1. Spirit Fanfics >
  2. Entre sombras e sons >
  3. O anuncio

História Entre sombras e sons - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Pessoal segue o segundo capitulo, espero que curtam a leitura!

Prometo postar os outros capítulos o mais rápido possível

Capítulo 2 - O anuncio


Assim que o diretor saiu da biblioteca a jovem bruxa se deu conta do que havia feito o peso da decisão tomada a assustou bastante, mas o diretor merecia um voto de confiança e com relação ao casamento ela encontraria um jeito de passar por aquilo, Rony e Harry entraram na sala, mas a entrada deles não foi percebida pela jovem eles notaram que ela estava pálida e bem longe dali, perdida em seus pensamentos.  

-Mione o que Dumbledore queria? E o que mais você precisa nos contar, aqui na ordem é bem raro conseguir ter uma conversa sem sermos interrompidos- disse o Weasley, acordando Hermione do transe em que ela se encontrava. 

-Ah meninos vocês voltaram, bom sabe é melhor a gente conversar amanhã eu estou super cansada vou subir e dormir um pouco ok 

- Tá bom Mi- Responderam os dois apesar de estarem achando aquilo muito estranho, Hermione estava distante desde que chegou a ordem não querer falar com os amigos não era uma coisa normal para ela, mas nesse momento eles não podiam fazer muito tinham que respeitar a vontade da amiga. 

Hermione subia para o quarto quando se depara com o olhar dele que a seguia desde a saída da biblioteca até a ponta da escada, ele a olhava e ela se sentia devorada por aquele olhar frio, não era um olhar de desprezo como foram muitos dos olhares que ele lhe dirigiu enquanto ela erguia as mãos avida por responder suas perguntas era diferente era como se ele buscasse algo parecia pela primeira vez interessado na reação da jovem bruxa, talvez eles pudessem se dar bem se não conversassem  e a vida deles se resumisse aquele olhar. Hermione o ignorou e subiu para seu quarto batendo a porta ao entrar enfim ela estava sozinha e poderia se afogar e se perder em seus sentimentos enquanto as lagrimas rolavam por seu rosto ela sentia as sombras invadindo seu coração a única coisa que ela queria era adormecer que ela não conseguia, sua cabeça não desligava e as memórias a consumiam. 

POV Snape. 

Não pude acreditar quando vi Alvo entrar na biblioteca, eu sabia perfeitamente o que ele pensava em fazer, não era certo exigir isso dela e por mais que eu saiba o quanto isso custaria a ela, eu também sei o quanto isso é importante para o desfecho da guerra espero que Granger seja esperta o suficiente para saber que ao fim da guerra estarei morto e ela livre de qualquer compromisso comigo.  

Alvo saiu da sala sorrindo, droga, isso significa que ela aceitou o que só torna as coisas mais estranhas ela é uma jovem brilhante a aluna mais inteligente que já tive e a única que realmente quis ensinar mas por conta da minha sina de espião eu só pude maltrata-la, agora eu que nem sei mais conversar com alguém a não ser que seja sobre poções e essa maldita guerra irei me casar com uma jovem que me odeia apenas para dar continuidade a minha missão na guerra. Com toda certeza essa ela será só mais um dos meus fantasmas. 

Fui despertado dos meus pensamentos quando a vi saindo da biblioteca ela realmente parecia chateada seu olhar estava perdido e angustiado, ela não parecia arrependida, mas com certeza estava perdida, sua pele clara não disfarçava em nada o vermelho dos seus olhos e de seu rosto, era obvio que ela havia chorado e que estava lutando para segurar mais lagrimas, nesse momento senti um nó em meu estomago eu queria ajuda-la, mas não faço ideia de como, segui olhando para ela e tentando decifra-la até que só restava a escada vazia a minha frente. 

POV Hermione 

O dia havia chegado sem que eu me desse conta de que a noite havia passado, tomei coragem e num salto me levantei da cama tudo o que menos preciso agora é pensar já fiz isso toda a noite e não me adiantou de nada, entro no banheiro e me assusto com o que vejo no espelho, estou horrível, nunca vi meu rosto tão inchado assim e que olheiras são essas oh Merlim. 

Tomei meu banho arrumei meus cabelos e lancei alguns feitiços para melhorar a minha aparência, Gina já não estava no quarto então isso significava que provavelmente eu estava atrasada para o café da manhã, tudo bem neh diante do que me espera é normal que eu me atrase um pouco. Passei um último olho no espelho e pronto eu estava pelo menos apresentável e podia descer, tomara que não seja pior do que imagino. 

Quando cheguei a mesa para o café da manhã todos estavam lá e pareciam tão entretidos que minha presença nem sequer foi notada, olhei ao redor procurando um lugar para me sentar e para minha decepção o único lugar vago na mesa era ao dele. Severo Snape estava vestido como suas costumeiras veste pretas e sua capa seu cabelo de perto era bem mais liso do que o imaginado e sua postura era firme. Sentei ao lado dele, achei que minha presença não havia sido notada, mas percebo que ele abaixa o jornal que está em suas mãos facilitando a minha leitura imaginei por um instante que fosse proposital já que a manchete na primeira capa era sobre a nova lei de casamentos, mas é óbvio que não foi proposital pois quando percebeu que eu tentava ler o jornal ele o fechou com agilidade e colocou sobre a mesa só então me dei conta de que fui tonta por esperar qualquer coisa dele. Vendo que eu já estava acomodada o diretor começou a falar. 

-Agora que estamos todos aqui creio que podemos falar a propósito bom dia Srta Granger- sorri para todos quando finalmente minha presença foi notada- Meus queridos eu fiquei sabendo que possivelmente essa lei seria promulgada na ontem, estou aliviado, pois ela não irá nos causar grandes problemas afinal Gui Weasley se casa na semana que vem, para Remo acredito que a lei seja o empurrão que faltava para seu casamento com a Srta Tonks,  Sirius é foragido do ministério então não podemos nem sonhar em informa o ministério sobre um possível casamento e Severo e a Srta Granger já concordaram em se casar- toda a ordem ficou de queixo caído nessa hora os olhares de espantos trocados eram até engraçados pude jurar ter visto até uma expressão de nojo no olhar de Alastor Moody- então como disse creio que não teremos maiores problemas com relação a está lei. 

Quando o diretor terminou de falar Rony com muita raiva protestou. Hermione você não pode se casar com esse seboso do Snape ele sempre te maltratou, você só pode ter ficado louca- Ouvir aquilo do Rony foi como um soco no meu estômago e um ponta pé para que todos discretamente manifestassem sua indignação os cochichos e agitação tomaram conta daquela mesa, eu não aguentava aquilo e não ia tolerar o Rony dizendo que fiquei louca mais depressa que pode disse já me levantando da mesa. 

- Ronoald eu não admito que me chame de louca tudo o que fiz foi confiar em Dumbledore e atender ao seu pedido e pra que fique bem claro eu sei bem quem o professor Snape e sei também as implicações da decisão que tomei, agora pelo visto me enganei com você, pois sempre achei que como meu amigo me apoiaria ao invés de me chamar de louca.  

Sai da cozinha a  passos largos não me importando com mais nada e ninguém na escada cheguei a pular alguns degraus pra tentar chegar mais rápido ao meu quarto esse era o único lugar que queria ficar naquele momento em protesto batia a porta com tanta força que tenho certeza que todos lá em baixo ouviram o barulho. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...