

Eduardo : só está nos dois aqui, e você é maravilhosa.

Ana : amor não tá estamos sem camisinha.

Eduardo : você não tá tomando o remédio?.

Ana : tô, mas não confio.

Eduardo : só dessa vez.

Ana : se ela acorda.

Eduardo : não vai não.

Ele tirou a blusa , depois abriu o dinz abaixo a cueca e pos o pau para fora.

Eles se beijaram.

Ela não queria deixar ele tirar tudo estavam com a muito tesão.

Ele foi para cima dela, a beijando e a penetrando.

Ela gemeu e virou os olhos.

Ele ficou parado ali.

Eduardo : que foi amor.

Ana : saudade .

Eduardo : é.

Ele ficou se mechendo devagazinho.

Ficaram se beijando e trocando carinhos.

Eduardo : haaar amo .

Ele foi mas rápido, ela gemendo alto eles não conseguiam para.

Ficaram horas na cama.

Depois ele a deixou na cama dormindo.

O pai dele bateu na porta.

Ele se vestiu e foi lá.

Eduardo : entrar pai.

Ele abraçou .

Eduardo : entra.

Ele entrou e se sentou ali no sofá.

Rangel : acabei de voltar de viagem.

Eduardo : intendi .

Rangel : filho , se sabe que não apoio sua relação com a Mariana.

Eduardo : o pai dela também não apóia, você não é o primeiro nem o último que vai ficar contra a minha familia.

Rangel : não quero que se afaste de mim.

Eduardo : eu vou se afasta se você não aceita , agente.

Rangel : será que no final vai valer a pena enfrentar tudo e ficar contra mim por causa de uma mulher

Eduardo : ela é a minha esposa.

Ele ouviu o chorinho da bebê.

Rangel : que isso.

Eduardo : perai.

Ele foi dar o leite para ela eles compravam aquelas latas caras de leite de recém nascido , aí ela mamava os dois.

Ele foi para a sala.

Eduardo : pai acho que está na hora de você conhecer sua netinha , essa aqui é a Maria Eduarda.

Rangel : por que vocês me esconderam essa princesa  .

Eduardo : não saberia como você ia reagir.

Rangel : ela parece comigo.

Ficaram babando a bebê.

Rangel : não quero ficar longe da minha neta , eu prometo aceitar vocês para ter ela perto de mim.

Rangel : me permite ficar perto dela ?.

Eduardo : se eu aturo o pai de Mariana aqui, não vou aturar você .

Ele disse rindo Ana apareceu ali de camisola.

Ana : amor .

Eduardo : vem cá.

Ana : me dá ela eu tenho que dar banho nela.

Eduardo : acordo bem?.

Ana : acordei .

Ele a beijou.

Eduardo : toma.

Deu para ela com todo cuidado.

Rangel : ela é linda.

Ana : brigada .

Eduardo : ele quer permissão de vim ver ela.

Ana : não sei , não.

Rangel : só quero ver minha netinha  .

Ana : você não aceita nos dois juntos, ela é a prova viva do nosso amor , não precisamos de negatividade .

Rangel : não vou fazer nada para impedir vocês não vou ficar contra só quero ela perto de mim, deixa Mariana por favor.

Ana : tabom.

Rangel : você estava grávida dela quando casaram?.

Ana : não , agora vai ficar querendo me julgar .

Rangel : não me desculpa.

Ana levou a bebê para dentro e foi cuidar e conversar com ela.

Rangel : por que ela está assim?.

Eduardo : instinto de mãe.

Rangel : já perdi muito , perdi o noivado o casamento de vocês, não quero perder o crescimento dela .

Eduardo : fico muito feliz , nossa intenção não é nós afastar-mos da nossa família, e viver junto com ela e sermos felizes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...