1. Spirit Fanfics >
  2. Entre Tintas e Flores(Hopekook)(Junghope) >
  3. Capítulo 3

História Entre Tintas e Flores(Hopekook)(Junghope) - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Entre Tintas e Flores(Hopekook)(Junghope) - Capítulo 3 - Capítulo 3




Era uma casa escrupolosamente grande para só três pessoas morarem, Hoseok havia lhe contado no caminho até alí que era filho único, então era apenas ele, seu pai e mãe. O Jeon constatou a imensidão daquela casa sem ao menos ter entrado nela, imagine quando estivesse dentro, esperava que não fosse surpreendido por nenhuma escada bipolar que se movia o desviando do caminho que queria chegar. 

-Desculpe, meus pais são um pouco exagerados…

-Um pouco? - Jungkook perguntou divertido.

-É...mas são boas pessoas.- Jeon vislumbrou um sorriso orgulhoso no rosto do mais novo enquanto o mesmo pronunciava tais palavras.

-Vamos entrar, espero que goste do ateliê…- Disse as últimas palavras mais para si mesmo, mas não passou despercebido pelos ouvidos de Jungkook.

Enquanto via Hoseok encaixar a chave para abrir a porta da residência, Jungkook se preocupou, talvez os pais do garoto não gostassem de ver alguém tão mais velho com o garoto ali, bom, se fosse ele, não gostaria, imagine se Yori ou Hanna aparecessem em casa com alguém tão mais velho que eles, infartaria. 

Certo era uma comparação idiota, seus filhos ainda eram crianças, e Hoseok era um adulto…? Adolescente? Melhor, adolescente na maior idade. Será que Hoseok havia avisado? Jungkook estava preocupado, realmente não queria causar nenhuma inconveniência.

-Disse para os seus pais que eu viria?

-Ah, sim, mas eles não estão, são empresários, viajar é o sobrenome deles.

Hoseok abriu a porta e deu espaço para o mais velho passar. - Bem vindo ao meu cantinho.

E que cantinho pensou Jungkook. Assim que pôs os pés no hall de entrada da casa, suas sobrancelhas se franziram, estavam em um palace hotel ou em uma casa? Certo estava mais para uma mansão. A casa de Jungkook não era pequena, mas também não era grande como aquela, boa o suficiente para um salário de um florista "renomado" digamos assim. Jungkook era sempre contatado para grandes casamentos, aniversários, e festas em geral, era bem famoso entre os ricos daquela cidade que adoravam dar algum tipo de festa chique toda semana, e sempre tinham os que visitavam sua floricultura para pequenas compras. Floricultura que trabalhou muito para se tornar o que é hoje. Foi pensando nisso que Jungkook se perguntou o que um garoto como aquele que parecia poder ter tudo que quisesse na vida, estava fazendo em um pequeno curso da cidade, ele poderia estar agora em uma das faculdades mais renomadas de artes. 

Jungkook olhava para todos os lados enquanto seguia o garoto pela casa, chegaram à uma escada que daria no segundo andar e adentraram um corredor de paredes brancas na qual variados quadros, grandes e pequenos, estavam em vista, quadros que aos olhos de Jungkook eram incríveis. O Jeon ficou deslumbrado ao parar na frente de um deles que lhe chamou a atenção, era esplêndido e com certeza o maior quadro que havia entre os tantos, e se as paredes não fossem tão longas duvidava que aquele quadro caberia ali.

Era a pintura de um mar revolto detalhado e em cada canto as cores se mesclavam perfeitamente, e o céu estrelado e calmo contrariava a euforia do mar na pintura, dava pra ver o sentimento explícito ali, dava pra sentir, o que fez o Jeon se arrepiar. Jungkook queria saber expressar tamanho sentimento através de seus dedos.

Foi procurando algo que denunciasse o autor daquela obra magnífica que avistou na borda letras miúdas que lhe pareciam uma assinatura, porém eram iniciais, o fazendo não conseguir identificar o nome. Jungkook conhecia os nomes dos mais renomados pintores até os menos conhecidos, por isso se viu muito curioso em saber de quem eram aquelas artes.

-Não conheço esse pintor, ele é novo?

Hoseok parou de andar ao ouvir a fala do mais velho, retornou seus passos até onde o mesmo estava, parando ao seu lado e olhando para o quadro como Jungkook fazia, porém não com o mesmo olhar, mas sim com um olhar mais rigoroso, porém orgulhoso.

-Só na idade, ele pinta a muito tempo, porém não é conhecido.

-É incrível.- Jungkook disse olhando para o garoto ao seu lado.

-Sim, é bonito.- Hoseok sorriu em direção ao mais velho.

-Gostaria de conhecê-lo e saber como consegue se expressar tão bem e sinceramente desse jeito. Jeon disse pensativo.

E Hoseok viu uma ótima oportunidade de tirar proveito daquela situação. Foi com um sorriso ladino que ele estendeu a mão na direção de Jungkook, que olhou por alguns segundos aquela ação sem entender, até a fala seguinte do mais novo.

-Prazer, o pintor.

Jungkook o olhou surpreso, porém logo um sorriso divertido estampou seu rosto. Absorveu aquelas palavras como um tipo de cantada, uma brincadeira do garoto. Então apertou-lhe a mão. -Isso é algum tipo de cantada de pintor?

Soltaram as mãos e o mais novo desviou a atenção para o quadro novamente, porém Jungkook ainda o olhava. Hoseok passou a mão esquerda entre seus cabelos lisos o jogando para trás, em um gesto de nervosismo.

-Ah...poderia ser, porém eu realmente sou o autor desse quadro e de todos os outros nesse corredor. 

Jungkook não sabia o que dizer, estava impressionado e confuso, Hoseok não mostrava aquele mesmo talento no curso.

-Isso é muito estranho.- O mais velho disse depois de alguns segundos.

Hoseok desatou a rir contido.

-Geralmente as pessoas elogiam e dizem "nossa, você pode ganhar muito dinheiro com isso", então você vem e apenas diz que é estranho. - sorriu olhando pelo canto dos olhos o sorriso ladino que também adornava os lábios do mais velho.

-É só que... você não demonstra o mesmo talento nas aulas.

-Por que eu faria isso? Não quero atenção, não agora… e também eu não consigo me concentrar com tantas pessoas em volta.

Jungkook apenas fez um gesto de entendimento com a cabeça, e tornaram a andar novamente.

O Jeon ainda tinha muitos questionamentos na cabeça, mas achou melhor não enchê-lo de perguntas. Hoseok parecia ser um garoto simples, porém complicado, isso fazia sentido? Jungkook tentava entender, até ali o mais novo havia demonstrando uma certa complexidade para um garoto de dezenove anos, porém uma simplicidade ainda maior, o que era adorável.

No fim do corredor adentraram por uma porta onde se deu em um quarto, que não era tão grande quanto Jungkook pensou que seriam os quartos em relação aquela casa. Porém um quarto extremamente arrumado, ele teve que reparar. Havia uma estante cheia de livros e dvd's, tinham estrelas pinduradas no teto, uma cama de casal, uma mesa com um computador e um telescópio próximo à janela, e estava tudo tão metodicamente arrumado, que fez Jungkook se sentir um bagunceiro.

Então entraram por uma outra porta, e ali estava o ateliê, um grande ateliê. Tudo alí parecia ser feito de madeira, uma mesa retangular estava disposta no meio da sala, e havia uma grande estante acoplada à parede, a parte de baixo estava cheia de tintas e materiais de vários tipos, enquanto a parte de cima, que Jungkook reparou haver uma escada que era imprescindível para o acesso, tinha todos os tipos e tamanhos de telas, e tinham enormes janelas que davam uma vista e tanto para o lado de fora.

-Uau. - Jungkook pois as mãos nos bolsos, enquanto girava em seus calcanhares observando o lugar, então Jeon viu Hoseok sentar em um sofá que agora ele havia reparado estar ali.

-Então pensou no que poderíamos fazer?

-Na verdade não, achei que deveríamos conversar. - Jungkook disse enquanto se aproximava, sentando ao lado de Hoseok, fazendo o garoto ficar de lado no sofá para que pudesse olhar para o Jeon. - Você pensou?

-Pensei…

-E no que pensou?

-Bom... achei que devíamos nos conhecer melhor, e tentar achar um meio termo do que eu sou e do que você é...e bom…você me lembra flores, tintas e… Grace Bay. - Hoseok direcionava as palavras à Jungkook, porém não conseguia focar seus olhos nos olhos do outro como o Jeon fazia, olhava para os lados e gesticulava pouco, se demorava com o olhar em seu próprio colo e brincava com os dedos das mãos.

-A praia?

-Sim! - Falou um pouco mais alto, e levantou o olhar em animação por ele conhecer tal lugar, porém logo se controlou abaixando o tom da voz.

-Corais coloridos, águas quentes e claras, areia branca e limpa… e calma…

-Parece que você tem uma visão boa de mim Hoseok. - disse sorrindo, o que deixou o garoto mais tranquilo.

-Se quer saber se tenho alguma visão de você, eu não saberia dizer direito.

Hoseok se sentiu um tanto decepcionado pela resposta.

-Acho que você me conhece mais do que eu te conheço...mas não seja por isso garoto, me deixa conhecer um pouco de você.

E Hoseok sorriu, e se sentindo animado ele levantou e saiu pela porta que dava em seu quarto, dizendo que iria pegar algo e logo voltaria.

Alguns poucos minutos depois o mesmo voltou segurando um rádio na mão esquerda, e com a outra mão vinha segurando duas fitas K7.

-Beatles ou Carpenters?. - Hoseok perguntou acenando com a cabeça para as duas pequenas fitas erguidas na altura da cabeça.

-Uau, a quanto tempo não vejo fitas como essa.

Hoseok abaixou a mão e sorriu se aproximando do mais velho, e sentando novamente no lugar onde estava, mas agora com um rádio em seu colo.

-Eu sou orgulhoso pela minha bela coleção de fitas.- abaixou a cabeça sorrindo e logo depois voltou a olhar para o Jeon com um olhar divertido. - Mas então? Beatles ou Carpenters? - Levantou as fitas na altura do seu rosto.

Jungkook olhou pensativo, porém logo pegou uma das fitas das mãos do menor e a apontou para ele para que pegasse novamente.

-Hmmm, Carpenters…

-Se por acaso você colocasse Beatles e começasse a tocar a versão de Mr.Postman deles, eu não ia conseguir ficar parado, e conversar sobre o que temos que fazer se tornaria difícil. - riu.

-Então seríamos dois loucos dançando, porque eu também não aguentaria. - Sorriu e logo se pôs a colocar a fita para tocar, colocou o rádio no chão sendo recebidos pelo som de Yesterday once more.

-Ah isso é tão bom de ouvir…- O Jeon disse relaxando no sofá. - Você tem um gosto musical incrível para um garoto de dezenove anos.

-Ei! Não desmereça minha geração, nem tudo está perdido! - Disse com um ar brincalhão.

-Certo, certo.- Jungkook riu da entonação vocal do mais novo.

-Mas então, o que esconde além de uma bela coleção de fitas e seu nome nas suas obras de arte?

-Bom, se quer saber eu não queria colocar nem as minhas iniciais nelas…mas minha mãe me obrigou, disse que precisava da minha "marca", eu acho isso uma besteira…

-E é só por isso? - O Jeon ergueu uma sobrancelha em questionamento.

Hoseok mordeu o lábio inferior, e desviou os olhos de Jungkook, e o Jeon focou os olhos nessa ação se sentindo levemente hipnotizado.

-É que…

-Não precisa falar se não qu…

-Minha letra é horrível. - Suspirou derrotado.

-Então é isso…- Jungkook sorriu gentilmente e Hoseok não entendeu.

-Não sinta vergonha disso, é sua letra, bonita ou não, ela faz parte da sua personalidade.

Jungkook viu com satisfação, o rosto de Hoseok passar de confusão para expressão de uma criança animada quando aprende algo novo, viu seus olhinhos quase se fecharem enquanto aquele sorriso lhe adornava a face.

Porra, ele era muito lindo.

Jungkook não conseguiu controlar seus pensamentos. Estava alí na presença de um homem, apreciando internamente a beleza dele. Mas era quase impossível não derreter diante daquele garoto, e como Jungkook queria não ter aqueles pensamentos. Eros estava brincando com si, tinha certeza.

-Eu nunca tinha pensado nisso Sr.Jeon! - Disse ainda sorrindo, mas agora com os lábios fechados, mostrando duas covinhas que o Jeon não tinha visto antes.

E naquele momento Jungkook mandou tudo se foder, todo pensamento de que não deveria se sentir assim e nem ter aquelas reações, se torturaria quando chegasse em casa por ser tão canalha em admitir que se aquele garoto quisesse, ele o beijaria com vontade, sem pensar em mais nada e em ninguém. - Continue, fale mais sobre você. 

A curiosidade de Jungkook estava começando a ir além das razões do trabalho.

-Bom...eu uso óculos, como você sabe, mas não o tempo todo, porém eu deveria usar o tempo todo, mas eu não acho que fica muito bem em mim, então apenas uso quando é necessário demais. Minha mãe diz que é desculpa, fala que eu fico lindo, e só sou agitado demais para usar um óculos o tempo todo, bom não desminto, ela tem razão. Eu realmente sou muito agitado, o que as vezes me irrita, muitas vezes não consigo me controlar…depois fico pensando nas vergonhas que eu passo...ah e agora estou falando demais, me descul… - Hoseok foi interrompido por uma risada baixa de Jungkook.

 O mais novo ergueu o olhar e se deparou com os olhos de Jungkook cravados em si enquanto o mesmo mordia o lábio inferior, com uma expressão divertida no rosto e Hoseok sentiu um arrepio passar pelo seu corpo. Quão gostosa deveria ser aquela boca? Era oficial, Hoseok estava fodido. Podia ver o futuro a sua frente, ficaria eternamente na friendzone por um cara hétero e o pior, casado. Queria se bater.

-Você realmente fala demais...e isso é adorável.

Hoseok sentiu seu rosto esquentar e abaixou a cabeça tentando esconder a vermelhidão que achou que estaria muito aparentemente em seu rosto denunciando seu descontrole emocional.

Depois desse episódio Hoseok e Jungkook engataram em uma longa conversa sobre seus gostos, pensamentos e o que fariam em relação a pintura. E depois de um tempo eles já tinham quase a ideia do que fazer em suas mentes, alguma coisa ainda estava um pouco embaçada.



-Bom, você disse que eu sou como a praia de Grace Bay, calma...quente…- Deu uma pausa para tomar um pouco do chá com biscoitos que Hoseok havia lhe trazido. 

-E eu acho que você seria como as folhas de outono, que caem na água e perturbam toda a calmaria e monotonia, causando aquelas lindas ondas, eu sei que isso soou meio piegas, mas estamos falando de artes afinal não é.

Hoseok riu. - Então quer dizer que eu sou como folhas de outono que perturbam a paz? 

- Não, quer dizer que você traz vida a aquilo que parece estar morto. - Jungkook estava olhando fixamente para Hoseok, e Hoseok arfou, não conseguindo desviar seus olhos dessa vez. Uma conexão se ligou alí, e nenhum dos dois conseguia quebrar aquela troca de olhares, que significava tanto, porém que os dois não entendiam, mas o destino via claramente, porém era muito cedo para fazê-los entender. Os olhos tão escuros de Jungkook engoliam completamente Hoseok, o fazendo se perguntar em qual galáxia havia entrado através daqueles olhos. E Jungkook apenas conseguia pensar que aqueles olhos castanhos lhe faziam sentir coisas inomináveis, era como se fosse um adolescente perdidos em suas sensações.

O silêncio foi quebrado assim como os olhares por um pigarrear vindo da porta. Hoseok piscou voltando a realidade como se houvesse acordado de um sonho, já Jungkook abaixou a cabeça colocando a xícara no braço do sofá, e passando as mãos nos cabelos os jogando para trás enquanto tentava se recompor e não parecer transtornado para quem fosse que estivesse alí.

-Mãe, a senhora chegou cedo. - Hoseok se levantou e foi receber a mulher com um abraço.

Jungkook enfim direcionou seu olhar para a mulher na soleira da porta, cabelos longos e escuros que contrasva com os castanhos de Hoseok, brincos e cordões adornavam seu corpo, e ela era um pouco mais alta que o mais novo pelo par de salto alto em seus pés.

-Filho, já são oito horas da noite. - disse devolvendo o abraço de Hoseok.

-Me desculpe senhora Jung, por ainda estar aqui mesmo sendo tão tarde, acho que perdi a noção do tempo. - Jungkook se aproximou da mulher, e foi recebido com um sorriso gentil.

-Ah, não se aborreça com isso. - Fez um gesto de descaso com as mãos. - Você então é o famoso Sr.Jeon, como Hobi te chama, ele falou muito de você. - E Hoseok se sentiu envergonhado outra vez.

Jungkook sorriu pelo apelido dado ao garoto.

-Sim muito prazer em conhecer a senhora, senhora…

-Sanmi. - A mulher interrompeu lhe estendendo a mão em um cumprimento.

-Ah sim, senhora Sanmi, Jeon Jungkook. - Disse devolvendo o cumprimento.

-Porque não fica para o jantar e também para conhecer meu marido? Ele logo chegará.

-Ah eu adoraria, senhora Sanmi, mas está tarde e eu realmente preciso ir para casa.

-Então tudo bem, venha outro dia, está convidado, Hoseok te levará até a porta e eu irei tomar um banho e me preparar para o jantar. Foi um prazer lhe conhecer, Jungkook, espero o ver mais vezes. - Disse sorrindo.

-Claro, voltarei mais vezes, seu filho é uma ótima companhia. - Disse olhando para o mais novo que deu um sorriso de lado.

-Certo…- a mulher disse enquanto olhava de soslaio para o filho sem que o mesmo percebesse por estar muito ocupado em uma troca de olhares com o Jeon.

-Bom... até mais.

-Até mais, senhora Sanmi. - Jungkook voltou seu olhar para a mulher e logo depois viu ela sair pela porta.

-Vem vou te levar até a porta…



-Ainda temos um mês para a entrega, e acho que hoje tivemos um bom avanço, já tenho algo quase formado em minha mente.

-Sim! Foi incrível! Q-Quer dizer...tivemos um bom avanço. - Hoseok pigarreou um pouco tentando controlar uma animação iminente.

Jungkook riu contido.

-Agora eu preciso ir Hoseok, marcamos outro dia para continuarmos.

-Certo... está tarde tome cuidado por aí…

-Claro que vou garoto. - Sorriu gentil enquanto se distanciava andando de costa e acenava com a mão em uma despedida. - Até mais...

-Até Sr.Jeon!

E Hoseok ficou alí o olhando até que o visse desaparecer de sua visão. Suspirou cansado passando a mão pelo rosto e soltando uma risada nasalada. 

-Que as constelações tenham piedade de mim.










Notas Finais


♥️✍️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...