1. Spirit Fanfics >
  2. Entre tatuagens e arte - TK >
  3. Capítulo Cinco.

História Entre tatuagens e arte - TK - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo Cinco.


Entre tatuagens e arte.

Capítulo 05.

Não eram nem quatro horas da manhã e Taehyung já estava acordado por conta do pesadelo recente. Não sabia se tremia de frio, ou nervosismo. Também não sabia se o suor que escorria pelo seu corpo todo era por conta dos calafrios, ou do calor inexistente.

Odiava pesadelos, ainda mais se retraravam seu passado. Era horrível relembrar das coisas que passou e lembrar de que ficar calado, era o melhor a se fazer. Porque ninguém nunca acreditou nele, exceto; Min Yoongi. Só quando foi parar na merda do hospital, quando teve sua cabeça arremessada contra a parede, que a ficha havia caído para vários que o conhecia.

Se assustou ao sentir a cama afundar e braços rodearem seu corpo encolhido. Baekhyun sofria de insônia e percebeu a inquietação de Taehyung, após ouvir alguns fungados e arfares pesados.

- Tá todo suado, Tae. - sussurrou parecendo informar o mais novo. Mas tudo o que ele fez, foi se encolher nos braços do Byun. - Me conta, o quê houve?

Taehyung negou com a cabeça, sentindo seus olhos arderem e as lágrimas quentes escorrer pelo seu rosto. O breu do quarto parecia o sufocar, e as cenas não paravam de o atingir em cheio.

- Eu tô com medo, hyung. - a fala saiu entrecortada, mas o mais velho ouviu claramente. Fez com que o Kim deitasse na cama e ficasse com a cabeça sobre seu peito. Afagou os cabelos úmidos do mais novo, sentindo sua camiseta começar a ficar úmida por conta das lágrimas.

- Não precisa ter medo, eu tô aqui. - beijou a testa dele, sentindo-o suspirar fundo. - Tenta descansar.


Jeongguk [10:46]: Bom dia, hyung.
Não te vi hoje pela manhã, não teve nenhuma aula?
Fiquei preocupado.

O coração acelerou ao ler aquelas mensagens e um sorriso tímido, escapou por seus lábios. Os olhos ainda ardiam e seu corpo estava deverás cansado. Baekhyun não acordou o garoto para as duas aulas que teria pela manhã, achou melhor deixar o mesmo descansar por conta da madrugada.

Taehyung [10:57]: Bom dia, Jungoo.
Meu celular não despertou, acredita?

Mentira. Byun o desligou antes que tocasse.

Jeongguk [10:58]: Que bela desculpa para dormir até mais tarde, ein!?
Vou aderir kkkkkkk.

Não respondeu o mais novo. Sentiu a cabeça latejar após se levantar rápido e vertigens o atingir em cheio. Lembrou do pesadelo da noite passada e do quão dezestabilizado havia ficado.

Ficou feliz por um momento, ao lembrar que Baekhyun o confortou e de que acordou com uma mensagem de Jungkook. Um riso soprado saiu de sua boca seca, enquanto negou bagunçando mais os cabelos.


Depois de suar feito porco na academia. Jeon se viu sorrindo ao lembrar do dia em que beijou Taehyung na bochecha. Se sentia bobo por conta disso e por vezes, se pegava pensando no mais velho.

Agora em seu dormitório, tentava focar nos livros em sua frente, mas tudo o que sentia também. Era a falta por não ter visto o Kim ainda hoje.

- Yoongi e eu... Já namoramos. - franziu o cenho, após inusitadamente, ouvir Jimin. O loirinho estava atirado em sua cama, enquanto mexia no celular e tinha um mangá jogado em cima de sua barriga um pouco a mostra.

- Amigos de longa data, tsc... - soprou um riso, virando a cadeira de rodinhas, para o lado do Park. - Sabia que o Taehyung, é o melhor amigo dele?

- Sim... E foi por isso e mais outras coisas, que terminamos. - jogou o celular na cama e passou as mãos pelo rosto, batendo nas bochechas gordas.

- Tinha ciúmes dele? 

- Não... Na verdade, um pouco. - se sentou cruzando as pernas, como um índio. - Taehyung não sabia que eu e Yoongi namorávamos, ele sempre se negou a contar para o Tae.

- Ué... E por quê?

- Eu não faço ideia, Jungkook. - soltou uma lufada, fazendo com que sua franja saísse do lugar. - Yoongi também passou a ficar muito "em cima" do Taehyung, mesmo ele namorando aquele cara lá, o Bogum, sei lá. 

- Sei quem é...

- E isso fez com que eu meio que me sentisse excluído. Parecia que ele dava muito mais atenção pro melhor amigo, do que pro próprio namorado.

- Não acha isso, meio egoísta? - o Park o olhou confuso e com uma pitada, de irritação. - Quer dizer... Pode ser que o Taehyung tivesse passando por algo difícil, entende?

- E por que ele não me contou? Eu ajudaria super de boas, e apoiaria também. Só que Jungkook! Ele nunca me disse nada e tampouco conversava comigo quando eu tocava no nome do Taehyung. Ele ainda me chamava de louco por achar que os dois tinham algo. Eu me sentia um bosta, obcecado.

- Calma, hyung. Já tentou conversar com ele de novo? - Jimin negou. - Pode ser que as coisas tenham mudado, sabe? Nada acontece por acaso e veja só! Vocês se falam agora e até um pouco mais disso.

- Eu me sinto inseguro. - sussurrou, brincando com os próprios dedos das mãos. - Por mais que ele me fale que ainda gosta de mim e que tentaria de novo, eu sinto que tudo pode ir por água abaixo em questão de segundos.

- Não pode pensar assim, Jimin-ssi. - o Park riu alto, pela brincadeira do mais novo. 

- Tá bom... Eu vou conversar com ele uma hora dessas. - Jungkook sorriu e se levantou indo abraçar o mais velho. Tinha um carinho imenso por Jimin, o via como um irmão mais velho e por muitas das vezes, parecia até um pai.

Taehyung [17:37]: Só tenho aula às seis.
Quero ver você, pode vir aqui nas catracas?

Jeon sorriu, mas sorriu como um bobo. E Jimin notando isso, achou muito estranho e ainda zuou o mais novo.

Jeongguk [17:38]: Tô indo.

Foi o que disse antes de bagunçar os cabelos e colocar o moletom no corpo. Saiu às pressas do quarto, parecendo que estava em uma maratona. O coração no peito batia forte e pareceu parar, quando viu Taehyung sentado em um dos puffs que havia na entrada.

- Nossa! - o Kim exclamou surpreso ao sentir o peso do corpo de Jungkook, em cima do seu. Riu junto com o mais novo, ao caírem no chão. O puff não era alto, por isso a queda foi menor. - Isso tudo é saudades?

- Hmm... Não. - beijou a bochecha do mais velho, sentido os famigerados comichões em seu vente. Tinha que parar com isso antes de Taehyung o interpretasse mal, mas a vontade de sentir a pele beijada pela Sol em contato aos seus lábios. Era maior ainda.

- Então, o quê é? - se levantaram ficando um de frente para o outro. Taehyung ainda parecia sentir os lábios mornos e cheinhos de Jungkook, contra a sua bochecha. Queria mais que esse simples toque, mas tinha medo de assustar o mais novo.

- Eu ainda não sei, vou ver e te aviso. - sorriu ao ver o Kim revirar os olhos, e descansar as palmas de suas grandes mãos, em sua cintura fina que era coberta pelo moletom cheiroso, que entorpecia o mais velho.

- Bobinho. - sussurou após abraçar Jungkook. Sim, ele havia abraçado o moreno e foi correspondido na mesma hora. Se sentiu confortável ali e não quis o deixar tão cedo.

Precisava de um abraço, desde que tinha acordado. Precisava sentir o calor de outro corpo, contra o seu. Precisava sentir o cheiro específico, de Jeon Jeongguk.

- Hyung... Você tá bem? - perguntou. Não era uma pergunta retórica, o mais novo queria realmente saber, se Taehyung estava bem. Estava preocupado com o Kim e não conseguia esconder.

- Tô sim, Jungoo. - sorriu ao ouvir o apelido criado de uma hora pra outra e apertou ainda mais o corpo esguio de Taehyung, contra o seu.

Mas... Taehyung não estava bem. Odiou ter que mentir para Jungkook. Mas não queria mostrar seu lado frágil, ele não precisava saber das coisas que o atormentava. Só queria ver o sorriso de Jeon e os seus olhos brilhantes, que pareciam carregar uma constelação inteira ali. Pois isso, o deixava bem.

- Vem, vou te levar até tua sala. - disse simples puxando o mais velho pela mão. Tal contato fez os corpos tremerem, mas não deixaram isso transparecer.

Ambos sorriram ao verem as mãos juntas, era uma bela combinação.

Foram em silêncio até a sala de Taehyung. Não era um silêncio constrangedor, era abrangente para os dois. Que apenas se olhavam e desviavam quando eram pegos.

- De namoradinho novo, Taehyung?

A voz de Bogum fez Taehyung estremecer. Por mais que tivesse encarado o outro um dia desses, agora não tinha clima para o ver nem de longe.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...