História Entre Tapas e Beijos - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Dinally, Kaylor, Lauren G!p, Vercy
Visualizações 1.016
Palavras 1.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Boate


POV LAUREN ( sábado - dia 14)

Acordei sonolenta, sai com cuidado da cama para não acordar minha latina. Olhei para a escrivaninha do meu lado da cama e cocei preguiçosamente meus olhos, fixando meus olhos no relógio em cima do móvel, o observei marcar exatamente 7:00 horas da manhã.

Geralmente as pessoas se podem dormir até mais tarde no sábado, o fazem, mas comigo é diferente, gosto de sair esse horário para correr ou fazer uma caminhada pelo bairro.

Após locomover meu corpo preguiçoso até o banheiro. Lavei meu rosto, depois peguei minha escova e comecei a escovar meus dentes, e enquanto executava essa ação, me aproximei do vaso para fazer xixi, com um pouco de dificuldade por causa da droga da ereção matinal, mas consegui me aliviar com sucesso.

Sai do banheiro após terminar minha higiene pessoal e fui para o closet. Peguei um short de ginástica e uma regata branca, vesti ambos, coloquei meu tênis de corrida, abri a gaveta peguei meu celular e fones de ouvido, sai silenciosamente do quarto.

(...)

Quando coloquei o pé para fora de casa o friozinho dessa manhã de sábado me atingiu. Comecei a me alongar, quando me dei por satisfeita do alongamento, peguei meu celular e selecionei a pasta da Rihanna escolhendo o álbum Talk That Talk para começar minha típica corrida de sábado.

Respirei fundo e comecei a correr.

(…)

Depois de correr uma hora e trinta minutos, resolvi voltar para casa, quase chegando na esquina de casa o que me intrigou foi um caminhão de mudança parado enfrente a casa do lado da minha.

Me aproximei do caminhão, vendo dois homens carregando duas caixas cada.

- Vocês querem ajuda aí? Perguntei para os homens que me olharam intrigados.

- Não precisa senhora.

- Uma ajuda a mais seria ótimo Papai. O garoto respondeu olhando suplicante para o homem que negou minha ajuda.

- Tudo bem, pode ir levando o que aguentar. Revirei meus olhos pelo homem ter me chamado de fraca indiretamente só por ser mulher.

- Sou Luíz e esse é meu pai Miguel. O garoto falou sorridente, enquanto me preparava para pegar duas caixas.

Sorridente até de mais, mal sabe ele que tenho o mesmo que ele entre as pernas e gosto da mesma fruta que ele. Pensei divertida.

- Sou Lauren. Respondi simples e peguei duas caixas levemente pesadas.

Ao entrar na casa dos meus novos vizinhos, ouvi a voz de uma mulher falando para mim colocar as caixas com cuidado no chão.

Como as caixas tampam minha visão não pude ver como ela é de cara, fiz o que a desconhecida me pediu e coloquei elas com cuidado no chão, me virei para cumprimentar lá e assim que nossos olhares se cruzaram.

Pensei. - Caralho que gostosa!

- É um prazer conhecer lá, meu nome e Lauren Jauregui. Estendi minha mão para ela que pegou de bom grado.

- O prazer é todo meu, sou Shay Mitchell. Apertou minha mão sorrindo.

Belo sorriso. Pensei.

- Imagino que não trabalha para o senhor Miguel, ele disse que tinha somente um ajudante e você está com roupas de ginástica então deve morar no bairro, certo?

- Está certíssima, moro na casa ao lado da sua, acabei me oferecendo para ajudar na sua mudança vizinha. Falei.

Quando ela ia falar alguma coisa uma menina que provavelmente tem a idade da minha filha mais velha, entrou na sala.

- Mamãe já acabei de organizar as caixas do meu quarto, estou cansada e com fome. Fez um biquinho fofo. Me fazendo dar uma risadinha junto com a Shay que foi até a filha deixando um beijo no topo da cabeça dela.

- Imagino meu amor, tem algumas coisas para comer em cima da bancada da cozinha, a senhorita vai lá, mas antes cumprimenta a Lauren, ela e nossa vizinha do lado filha.

- Olá! Eu sou Becky Mitchell, tenho 16 anos e você tem algum filho da minha idade? Seria bom por que eu não conheço ninguém aqui. Falou tudo de uma vez.

- Filha não e educado falar assim. Shay a repreendeu e ela abaixou a cabeça envergonhada murmurando um 'desculpe'.

- Esta tudo bem e para sua sorte eu tenho sim mocinha, minha filha Megan é da sua idade, acho que vocês podem se dar muito bem. Disse e ela abriu um sorriso largo de felicidade.

(...)

Depois de terminar a ajuda na mudança da minha mais nova vizinha, fiquei conversando um pouco com as garotas.

Quando Camila me ligou pela quarta vez, me desculpei com elas dizendo que precisava ir embora. Me despedi delas, prometendo a Becky apresenta lá a Megan e os meninos.

Percebi que Shay ficou um pouco decepcionada quando falei de apresentar ela para Camila, minha esposa, mas sei lá deve ser só coisa da minha cabeça.

POV CAMILA

Acabei acordando um pouco mais tarde hoje, estranhei minha esposa não me acordar para o café, mas dei de ombros com certeza ela deve estar querendo me deixar descansar, afinal minha semana foi pesada.

Fiz minha higiene pessoal depois tomei um banho longo e relaxante, vesti um short folgado e uma regata básica.

Desci as escadas encontrando Megan e os meninos jogando video game.

- Bom dia meus bebês. Dei um beijo na cabeça de cada um e eles reclamaram por eu ter entrado na frente deles, atrapalhando a visão da TV. Só dei de ombros e fui em direção a cozinha. Estranhei não ver minha esposa no local.

- Onde a mama de vocês está? Perguntei voltando para a sala e os meninos nem me olharam.

- Não vimos a Mama hoje, mamãe. Megan disse e em seguida reclamou por ter tomado um tiro no jogo.

Como assim não viram?! Lauren já chegou tarde outras vezes, mas não como agora, já são quase uma hora da tarde. Pensei estranhando.

Peguei meu celular e liguei para ela, nada da maldita atender, insisti mais três vezes e nada, mas que porra pensei frustada.

Voltei para cozinha e peguei alguns ingredientes para fazer o almoço.

Quinze minutos depois ouvi a voz da minha esposa conversando animadamente com nossos filhos.

Limpei minhas mãos no pano e fui até a sala.

- Não atendeu minhas ligações, porque demorou tanto para chegar dona Lauren? Questionei intrigada.

- Que susto Camz. Se virou para mim com uma cara culpada. - É que depois da corrida eu ajudei na mudança dos novos vizinhos, e depois fiquei conversando um pouco com elas.

- Elas? Quantos anos "elas" tem em Michelle, posso saber? Perguntei e vi ela engolir em seco.

- Amor, são mãe e filha, a Shay eu não sei, mas a filha dela tem a idade da Megan. - Inclusive filha depois vou te apresentar a Becky, ela é um amor.

- Ok Mama.

- Pelo visto você ta bem íntima delas né?! Falei irônica.

- Ai amor não viaja. Ela levantou e veio até mim. - Vou tomar um banho e já volto. Te amo! Falou e meu um selinho.

Com os olhos cerrados observei minha mulher sair de perto de mim e começar a subir as escadas.

(...)

POV LAUREN

- Hoje vai ser perfeito, mulheres semi nuas dançando sensualmente para gente, bebidas a vontade, eu vou aproveitar e muito hoje. Dinah falou animada enquanto ela, Karlie, Thomas, Don, Vero, Sean e eu nos aproximamos da entrada da boate.

- Então vamos entrar rápido, estou doida para ver aquelas gostosas dançando na minha cara. Thomas disse, sendo o primeiro a chegar na porta da boate.

- Hoje a noite promete. Sean completou animado.

- Cadê a animação moças? Don falou passando um braço por cima dos meus ombros e pelos da Karlie, que inclusive é minha melhor amiga, nossa amizade começou no Jardim de infância e desde pequenas somos muito grudadas. Seguimos até a entrada com o rapaz falando que vai ser legal, para aproveitamos e blá blá.

Ela e eu nos encaramos com sorrisos fracos, não totalmente relaxadas. Se der alguma coisa errada e as meninas descobrirem, os mais ferrados dessa "grande aventura" vai ser a gente. Taylor e Camila são digamos, loucas ciumentas e bastante imprevisíveis.

E um fato curioso é que as duas ciumentas são melhores amigas também.

Sai dos meus pensamentos com o segurança liberando nossa entrada e desejando uma boa noite.

Entramos na boate e uma música sensual invadiu nossos ouvidos, garotas sensuais servindo clientes o ambiente sendo iluminado por uma fraca luz roxa, lugar bem espaçoso, moderno e chique, também não esperava menos, pagamos caro para conseguir uma reserva para entrar nesse lugar.

- Estou no paraíso, que lugar incrível. Vero murmurou olhando em volta encantada, igual a todos nós.

- Meu amigo não mentiu, esse lugar é top mesmo. Dinah falou.

- Bom pessoal, chega de papo e vamos nos sentar logo. Thomas falou e concordamos.

Sentamos na mesa reservada para a gente e logo uma garota sexy veio atender a gente. Depois de todos pedidos devidamente anotados a linda garota saiu dizendo que logo voltaria com nossos drinks.

POV CAMILA

( Ligação On

- Alô. Quem é? Sem nem ver quem é, atendi o celular um pouco sonolenta. Olhei no relógio ao lado, marcando uma e meia da manhã, e não me surpreendendo com o espaço vazio do meu lado, em dia de jogo Lauren e o pessoal bebem e conversam até tarde e ela costuma chegar de madrugada.

Voltei minha atenção a ligação.

- Mila, é o Austin. Respondeu.

Austin é um colega advogado que trabalha na mesma empresa de advocacia que eu.

- Oi Austin aconteceu alguma coisa? Perguntei estranhando ele me ligar a essa hora. Minha esposa não gosta muito dele por que segundo ela, ele esta se fazendo de amigo quando tudo que quer é me levar pra cama dele.

- Aconteceu Mila, meu amigos me arrastaram pra uma popular boate de striptease e advinha quem estou vendo agora em uma mesa um pouco distante da minha.

- Quem? Perguntei sem interesse nenhum, a única coisa que me interessa no momento é voltar para o meu belo sono, estava tão gostoso. Pensei entediada.

- Um grupo de amigos o qual sua esposa está fazendo parte. Falou e eu fiquei surpresa, surtando em seguida.

- É O QUE?

- Isso mesmo Mila sua mulher está aqui, liguei por que pelo pouco que te conheço sei que não concordaria com uma coisa dessas.

- Mas é claro que não. Falei irritada e comecei a andar pelo quarto de um lado para o outro. Respirei fundo procurando me acalmar uma pouco.

- Olha Aus obrigado por avisar, agora tenho que desligar para resolver esse probleminha, me faria o favor de mandar o endereço desse lugar por mensagem? Falei já pensando em mil e umas formas de matar minha linda esposa.

- Claro Mila. Até mais, e desculpa ter te ligado a essa hora.

- Que isso não precisa se desculpar, novamente obrigado e até mais. Falei desligando o aparelho e o jogando com raiva na cama.

Off )

Passei as mãos nervosamente pelo cabelo.

Eu não acredito que aquela vagabunda mentiu pra mim. Ah! Mas ela vai ver, eu vou acabar com a festinha dela e dos outros vagabundos que estão envolvidos nessa palhaçada.

Novamente peguei meu celular e com pressa procurei o número da minha melhor amiga.

( ligação on

- Espero que seja importante bunduda. Tay atendeu com a voz sonolenta.

- Saber que sua mulher mentiu e não teve porra de jogo nenhum e que foi só uma desculpa para a sem vergonha marcar de ir numa boate de striptease com os amigos é importante para você magrela? Falei com ironia.

- Como é que é? Taylor falou com a voz um pouco elevada.

- Isso mesmo que você ouviu Tay, acabei de descobrir essa merda. Falei raivosa.

- Não acredito que a Karlie mentiu pra mim, mano eu vou matar aquela vagabunda.

- Que engraçado é o mesmo que eu vou fazer com a Lauren.


Notas Finais


Estou muito boazinha postando 3 cap's num dia, mas vou parar vcs n estão merecendo td isso 🌚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...