História Entre Tapas e Beijos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Dinally, Kaylor, Lauren G!p, Vercy
Visualizações 1.143
Palavras 1.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha só quem tomou vergonha na cara e apareceu...🙋eu mesmo😂
Não imaginava q ia ter tanto trabalho na revisão dos cap's dessa fic, tive q reler os capítulos para saber o q me esperava e puts minha escrita era muito ruim mano, não entendo como na época tinha pessoas q me incentivavam a escrever mais cap's.
Boom, chega de papo e como prometido estou de volta 🙏 com Entre Tapas e Beijos!
Partiu Cap. Boa leitura xuxus!

Capítulo 1 - Maldita Michelle


Sexta freira, 06/04/2014

POV LAUREN

Cheguei em casa avistando meus meninos sentados no sofá da sala assistindo TV, deixei um beijo no topo da cabeça do Cameron meu caçula e banguncei os cabelos bem arrumados do meu filho do meio,Josh, que reclamou sem tirar a atenção da televisão, sorri dizendo que os amava e comecei a subir as escadas tranquilamente.

Ao passar na frente do quarto da Megan, a mais velha dos meus três filhos, escutei um gemido alto.

- Oh Meg!!

- Po-porra a-assim!

Neguei com a cabeça, minha amiga Verônica iria surta se ouvisse a princesinha dela gemendo desse jeito, digamos que tão escandalosa. Gargalhei tentando imaginar a cena. Com certeza ela ia fazer de tudo para arrancar o brinquedinho da minha filha. Minha esposa Camila se acidentou no início da gravidez e no decorrer da gestação dela as coisas acabaram se complicando e por isso minha filha acabou nascendo intersexual igual a mim.

Megan e Santana sempre foram bem grudadas desde criança e a algum tempo começaram a namorar, Vero foi a única que não ficou muito feliz com isso e quase matou minha filha quando elas anunciaram o namoro.

- I-isso m-mais r-rápido!

Essa é minha filhota, sabe fazer uma mulher enlouquecer pensei e entrei rindo no meu quarto.

- Esta rindo do que amor? Camila questionou saindo do banheiro com uma simples toalha branca tampando seu belo corpo latino.

Fui de encontro a ela e passei meus braços por sua cintura fina, logo seus braços rodearam meu pescoço.

- Sabe que até esqueci?!

- Você com essa toalha que nem cobre seu corpo direito esta me deixando com um puta tesão, a única coisa que sei agora é que vou te jogar nessa cama. Aproximei meus lábios do ouvido dela e sussurei calmamente. - E te foder bem gostoso. Camila estremeceu nos meus braços.

- Estou precisando que você me foda mesmo lolo, que me foda bem gostoso e forte, o dia hoje foi bem estressante. Respondeu passando as unhas por meus braços de cima para baixo lentamente.

Sem me controlar, tirei a toalha do corpo da minha mulher com força e rapidez, joguei ela na cama e subi em cima do seu pequeno corpo nú. Rapidamente tirei minha blusa revelando um top preto cobrindo meus seios.

Sem perder tempo ataquei o pescoço abaixo de mim como um animal faminto, distribui chupões e mordidas pelo local fazendo minha latina apertar o lençol e gemer alto.

- Lolo preciso tanto de você dentro de mim. Falou com uma voz carregada de luxúria.

Levantei meus braços para Camila tirar o top de mim e em seguida ela inverteu nossas posições. Gemi quando sua língua envolveu meu seio esquerdo e umas de suas mãos começaram uma massagem gostosa no direito.

- Camz! Suspirei vendo ela alternar a massagem e as chupadas no meu seio.

Quando ficou satisfeita de brincar com meus seios, sua atenção foi para minha barriga onde ela arranhou de leve e deu alguns beijos castos.

- Agora preciso muito sentar nesse pau gostoso lolo, você deixa? Perguntou fazendo uma cara de "inocente" e apertou o grande volume evidente na minha calça. Mordi meus lábios. A única coisa que conseguir fazer foi assentir levemente, me deliciando com a massagem gostosa que ela começou a fazer no meu membro.

- Ótimo lolo, vou cavalgar bem gostoso em você. Com expectativa me apoiei na cama vendo minha esposa começar a se livrar da minha calça e cueca sem pressa.

Quando finalmente meu membro ficou livre, Camila sorriu safada pra mim, sua mão iniciou uma vai e vem lento. Revirei meus olhos de prazer, colocando uma de minhas mãos sobre seus cabelos negros, com um pequeno puxão afastei a cabeça da minha mulher de mim e levantei de repente.

- Mas o que? Camila questionou irritada sem entender nada.

- Quero você de quatro nessa cama agora. Falei imponente, e ela logo me obedeceu. - Primeiro vou foder sua boca e depois quero você cavalgando e rebolando loucamente no meu pau, uma boa programação certo? Acariciando meu membro e a olhando como um animal que vai atacar sua presa perguntei com um sorriso malicioso, ela sorriu se aproximando da ponta da cama.

POV CAMILA

- Uma programação perfeita. De quatro me aproximei da minha mulher, posicionei seu membro na altura da minha boca e não perdi tempo logo caindo de boca nela.

No início Lauren deixou que as coisas fossem feitas no meu ritmo, mas não demorou para ela fazer um falso rabo de cavalo em mim e começar a bombear seu membro num vai e vem rápido na minha boca.

- S-Sua boca é u-uma delícia amor. Falou apertando forte meus cabelos. Gemi pela pequena dor e senti minha boceta molhar mais devido a grande excitação.

Lauren afastou seu membro da minha boca, se inclinou e desferiu um tapa na minha nádega direita, dei um pequeno sobressalto empinando mais minha bunda.

- Tão gostosa. Acariciou o lugar batido e apertou firmemente. Gemi em satisfação. Senti seus dedos acariciando minhas dobras molhadas.

- Porra Camz sua boceta esta praticamente implorando por minha atenção. Falou e eu concordei.

- Lolo preciso de você urgente dentro de mim. Falei choramingando.

- Também preciso urgentemente Camz.

Lauren parou com as carícias na minha vagina, logo se afastando um pouco de mim e deitando na cama e me chamou para sentar no seu colo.

Fui de bom grado, segurei seu membro e o posicionei na minha entrada, devagar fui descendo os belos 24cm da minha esposa.

Minha vagina engolindo seu pau grande e grosso aos poucos fez meu corpo vibrar com a boa sensação.

- Ah porra Camz! Extasiada Lauren falou com a boca entreaberta.

Quando me senti totalmente preenchida apoiei minhas mãos na barriga chapada do meu amor e rebolei vendo os olhos verdes que eu tanto amo se revirarem de prazer.

Subi e desci uma vez lentamente, minha esposa suspirou passando as mãos nas minhas coxas. Sorri não demorando a começar a subir e descer rapidamente.

Nossos gemidos passaram a ficar mais altos, respirações descompensadas. Lauren começou a me ajudar nos movimentos.

Grudei minha boca no ombro dela mordendo na para abafar meus gemidos. Senti uma sensação já conhecida por mim.

- Lo-lo e-eu tô… oh! Falei louca de prazer por sentir o membro da minha esposa atingir meu ponto G. Ela começou a estocar com mais pressão no meu ponto sensível.

- Tam-também estou p-perto amor. Respondeu com a respiração entrecortada.

Pov Lauren

As paredes da minha esposa se apertaram em torno do meu pau. Porra de sensação gostosa. Pensei dando estocadas mais lentas, logo ela gozou gemendo no meu ouvido.

Mais cinco estocadas e senti meu pau inflar e relaxar liberando três jatos dentro da minha mulher.

Camila saiu de cima de mim e se deitou do meu lado ofegante. Ficamos em um silêncio confortável, esperando nossas respirações voltarem ao normal.

- Te amo. Minha latina quebrou o silêncio, olhei para ela apoiada na cama me olhando com um sorriso nos lábios.

- Te amo mais. Falei e me apoiei na cama também, ficando de frente para ela. - Agradeço todos dias por ter você na minha vida e por ter me dado filhos incríveis. Falei tímida e fiz um carinho no rosto dela.

- Incríveis mesmo, tinha que valer cada hora dolorosa do parto. Respondeu com uma careta, gargalhei.

- É sério loo. Falou manhosa e me deu um selinho rápido. - Agradeço também, nem imagino como seria minha vida sem vocês. Completou e me puxou para um beijo.

Finalizamos o beijo com vários selinhos.

- Amor vou tomar banho de novo, e depois vou fazer o jantar. Camila disse e ia se levantando mas eu puxei ela pra mim.

- Eu vou com você, bom que eu te do um belo banho e.. Ia continua mas fui interrompida.

- Nem pensar, eu vou primeiro sozinha e depois a senhorita vai, se não vou atrasar o jantar.

- Amor! Fiz biquinho mas não adiantou, minha latina me deu um selinho e saiu correndo pro banheiro.

(...)

Dia seguinte, Praia ( Sábado - dia 07 )

POV CAMILA

- Amor vou jogar vôlei com o pessoal (Don, Thomas, Karlie, Sean, Dinah e Vero). Minha mulher disse assim que acabou de passar protetor solar no Cameron.

- Antes a senhorita vai passar o protetor, vem cá que eu passo. Falei.

- Ah não Camz. Respondeu manhosa.

- Nada de mais Michelle, vem logo. Falei e ela veio toda emburrada, sentou e eu comecei a passa o protetor nela que não parou de reclamar um segundo que odiava por ser grudento e gosmento. Depois que eu acabei ela saiu correndo me fazendo sorrir é uma criança mesmo. Pensei.

Passei o protetor em mim e peguei um livro pra ler, enquanto minhas amigas ( Ariana, Normani, Taylor, Hailee, Ally e Lucy) conversam animadamente sobre moda.

(...)

- Mila se eu fosse você prestava atenção na sua mulher. Mani disse.

- Porque?! tirei minha atenção do livro que estava lendo, olhei para frente encontrando Lauren perto do mar com a bola na mão conversando com uma puta que fazia questão de sorrir e tocar no braço dela toda hora.

- Ah! Mas essa maldita da Michelle quer morrer só pode, não posso nem me distrair um minuto que ela já vai conversar com rabo de saia. Falei irritada. Um coro de risadas explodiu perto de mim.

Revirei meus olhos e levantei num pulo assim que observei a vadia passando a mão no abdômen da minha mulher e rindo.

Comecei a andar, mas antes ouvi Ariana gritando.

- Vê se não mata as duas, não quero ir visitar você na cadeia Ariana falou divertida e as meninas gargalharam.

- Não garanto nada falei e acelerei o passo em direção a sem vergonha da minha esposa e a putinha que a acompanha.

- Que bonito em Michelle. Falei parando na frente dela e da vadia que tinha um sorriso no rosto.

- Amor! Olhou assustada para mim. É bom que tenha medo mesmo. Pensei. - Calma ok?! Bom, essa é a Alexa uma antiga amiga minha.

- É, a Lauren e eu fomos muito amigas mas acabamos perdendo contato, agora que eu encontrei ela acho que vai ser bom voltar a nossa velha amizade teve a cara de pau de falar sorrindo maliciosa.

- Escuta aqui sua vadia se você chegar perto da minha mulher de novo eu quebro essa sua cara de sonsa entendeu?! Agora vem Lauren puxei ela pelo braço, mas a vagabunda segurou o outro braço dela.

- Depois te ligo olhos verdes. Falou e foi dar um beijo na bochecha dela, mas acabou dando no canto da boca da minha mulher, NA MINHA FRENTE. - Ops! Desculpa Lau foi sem querer. Falou sínica. Eu não to acreditando que essa vaca teve a coragem de fazer isso.

Ia partir pra cima dela, mas minha "querida" esposa me segurou.

- Amor, sem barraco agora, as crianças estão aqui. Falou me segurando, mas me soltei bruscamente.

- Eu só não vou quebrar essa sua cara por que meus filhos estão aqui. Disse e dei um tapa "simples" na cara da vadia a minha frente, ela me olho incrédula e iria revidar. Mas Lauren se intrometeu.

- Alexa nem pense nisso, o que você fez não foi legal, e você Camila já deu, vamos. Falou e começou a me puxar.

- A culpa é sua. Falei quando chegamos perto das meninas e ela me olhou desacreditada.

- Ficou dando bola para aquela vaca de quinta. Falei raivosa e comecei a dar vários tapas na mais alta a minha frente.

- Ai Camz seus tapas doem. Resmungou.

- Cala tua boca que é para doer mesmo sua maldita, e quer saber?! Essa praia já deu pega nossas coisas, as crianças e vamos embora logo. Falei irritada pegando meu livro e meus óculos de sol.

- Mas…

- Vou esperar no carro, e é bom andar rápido.


Notas Finais


Aos leitores q liam antes a fic o q acharam?
E novos leitores também o que acharam?

Comentem! Compartilhem! Dêem like! Deixem seu joinha! Me sigam! Ativem o sininho para notificações... 😂 Ta parei, sei q entenderam o q tem q ser feito ne😌
Até a próxima xuxus 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...