História Entre Professor e Irmão - Capítulo 52


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Personagens Originais, Sehun
Tags Chanbaek, Chanyeol, Faculdade, Incesto, Luhan, Professor, Sehun, Yaoi
Visualizações 66
Palavras 1.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal! Desculpem a demorazinha, eu tive uma leve piora mas já passou.
Como vcs estão? Espero que bem.
Desde já me perdoem pelos erros, espero que gostem.
Um beijo e boa leitura :)

Capítulo 52 - Diga sim a felicidade! Diga sim a LuHan!


Fanfic / Fanfiction Entre Professor e Irmão - Capítulo 52 - Diga sim a felicidade! Diga sim a LuHan!

A cada passo minhas mãos se direcionavam para meu rosto, limpando lágrimas insistentes, é sempre assim, quando tudo está correndo bem uma maré de tristeza vem e passa por cima de você. Credo, a gente não pode mais ser feliz nessa vida!

Apertei o passo ao perceber que eram quase dez da noite e eu teria que passar por vários parques assustadores nesse horário para chegar em casa, percebi movimentos estranhos ao meu redor então corri, juntei todas as minhas forças e corri assim chegando rapidamente.

Parei em frente ao enorme portão e apoiei minhas mãos nos joelhos, jogando meu peso sobre eles, respirando ofegante.

Eu: Aish. - reclamei baixo e adentrei o jardim, indo até a porta de entrada.

Baek: Princesa?

Escutei a voz de Baek e me virei para o mesmo, que se encontrava escorado na parede, me fitando confuso.

Eu: Oi Baek!

Baekhyun: Chegou tarde e seus olhos estão vermelhos e inchados. Estava chorando? - se aproximou e segurou meu rosto, o analisando melhor.

Eu: N-Não, eu tô be…

Baek: Não minta para mim, eu sei que estava chorando. Por que? Foi o pedido do Han?

Eu: Não, não é isso… - suspirei e tirei sua mão de meu rosto, o puxando até o jardim dos fundos da casa.

Baek: Então, o que foi?

Nos sentamos na grama perto da piscina, respirei fundo mais uma vez e decidi contar sobre minha conversa com Yeol.

Eu: O Chanyeol, ele… - logo fui interrompida.

Baek: Ai! Tá brincando que vocês conversaram? - ri fraco da expressão que ele fez, então dei continuidade a minha fala.

Eu: Encontrei-o no café em que eu fui, tentei ignorar o fato dele ter me encarado por longos minutos mas ele acabou se sentando em minha frente e então escutei tudo que ele tinha para me falar. Aish Baek! - olhei para cima segurando as lágrimas - Ele me disse que teve um motivo grave para me tratar daquela forma mas que se arrepende, falou que não queria ter se afastado de mim e que ainda me ama, como sempre amou!

Baek: Eu não acredito, S/n. - sua mão acariciou a minha, como se isso fizesse com que eu me sentisse melhor, o que de fato fazia.

Eu: Também disse que sente ciúmes, que sente ciúmes Baek! - me exaltei e passei a gritar minhas palavras - EU ESTOU FELIZ COM O LUHAN, ELE ME AMA DE VERDADE E MESMO QUANDO EU NÃO MERECI, FICOU AO MEU LADO! POR QUE O CHANYEOL TINHA QUE VIR CONFUNDIR MINHA CABEÇA AGORA? - parei de berrar e Baek se mantinha atento a mim.

Baek: Princesa… Olha, eu estou tão surpreso quanto você deve ter ficado quando o Chanyeol foi falar contigo, eu sabia que ele não teria se pagado de insensível a toa, mas isso não justifica as coisas que ele fez. Ele te disse o tal motivo?

Eu: Não...

Baek: Aigoo Chanyeol. - suspira e balança a cabeça negativsmente, demonstrando sua impaciência com o amigo.

Eu: Mas na verdade acho que isso serviu para alguma coisa, talvez, abrir meus olhos.

Baek: Do que está falando S/n? - me levantei e parei por alguns segundos, pensando se faria mesmo o que se passou por minha cabeça. - S/n?

Eu: Eu já volto Baek! - dei um beijo estalado em sua bochecha e sai correndo até a porta de entrada da casa, já que a dos fundos estava fechada, e entrei abrindo a porta em um estrondo, chamando a atenção de todos que se encontravam sentados nos sofás conversando.

LuHan estava ao lado de SuHo e me olhou assustado por causa da entrada esbaforida, corri até seu colo e me sentei agarrando seu pescoço com meus braços, o apertando neles.

Eu: Sim, sim, sim! - afastei meu rosto e a expressão no rosto de Lu chegava a ser engraçada.

Puxei seus lábios para um beijo rápido e logo nos separei.

Eu: Sim amor! - selei nossos lábios várias vezes e LuHan se levantou, comigo ainda em seu colo, agarrando minha cintura fortemente e me girando no ar.

LuHan: Por acaso está dizendo que aceita casar comigo? - tirei meu rosto de seu ombro para o encarar - Só para ter certeza... Vai que eu estou sonhando…

Eu: É claro que sim seu bobo! Você não está sonhando. - recebi diversos selares e acabamos por nos deitar no tapete felpudo, sem desgrudar nossos corpos um segundo sequer.

Tao: Eu acho que eu vou chorar. - diz secando uma lágrima falsa no canto dos olhos.

Percebi Baek chegando na sala e rindo feliz ao ver a situação em que Lu e eu nos encontrávamos.

Baek: Então quer dizer que a madame aceitou? - perguntou se sentando ao lado do Soo.

Assenti com a cabeça diversas vezes e me levantei do chão, tendo minha cintura agarrada pelo Lu.

LuHan: EU TÔ TÃO FELIZ. - me soltou e subiu as escadas quase tropeçando nos próprios pés, trazendo consigo a bendita caixinha quando desceu. - Eu preciso pedir de novo, só para ter a emoção do momento amor. - se ajoelha e pega minha mão. - S/n, aceita se casar comigo?

Eu: Sim! - a aliança é colocada em meu dedo anelar então recebo um beijo daqueles.

Sinto almofadas serem jogadas contra mim e logo nós dois estávamos sendo bombardeados pelos garotos, todos tão felizes quanto nós.

SeHun: GENTE! - disse fazendo todos pararem com a guerra e com os beijos que já estavam rolando.

SuHo: Hun… - logo foi interrompido pelo mesmo.

SeHun: Quero aproveitar esse momento para dizer uma coisa a vocês. - se levanta e olha apreensivo para mim.

Xiumin: Pode falar SeHun.

SeHun: Eu gostava muito da S/n, amava ela, as vezes acho que ainda a amo… - LuHan faz menção de ir para cima dele mas seguro em sua mão - Mas percebi que realmente não daria certo uma relação entre nós dois, é horrível admitir mas se quero o bem dela, tenho que assumir que com LuHan ela será feliz. - um sorriso singelo surgiu em seu rosto, logo no meu também - Então... Tomei a liberdade de me dar uma nova chance, dar uma chance a novas pessoas e estou saindo com uma garota!

Não fiquei surpresa com a revelação, acho que é a garota do bar, todos desconfiavam então foi bom ele ter nos contado! Todos ficaram em pé e abraçaram SeHun, inclusive Han e eu.

Yixing: ELE VAI DESENCALHAR!

Chen: AEEEEEEEEEE!

Pulamos pela sala e logo todos estavam se atacando com almofadas e rolando pelo tapete, quando nos animavamos parecíamos animais. No meio de toda aquela baderna senti minha cintura ser agarrada com força, por mãos que me viraram para si, era LuHan.

LuHan: A gente vai comemorar no meu quarto essa noite amor. - sua voz soou sexy sussurrada no meu ouvido.

Sorri sugestiva e logo meus lábios foram tomados para um beijo, não poupamos a visão de ninguém e nos entregamos quase por completo ali mesmo.

Coloquei minhas pernas em torno da cintura de Lu e agarrei seus fios loiros, puxando sua cabeça para trás e dando selares em seu pescoço. Minha boca foi tomada novamente e meus lábios eram sugados fortemente, me fazendo suspirar em sua boca.

A gritaria que acontecia devido a bagunça que estavam fazendo, foi se tornando apenas alguns "Lascou", me desvencilhei de LuHan, descendo de seu colo e olhando para os garotos, tentando entender o porquê daquilo.

Entendi assim que vi o de fios avermelhados, com os olhos tão vermelhos quanto os cabelos, parado na porta. Um sorriso sarcástico apareceu em seu rosto e logo ele correu escada acima, largando os meninos com um ponto de interrogação na testa, e eu e Baekhyun com uma certa dó.

Baek: Eles conversaram. - o silêncio foi quebrado e todos olharam para ele.

Eu: Baek…

Baek: Uma hora ou outra eles iriam saber princesa. Chanyeol conversou com ela e disse várias coisas… - fez várias caretas pensando em como contar - Por exemplo, que ele a ama e sempre amou, que sente ciúmes do LuHan, que quer uma nova chance e que se arrepende de ter a tratado de forma tão rude, mas que o motivo foi importante, só que ele não disse esse tal motivo…

Xiumin: Aish! - disse colocando as mãos na cabeça e se jogando no sofá.

SuHo: Eu não acredito!

Kai: Chanyeol é mesmo difícil de entender, cada hora quer uma coisa.

Tao: Teria alguma chance dele falar o motivo dessa merda toda para alguém aqui?

Baekhyun: Com certeza, não.

Suspirei pesado e recebi um abraço de LuHan, que sinceramente pensei que ficaria bravo comigo quando soubesse desse lance do Chanyeol.

Eu: Lu…

LuHan: Você quer ir se deitar amor?

Eu: An?

LuHan: Deve estar cansada e com a mente cheia, ainda mais com esse negócio do Yeol. A gente comemora outro dia! - diz a última frase com um sorriso sugestivo.

Pensem em um cara incrível, Xiao LuHan.

Eu: Tudo bem meu amor! Obrigada. - selo nossos lábios - Eu vou pro meu quarto.

LuHan: Ok, vou até lá dormir com você após conversar com os garotos.

Assinto com a cabeça e recebo um beijo na testa, dou boa noite a todos os meninos e subo as escadas pisando firme, olho para a porta do quarto de Chanyeol no fim do corredor, com a mão na maçaneta de minha porta.

Eu: Eu nunca devia ter sequer beijado você irmãozinho. - digo baixo e suspiro, deixando uma lágrima solitária escorrer.

Adentro meu quarto e arranco o casaco e todas as peças que eu ainda usava, coloquei uma camisola de seda e me cobri na enorme cama de casal.

Fechei meus olhos mas não conseguia pegar no sono, vários pensamentos me perturbavam então decidi pensar somente em coisas boas, como em mim e LuHan, como em nosso noivado... nossa! Minha ficha ainda não caiu.

Escutei a porta ser aberta mas me mantive na mesma posição, sabia que era Han, seu perfume chegou até mim. A porta foi fechada lentamente e passos foram dados até a minha cama, logo senti um peso ao meu lado.

Meu corpo foi rodeado por braços desnudos, senti um peitoral descoberto em minhas costas, estávamos de conchinha! Provavelmente, LuHan havia retirado seu moletom, ficando só com a calça.

Recebi um beijo demorado no topo de minha cabeça, então, virei meu corpo e abri os olhos, encarando os mesmos do loiro com uma expressão angelical a minha frente.

LuHan: Ainda está acordada?

Assenti calada, somente sorrindo.

LuHan: Amor…

Eu: Sim.

LuHan: Ainda sinto que talvez você não queira realmente… se casar agora. Eu estava com isso em minha cabeça então quero aproveitar para te falar agora, é sério, se não quiser eu posso superar essa enorme decepção um dia - diz fazendo um completo drama.

Rio baixo e selo nossos lábios.

Eu: Já disse que pode ficar tranquilo. Tenho duas coisas para te falar Lu!

LuHan: Diga.

Eu: Primeira: A Drama Queen daqui é o Baekhyun! Segundo: Você já ocupou o espaço vazio no meu coração, eu te amo LuHan! Quero me casar e fico feliz que seja com você. Sei que vamos ser felizes e farei de tudo para ser a melhor mulher do mundo a cada dia!

Um sorriso enorme se abriu no rosto do loiro que logo me encheu de beijos.

LuHan: Eu te amo, eu te amo, eu te amo!

Acabamos por dormir agarradinhos e enrolados nos cobertores, após muitas demonstrações de afeto por parte de ambos, com beijos e abraços quentinhos, que se tornaram meu porto-seguro.


Notas Finais


Oiiii nenis, espero que tenham gostado! Me desculpem mais uma vez e até o próximo capítulo. Beijos no kokoro, amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...